1. Spirit Fanfics >
  2. Casa no Campo >
  3. The Campus

História Casa no Campo - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura a todos/as.

Capítulo 3 - The Campus


Fanfic / Fanfiction Casa no Campo - Capítulo 3 - The Campus

Os dois dias seguintes foram igualmente passados nos longos relvados do casarão,não estava sozinha,a Rylie aventurou-se a mergulhar nas águas geladas da piscina,em pleno inverno,e Hannah mantia-se quente bebericando um café a meu lado.
     Jack continou com os seus jogos de basketball contudo a sua bola não voltou a parar no nosso relvado,nehuma troca de olhares ou palavras aconteceu nos últimos dois dias.
O sol do domingo desapareceu depois de uma tarde longa,passada na salinha rústica,eram as últimas horas antes de o primeiro ano académico começar,Hannah estava nervosa,passeava de um lado para o outro coçando os seus cabelos loiros:

 


      -O que tens?-Perguntou Rylie ao aperceber-se da situação.
      -Estou anciosa,pergunto-me se serei capaz de acabar o curso por lá..-Murmorou com a voz trémula.
      -Hannah,tu vais conseguir,ainda nem começámos o primeiro ano,relaxa que vai tudo certo.-Andei ao seu encontro tentando alcamá-la.
    -Sim,a Ellie tem razão,não devias torturar-te com esses pensamentos,não estás sozinha.-Juntou-se Rylie concordando com as minhas palavras.
     -Vocês têm razão,estou para aqui a dramatizar antes de tempo.-Finalmente acalmou-se e voltou para o sofá.

 

 


     Ás doze badalas estava na minha cama,olhando o teto,onde apenas permanecia uma feixe de luz proveniente da lua cheia,percorri a cama no meio do escuro á procura do meu telemóvel esquecido de manhã em cima da comôda,estava a sentir a falta dos meus pais,a falta da D.Amélia que sempre cuidou de mim,os meus pais saiam muitas vezes em viajens de negócios.

Sempre que me sentia em baixo tinha a D.Amélia,ás vezes chamada de avó,uma senhora acima da meia-idade,cheia de vida,cabelos grilsalhos,uma tornura de mulher,estava lá em casa há tanto tempo,a memória dela a embalar-me para eu dormir aos quatro anos,diria eu naquele momento,que é a minha maior recordação de infância.
   Desbloquei o telemóvel e deslizo o dedo para encontrar a galeria,queria ver os seus rostos,no meio de inúmeras recordações,encontrei uma fotografia de família tirada há dois anos no natal.

 


      -Amélia quero que começe a aparecer nas fotografias desta época.-Surgiu a minha mãe enquanto o fotográfo organizava o material de trabalho.
      -D.Célia,desculpe mas esta não é a época em que são tiradas as fotografias de família?-Indagava á minha mãe.
     -Sim,não pode faltar nehum menbro por isso venha daí.-O meu pai respondeu pela minha mãe,que agarrava docemente nas mãos de D.Amélia.


     Sorrio,sozinha na penumbra,relembrando o momento,em seguida bloqueio o ecrã e caio num sono profundo.


    Segunda-feira,ás cinco da manhã,ouvi os primeiros barulhos na casa,levantei-me e dirigi-me á janelão,abri o estore para iluminar naturalmente o quarto,espreguicei-me para descontrair o corpo tenso,e dei graças pelo nascer do sol refletido nos meus olhos.
 Posteriormente  ao duche matinal,uma ganga simples acentou sublimemente no meu corpo homogénio,uma camiseta branca e um casacão em tons laranja completaram o look previamente pensado.
Agarrei numa bolsa preta,nas chaves do carro,e no telemóvel,e desci as escadas aos saltinhos,encontrei a madrugadora Hannah a preparar o
pequeno-almoço.
        -Bom,dia,estou esfomeada.-Gritei entusiasmada indo na direção de um prato cheio de croissant´s.
     -Bom dia Ellie,a Rylie não deve demorar,mas se quiseres ir começando a comer,estás á vontade.-Comunicou enquanto expremia laranjas para o sumo.
       -Não é preciso esperar.-Enunciou Rylie descendo as escadas.
      -E eu também acabei de fazer o sumo.-Diz pousando um jarro no centro da ilha.


Assim que terminei de comer,peguei nas chaves do carro e fui diretamente á garagem,unida ao lado direito da casa.


     -Vamos Hannah.-Gritou Rylie já dentro do carro a meu lado.
     -Estou pronta.-Correu agarrando a bolsa avermelhada.


Dirigi alegremente durante meia hora,e finalmente avistámos o congestionamente de inúmeros carros,palmeiras no meio de avenidas grandiosas,variadas montras,e no fundo de uma rua restrita,encontrámos enfim placas da universidade.
          Era o primeiro dia e o primeiro ano,a agitação era enorme,variadas músicas tocavam ao mesmo tempo,haviam barracas com sumos e aperativos prontos a serem vendidos,outros eram oferecidos,raparigas da claques rodopiavam nos relvados,á frente dos dormitórios,e alguns caloiros acompanhados dos pais,desperavam cheios de malas,para se instalarem.

      

-Chegámos.-Estacionei finalmente o carro.
            -Uuuuh.-Gritou radiante a Rylie tirando o cinto de segurança.
           -Podem ir meninas,que vou só fechar o carro e vou ter com vocês onde se recolhem os cartões.-Sugeri enquanto apanhava as coisas da minha mala,derrubadas no chão do carro.


    Sentei-me no banco do condutor para mandar rapidamente uma mensagem á parentela,tirei rapidamente as chaves tentando apressar-me,e finalmente tranquei o carro.


        -Hughes?-Questionou a voz a trás de mim.


                         Dei uns passinhos á frente ignorando o rapaz atrás de mim.


       -Ellie Hughes?-Demandou novamente.


                      Virei-me lentamente ainda com dúvidas,se era o meu nome a sair da sua boca.

 

  -Jack!-Murmurei sem reação.

 -És destraída ou ingorante?-Inquiriu de sobrancelha arregalada.
             -O quê?-Respondi de braços soltos,á espera que me explicasse o porquê daquela dúvida.
             -Cada vez que te chamo ignoras-me,só isso.-Soltou sorrindo.
             -O que estás aqui a fazer Wilson?-Pergunto-lhe diretamente.
             -O mesmo que tu,suponho.-Refutou caminhando na minha direção-Vens?-Esticou o braço deixando-me sem opção.


 
                                                             Segui Jack durante minutos,um pouco perdida naquele lugar.


          -Jacob?-Gritou a um rapaz loiro que caminhava no outro lado do passeio.
          -Jack,irmão.-O jovem veio ao seu econtro,abrançando-o.
          -Hughes,este é o Jacob,o meu melhor amigo-Apresentou-me o seu comparsa.
          -Prazer em conhecer-te Hughes?-Esticou o braço á espera de ouvir o meu nome.
          -Ellie.-Comprimentei de volta dando um sorriso gentil.

 


Retomámos o caminho até á porta principal onde esperavam a Hannah e a Rylie numa fila enorme. Á volta inúmeros alunos esperavam desesperadamente pelo seu cartão,via-se alunos mais velhos espalhados pelas sombras entre as árvores,o tempo ameno permitia que o sol brilha-se em cima das nossas cabeças.

 


  -Jack e Jacob,estas são a Hannah e a Rylie.-Apresentei finalmente o Jack,e agora o seu melhor amigo,ás minhas colegas.

 


  Com o passar das horas a fila foi notoriamente diminuindo,e por fim á hora de almoço tinhamos o cartão pendurado nos nossos pescoços.
   Seguimos,gentilmente,um aluno mais velho que nos deixou á porta do refeitório,onde decidimos almoçar.Pedimos afávelmente a comida a uma senhora de meia idade,que nos desejou as boas vindas,e transportamos os tabuleiros de plástico saindo para uma zona nas traseiras,preenchida por mesas conjuntas aos arvoredos velhos,daquele lugar.
   Jack posou o seu almoço diante de mim,passou a mão naturalmente pelos seus cabelos despenteados,olhei espontaneamente no fundo dos seus olhos castanhos,e dentro de mim floresceram borboletas,ás centenas,senti pela primeira vez nervosismo por estar do seu lado,há algo oriundo do Jack que me deixa curiosa,com vontade de descobrir o que ele esconde,desejo de estudar a linhas dos seus olhos
.

 


Notas Finais


E está publicado o terceiro capítulo da minha fanfic "Casa no Campo".
Estejam atentos ás próximas publicações.
Fotografia da capa e do capítulo:Pinterest


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...