1. Spirit Fanfics >
  2. Casa das Fúrias >
  3. Anjo

História Casa das Fúrias - Capítulo 16


Escrita por:


Notas do Autor


Olá meus amorecos!

Sei que demorei de atualizar, mas mesmo na quarentena tô atolada até o pescoço sabe? Mas enfim, sem mais desculpas e cá estou eu com um cap fresquinho pra vcs. Vim deixar aqui antes de dormir mesmo!

Tenham uma boa leitura~

Capítulo 16 - Anjo


Os cabelos de Yoongi eram remexidos por uma mão cálida e gentil, ele ronronou involuntariamente com a pequena carícia. Os raios solares incomodaram seus olhos quando decidiu abri-los. Ele se espreguiçou e o carinho em sua cabeça parou de repente, e então, ele se recordou da noite anterior.

O desespero inundou seu corpo e seus sentidos ficaram aguçados, ele olhou para o lado somente para dar de cara com um homem vestido de linho e os seus lombos cingidos com ouro fino, o seu corpo era como o berilo, e o seu rosto como um relâmpago; os seus olhos eram como tochas de fogo, e os seus braços e os seus pés como o brilho de bronze polido. O belo homem desconhecido sorriu para si com amabilidade e ele pode ter certeza que suas bochechas estavam coradas neste momento.

Mesmo encantado pela beleza divina do jovem rapaz, ele se afastou e encolheu-se no canto da cama, agora percebendo que uma corrente prendia sua perna direita. Yoongi encarou assustado a própria perna e uma onda de arrepios passou por sua espinha quando a mão daquele homem encostou em sua perna, ele o tocava tão gentilmente como se pudesse parti-lo caso utilizasse o mínimo de bruteza.

- Quem é você? Onde estou? Não me toque! – Ele tentou retirar a perna, porém os dedos esmagaram sua coxa e Yoongi sentiu uma fisgada lancinante subindo e alertando seu corpo. – Isso dói caralho!

- Calma, fique quieto. – Sua voz serena contradizia seu toque indelicado. – Não irei te machucar, portanto que permaneça tácito. Tudo bem?

- Tudo bem uma porra, seu psicopata! – Yoongi tentou soca-lo, porém ele era bem mais forte que ele e segurou seu punho sem muito esforço aparente. – Quem diabos é você?!

- Eu ordeno que se comporte, ou então... – O aperto em seu punho foi tão devastador que ele pensou que seus ossos dos dedos partiriam. – Eu irei fazer você sentir muita dor, minha doce e amada fênix.

Os lábios daquele homem encostaram na palma de sua mão, eles eram escaldantes e extremamente macios. Ele os movia entre os dedos de uma forma provocadora, não sabendo muito bem o motivo, mas seu coração acelerou na mesma hora que sentiu a carícia em sua mão. O desconhecido lambeu seus dedos, enquanto o encarava com seus olhos fervorosos que fizeram seu corpo tremelicar.

Yoongi até tentou retirar sua mão, mas era como se o outro fosse como um ímã. Sua pele vibrava com seu doce toque e suspiros involuntários sempre escapavam de seus lábios quando o sentia. O homem agora percebendo o comportamento mais calmo da fênix, afastou suas mãos de seu corpo magricelo e se aproximou. Eles ficaram cara a cara, Yoongi podia sentir o hálito quente bater em seu queixo e um leve cheiro adocicado invadiu suas narinas.

- Bom, agora que você está mais manso, eu responderei algumas perguntas. Não tenho segredos quando se trata de você, meu amado. – Ele acariciou as maças do rosto do acastanhado que revirou o rosto tentando fugir do carinho. – Hum? Não negue meu toque, isso machuca meu pequeno coraçãozinho!

- Quem é você e onde eu estou? Quanto tempo dormi? – Disse rispidamente. O homem suspirou e sorriu.

- Onde estão meus modos, não é? Eu sou Hobi, irmão do Hoseok, e você está no meu lar. Faz 3 dias que você dorme, estava a ficar preocupado se tinha atirado muitas flechas de ferro em ti, me desculpe por isso.

- Espera, você é irmão do Hoseok? Desde quando ele tem irmão? – Yoongi olhava perplexo para Hobi. Pensando bem, eles eram bastante parecidos, quase uma cópia barata um do outro. – E o que você quer comigo?

- Ahh, você faz muitas perguntas! – Hobi bufou enervado e se levantou da cama. – Vou trazer um pouco de comida para você, está com fome certo?

- Não estou com fome! – Sua barriga ronca alto lhe entregando. Hobi ri da sua cara emburrada e some de sua vista.

Yoongi aproveitou para dar uma boa olhada no recinto, procurando uma válvula de escape. Era um cômodo simples e aconchegante. Há uma janela com grades de ferro e cortinas azuis tão finas que fracassavam em impedir a luz do sol de adentrar. As paredes tinham tons relaxantes azuis misturados com tons neutros cinzentos, realmente não tinha como se sentir angustiado naquele lugar, de certa forma, ele era como um sedativo para a alma. Na parede em frente há um guarda-roupa e a porta que vai para um banheiro. Ao lado da cama, residia um criado-mudo com um copo d’água.

Com um certo medo de ter algo na bebida, preferiu deixa-la intacta enquanto esperava Hobi voltar com sua comida. Se bem que, os alimentos também podem estar envenenados, mas ele estava tão faminto, não tinha capacidade de fazer greve de fome depois de três dias dormindo. De qualquer forma, Yoongi não achou nada útil que lhe ajudasse a escapar dali, então, teria que criar um plano B. Ele tentou tirar a corrente de sua perna, porém quando sua palma tocou no ferro sua mão queimou e um uivo de dor escapou de seus lábios.

- As correntes são feitas de ferro. – Hobi surgiu com uma bandeja em mãos. – A fraqueza de uma fênix. Você não sabia disso?

- Até alguns meses atrás eu nem sequer sabia que eu era um pássaro que solta fogo ou que esse mundo existia, como vou saber quais são as minhas fraquezas? – Hobi riu de sua honestidade.   

- Agora você sabe. – Ele colocou a bandeja em seu colo. – Tanto as correntes como as grades, maçanetas e muitos outros objetos são feitos desse material, então nem tente nenhuma gracinha ou irá se machucar.

Yoongi o encarou enojado, porém ele pareceu não se importar.

Ele observou a comida na bandeja, tentando controlar avidamente a fome que sentia. Mas o cheiro da deliciosa sopa de brotos de soja com arroz fez sua barriga roncar novamente. Ele começou a cutucar a refeição pensando se deveria comer ou não, até que ouviu Hobi suspirar como se estivesse impaciente ou magoado por ele não confiar em si – como se fosse inteligente confiar em um cara que o sequestrou.

- Não tem nada aí, eu já disse que não te faria nenhum mal. Por favor, coma. – Yoongi intercalou sua atenção entre a comida e os olhos fumegantes o encarando atentamente. – Hmm, você quer que eu te alimente? É isso?  

- O quê?! C-claro que não! – Yoongi gaguejou nervoso e Hobi gracejou-se com sua reação.

- Não precisa ser tímido, eu vou alimentá-lo se assim deseja, meu amado.

 Hobi pegou os palitinhos da mão esbranquiçada e trêmula, reivindicando agora o controle da situação. Ele pegou um pouco do arroz e o direcionou a boca de Yoongi, ele até tentou negar, mas seus lábios foram cutucados e ele não resistiu. A refeição realmente estava apetitosa e não parecia ter nenhum tipo de substância prejudicial a si. Ele deixou que o homem o alimentasse somente para agradá-lo e não porque queria, isso é incontestável.

Ainda curioso sobre o cara que havia o sequestrado, Yoongi decidiu interrogá-lo enquanto comia.  

- Então... – Ele engoliu o pedaço que ocupava a sua boca antes de falar. – O que você é e o que quer de mim? Não me diga que você também me quer por causa dessa tal profecia.

A pergunta pareceu ter pego Hobi de surpresa, pois seus olhos oscilaram por um momento, mas logo ele manteve a compostura.

- Eu sou um anjo e sim, eu e o meu irmão temos o mesmo propósito contigo.

- Espera, anjos existem? – Os olhos de Yoongi dobraram de tamanho. – Mas é claro que existem, como eu sou idiota, se existe Diabo então quer dizer que existe um Deus também?

- Sim, existe somente um Deus e é o nosso pai.

Yoongi parecia incrédulo com a recém descoberta que se esqueceu completamente de terminar a refeição. Hobi tentava alimentá-lo com porções grandes para que ele permanecesse calado, porém de nada adiantava, ele nem sequer mastigava a comida mais.

- Então quer dizer, que você também tem a tatuagem certo? E como exatamente funciona a profecia? Por que o Hoseok nunca falou de você? Vocês não se dão bem?

Yoongi disparou diversas questões em cima do anjo que somente desistiu de alimentá-lo e apertou as têmporas pelo estresse de lidar com o garoto curioso. Como se tivesse se dado conta do seu comportamento, Yoongi se deteve com medo de ter estressado a criatura divina a sua frente. Hobi retirou a bandeja do seu colo e a colocou no criado-mudo, logo se levantando para colocar uma cadeira um pouco longe da cama, porém de frente para Yoongi.

Ele não entendia o porquê da distância repentina, mas suas dúvidas foram tiradas quando ele começou a falar, enquanto se sentava com a perna dobrada. Os olhos flamejantes jamais falharam, eles eram firmes e tentadoramente perigosos. Quando Yoongi olhava em seus olhos era como se tudo ao redor desaparecesse e uma energia inconsciente o atraísse para cada vez mais perto, tão próximo ao ponto de se queimar com tamanha luz.

- Eu vou responder o que você quiser saber, afinal não tem nada demais em fazer o que meu irmão não fez. Mas, te darei um aviso, não teste minha paciência ou algo pode acontecer com você.

- Mas, você disse que não me machucaria, isso não é meio contraditório? – Perguntou.

- Eu manterei minha palavra, portanto que você não me ofenda logo depois de tudo que escute. Por isto, mantive uma distância entre nós, será mais seguro dessa forma, existe uma pequena chance de me controlar caso algo dê errado.

- Você tem um grave problema de caráter sabia? – Yoongi cruzou os braços e Hobi preferiu rir, ao invés de levar tais palavras como um insulto. – Então, você vai responder minhas perguntas agora?

- Sim. – Hobi respirou calmamente antes de começar a falar. – É claro que eu tenho a “tatuagem”, na verdade, é uma marca de nascença designada para os dois imponentes destinados a cumprir a profecia, entretanto, somente um deles conseguirá cumpri-la. – Hobi expôs a marca em seu torso que era idêntica à de Hoseok.

Yoongi observou os adornos admirado, lembrando do momento em que viu a marca pela primeira vez na pele morena do seu chefe, daria tudo para vê-la novamente. Ele sentia falta do Hoseok e ver aquela tatuagem somente o fez lembrar do demônio, que provavelmente estava a sua procura agora – pelo menos assim esperava. Ele até sentiu vontade de dedilhar a marca do anjo, porém recordou-se que ele não era o Hoseok, ele não era quem ele queria.

- Isso quer dizer que somente vocês dois podem efetuar a profecia? – Perguntou tentando desviar a atenção da marca exposta no torso de Hobi.

- Exatamente. Eu soube do seu incidente com o Taehyun, aquele cara não tem escrúpulos. Entretanto, entendo que alguns demônios inferiores pensem que podem fazer parte da profecia, quando na verdade somente eu e o meu irmão podemos, é uma informação compartilhada somente entre nós e o meu pai.

- Você está me dizendo que quase fui estuprado por causa de falta de informação?! – Yoongi aumentou o tom de voz. – Vocês, sinceramente, são um bando de pau no cu, e por favor, não se ofenda, estou sendo gentil ainda.

- Enfim, continuando... – Hobi suspirou impaciente e evidentemente irritado pelo xingamento dito pelo esbranquiçado. - Você já deveria saber disso, porém vou explicar mesmo assim. Para a profecia acontecer, você terá de dormir com um de nós dois, aquele que você escolher irá filtrar toda sua energia vital e adquirir o poder absoluto para poder mudar o mundo a sua maneira e, é claro, sem sua energia você estará à beira da morte, mas não quer dizer que você necessariamente irá morrer... – Yoongi o interrompe.

- Pode parando aí! – Ele ergueu as mãos em um ato desesperado. – Você está me dizendo que além de ter de transar com um de vocês, eu vou morrer? Mas que porra de profecia é essa?!

- Se acalme e deixe eu terminar de falar. – Ele suspirou. Yoongi, pelo incrível que pareça, ficou calado e Hobi apreciou a obediência. – Você somente irá morrer se não for incinerado pelo sol. É simples, faça um ninho com incenso e outras ervas aromáticas e o sol irá te incinerar e de tuas cinzas, nasceria uma nova ave. Viu só? Não tem nada a temer.

- Isso ainda é algo estranho de engolir, e se eu não conseguir fazer o ninho ou não chegar a tempo? E se o céu estiver nublado?

- Você morrerá. – Respondeu simplista.

Yoongi o encarou perplexo e por um momento ele desejou enforcá-lo. Agora entendia porque ninguém nunca lhe contou sobre a profecia, simplesmente porque ele abriria mão de sua virgindade e ainda correria risco de morte – o mundo é uma grande piada. Mas, pelo menos ele sabia, que se fosse entregar-se de corpo e alma para alguém, esse alguém seria o Jung Hoseok e nada mudaria isso.

Ele encarou o anjo sentado na cadeira, batucando os pés como se estivesse ansioso para finalmente acabar todo o interrogatório, porém Yoongi não o liberaria tão fácil. Afinal, ninguém mandou ele sequestrá-lo, agora terá de aguentá-lo.

- Você não respondeu as outras perguntas. – Hobi arqueou uma sobrancelha.

- Ah não?

- Não. Eu quero saber sobre você e o Hoseok, ele nunca falou de você então claramente vocês dois não se dão bem. – Yoongi cruzou os braços mais uma vez e encarou o anjo determinado. – Quero saber o porquê.

Hobi o encarou em silêncio por um tempo, logo decidindo saciar sua curiosidade para que o deixasse em paz. Ele certamente proibiria perguntas depois de hoje.

- Tudo bem. A questão é que pessoas como ele, seres impuros, não são compatíveis com pessoas como eu, seres divinos, e tudo isso se deu há séculos atrás...

 

Jung Hoseok era o filho preferido e eu sempre fui o segundo. Ele era o melhor em tudo e eu sempre vinha logo atrás, sempre e sempre em segundo lugar, seja em preferências ou habilidades. Nós nascemos sabendo de nosso dever na terra e eu estava disposto a cumprir a profecia e mostrar a todos que eu era melhor que ele, mas não me leve a mal, eu não era algum tipo de invejoso, somente era muito competidor. Quando foi decretado que a fênix viera ao mundo, eu fui o primeiro a me aproximar dela, quando apenas era um pequeno bebê com cara de joelho.

Eu sempre visitava o Suga no berçário quando ninguém podia me ver e, com o tempo, eu fui criando um laço maior com a fênix. Eu o acompanhei na infância e adolescência, sempre o visitava ás escondidas e o ensinava coisas, antes era somente um jogo para conquistá-lo, porém quando me dei conta eu já estava me apaixonando por ele e esse foi o meu maior erro. Ter me apaixonado pelo meu objetivo. É claro, o Hoseok não ficou de fora e também o visitava, ás vezes até discutíamos sobre isso e nosso Pai nos repreendia.

Eu e ele até nos dávamos bem antes da fênix nascer, porém quando ela veio ao mundo e nós dois misturamos a paixão e a ganância, viramos verdadeiros rivais. Nosso Pai não gostou de ver seus filhos favoritos virando um contra o outro, porém, nada podia ser feito para evitar. E em um belo dia, quando Suga completou seus 21 anos, quando a fênix atingira sua perfeição, nós dois fomos de encontro a ela. Naquela altura do campeonato, eu não me importava mais com aquela maldita profecia, eu só queria estar ao lado do Suga, mas Hoseok estava cego e ganancioso. Ele foi corrompido.

Ele tentou tirar o poder a força e isso não só assustou Suga como também o machucou, eu tentei impedi-lo e entramos numa batalha. Nós quase nos matamos nesse dia, mas então Suga interviu quando a espada de meu irmão quase me acertou, eu já sabia que ele não teria coragem de me matar, na hora ele vacilou, porém, o Suga não sabia disso e se intrometeu na briga. A espada de ferro atingiu seu coração e quando percebemos, o sangue dele escorria e seus olhos perdiam o brilho da vida.

Eu empurrei Hoseok para longe e agarrei Suga, nunca pensei que derramaria lágrimas por alguém, mas assim o fiz. Antes de morrer, ele disse que me amava e seu último suspiro me matou. Meu pai assistiu toda à comoção e com isto, meu irmão foi castigado.

Naquele dia, Hoseok foi banido do céu e assombrado pela punição de nosso Pai, ele disse:

“Por conta de tua ganância, tua alma fora corrompida e com isto eu te castigo, meu filho. Seu castigo será a solidão eterna, será incapacitado de amar e caso apaixone-se por alguém novamente, esta pessoa será marcada pela morte, para que entendas o pecado que cometestes. ”

E então, ele foi mandado para o inferno. Ele passou séculos naquele lugar, não sei exatamente o que ele estava fazendo. Mas, um dia, simplesmente soube que ele estava andando em meio as pessoas, agindo como um humano. Ele sabia que a fênix iria nascer novamente, e então, você veio ao mundo. Eu também o visitei, porém de forma mais cautelosa para que não cometesse o mesmo equívoco, enquanto ele nem sequer se aproximou. Estava com medo ou talvez esperando o momento certo.

A única coisa que poderei dizer com exatidão é que ele merece o castigo que tem e assim será até o fim dos tempos, destinado a solidão eterna.

 

Os olhos de Yoongi lacrimejavam, ele tentou segurar a vontade de chorar na frente dele, porém as lágrimas teimaram em cair. Seu corpo tremia e seus dentes batiam um contra o outro em meio ao seu pânico. Hobi o olhou assustado e aproximou-se. Porém, Yoongi bateu na mão dele quando o mesmo tentou tocá-lo e com toda a tristeza e raiva que habitava o seu ser, ele jogou tudo em cima do anjo, fazendo-o sufocar com sua dor, a mais dolorosa verdade.

- Quem você pensa que é para falar assim dele? Sim, o Hoseok cometeu um erro, mas ele nunca quis matar o Suga. Ele se importava com ele tanto quanto você fazia, as pessoas têm defeitos e não são perfeitas, elas cometem erros e vivem através do pecado, não é algo que você possa escapar. Você diz que ele cometeu um equívoco e que merece a solidão eterna... logo você, que sofre do pecado capital da inveja, competidor? Não me faça rir, você é a porra de um invejoso!

    Hobi encarou perplexo os olhos da fênix se iluminarem com chamas vívidas, ele vacilou e deu um passo para trás, porém não era necessário temê-lo, pois era óbvio que era mais forte que ele. Mas, o que ele mais temia era a verdade.

- Você não pode julgar alguém pelo seu passado, ele está arrependido e é uma pessoa muito boa, e para deixar bem claro para você, eu NUNCA vou me submeter a você, se eu tiver de morrer será por ele, eu darei tudo a ele e não importa o que você faça, só irá conseguir algo de mim a força! – Yoongi conteve as lágrimas e um sorriso cínico ficou estampado em seus lábios. – Então, aí você não seria tão diferente de nós, não é? Se fizer isso, será tão sujo e repugnante como nós somos. Entenda de uma vez Hobi, ele é e sempre será melhor que você.

- Cale a boca!

Hobi agarrou Yoongi pelo pescoço, ele começou a enforcá-lo cada vez mais quando percebeu que seu riso cínico não saia de seus lábios. Quando Yoongi encostou as mãos nos seus pulsos, ele teve um choque de realidade e se afastou abruptamente, percebendo o jogo dele. Yoongi queria provar sua hipótese, ele queria fazê-lo admitir que era um pecador, mas ele não cairia nessa armadilha, porque ele não era um. Ele era um ser celestial.

- Esse jogo que você quer jogar dois podem, então acho melhor não me provocar. Lembre-se de que você está preso aqui, sou eu quem faço as regras. E se, por acaso, você estiver pensando que meu irmão irá encontrá-lo, acho melhor despertar desse conto de fadas, minha adorável fênix.

O sorriso de Yoongi morreu e ele somente observou as costas de Hobi irem embora, deixando-o sozinho, desamparado e com o coração aflito.


Notas Finais


O que acharam? Gostaram? Deixem seus comentários para Titia Alli saber hehe
Até a próxima pessoal~~

I love u <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...