História Casamento arranjado - imagine (Jeongguk) - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Lu Han
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Visualizações 160
Palavras 1.988
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi bebês

quase um mês sem att, me desculpem por favor ^^

💜

Capítulo 14 - Reunião, almoço e flores.


Fanfic / Fanfiction Casamento arranjado - imagine (Jeongguk) - Capítulo 14 - Reunião, almoço e flores.


Era ridículo o tanto de suor que escorria pelo meu rosto. Mas era um suor frio de nervoso.

A reunião começaria dali á uns minutos e, Hoseok não parava de tagarelar na minha volta. Era agoniante e irritante ao mesmo tempo.

O almoço que teria com meu marido e o beijo de mais cedo não saiam da minha cabeça. Hoseok só sabia fazer perguntas do tipo "tu transou com ele?" "ele é bom de cama?". Eu estranhava tais perguntas, mas sabia da curiosidade do meu irmão.

- Por favor comparecer a sala de reuniões em dois minutos.

A voz calma da secretaria eletrônica ecoou pela sala fazendo Hoseok parar seus passos á frente de minha mesa e me olhar de olhos arregalados. Respirei fundo sentindo o suor escorrendo pela região de meu pescoço e morrer na barra da minha blusa.

- E agora S/A? - resmungou batendo o pé feito um criança birrenta. - E se meu chinês for ruim? O pai me mata!

- E quem te garante que o MEU chinês é bom? - apontei para mim mesma enquanto o mais velho me encarava. - Estamos na mesma Hobi-a.

Saímos da sala em passos calmos e sincronizados. Hoseok parecia estar mais nervoso que eu e, vou deixar bem claro que essa já era a décima reunião dele. O que ele deixa pra mim sendo a primeira? E com chineses!

Adentramos a sala com um sorriso nervoso nos lábios e nos sentamos nas devidas cadeiras vagas. Ainda não tive  a coragem de olhar para cada pessoa daquela sala. 

O Jung mais velho havia começado a reunião, só que ele estava falando em coreano. Ao ouvir o nome dos chineses serem citados, direcionei meu olhar a eles.

O rapaz conhecimento por Xiao Lu Han, começou seu falatório em coreano. Que de fato era muito bom.

Ele era alto, praticamente parece ter a altura de Jeongguk, porém é magro, mas não deixa de ter uma beleza estonteante. Enquanto falava eu o olhava, cuidando cada movimento do mesmo. No momento em que sua atenção se desfez do telão, seu olhar veio diretamente para mim, o que fez com que o chinês sorrisse de lado e, eu abaixasse minha cabeça totalmente envergonhada revirando os papéis na minha frente.

- Jeon S/N, gostaria de optar em alguma coisa? - o homem de meia idade que estava sentado ao lado de meu irmão perguntou, atraindo todos os olhares para minha pessoa.

Passei a língua entre os lábios e respirei fundo pensando em alguma coisa plausível. Não havia simplismente nada a dizer. Eu não tinha prestado a atenção nessa reunião por conta de ficar cuidando o senhor Lu Han.

- Creio que não. - sorri fechado batucando meus dedos na mesa.


Depois de praticamente duas horas naquela sala, a reunião tinha tido seu fim. Os mais velhos se despediam e eu ainda me encontrava sentada na mesma cadeira, esperando que os mesmos saissem.

Eu definitivamente não havia prestado a atenção em nada, e a culpa é de Lu Han! O chinês não negava seus olhares e sorrisos para mim. Será que ele não sabia que eu sou uma mulher casada? Ele não viu aquela enorme aliança de ouro no meu dedo?

- A reunião já acabou, vai querer ficar aqui? - Hoseok perguntou enquanto tirava as folhas da mesa. Rolei meus olhos pela sala e vi que todos já haviam saído, só estava eu e meu irmão.

- Que horas são? - murmurei e olhei as horas em meu relógio de pulso. - Puta merda! - xinguei atraindo o olhar confuso de meu irmão e sai às pressas da sala. Já era quase meio-dia e Jeon com certeza já estava me esperando. Fui correndo até minha sala e peguei minha bolsa. 

Entrei no elevador com a respiração desregulada e me apoiei na barra de ferro que havia ali. O salto que eu estava usando começou a apertar meu pé, fazendo com que o mesmo começasse a latejar. Praguejei alto o suficiente para atrair olhares das pessoas que estavam ali.

Ao adentrar o carro do mais velho, percebi sua expressão nada boa enquanto tinha seu braço escorado na janela. Quando isso o deixou tão sexy?

- Atrasada. - falou assim que coloquei o cinto. O encarei de cenho franzido e revirei os olhos ao ter seu olhar sobre mim.

- Estava em reunião. - falei me ajeitando sobre o banco. Peguei em minha bolsa o espelho pequeno que tinha e meu batom. Retoquei os lábios e fitei Jeon, que ainda não tinha ligado o carro e estava me secando, como de manhã. - Vai demorar muito? Eu estou com fome. - o mais velho revirou os olhos e eu soquei sua coxa. 

Desde quando tenho essa intimidade?

Jeon deu a partida no carro e seguiu até o lugar onde almoçariamos. Era um restaurante simples, mas sofisticado. Haviam apenas executivos que entravam e saíam às pressas. Boa parte da mulherada estava se derretendo por Jeon, assim como alguns homens não negavam seus olhares lascivos para mim.

O mais velho puxou a cadeira para que eu me sentasse e depois se sentou á minha frente. Jeon tinha o maxilar trincado enquanto revirava o cardápio, já eu, tinha em mente o que pediria.

- Como foi a reunião com os chineses? - perguntou depois de fazer os pedidos. O encarei de cenho franzido, pois não me lembro de ter contato ao mesmo sobre isso. O mais velho notando o enorme ponto de interrogação em minha testa, disse que havia sido meu irmão que o contou.

- Desde quando são tão íntimos? 

- Desde que nos casamos, nos falamos praticamente todos os dias. - bebeu o resto de vinho que havia em seu copo e se serviu mais.

- Uau, por essa eu não esperava. Vai me dizer que também é amigo do Yoongi. - ri do que falei, mas fiquei séria depois de lembrar sobre o que Yoongi havia me dito na festa do meu casamento.

- Dele eu não gosto. - fez uma careta. Nem perguntei o porquê, estava desatenta demais lembrando das palavras dele. Poxa Min Yoongi, que saudade que eu tô do meu amigo. - Está tudo bem? - senti a mão quente do Jeon sobre a minha. Balancei a cabeça afastando tais pensamentos e olhei para o homem a minha frente, este tinha sua feição preocupada. O que me fez estranhar.

- Está sim, é só... - olhei para os lados e depois olhei para nossas mãos juntas. É tão quente. - Nada. - sorri ao ver seu dedo acariciar meu dorso.

Depois de almoçarmos Jeongguk me levou de volta para a empresa e disse que iria vir me buscar. Não recusei, até fiquei feliz e senti meu coração dar pulinhos de alegria.

O Jung mais velho havia chamado eu e Hoseok até sua sala. Quando adentrei o local, o mais novo e o mais velho estavam sentados e quietos. Me sentei ao lado do meu irmão, e estranhei ao ver meu pai sorrir e se levantar, fazendo a volta e ficando atrás de nós.

- Hoje comemoraremos a parceria com a mais famosa empresa de Pequim. - o mais velho começou pondo suas mãos em nossos ombros. - O primeiro jantar será lá em casa, estejam prontos as nove da noite em ponto.


Após Jeongguk ter me buscado, passamos em uma loja de roupas. Ele queria comprar um terno novo, pois teria que usar em uma ocasião. Não me dei a luxo de perguntar, apenas o acompanhei até a loja.

A mulher que o atendeu não para de  o olhar e morder o lábio. A voz fina dela acabou por me irritar assim que ela o chamou de "oppa", nem eu chamo ele assim.

- Amor, esse ficou muito bonito em você. - fui até o moreno que estava com seus olhos levemente arregalados e, arrumei a gola da camisa que ele havia colocado e, passei as mãos pelo paletó. Deixei um selinho em seus lábios e me afastei sorrindo.

A mulher revirou os olhos e eu a olhei com desdém. Cadela de quinta!

Me sentei sobre o estofado e esperei Jeon sair do provador. Agora eu não sei a onde enfiar minha cara! Por que eu fui bancar uma de esposa ciumenta? ARHG!

- Achei que eu ia ter que te beijar hoje. 

- Eu só não te bato porque não quero sofrer um acidente também. 

- Ficou com ciúmes mesmo? - sorriu ladino e pôs sua mão sobre minha coxa, apertando-a.

- Ya! - dei um tapa em sua mão e o mesmo tirou. O mais velho ria e eu tinha vontade de pular nele. - Pervertido. - murmurei.

- Gostosa.


Havia recém saído do banho. O vestido que ia usar hoje a noite estava sobre minha cama, junto com minha lingerie. Ele era um pouco solto em cima e sua saia era justa, é de cor neutra e pouco decotado.

Fiz uma maquiagem que marcasse bem meus olhos, mas nada tão superficial. E na boca, um batom vermelho.

Peguei uma bolsa de porte pequeno e coloquei apenas celular, batom e meu espelho pequeno. Desci as escadas causando barulho por conta dos saltos. A sala estava vazia e então optei por sentar e esperar a donzela.

O Jeon desceu as escadas calmamente enquanto mexia em seu celular. O mesmo trajava uma calça jeans preta que realçou suas coxas torneadas e uma camiseta social vermelha de seda.

Pensa em um homem bonito. Porra, só falta babar aqui.

- Tô ficando desnutrido aqui. - disse em tom brincalhão e eu voltei para minha realidade lhe lançando um olhar mortal.

- Idiota. - revirei os olhos e levantei do sofá arrumando a saia. Peguei minha bolsa e fiz a volta sobre o mesmo bufando. O mais velho soltou um riso e saímos de casa.

O caminho até a casa de meus pais foi silencioso e tenso. Não tenso de uma maneira ruim, mas nem boa. Eu não conseguia não pensar no homem do meu lado e o olhar dele sobre mim não ajudava nem um pouco, ainda mais depois de ele ter me chamado de gostosa.

Haviam dois carros estacionados no pátio. O Jeon estacionou o seu e descemos, o mais velho aproximou nossos corpos e eu senti um calor ao estar assim do lado dele. Engoli seco e passei a mão sobre o rosto ouvindo um risinho do mesmo.

- Por que está arrepiada? - sussurrou no meu ouvido e colocou sua mão sobre minha cintura. Soltei um riso incrédula e neguei com a cabeça. Minha mão tremendo, foi até o botão da campainha e o tocou.

A ahjumma Lee nos recepcionou cheia de sorrisos e nos abraçou. Eu sentia falta dela, ela sempre fazia minhas comidas favoritas. Não que a ahjumma lá da casa não fosse boa, mas eu ainda sentia falta dela.

A mais velha nos levou até a sala de estar, onde os outros estavam. Hoseok foi o primeiro a levantar e revirou os olhos, pelo o que conheço meu irmão, ele estava odiando estar ali. Me deu um beijo na bochecha e depois cumprimentou Jeon.

Cumprimentei mamãe e papai com um beijo. Já os Xiao, apenas um aperto de mão e um sorriso, exceto pela filha e mulher.

Jeon sumiu junto com Hoseok, então me vi sozinha naquela sala. Com papos de empresas dos homens e, moda das mulheres. Ambos os assuntos, eu não curtia muito. 

Me levantei e fui para a cozinha. As duas ahjummas faziam o jantar numa pressa que só. Apenas me sentei em uma bancada e as observei. Fiquei entediada e sai dali, caminhei pelos corredores e ouvi as risadas de Jeon e Hoseok, com certeza estavam na sala de jogos. Não iria interrompe-los.

- Vocês estão bem mortinhas... - murmurei enquanto via as flores. Antes eu as cuidava, pois as ahjummas não tinham tempo para isso, e o Jardineiro Lin havia falecido.

- Elas deveriam ser lindas. - assustei me virando rapidamente. Lu Han estava ali. Com seu sorriso bonito, olhos brilhantes e com suas mãos no bolso da calça. Assenti em referência as flores e o chinês se aproximou. Seu perfume adentrou minhas narinas e eu me senti inerte a tal aroma.

- E eram.

- Assim como você?



Notas Finais


é gente, eu não contive em tacar esse chinês maravilhoso nessa fic

e bom, futuramente... ele terá um papel bem importante

espero que tenham gostado 💚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...