1. Spirit Fanfics >
  2. Cartas >
  3. DIA 10 - Bela flor

História Cartas - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Essa foto foi tirada por mim. É do quintal da minha casa. É linda como você.
Dedico-te.
Te adoro.

Capítulo 10 - DIA 10 - Bela flor


Fanfic / Fanfiction Cartas - Capítulo 10 - DIA 10 - Bela flor

Boa noite, meu bem!

Mais um dia diferente ao escrever tua carta. Hoje fiz uma das mudanças mais drásticas da minha vida. Daqui a pouco te conto um pouco mais sobre isso. Escrevo-te deitada, vestida com um blusão cinza e um short branco, com meu notebook apoiado nas minhas pernas levantadas e cruzadas sobre a cama. Estou aguardando a comida que pedi chegar para jantar e ir dormir.

Ontem te escrevi uma carta e conversamos algumas coisas depois disso. Bom... a chateação foi/é inevitável, porque sentimos e vimos muitos dos nossos desejos, planos e vontades sendo alterados. Como eu te expliquei, eu tinha optado por não te falar nada por saber que você estava/está sobrecarregada no seu trabalho e certamente isso iria te atrapalhar em alguma coisa, mesmo que em pouca proporção, mas atrapalharia de certa forma sim. Então, pensando em ti, decidi te dizer o mais tarde possível que iria embora hoje. Sei que os sentimentos sobre isso seriam os mesmos independente do momento que eu te contasse, mas eu tinha a opção de fazer você se desgastar e pensar menos nisso, então optei por ela. Enfim. Assim aconteceu e agora estou em São Paulo. Irei dormir aqui hoje, pois com essa questão do corona está cada vez mais difícil encontrar praticidades em voos: não há tantas passagens disponíveis e há problemas no sequenciamento delas. Sendo assim, precisarei dormir aqui hoje e viajarei amanhã. Sobre a minha viagem, os voos foram, relativamente, tranquilos. Mas eu estava bem mal por dentro e estava bem difícil controlar isso. Saiu um pouco do meu controle. Inclusive, uma pessoa me ajudou demais nessa hora. Às vezes a solução dos nossos problemas é mais simples do que se parece: uma boa conversa e definições de intenções, escolhas, decisões, planejamentos e ações.

Vivi a maior parte da minha vida em Manaus e ali me construí. É difícil, apesar de querer muito voltar para casa, olhar para trás e me despedir dali, dos meus amigos, das outras pessoas, dos sonhos que sonhei e da vida que construí. Ontem/hoje, eu nem consegui aproveitar a festinha de despedida que fizeram para mim direito. Estava super chorosa. Cada vez que me despedia de alguém, o meu coração se partia um pouco mais. No começo do dia e no final da festa, eu nem sei explicar a situação que eu estava. Nem dormi, inclusive viajei virada. Eu tive/tenho muito medo, estou super insegura e inquieta, pois é uma mudança abrupta, apesar de desejada. Entretanto, eu sei que com a minha coragem, determinação e foco, é questão de tempo para eu reajustar esses sentimentos e detalhes. Também sei que tudo isso é natural e faz parte do ciclo de mudanças.

Por falar em mudanças, eu acabo de ler a sua carta. Eu agradeço muito a ti e a Mayara por a terem escrito e, sim, me ajudaram bastante. O luto de qualquer coisa faz parte e precisa ser sentido e vivido sim. Isso é necessário para o amadurecimento e, principalmente, para que o amanhã tenha um sabor diferente do de ontem. A ideia é buscar a tranquilidade, felicidade e paz. Para isso, não se pode ignorar obstáculos, pois eles precisam ser encarados e vencidos. E, ainda sobre sua carta, eu sou/estou imensamente agradecida pela sua parceria e por seu amor. Eu sei que eles são genuínos e que tu me queres bem. Isso me conforta e acalma a alma.

Apesar de não ter aparecido para dar notícia alguma minha, estou bem... inclusive, peço-te perdão por isso, mas é que, realmente, precisa ser assim. Estou abstraindo e lidando com muitas coisas e essa é a forma que faço isso. Saiba que você também está na minha mente e que, mesmo você não entendendo muita das minhas ações, elas objetivam sim, de certa forma, o nosso bem comum. Eu estou errando, acertando e aprendendo o tempo todo e o mais importante é eu me dar essa oportunidade, custe o que custar. Eu não sei o que farei hoje e nem amanhã, mas sei que você ocupará minha mente e sentir saudades de ti me aquecerá.

Peço-te para que tente se dedicar o máximo possível aos seus afazeres e que não deixe nada nem ninguém mudar isso. Precisas estar bem focada. E, sobre a gente, meu amor... vivemos livremente nosso infinito particular, como você bem sabe. Você é a minha borboleta disposta a embelezar meu jardim. Tu és a minha flor e o meu bem querer que perfuma e colore minha alma. Entretanto, se amanhã quiseres novos ares, você é livre para isso, sempre foi... E, tenha certeza que sua felicidade também é/será a minha. Te ver feliz é sempre minha prioridade, mesmo que me custe. Digo isso com o meu coração, acredite nisso. Sentir que eu ou essa situação de te aprisione ou te cause algum dano é uma das piores dores que tenho sentido. Eu sei que tu me amas, mas antes disso, ama-te! e, quando por ventura eu for um peso a ti, voe minha linda borboleta. E faça isso com a consciência tranquila e leve de quem deu a melhor versão de si. Sim, é isso o que sinto de você. Você tem sido o seu melhor para mim.

Sigo o resto da minha noite torcendo por você. Eu espero que esteja tudo bem contigo, com o teu trabalho, com a tua família e com tudo o que te cercas e toque.

Amanhã escrevo-te novamente.

Tenha uma noite de paz, sossego e calmaria, meu amor.

Te adoro!

 

Com amor, Ana Clara.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...