1. Spirit Fanfics >
  2. Cartas para Hope - Fanfic Hosie >
  3. Capítulo 11

História Cartas para Hope - Fanfic Hosie - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Voltei... obrigada pelos comentários e por estarem acompanhando a historia =)

Capítulo 11 - Capítulo 11


Fanfic / Fanfiction Cartas para Hope - Fanfic Hosie - Capítulo 11 - Capítulo 11

POV JOSIE

Eu evitei estar sozinha com Hope o dia todo, digo isso porque seria impossível conseguir evitar de vê-la na escola já que estudamos na mesma classe. Mas eu percebi seu incomodo por isso, porque sempre que ela vinha em minha direção eu me aproximava dos nossos amigos. O que facilitou é que hoje seria nosso ultimo dia de aula antes do nosso acampamento então até mesmo os professores liberaram nosso dia para conversávamos. Lizzie estava radiante porque havia conseguido melhorar suas notas, nós nos esforçamos muito para que isso acontecesse. Tanto eu que a ajudava a se concentrar nas matérias, tanto MG que fazia aulas “divertidas” para que ela entendesse e decorasse algumas formulas matemáticas. Nem mesmo eu acreditei nos resultados bons que isso trouxe para os meus estudos.

Na saída da escola, ficamos um tempo na calçada que ficava em frente a escola conversando. Rafael tinha passado a manhã toda tentando ganhar a atenção da minha irmã. Mas uma conversa que eu havia ouvido de Lizzie com sua amiga Alyssa ontem enquanto ela nos dava uma carona, havia me surpreendido. Ela havia dito que ficou triste pelo Rafael ter se afastado dela após o “incidente” da escola, minha irmã ainda evita falar sobre isso, mas tenho certeza que Alyssa compreendeu após o seu silêncio no carro. Lizzie continuou dizendo que está cansada de garotos idiotas. Eu poderia levar em conta que minha irmã iria mudar de opinião facilmente, mas pelo que vejo, ela realmente não quer mais saber de garotos a sua volta, a não ser MG, que definitivamente ela confia demais.

Enfim, ficamos conversando um tempo todos juntos, quando uma das minhas colegas de Classe havia me chamado rapidamente para deixar um bilhete para MG. Eu percebi na hora o seu tom de voz envergonhado e a frase a seguir deixou ainda mais claro sobre o que esse bilhete seria “é que você é tão amiga dele, você poderia fazer esse favor?” Fiquei pensando no entusiasmo de MG que também estava decidido a não pensar mais em Lizzie, não que ele conseguisse realmente. Mas isso seria uma bela virada para ele. Porque Kym era realmente uma garota muito linda.

Quando peguei o bilhete e o deixei na minha bolsa, fui em direção novamente aos meus amigos, mas para minha surpresa, Hope aproveitava esse momento para vir em minha direção. Quando sinto suas mãos puxando o meu braço para que ficássemos ainda afastada do nosso grupo.

- O que está acontecendo com você? ela dizia firmemente, enquanto eu evitava o seu olhar - Poxa Josie, eu fiquei esperando você lá por um bom tempo - sua voz saia um pouco mais suave e poderia sentir a tristeza que ela evitava tentar demonstrar - se você desistiu, eu entendo, mas você sabe que pode me falar o que quiser, eu jamais ficaria brava com você por isso, somos amigas 

- Se somos amigas em primeiro lugar, porque você começou a esconder coisas de mim? se naquele momento estávamos próximas, Hope inconscientemente se afastou com um rosto pensativo

- Do que você está falando Jojo? agora eu tentava segurar minhas lagrimas, porque mesmo que essa pessoa fosse Hope, me magoa profundamente quando as pessoas tomam atitudes sem entender o que minha irmã passa.

- Você quis tirar a Lizzie da peça aquele dia - isso pegou Hope de surpresa, porque a forma como ela ficou sem reação só tira de mim a pequena vontade de achar que isso era algo que Landon havia ouvido errado - e você nem quis conversar comigo sobre, mesmo sabendo o quanto me afeta quando decidem algo sobre minha irmã. Hope continuava sem reação quando decido deixa-lá sozinha e voltar para nossos amigos.

Não demora para que ela volte também e para disfarçar espero um tempo já que Lizzie se divertia falando com Landon e MG, enquanto Rafael continuava carancudo por não participar da conversa. Mas se continha na frente de Hope e Alyssa. Eu estava um pouco por fora do assunto e também nem um pouco afim de ir para esse acampamento. Mas eu iria por Lizzie.

Quando chegamos em casa, praticamente todo o final de semana foi baseado para arrumarmos nossas malas. Havia esquecido até mesmo do bilhete do MG, mas para o meu azar, eu não o encontrava em nenhum lugar da bolsa. Nem mesmo pude perguntar a Lizzie, porque não sei se MG gostaria que eu contasse sobre isso para alguém. Mas sei que encontrarei Kim no acampamento e pedirei desculpas. Ela pode muito bem escrever outro e dessa vez farei questão de entregar rapidamente.

Segunda feira chegou e pela primeira vez na vida de Lizzie, ela estava corretamente no horário, até mesmo papai riu disso. Quando chegamos na escola, a professora Emma definitivamente parecia muito envergonhada ao conversar com nosso pai e isso foi reciproco. Para surpresa da minha irmã e até mesmo minha. Ouvimos o que os dois estavam conversando;

- Preparado para passar o final de semana cheio de adolescentes? isso fez com que Lizzie parasse de olhar em sua bolsa e até mesmo se intrometesse no assunto;

- Como assim papai? agora ela me olhava e eu entendia realmente o que ela estava sentindo

- Quis fazer essa surpresa pra vocês filhas, a professora de vocês me disse que precisavam de monitores e eu me voluntariei - por mais que quiséssemos um pai mais presente, jamais iriamos querer que ele fosse presente AGORA. Lizzie ia falar novamente, quando decido cortar e dizer que Alyssa estava chegando.

Tentei ao máximo puxa-la daquela situação. Mas tenho certeza que a professora Emma havia notado pelo sorriso que ela tentou esconder no seu rosto. Mas como a conhecia bem, sabia o quão engraçado essa cena foi para ela. Eu poderia também depois dar boas risadas em alguma conversa que costumamos ter uma com a outra, mas me lembro do seu plano com Hope de tentar tirar minha irmã da peça e isso faz com que ela perca toda a admiração que antes eu sentia por ela.

Estávamos falando com Alyssa quando nossos amigos chegaram, dessa vez era Hope que me evitava. Talvez esse seja o fim da nossa amizade, porque não farei questão de tentar me aproximar para entender o porque ela fez isso, por mais que eu não pare de pensar. Ficamos pelo menos até o momento de subirmos no ônibus vendo a minha irmã reclamar sobre o fato de papai ser o novo voluntário da escola.

Quando subimos no ônibus, tudo foi esquecido, ou por alguns momentos pensei que papai pelo menos ficaria falando com a professora Emma e os dois ficariam distraídos enquanto nós nos divertindo com as musicas idiotas de Kaleb e MG. Eu tentei me divertir ao máximo porque não posso sempre deixar os meus sentimentos confusos por Hope atrapalharem a minha diversão. E percebo o como definitivamente essa metade do ano eu me preocupei com isso ou com minha irmã. E percebo que preciso parar de viver dessa forma e finalmente me divertir sozinha. Foi por isso que decidi perguntar se minha irmã se importava de dividir a barraca com sua amiga Alyssa enquanto eu procuraria alguma nova amiga para me divertir, sem me preocupar. Lizzie aceitou muito bem e percebo o quanto guardar segredos da sua saúde mental atrapalhava sua vida. Não que ainda não fosse difícil, mas os grupos de apoio o fato dela ter amigos que sabem pelo menos uma parcela de seus problemas havia a ajudado a perceber que existem pessoas que iram ama-la acima de qualquer coisa. As vezes fico pensando o que minha irmã falaria para mim se soubesse que beijei uma garota, eu mesma, sua irmã que sempre foi um exemplo de que seria conservadora e que um dia me casaria sem nem mesmo me preocupar com um trabalho. Mal sabe ela e papai que quero ir para a faculdade em outro país. Mas não quero falar disso agora, porque seriam coisas de mais para minha cabeça.

Quando chegamos lá, logo colocaria o meu plano em prática e pediria para que Kym fosse minha companheira nessa jornada de acampamento. Ela parecia realmente ser uma garota legal, quando todos os meus planos foram cancelados quando a professora Emma nos disse que teríamos equipes separadas em duplas e diversos desafios durante esses dias que a gente passaria juntos. Não adiantou todas as reclamações envolvidas, até mesmo eu estava nesse grupo. Quando Emma nos cortou totalmente e começou o sorteio.

Equipe Azul: Lizzie e Kym

Equipe Vermelha: Kalleb e Landon

Equipe Verde: MG e Rafael

Equipe Amarela:

 

Estava pensado nos alunos que haviam sobrado, e definitivamente seria melhor que pelo menos eu caísse com Alyssa, nem mesmo por um momento eu pensei que teria o azar suficiente que seria Hope, quando ouço claramente:

Equipe Amarela: Hope e Josie

Parece que tudo ao meu redor parou, eu nem mesmo consegui ouvir as outras equipes, quando percebi que todos estávamos indo em direção ao papai que estava distribuindo pulseiras.

- Aqui está a sua - Diferente de manhã, Hope dizia isso animadamente e isso me deixou com raiva - definitivamente eu não esperava por isso Josie Saltzman.

- Obrigada - eu dizia desanimadamente, quando me atrapalhava em colocar a pulseira em mim, percebi as mãos de Hope me tocando e isso me deixou nervosa. - Não precisa me ajudar, eu acho que consigo colocar uma pulseira dessas, não acha?  nunca havia sido grossa com Hope dessa maneira, percebo que a deixei chateada, mas eu estou com tantas coisas na minha cabeça que não consigo evitar

- Eu só quis te ajudar e se você for me tratar dessa maneira, posso pedir para Emma me mudar de dupla - a sensação que eu tive, é que apesar da surpresa, eu realmente gosto de imaginar Hope pertinho de mim todos os dias, mas não posso mudar de ideia quanto ao meu plano de me afastar

- Esqueci que você e a professora Emma decidem tudo sozinhas, pode pedir sim para mudarmos de equipe - fico irritada com a forma como ela nem usa o “professora” e a chama pelo seu próprio nome e fico mais irritada ainda por saber que a primeira coisa que ela pensou era mudar de equipe.

Me afasto o quanto eu posso esperando nossa mudança de equipe, quando percebo que ela não conseguiu o que queria. E o nosso primeiro dia de acampamento começa, após um belo almoço cheio de cachorros quentes para serem montados e musicas. O dia passa rápido e nossa primeira tarefa é montar as barracas e arruma-las.

- A Emma disse que preciso conversar com você e seria bom não fugir disso - Hope dizia enquanto arrumávamos de uma forma desastrosa nossa barraca.

- Eu acho melhor vermos novamente o manual, porque está claro que somos horríveis nisso - vejo um pouco de graça na situação - e a noite conversamos sobre isso ok? eu estava mais calma após o dia se passar, talvez a natureza e o fato de ver todas pessoas felizes me fez pensar que não posso ficar guardando sentimentos ruins em um lugar tão bonito. - MG você pode vir aqui rapidinho? antes de esperar qualquer resposta de Hope, vejo que precisamos de ajudar e decido chama-lo

MG vem prontamente me ajudar e ficamos conversando sobre nossos assuntos, Hope estava em silencio, apenas nos ouvindo, estranhei um pouco isso. Mas depois de alguns minutos MG pelo menos havia montado a estrutura e agora era só irmos colocando o apoio.

Enquanto Hope e eu estávamos sozinhas, o nosso silencio era visível, quando eu olhava outras duplas que para minha surpresa estavam conversando animadamente. Lizzie e Kym estavam um pouco mais concentradas, mas Logo MG foi ajuda-lás, agora com uma ajudinha do Rafael também.Isso me lembrou do BILHETE, que eu novamente havia esquecido.

Quando terminamos, fomos surpreendidos com uma caixa de suprimentos cheio de coisas boas para comermos com nossos parceiros a noite e conversarmos sobre perguntas que haviam na caixinha.Era uma maneira bem clara que a professora Emma havia feito para nos conhecermos melhor.

Antes disso, fomos chamadas para tomar um belo banho no riacho, o que foi praticamente estranho, mas tenho certeza que posso me acostumar com isso.

Quando voltei, esperei Hope ir na sua vez, porque também fomos separadas para conseguirmos fazer isso com calma. Quando ela voltou, abrimos a caixa que possuía algumas frutas e lanches naturais com suco. Estava muito gostoso, quando vimos a caixa que Emma havia nos falado;

- Posso começar? - ainda estávamos estranhas uma com a outra quando decido entrar na brincadeira, Hope então pegou o primeiro Papelzinho “Qual é a primeira lembrança que vem em sua mente agora? suspiro porque parece que o destino quer me frustar e fico quieta tentando pensar em outra lembrança mas nada vem a minha mente quando Hope interrompe meus pensamentos - Assim não vale Josie, você não pode pensar em uma, tem que ser a que está agora na sua mente

- O nosso beijo - digo de uma forma envergonhada, mas também não deixo esse assunto vir a tona quando pego o segundo papelzinho “me conte um momento feliz da sua vida”?

- O dia que você foi em casa pela primeira vez - será possível que isso seja realmente a unica lembrança que veio em sua cabeça agora? Hope também não deixou o assunto continuar e pegou o terceiro pedaço de papel

- Me fale algo sobre você que ninguém sabe? fico pensativa, porque essa pergunta é díficil

- Eu acho que você me conhece o suficiente para saber Hope, é difícil encontrar algo que eu não tenha demonstrado a você, querendo ou não, você foi a primeira pessoa que eu permiti que me conhecesse. Os pontos bons e ruins - agora eu aproveitava e pegava o quarto pedaço de papel - O que você falaria para a pessoa a sua frente que você não conseguiria se não estivessem presas em uma floresta?

- Você é a garota mais linda que eu conheci. Eu olho para você e não consigo fazer com que meu cérebro se conecte com meu corpo, parece que você quebra tudo dentro de mim. Eu sinto uma vontade enorme de beija-lá. - meu corpo nesse momento parece que está pegando fogo por dentro quando vejo Hope pegar o quinto pedaço de papel “Se fosse o ultimo minuto da sua vida, o que você faria?”

Estou presa ao que Hope me disse e não consigo pensar em uma outra coisa que eu faria se não beija-lá... Hope esta sentada a minha frente, esperando algum tipo de resposta, quando minhas mãos alcançam o seu rosto e me aproximo. Estou com medo de ser rejeitada, nunca havia tentado beijar alguém. Mas quando percebo que os olhos de Hope não param de olhar para minha boca, eu finalmente tomo a atitude de beija-la e nossos lábios se encontram. É um beijo calmo e aos poucos vou me permitindo deixa-la domina-lo, sinto sua língua nas minhas e agora percebo suas mãos segurando firmemente a minha nuca, como se não quisesse que eu também me afastasse. É tão bom beija-la. No nosso primeiro beijo eu não me permiti sentir, mas agora, eu sinto como é doce e percebo Hope investindo seu corpo ao meu quando nos deitamos em cima do colchonete que tínhamos arrumados. Agora depois do beijo, ela me dá diversos selinhos e alguns beijos em meu pescoço. Quando tudo estava aparentemente bem ouço um pedido de desculpas saindo de sua boca e me lembro que estava brava com ela. Eu não sei como Hope consegue me fazer esquecer o mundo todo quando eu estou com ela, que nem mesmo me lembrei o que havia acontecido com minha irmã. Mas agora me afasto novamente e volto a me sentar. Quando sinto o seu abraço por trás de mim e sua cabeça encaixada no meu ombro;

- Me desculpa Josie, eu queria dizer que não cometi o erro de fazer isso, mas eu fiz, porque fiquei preocupada com a Lizzie, não queria nem pensar como ela se sentiria mal em não conseguir fazer aquela peça e o quanto isso também te faria mal. Mas quando eu vi a forma como você a tratou naquela noite da peça, o como você sabia exatamente o que fazer. Eu percebi que se existe alguém que não deixaria Lizzie entrar naquela peça se houvesse um grande risco de Lizzie não conseguir, seria você e eu devia ter confiado em você primeiramente. Mas quando Emma veio conversar comigo sobre isso a gente já tinha definido, num momento de nervosismo. Mas logo depois ela se arrependeu e eu também. - tento entender o lado de Hope de certa forma, mas a magoa ainda existe em mim

- o problema das pessoas - pauso um pouco pensativa decidindo qual seria a melhor resposta - é que as pessoas tomam atitudes em coisas que elas não entendem. Você acha mesmo que não haveria um grande risco de Lizzie não conseguir? você estava certa em pensar que sim. Mas eu não posso impedir minha irmã de viver, de conquistar os seus sonhos porque eu tenho medo dela conseguir ou não. Eu estaria lá por ela e pela peça também. Se tivesse qualquer problema, eu saberia como reagir e o meu pai também. Eu aposto que foi ele quem conversou com a Professora Emma, porque também aposto que não estava “nada definido”, mas eu entendo a forma como você pensou e não estou triste por isso. Mas porque não falar comigo? eu sei que você pensa que coloco sempre as vontades da minha irmã acima de tudo e todos. Mas eu não estragaria nada que eu soubesse que também fosse importante para você e era só você ter confiado em mim - desabafo e percebo o como foi bom falar essas coisas e novamente Hope pedi desculpas - Tudo bem Hope, mas eu preciso de um tempo em relação a isso, me desculpa por ter sido grossa com você hoje também.

Me afasto de suas mãos e percebo que estamos um pouco mais calmas quando voltamos a fazer a brincadeira;

- Conte um momento que você passou muita vergonha? enquanto eu esperava uma resposta de Hope, ela começou a gargalhar e fiquei ainda mais curiosa

- Foi o meu primeiro beijo com Landon, estávamos sentados na aula de educação física comentando do time de futebol da escola quando ele me puxou e me beijou do nada, mas tipo, ele me puxou forte demais e os nossos dentes se bateram - ela começa a rir novamente e eu sinto um leve ciúmes - e meu dente quebrou - ela aponta para o dente da frente - se você olhar bem, essa ponta aqui possui uma coloração diferente - agora eu olho atentamente aos seus dentes e também começo a dar risada, quando não me seguro

- Ainda bem que meu primeiro beijo só me deixou um leve resfriado - sorriu sem jeito para ela e que droga, eu não consigo disfarçar o quanto eu gosto dela.

Por mais que tenha sido difícil o dia de hoje, no final de tudo agradeço por ter sido ficado ao lado da Hope. Nossa brincadeira continuou por um bom tempo até conseguirmos responder a todas as perguntas.

Quando finalmente nossa atividade acabou, decidimos que era melhor dormir, porque amanhã teríamos que acordar cedo. Ela pergunta se poderia juntar nossos colchonetes para dormimos juntas e decido que quero dormir o mais perto possível dela quando eu a ajudo a arrumar. Quando deitamos sinto suas mãos novamente na minha cintura e dormimos praticamente abraçadas.E por mais que eu tente, eu sinceramente não consigo ficar brava com ela.

 

Eu espero que amanhã nada estrague isso.


Notas Finais


Gostaram da forma como elas se entenderam? hahaha no próximo capitulo teremos mais do acampamento e de outros personagens também!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...