História Casa dos espiritos - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Eu de novo.

Capítulo 4 - Casa dos espiritos - Parte 4


Fanfic / Fanfiction Casa dos espiritos - Capítulo 4 - Casa dos espiritos - Parte 4

- Shhhh....! - A criança faz sinal de silêncio para que eu fique quieto. - Ela vai te ouvir. - Sussurra, e por mais que esteja com medo eu quero saber quem ela é.

- Quem vai nos ver? - Pergunto falando baixo.

- A mulher má. - Me respondeu.

- Mulher má?

- Você tem que ir embora desta casa ou ela vai te matar.

- Por que? Eu não fiz nada! - Me apavorei.

- Shhh.... Ela vai te ouvir !

Você sabe quem ela é? - Pergunto curioso.

- Ela não gosta de pessoas na casa dela, você tem que ir.

- Não tenho para onde ir.

- Ela vai matar você, vai matar seu bebê se continuar aqui, VAI EMBORA! - Grita me assustando.

- E-Eu já disse..... - Sou interrompido.

- Você tem que ir, ela nos ouviu! - A criança fala, olho para trás e depois volto a olhar em sua direção e ela havia sumido, volto a olhar para trás e vejo a mulher dos meus sonhos bem na minha frente, me assusto e antes que eu pudesse fazer qualquer coisa ela agarra meu pescoço e vai me empurrando enquanto eu de todas a formas tento me soltar, mas nada adianta, ela para na porta do sotam e me ergue no ar e sorri maléfica, ela me jogou de la para baixo, olho atordoado para porta do sotam e a vejo rindo.

Eu vou te matar! - Ela grita e eu desmaio.

Acordo em uma sala toda branca, espera, não é uma sala é um quarto olho para o lado e vejo Tsuyoshi-san falar com alguém, acho que é um médico, quando o Tsuyoshi-san viu que estava acordado e se aproximou de mim com um sorriso aliviado.

- Você esta bem? - Perguntou sentando na beira da cama.

- Estou. - Respondo com um leve sorriso mas ai eu me lembro do meu bebê e desmancho o sorriso. - E meu bebê ele esta bem ? - Pergunto preocupado colocando minha mão sobra minha barriga.

- O médico disse que esta tudo bem, o que houve Junya? 

- Tentaram me matar, aquela mulher....

- Que mulher?

- Você vai achar que sou louco.

- Não, me conte. - Ele segura minha mão.

- Eu à vi Tsuyoshi-san, a mulher que me assombra, eu à vi, ela disse que ia me matar, estou com tanto medo. - Falo chorando e ele me abraça.

- Fique calmo, olha eu tenho que dar uma saída rápida mas eu volto logo. - Eu não sei por que mas ele me deu um leve beijo na testa e se levantou da cama. - Descanse. - Sorriu levemente para mim antes de sair.

Tsuyoshi...

Saio do hospital e vou até meu carro que estava no estacionamento do hospital, entro no mesmo e o ligo suspirando antes de sair, hoje vou terminar meu noivado com a Jane, dane-se o acordo que tenho com o pai dela, não sei onde estava com a cabeça quando aceitei, eu não preciso do dinheiro daquele velho, nunca precisei, se bem que eu não sabia que Jane era do jeito que é quando aceitei, achava que ela era uma boa mulher, mas depois ela mostrou seu verdadeiro eu então passei a investiga-la e o que descobri me deixou enojado, se eu tivesse conhecido Junya antes nunca teria entrado nessa roubada, acho que estou começando a gostar dele, apesar de  ser estranho vê-lo grávido até agora custo em acreditar que isso possa ser possível, mas quando o vejo chorando e sofrendo por causa de outro homem isso me deixa louco, aquele cara não merece uma única lágrima dele. Paro o carro em um restaurante qualquer e ligo para Jane vir me encontrar, uns vinte minutos depois ela me viu e sorriu se aproximando da mesa em que eu estava sentado tomando um café, ela sentou-se na cadeira em minha frente colocando suas sacolas no chão ao lado.

- Você queria falar comigo? Eu não acredito que tive que parar minhas compras para vim em um restaurantezinho de quinta categoria para falar com você, poderia que sido em um restaurante de mais classe, um de meu nível social. - Onde eu estava com a cabeça quando aceitei esse noivado?

- O que tenho para falar não precisa ser dito em um restaurante caro, e não se preocupe não tomarei muito de seu tempo, até mesmo por que eu também não quero perder meu tempo com você, por isso vou direto ao assunto.  - Suspirei. - Vou terminar com você, estou cancelando nosso noivado, tenho sorte que seu pai fez o acordo de me dar o dinheiro do investimento só após o casamento então não tem nada que me prenda a você.

- Hahaha!! - Ela ri como se o que eu acabei de falar fosse uma brincadeira. - Acha mesmo que só falar que esta terminando comigo e tudo ficará bem? Se enganou meu amor, se você terminar comigo você perde o contrato e com meu pai e isso vai fazer você perder muito dinheiro. Falou sorrindo. - Se é assim que ela quer brincar então vou entrar no jogo dela.

- Achou mesmo que eu só vim terminar com você? - Sorri vendo ela se gabar achando que tinha vencido.

- E não ? - Perguntou.

- Eu não vou perder nada terminando com você sabe por que? - Ela me olhou desafiadora. - Por que eu andei te investigando Jane, e tudo que você fez esta nas mãos de seu pai nesse exato momento, é claro que o original esta comigo, eu fiz um novo acordo com seu pai, esquecemos esse contrato e eu esqueço que a filha dele é uma vagabunda que abra as pernas para qualquer um. - Sorri. - Imagine se a mídia descobre que a famosa socialight Jane Carter mesmo quando estava noiva tinha vários amantes. - Vi seus olhos dobrarem de tamanho.

- O que você que? - Perguntou.

- Que me deixe em paz, só isso que eu quero e sua reputação de boa socialight continuará intacta.

- Ok, você venceu, saiba que se isso cair na mídia eu não seria a única prejudicada, meu pai também seria, até você seria. - Disse séria.

- Não, eu só seria a vítima, que estava sendo enganada pela noiva vagaba. - Sorri vendo ela se levantar bruscamente da cadeira.

- Você venceu, satisfeito?

- Sim, muito satisfeito. - Pago o café que tomei deixando o dinheiro sobre a mesa e saio a deixando sozinha.

Finalmente livre, suspiro aliviado quando entro em meu carro, não vou ser mais manipulado por essas duas cobras peçonhenta, agora que estou livre só me vem uma pessoa em munha cabeça, Junya. 

 


Notas Finais


Espero que estejam gostando, amanhã tem mais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...