História Carta para Severo Snape - Capítulo 13


Escrita por: e DimitriLopes

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Gina Weasley, Hermione Granger, Lílian Evans, Severo Snape
Tags Cartas, Severo Snape, Snamione
Visualizações 210
Palavras 947
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá queridos!
Segue mais um capítulo da fic, e esperamos que vocês curtam.
Um beijo!
Dimitri e Grazy

Créditos da capa: fan art's by Staypee e Maaiker.

Capítulo 13 - Piquenique a dois


Fanfic / Fanfiction Carta para Severo Snape - Capítulo 13 - Piquenique a dois

Snape passou a noite no quarto com Hermione, e na falta de um pijama, usou a própria calça que estava vestindo e sua camisa branca para dormir.

Hermione acordou bem cedo, antes do nascer do sol. Olhou para o semblante adormecido de Snape, sentindo-se feliz em tê-lo ali junto de si, desfrutando do calor daquele corpo. Seu rosto repousava num sono tranquilo como o de um menino.

Aproveitou-se do sono de seu noivo e correu os olhos pelo restante daquele corpo masculino, com uma curiosidade ardente em si.

"E se eu abrisse só alguns botõezinhos dessa roupa, discretamente? Só uma olhadinha, não vai custar nada..." - pensou Hermione.

Abriu cuidadosamente os botões da camisa branca de Snape, e sentiu um calor desmedido entre as pernas ao flagrar o peito e o abdômen nu à mostra.

"Ai meu Merlin... que tentação é essa..."

Seu noivo tinha um abdômen bonito e atraente para sua idade. Mais que depressa, Hermione deslizou as mãos sedentas por ele, e o beijou com cuidado.

Snape despertou lentamente, sentindo os lábios de sua noiva beijando-o no umbigo.

"Ah, que delícia... imagine esses lábios macios descendo até o meu... NÃO! ESPERA!"

Abriu os olhos rapidamente e lançou-lhe um olhar de repreensão.

- Hermione Granger, qual parte do "comporte-se" não ficou clara?

A castanha olhou para o volume formado na calça do noivo e fez uma cara de falsa inocência.

- Ué, você tava gostando!

- E por isso mesmo deve parar, mocinha! Trate de se comportar!

Ela fez um beicinho, que ele achou irresistível.

- Hermione, não me olhe assim! - disse ele, amoroso. - Vem cá.

Snape a trouxe para seu peito, desnudo pela camisa aberta, e a abraçou. Depositou-lhe um beijo no topo de sua cabeça, acarinhando suas madeixas com paciência.

- Eu sei o quanto é difícil esperar, Hermione. Mas acredite, quanto mais se espera por algo, mais gostoso ele se torna. - esboçou um sorriso de cumplicidade para ela. - Confie em mim.

---

Os dias se passaram, e Snape acompanhou Hermione a um piquenique, preparado cuidadosamente por ela.

Hermione sorriu para o noivo, orgulhosa de seu feito. Havia preparado alguns quitutes especialmente para agradá-lo.

- E então, o que me diz? Não foi uma ótima idéia?

- Confesso que estou adorando todos esses mimos. Tudo preparado com capricho, esmero, não podia esperar nada menos de você, Hermione.

Beijaram-se com amor, curtindo a companhia um do outro, até serem interrompidos por uma voz masculina, com um sotaque arrastado.

- Herr-mione???

A castanha arregalou os olhos e sorriu.

- Viktor!!! Quanto tempo!!!

Levantou-se depressa para cumprimentar Viktor Krum, e o abraçou forte, para desgosto de seu noivo.

"Heim??? Quem esse sujeito pensa que é, pra simplesmente chegar aqui e nos interromper, dessa forma?" - pensou Snape, indignado.

- O que está fazendo aqui, afinal? - indagou Hermione - Nem sabia que haveria torneio de quadribol, por esses dias!

- Eu vim visitarr alguns amigos, e senti saudades de você, Herr-mione! Estou feliz em vê-la novamente!

Hermione sorriu gentilmente para o rapaz, e Snape fechou a cara.

- Viktor, você se lembra do professor Snape? - disse Hermione, orgulhosa.

- Oh, clarro! Como vai, professorr? - Krum estendeu-lhe a mão com simpatia.

Snape sentiu vontade de torcer a mão do rapaz e estuporá-lo, mas lembrou-se da atitude de Hermione no dia do jantar, e resolveu agir com educação, até onde sua paciência lhe permitia.

- Muito bem, senhor Krum. - Snape respondeu de modo irônico.

Hermione olhou para Snape com ar apaixonado e pronunciou.

- Viktor, eu tenho uma novidade pra te contar. Eu e Snape estamos noivos! Vamos nos casar em breve!

- Oh, meus parrabéns, Mione! Você deverr estarr ansiosa, no?

- Nem imagina o quanto. - disse ela, com um sorriso malicioso para seu noivo.

- Parrabéns, professorr Snape! O senhorr serr um homem de sorte!

- Eu sei disso, senhor Krum. Agradeço pelos seus votos. - disse Snape, com um sorriso forçado.

- Bem, eu já vou indo. Não querro atrapalharr vocês.

- Imagina! - disse Hermione gentilmente - Não está atrapalhando em nad...

- Foi um prazer, senhor Krum! Até logo! - disse Snape, dispensando o rapaz.

- Até logo, senhorr Snape! Até logo, Mione!

Viktor despediu-se da castanha, com um beijinho no rosto, deixando Snape vermelho de ciúmes.

"Controle suas emoções e discipline sua mente." - pensou o sonserino, consigo mesmo, tentando se conter.

Assim que o rapaz saiu de perto, Hermione fitou o rosto de Snape e sorriu.

- Ele é tão gentil, um ótimo amigo!

- Hunf! Pois eu não vou com a cara desse sujeito. - respondeu Snape, com um certo desdém.

- Sevie, pare de implicância! Ele não faltou com respeito em momento algum!

- E aquele beijo no seu rosto? Precisava daquilo?

Hermione riu, surpresa.

- Você tá com ciúmes do Viktor Krum?

- Ora, até parece! - disse ele, relutante. - Por quê eu sentiria ciúmes de um frangote como esse? Só por que ele tem um porte atlético, alguns músculos sobressalentes e um sotaque búlgaro ridículo? - Snape deu de ombros.

Mais que depressa, Hermione o abraçou e deu-lhe um beijo na bochecha.

- Não precisa ter ciúmes do Viktor. Ele é agradável, mas pra mim, ele ainda vai ter que ralar muito pra conseguir ter a sua inteligência, seu porte elegante, e um corpo bonito como o seu. - ela sorriu com safadeza e sussurrou - Por falar nisso, estou tão curiosa pra ver o resto do seu corpo... - Hermione escorregou a mão pela calça do noivo.

Snape conteve um sorriso de satisfação e puxou a mão de Hermione mais para cima.

- Essa carinha de menina inocente não me engana, Hermione... Você verá tudo que tem direito, depois do nosso casamento.

- Ah céus... mas tá demorando tanto! - Hermione suspirou inconformada.

- Vamos aproveitar cada fase, com calma. Você não vai se arrepender por esperar, eu prometo. - disse o sonserino, com um sorriso amável.

Deitaram-se no gramado e trocaram beijos, carinhos e afagos, sem pressa de terminar.


Notas Finais


Esperamos que tenham gostado!
Beijos turma!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...