1. Spirit Fanfics >
  2. Cartas a um Vampiro >
  3. Prólogo

História Cartas a um Vampiro - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Cartas a um Vampiro - Capítulo 1 - Prólogo

Ainda acho que isso foi uma péssima idéia, Gina.

Me encolho diante do frio de Outono. Meus coturnos fazendo um barulho molhado ao pisarem na lama que havia se formado devido a chuva do começo da tarde, apesar disso, a noite era estrelada e sem lua. O que dificultava a enxergar o caminho entre as árvores e me fez usar a lanterna do celular. Meus dentes tremiam e meus dedos se apertaram ao redor do aparelho, até que meus olhos enfim localizaram o arco de pedra da mansão.

O arco era envolvido por flores que eu não conhecia, mas eram de um azul celeste magnífico. Alguns vagalumes iluminavam as flores no chão, dando a aquele jardim um aspecto esplêndido.

Aperto meu moletom contra o corpo e abaixo a touca, tirando meus cabelos de dentro dela, os fios pretos da franja caindo sobre meus olhos, dou uma soprada pra cima. Desligo a lanterna do celular e abro a porta com cautela, me lembrando da última experiência que tive com Urbex, onde um revoada de morcegos me espantou aos gritos. 

Para uma casa abandonada, estava bem conservada e sem poeira. Será que alguém morava ali ou estava abandonada recentemente? Bem, só a um jeito de descobrir. 

Eu sei, eu sei. Se a casa estava ocupada, eu não deveria entrar. Mas era mais forte do que eu, principalmente quando meus olhos avistaram uma biblioteca. Enfiei o celular no bolso e corri até ela, meus coturnos fazendo um barulho alto. Antes que eu conseguisse entrar nela, um barulho vindo do andar de cima me chamou a atenção.

Parecia...uma cabeça batendo?

Ivan! Pare com isso! Não vai ajudar!– um voz masculina soou, ainda que repreendendo, carinhosa. — Isso não vai ajudar com a sua condição!

Será que esse tal de Ivan tinha algum problema com drogas? Ou seriam mentais? O que seria essa condição? Lysandre sempre me diz que curiosidade é um péssimo defeito, mas não posso evitar, meu instinto diz que eu devo continuar a subir essas escadas.

Que devo estar aqui.

A porta se abre e fecha rapidamente, ouço passos subindo no andar de cima.

Me apresso para subir o restante das escadas e procuro a origem do som. Assim que minha mão toca a maçaneta, alguém me puxa pelo ombro.

— Quem é você?–me dou de cara com um homem, ele não parecia ser tão mais velho do que eu, cerca de entre 21 e 22 anos, seus cabelos são longos e loiros claros,os olhos pretos, a pele pálida e fria.

— Eu... hum...– Apesar dos avisos de Sam sobre essa mansão, eu me recusava a acreditar em qualquer coisa sem antes ter uma opinião própria, mas devo admitir, com o jeito que ele loiro me olha,eu deveria ter ficado em casa cuidando de Tofu. 

Vladimir?– o tal Ivan saí do quarto, seus olhos focam em mim,por baixo da capa que ele usava.. —Tire-a daqui!

— O que ele tem?– pergunto ao mais alto.

— Saía!– ele tenta me puxar, mas me esquivo e acabo indo pra trás. Caindo no chão e ralando o joelho.

— Aí!– reclamo. Me levanto e vejo o olhar do encapuzado me seguir, e tudo acontece muito rápido. O vitoriano empurra o mais baixo para o chão, que acaba puxando o tapete que eu estava, me vejo caindo em direção a janela e estilhaços voam, uma mão me agarra e eu protejo os olhos com o outro braço.— Me ajuda, por favor.

— Você vai embora?– o vitoriano questiona.

— É sério isso?– olho pra baixo por um instante. — S-sim. Eu vou, mas me tire daqui. Por favor.

Ele me puxa pra cima, caio encima dele e me dou de cara com os olhos escuros, arregalados e furiosos. Me levanto num pulo e saio, meus braços ardem devido aos cacos, mas eu não me importo.

Eu não ligo prós avisos de Sam.

Não ligo pras ordens daquele loiro alto. 

Eu preciso voltar aqui.

Eu vou voltar para aquela mansão.






Notas Finais


Ficou meio curtinho, mas prometo capítulos mais longos :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...