1. Spirit Fanfics >
  2. Cartas Para Julieta >
  3. Capítulo 8

História Cartas Para Julieta - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


VOLTEII
Como vcs estão? Espero que bem. Não vou enrolar muito aqui, lá embaixo falo com vcs.

Boa leitura♡

Capítulo 9 - Capítulo 8


A criança, agora denominada como Kasper Jung, olhava para aqueles estranhos sem entender o motivo por estarem com a boca aberta e olhos arregalados. Principalmente o mais alto, que parecia está a beira de um desmaio.

Sicheng estava tentando se recompor, não podia ter um ataque dos nervos bem a frente daquela criança. Ele sabia que ao iniciar aquela busca, a possibilidade de Jaehyun já ter uma família era muito grande, afinal muitos anos se passaram e não eram mais aqueles adolescentes de 15 anos. Ainda sim, não achou que ficaria tão abalado ao presenciar essa cena. Foi como se tivessem derramado um balde de água fria nele.

Quem ele queria enganar? No fundo torcia que tivesse a chance de poder recomeçar, mas ver aquela criança significava que Jaehyun seguiu em frente e que não tinha espaço para um amor da adolescência. Vendo que as sua mãos tremiam, tentou controlar a respiração e os mil pensamentos negativos que passavam pela sua cabeça. Pela visão periférica viu os rostos preocupados do seu sobrinho e de Jaemin. Entretanto antes que pudessem falar qualquer coisa, seus olhares foram em direção a porta que foi prontamente aberta e um homem que a atravessava carregando uma caixa.

"Filho, por que não me avisou que tínhamos clientes?", O homem questionou com a atenção voltada para a criança. 

O garoto apenas deu de ombros e continuou com a sua atenção no brinquedo em mãos. Vendo a indiferença do filho, apenas soltou um suspiro e enfim olhou para as pessoas que estavam no seu vinhedo. 

"Sejam bem-vindos…" sua voz falhou quando viu aquele homem.

Sicheng se sentiu com quinze anos de novo. Todo o sentimento que viveu naquela época voltou com apenas um simples olhar, os momentos que passaram juntos naquela casa e principalmente as promessas que fizeram. Jaehyun apesar de estar mais velho, continuava com as mesmas feições jovens, estava mais alto e com aparência madura. O passar dos anos fizeram muito bem a ele.

Apesar de tudo, outro sentimento também voltou, o medo. Foi por causa desse sentimento que tudo acabou mal para os dois, se o mais velho não tivesse sido covarde como estariam agora? 

Não podendo ficar mais alí, Sicheng desviou o olhar de Jaehyun e mais uma vez fugiu dele. Sentiu as lágrimas caindo do seu rosto, ao mesmo tempo que saía daquele local em direção a plantação de uvas.

"Cheng, espera!" 

O inglês ouviu passos atrás de si, mas não tinha coragem de o encarar, por isso continuou de costas a fim de tentar controlar as lágrimas que corriam soltas pelo o rosto. Olhou para o céu e tentou mais uma vez controlar a respiração, porém sentiu mãos delicadas tocaram o seu ombro e o virar devagar. Mais uma vez estavam com os olhos um no outro e Jaehyun tinha um sorriso no rosto para mostrar que estava tudo bem. 

Jaehyun levou uma das mãos até o rosto do inglês, delicadamente enxugou uma lágrima e de forma automática Sicheng fechou os olhos. Sentiu logo em seguida um carinho ser feito em sua bochecha e sem aguentar mais, abraçou aquele que ansiava achar desde que recebeu a carta de Jaemin. 

Não sabiam quanto tempo aquele abraço durou, mas foi o suficiente para suprir a saudade que sentiam um do outro. Lentamente desfizeram o contato e se olharam novamente.

"Eu senti tanto a sua falta Cheng. Aquele verão sempre ficou guardado no meu coração, eu nunca te esqueci" Jaehyun falou e finalizou com um carinhoso beijo na testa de Sicheng.

"Me desculpa por fugir Jae, fiquei com tanto medo depois que li a sua carta. Desculpa por te deixar sozinho naquele dia…

"Tá tudo bem, você não precisa se desculpar. Eu fui egoísta, não pensei em como se sentiria, deveria ter conversado com você e tentado achar outra solução na época. Fizemos escolhas erradas, mas olha pra gente, a vida nos deu outra oportunidade e eu não pretendo desperdiçar-la".

Sicheng não conseguiu evitar que outra lágrima caísse, mas dessa vez era de completa felicidade. Antes que pudesse pensar, Jaehyun tomou os seu lábios em um beijo profundo e cheio de emoção. Através dele pôde sentir a saudade que o outro sentiu durante todos esses anos em que estiveram afastados.

Ao longe, Jaemin e Renjun assistiam a cena com um grande sorriso. Com os corações aliviados, finalmente podiam relaxar, já que aquela história enfim teve um final feliz.


                                      ♡♡



Jaemin tinha em mãos o seu velho caderno. O mesmo estava sentado em um banco de pedra de um pequeno jardim, que se localiza atrás da casa que estava mais cedo. Descrevia toda a cena que presenciou, não querendo esquecer nenhum detalhe importante daquele reencontro que foi tão emocionante.

Parou de escrever e colocou a caneta de lado, sua mão já estava bastante dolorida de tanto escrever e precisava de uma pausa. Aquela pequena aventura que embarcou tinha chegado ao fim, logo teria que voltar para Verona, o que significava que também teria que voltar para o Eric. 

Droga

O que iria fazer agora? 

Durante os dias que passou com Sicheng e Renjun, seu noivo não deu a mínima importância e nem sequer se incomodou. É claro que Jaemin percebeu nesses últimos meses em como o seu relacionamento era deixado para segundo plano por Eric, mas ele apenas tentava não pensar muito a respeito e se convencia que era apenas temporário. 

Sua cabeça estava cheia, principalmente por causa de um certo inglês e um certo beijo. Não conseguia parar de pensar no que aconteceu e no quanto aquilo mexeu com os seus sentimentos. Ele estava mesmo gostando daquele inglês rude e arrogante? Sua situação só ficava cada vez pior.

Ainda perdido em pensamentos, Jaemin não notou quando o dono do seu problema parou em frente a si.

"No que tanto pensa?" Renjun perguntou.

Jaemin levantou o olhar e viu a feição calma do inglês. 

"Nada demais, apenas pensando no dia de hoje", claro que não ia dizer o que estava realmente pensando. Renjun arqueou a sobrancelha, não confiando muito naquela resposta.

O inglês se sentou ao lado de Jaemin e ficaram simplesmente assim, em um profundo silêncio apenas ouvindo a respiração um do outro. Sabiam o que deveriam fazer agora, mas o medo e o nervosismo apossou ambos os corpos. Renjun virou o rosto em direção ao garoto ao lado e fez uma somente uma pergunta.

"É possível se apaixonar por alguém em apenas alguns dias?" 

O coração de Jaemin estava descompassado. Suas mãos soavam e sentia um frio na barriga, foi pego totalmente de surpresa com aquela pergunta e estava surpreendido pelo inglês ter começado o assunto. Não sabia o que responder, ainda estando em completo silêncio Renjun retomou a falar.

"Sabe Jaemin, essa viagem toda foi uma loucura. Saí de uma vida normal e tranquila para acompanhar o meu tio em uma busca que eu não tinha muita esperança de que ia da certo, presenciei  o meu tio tendo nervosismo de adolescente e o que eu menos esperava aconteceu, me apaixonei pelo cara em que nos colocou nessa aventura". 

Jaemin virou a cabeça rapidamente assim que o inglês terminou de falar, encarava Renjun boquiaberta e sem conseguir dizer uma palavra. O garoto ao seu lado acabara de se confessar e tudo o que Jaemin podia fazer era o encarar em silêncio.

"Renjun, eu… merda por que isso é tão difícil?", falou frustrado enquanto colocava o rosto entre as mãos. 

"O que você quer dizer Jaemin? Apenas fale logo!" 

Bem na hora em que Jaemin ia falar, o seu celular começa a vibrar em seu bolso. Pego-o rapidamente e viu no visor quem estava ligando. Renjun o observava com a cara completamente fechada, já sabendo quem era.

Indeciso sobre o que fazer, Jaemin alternava o olhar entre o celular e Renjun, até que finalmente tomou a sua decisão e se arrependendo profundamente quando atendeu a chamada. Viu Renjun tomado pela decepção e fúria, soube no mesmo instante que tinha tomado a decisão errada. 

Eric falava ao telefone que sua viagem aos fornecedores tinha acabado e que iria voltar para o hotel ainda hoje, já que o dia de retornarem a Nova York estava chegando. Encerrou a ligação e guardou o celular no bolso.

"Vejo que já tomou a sua decisão".

"Eu tive que atender Renjun, ele continua sendo o meu noivo".

"Que droga Jaemin, esses últimos dias não significaram nada pra você?"

"Não diga besteira! Eu não posso simplesmente abandonar tudo e ficar com você. O Eric merece uma explicação.

"Apesar de tudo que passamos, você ainda o escolhe".

"Não faz isso Renjun, por favor"

"Me responda somente uma coisa. Eu estou amando sozinho Jaemin?"

O jovem americano não conseguia responder. Seu coração gritava enlouquecidamente para que dissesse não, mas não conseguiu dizer nada. Renjun o olhou com mágoa nos olhos e sem dizer mais uma palavra saiu apressadamente dali. Quando o corpo de Renjun desapareceu do jardim, as lágrimas de Jaemin enfim caíram.

Ficou naquele jardim por mais algum tempo, tentando se recuperar. Quando conseguiu tinha finalmente tomado uma decisão, voltaria ainda hoje para o hotel. Pegou o seu caderno e caneta que foram deixados de lado e caminhou para fora daquele local, procurando por Sicheng.

O avistou sentado em uma mesa conversando com Jaehyun. Antes de se aproximar, ficou admirando aquele belo casal que carregava uma história tão bonita. Automaticamente pensou em Renjun e sentiu vontade de chorar novamente.

Ainda com a sua decisão em mente se aproximou de Sicheng. O mais velho o direcionou um grande sorriso, porém ao ver o estado que Jaemin se encontrava a preocupação o predominou. O jovem não deixou que o outro fizesse perguntas, então logo falou.

"Oi Sicheng, eu preciso voltar hoje para Verona", disse com um sorriso entristecido.

"Tem certeza querido? Deveria ficar mais um pouco", Sicheng respondeu.

"Sinto muito, mas eu preciso voltar pro meu noivo".

"Se você quiser posso pedir para o meu amigo te dá uma carona. É o mínimo que posso fazer, já que você fez tanto por nós", Jaehyun prontamente respondeu.

Jaemin aceitou a gentileza do mais velho. Minutos depois o jovem estava em frente ao carro, mas antes de entrar Sicheng se aproximou e deu um forte abraço em Jaemin.

"Obrigado por tudo o que fez Jaemin, eu não tenho palavras pra descrever o quão grato eu sou por você ter me enviado aquela carta".

"Foi uma honra ter participado dessa história e poder ver de perto esse desfecho tão bonito. Espero que possamos nos encontrar futuramente".

"Eu também espero". Sicheng finalizou e enfim se afastou.

O jovem entrou no carro e em poucos segundos o veículo se dirigia para a rodovia principal. Quando já não era mais possível ver o carro, Renjun se aproximou do tio, assim ficando ao lado dele.

"Sinceramente Renjun, eu achava que você não poderia mais me surpreender. Aí vejo você fazendo uma burrice dessas", Sicheng olhou para o seu sobrinho irritado.

"O que quer dizer tio?"

"Vai deixar ele ir tão fácil assim? Não repita os meus erros Renjun, essa viagem não serviu de lição para você?" O mais velho o questionou, mas Renjun ainda mantinha a feição séria.

"Ele já tomou a sua decisão".

Com aquelas últimas palavras, o jovem inglês se afastou do tio, mas não antes de ver uma singela lágrima descer pelo rosto do sobrinho.


Notas Finais


O tão esperado encontro finalmente aconteceu, fiquei muito soft escrevendo. Infelizmente os renmin não acabaram muito bem😔

Então gente o próximo capítulo vai ser o último, sem contar com o epílogo claro. Vai ser realmente a finalização da história e eu já comecei a escrever, então não vai demora muito pra publicar fiquem tranquilos.
Vou finalmente poder encerrar essa história, estou metade triste e metade feliz por isso.

Até a próxima♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...