História Cartas para Boruto - Capítulo 46


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Anko Mitarashi, Boruto Uzumaki, Chouchou Akimichi, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Inojin Yamanaka, Itachi Uchiha, Izumi Uchiha, Jiraiya, Kabuto, Kakashi Hatake, Kankuro, Karin, Kiba Inuzuka, Kizashi Haruno, Konan, Konohamaru, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Maito Gai, Matsuri, Mebuki Haruno, Menma Uzumaki, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Pain, Personagens Originais, Rin Nohara, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikadai Nara, Shikamaru Nara, Shisui Uchiha, Shizune, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Tags Borusara, Boruto Uzumaki, Naruhina, Naruto, Sarada Uchiha, Sasusaku, Universo Alternativo
Visualizações 232
Palavras 1.578
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 46 - Segunda temporada - capítulo 19


Um dose e mais outra. Beber definitivamente não é bom, não trás paz. Apenas faz você fazer merda e ter quem culpar: a bebida.

 Amanhã vou estar de ressaca mas e daí? Hoje até que foi legal, apesar de achar que não sairia mais daquele banheiro. Graças a um tapa na cara dado pela ChouChou, além de ótimos conselhos, e uma dose de tequila fornecido pela minha cunhada, consegui. 

 Por sorte Toneri não perguntou nada, ainda. E o Mitsu me olha com expressão de que sabe de tudo e quer me dar um cascudo também. Não encontrei Boruto em nenhum dos locais que fui, e a Minn ficava me olhando com uma cara de quer apanhar. Mas Karin-san deixou claro, alto e em bom som, que não quer brigas aqui. 

 Agora estou sentada em uma das cadeiras nada confortáveis perto do bar, vestindo uma saia preta rodada e uma regata branca. Meus cabelos estão mais arrumados de uma forma desarrumada possível e minha cara de choro está quase apagada pela base que a morena passou, uma jaqueta de fio e um salto preto. Tudo graças a morena, sinceramente, o tapa dela foi bem forte mas a forma que me arrumou foi um ótimo agrado e pedido de desculpas.

 As caixas de som na festa começava a ecoar We found love da Rihanna. Tomei a bebida de uma vez só, sentindo-a queimar na minha garganta. O coisa ruim.

 -Vamos.-digo, puxando a morena para a pista de dança.

 -Eu amo essa música.-diz, sorrindo que nem eu. É, ela também bebeu.

 

   Diamantes amarelos iluminados

   E nós estamos lado a lado

 Quando sua sombra cruza a minha

É o que basta para que eu ganhe vida

 É como me sinto, não da para negar

 Mas eu tenho que esquecer


Começo a cantar/berrar, querendo chorar. 


-Encontramos amor em um lugar sem esperança


 Encontramos amor em um lugar sem esperança


 Encontramos amor em um lugar sem esperança


 Encontramos amor em um lugar sem esperança


 Ilumine uma porta aberta

 Dividirei amor e vida

 Dê meia volta, preciso mais de você

 Sinta as palpitações na minha cabeça

 É como me sinto não dá para negar

 Mas tenho que esquecer




 Encontramos amor em um lugar sem esperança



 Encontramos amor em um lugar sem esperança



 Encontramos amor em um lugar sem esperança


 Encontramos amor em um lugar sem esperança



 De repente sou puxada e tropeço em meus próprios pés, batendo meu rosto contra algo duro. Com raiva e nenhuma delicadeza me afasto e puxo meu braço, assim que reconheço a pessoa. Infelizmente ele não me solta.


 Diamantes amarelos iluminados

E nós estamos lado a lado

Quando sua sombra cruza a minha



 -O que quer?-pergunto enquanto os outros dançavam na pista.

 -Quero explicações. -Boruto diz, se aproximando. Recuo dois passos.

 -Não lhe devo explicações. -digo, entre dentres e cheia de raiva. -Aliás, quem deve explicações é você. 

 Ele me olha com o semblante de "sério isso?", enquanto puxo meu braço novamente e consigo, cruzando o mesmo em frente ao meu corpo. Efeito bebida começando forte, pelo jeito.

 -Eu não fiz nada, ao contrário de você que beijou aquele albino de merda. -rosnou, cruzando os braços também. 

 -Ah, nada? E quando você enfiou a língua na boca da Minn, querido? -ironizo o querido, mais irritada.

 -Eu não beijei ela. -se defende me olhando como se fosse louca. Ah, querido. Eu posso ficar louca. 

 -O que eu vi não foi um escorregão, fazendo a boca dos dois se encontrarem. -rosno.

 -Foi ela que me beijou, caramba. Acredita! -gritou, se aproximado de mim.

 -Acreditar? Sério mesmo? -grito de volta, me aproximando também. -Não foi o que eu vi e é estranho você falando isso, sendo que você tinha beijado ela antes! -vejo fúria em seus olhos. Mesmo em curta distância, a diferença entre nossos tamanhos era considerável. 

 -Sim, eu já beijei ela antes. Mas e você? Seu caso com o Toneri é mais antigo, pelo jeito. -Bolt fala e é como se eu tivesse com uma faca cravada no peito. Ele acha que o traí? Sério mesmo?

 Não digo mais nada, recuando alguns passos. -Eu jamais fiquei com ele antes. -digo, voltando ao tom normal de voz. Mais atrás, sinto a mão da morena em meu braço, puxando-me de leve. Ela me arrasta pela festa até a cadeira que eu estava antes.

 -Ele é um babaca.-diz ChouChou, entre dentes. Concordo com a cabeça, me acalmando. -Eu vou comprar uma água, já volto. -diz, se aproximando do outro lado.

 Nesse curto tempo, noto a cabeleira loura se aproximando. 

 -Você me ama? -pergunta. -Só me diga uma vez.-pede, chegando ao meu encontro. Abro e fecho a boca, tentando falar. Ele respira fundo e passa suas mãos pelo cabelo, assim que recua sinto meus olhos arderem.-Sinto muito.-sussurra. Bolt se vira e o observo ir para fora.

 Seco as lágrimas e me levanto, sentindo tudo girar. Por que eu não consigo dizer que o amo? Por que é tão difícil?

 Corro para fora e quando chego, desejo nunca ter saído da casa. 

 -Eu te amo, Boruto.-sussurro, levando minha mão para minha face gélida e limpando uma lágrima.

 Respiro fundo, caminhando noite a fora. Pouco me importava o caminho que seguia, eu quero apenas que essa dor parasse.

  Eu o amo, sinto ciúmes dele com a Minn porque ele já gostou dela. Sinto ciúmes porque aquele era o primeiro beijo dele e foi com ela. 

 Começo a chorar no meio da rua, desejando que ninguém me olhasse. 

 Merda, Bolt. Você disse que confiava em mim e, depois que me traiu com ela, insinuou que eu ficava com o Tone. Por que na hora da raiva magoamos um ao outro?

 Depois de algum tempo, reconheço o campus e começo a fazer o caminho do local onde estamos ficando. Pego meu celular na cintura e ligo para a Naka, pedindo para ela avisar a Chou que ocorreu um problema e tive que vir embora mais cedo.

 A verdade é que não quero preocupar ninguém, não quero ser um incômodo na vida das pessoas mesmo que me sinto assim algumas vezes.

 Pego minha bolsa e vou para o banheiro tomar banho, quando saio percebo uma cabeleira conhecida parado na parede do lado de fora dos banheiros. 

 -Mitsuki. -sussurro, correndo para seus braços.

 -Eu já disse que você faz muito idiotice? -pergunta, me apertando em seus braços.

 -Eu sei que faço. -resmungo, encostada em seu peito. O cheiro familiar invadindo o meu nariz é recebido com meus olhos marejados.

 -O bom é que, eu sempre vou estar aqui.-diz, acariciando meus cabelos.

 -Eu sei. -respondo, levando um tapa na nuca.

 -Ai. -resmungo, dando um sorriso de canto enquanto choro.

 -É pra você aprender a ser mais fofa. -diz o azulado, me fazendo o abraçar forte mais uma vez. -Mas hoje pode ser grossa, eu deixo. 


 

                              ☆

 

 Abro meus olhos aos poucos para me acostumar com a claridade. O pessoal ainda estava dormindo então aproveito para me levantar e me arrumar.

 Vinte minutos depois entro no refeitório da faculdade, recebendo um "bom dia" de uma garota de cabelos lilás. A respondo, pegando uma bandeja e me servindo com três sanduíches e um café. O pessoal daqui foi legal ao disponibilizarem a cozinha para fazermos nossa refeição nesses dois dias que estaríamos aqui.

 -Me chamo Sumire.-diz a garota, puxando sua bandeja para perto de mim.

 -Prazer, Sarada.-respondo entre uma mordida e outra. Estou com fome, muita fome.

 -Você come bastante. -comenta, rindo de canto. A olho concordando com a cabeça.

 -As vezes.-respondo, pausando para dar um gole no café. -Você estuda aqui?-pergunto, voltando à comer.

 -Mais ou menos. -a olho sem entender e a mesma continua. -Por enquanto apenas ajudo minha mãe no refeitório, ela faz a comida. -concordo com a cabeça, mostrando que entendi. -Ano que vem começo aqui.

 -Eu também. -digo, fazendo a garota sorrir.

 -Que bom, Sarada. Espero que viremos amigas. -diz, me fazendo balançar a cabeça como confirmação. 

 Depois disso comi  em silêncio e, quando voltei ao "quarto" improvisado, percebo que poucos alunos estavam no local e ligo para minha mãe. Falei sobre a faculdade, a viagem e tudo mais. Ela até me perguntou se me interessei por algum curso, respondi que ainda não pois iremos ver o resto hoje mais tarde. No fim, antes de desligar, conversei com o papai.

  Depois de alguns minutos arrumo todas as minhas coisas, e como ontem de tarde, Karin-san veio nos buscar. Nem por um minuto olhei para o louro e, com a ajuda da Naka e da Chou, consegui disfarçar as olheiras por causa do choro. Mas percebi que ele estava com um corte no canto da boca e o Tone com uma pequena marca roxa em cima do olho. Mitsu ficou por perto, assim como meu irmão, a diferença é que meu irmão sabe que tem algo errado e que o Bolt está no meio mas, não quer perguntar. Gosto desse tempo e espaço que ele me da, é aconchegante. E o azulado é mais invasivo, pergunta e machuca com os comentários mas mesmo assim é um ótimo amigo. 

 Seguimos pelos corredor do edifício enorme e logo em frente avistamos uma placa escrito "Se chamar uma pessoa de pele escura de macaco, é preconceito, chamar uma loura de burra, é o que? A sua liberdade acaba quando a do outro começa. Respeito, faça valer para todos de forma justa!" Bom, sem comentários mas muito bem pensado. Qualquer forma de discriminação é ruim, tanto por cor de pele, cabelo, olhos ou até mesmo por alguma deficiência. 

 

 

 

 



 

 





Notas Finais


Oi, gente! Tudo bem? Espero que tenham gostado do capítulo de hoje!! ❤
Obrigada por tudo, galerinha. Fico muito feliz que vocês estejam gostando da fic. E de todo meu coração, sou muito grata à todos. Amanhã tem mais, então beijos e boa noite 😙💕😊
Lembrando que vou revisar outra hora, desculpem os erros! 😉😆


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...