História Cartas Para Aqueles que Amo. !NORENMIN! - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Chenle, Haechan, Jaemin, Jeno, Jisung, Lucas, Mark, RenJun
Tags Jaemin, Jeno, Nct, Nomin, Noren, Norenmin, Renjun, Renmin
Visualizações 162
Palavras 1.052
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem dessa fanfic, ela foi inspirada no livro "Cartas Para Todos os Garotos que Já Amei".
Boa leitura!

Capítulo 1 - .1


Renjun estava cansado de guardar tudo para sí, algumas vezes sentia que iria cair de tanto peso em seus ombros. Na escola, qual andava com os dois garotos que ama fingia estar tudo bem, nada fora do normal, mas por dentro se corroía de amor e de culpa. Culpa por amar garotos, pior, culpa por amar dois garotos. Seus melhores amigos. Suspirou pesado.

- Renjunnie você está prestando atenção? - Jaemin perguntou balançando seu ombro.

- Ah... Sim - respondeu o mais velho sem dar muita atenção. Estava preso em seus pensamentos mais profundos, e sim, eles envolviam aquele que o chamara.

 O dia passara de forma lenta e torturosa. RenJun estava começando odiar ficar entre seus amigos, não conseguia tirar da cabeça a vontade de beijá-los e isso estava o matando. Não tinha ninguém para conversar e isso estava tornando as coisas mais difíceis do que já estavam sendo.


- Nana...

- Sim, Junnie?

- Se você não pudesse contar algo para seus amigos, mas que está te matando guardar só para você, o que você faria?

-Eu escreveria cartas... Mas por que a pergunta? Tem algo para me contar e não se sente seguro? Pode confiar em mim.

- Não... Não é isso, são coisas familiares. - mentiu abaixando a cabeça.

- Hum... Tudo bem. - Na disse afinal, não queria arrancar informações pessoais de seu amigo, se não queria falar deveria haver algum motivo e seja este qual for, não era de sua conta.


Assim que as aulas acabaram RenJun se pegava pensando até mesmo no caminho de ida para casa em fazer as cartas. Ele havia adorado aquela ideia. Era incrível... Não era?

°•○ Para Na JaeMin ○°•

Ouvindo Void - The Neighbourhood.

Acho que essa música combina bem com o momento. Bem, tem uma coisa que preciso te falar. Eu gosto de você. Gosto de você mais do que um amigo deveria gostar. Gosto de você mais do que consigo colocar em palavras, tenho evitado pensar sobre isso, porque eh realmente tenho medo de me apaixonar por você... Você é tão doce... E tenho outra coisa para te contar também, eu também gosto do Jeno. E isso soa tão confuso na minha mente, não consigo entender meus sentimentos, mas não consigo controlar a vontade de tê-los para mim. Mas não é uma vontade normal essa, não é? 

 Eu queria poder fazer alguma coisa...

Eu sei que ultimamente tenho os evitado, mas essa é a verdade. Eu amo vocês dois. E isso me dói. Dói toda vez que os olho na escola, dói porque sei que nunca vou conseguir tê-los para mim. Nunca vou poder sentir o gosto de morango vindo da sua boca toda vez que você fala. E, Deus (acho que é meio errado colocar Deus nessa carta, então...) E, Jaemin, eu estou tão frustado por isso, eu mal consigo olhar para vocês, e eu sei, eu sei que você descobriu que tem algo errado comigo e sei que você não vai parar até descobrir. E eu tenho muito medo que descubra, tenho medo que descubra e não sinta o mesmo, ou que seja como meus pais, homofobico. Que não seja capaz de entender meu amor por você...

 Eu queria poder te tocar uma vez...

Eu estou paranoico.

Eu que... Eu não sei, Nana. Eu não sei de mais nada. Eu quero me afastar de vocês, eu quero entender o que eu estou sentindo, porque isso está me assustando. Eu sinto muito.

Com todo o amor que cabe em mim, RenJun.



•○•○•○•○•


Jaemin havia chamado Jeno para sua casa aquele dia, ele havia falado para RenJun, este que estava em sua casa confuso escrevendo a maldita carta, que iria sair para tomar sorvete com seu irmão. Tudo isso como desculpa. Nana viu o de cabelos pretos no portão e correu o abraçar.


-Oi Jen...

- Oi Jaems... O RenJun não tá aí?

- Não

- Que estranho...

- Por que seria estranho?

- Você sabe... Nós nunca fazemos nada sem ele.

- Esse é o ponto! - Nana disse puxando Jeno para dentro de sua casa. Se jogou no sofá e bufou cansado - Ele não vem aceitando meus convites para sair, ele vem me evitando e te evitando também, mas acho que você não percebeu...

- Nana! Ele é meu melhor amigo também... Claro que eu percebi, só não quis comentar, ele é tímido e sei que ficaria desconfortável se eu lhe pressionasse a falar o motivo.

- Eu quero descobrir o motivo.

-Nana... Não acho que seja uma boa ideia... O Junnie vai ficar bravo contigo... E não quero ver vocês separados...

- Não vou ser óbvio Jeno, pensa comigo, a gente precisa agir sorrateiramente mas temos que ser eficientes. Preciso saber o que está acontecendo e se ele estiver mal e está com medo de contar porque acha que vamos esnobá-lo??

- Não exagera...

- Jeno, eu amo o Renjunnie e quero o bem dele, e eu não quero perder a amizade dele e quanto mais eu tento me aproximar mais ele me afasta e eu quero entender o motivo disso.

- Eu também quero... Mas não sei como vamos fazer isso sem fazer com que ele se afaste ainda mais...

- Certo, precisamos pensar em algo... 



1 hora e muitos bolinhos depois 

- Eu sou um péssimo amigo, Jeno - Nana chorava no colo de seu melhor amigo.

- Nana... O que você acha de só perguntar o motivo, as vezes funciona, sabia?

- Eu acho que a gente deve invadir a casa dele e tentar achar alguma coisa...

Jeno revirou os olhos.

- "Ele vai se afastar ainda mais, precisamos agir sorrateiramente" Você sabe o significado da palavra sorrateiramente?

- É isso! Vamos invadir a casa dele!

- Meu Deus! Você está ouvindo o que está dizendo?!?!

- Tchau Jeno, foi ótimo conversar com você. Te mando uma mensagem e a gente combina o dia da invasão. Missão Regaste ao Junnie. - Na disse empurrando Jeno porta à fora.

Jeno estava de olhos arregalados.

- Tchau...?


Mesmo sem concordar com o plano de Nana, Jeno seguiu para sua casa. Ele não queria admitir, mas estava realmente curioso sobre o que estava acontecendo com o chinês. Havia dois meses que eles mal haviam trocado mais de cinco palavras e aquilo doía, doía mais do que deveria. Jeno suspirou pesado. Às vezes queria saber o que se passava na cabeça do Huang. Seja o que for que estava acontecendo, Jeno iria amá-lo de qualquer jeito, ele tinha certeza disso, porém, RenJun não tinha toda essa certeza.




Notas Finais


Devo continuar?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...