História Casamento arranjado. - imagine Jeon Jeongguk - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Lu Han
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Visualizações 549
Palavras 1.392
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


comeback é amanhã e eu tô como?

Capítulo 7 - Outras


Fanfic / Fanfiction Casamento arranjado. - imagine Jeon Jeongguk - Capítulo 7 - Outras

Nossas malas já estavam no carro, só falta nos despedirmos e ir para nossa viajem de "lua de mel". Eu na verdade não sei o que sentir quanto á isso, pelo menos vou conhecer um lugar legal, mesmo não sendo com a pessoa que eu queria.

- Não vale a pena tentar suicídio agora. - a voz brincalhona de Taehyung me chamou a atenção e me virei para ele. Eu estava em um quarto, praticamente, na sacada olhando para a lua.

- Até já desisti... - brinquei indo até o mais velho - o que lhe trazes aqui? - arqueei a sombrancelha falando formal, mas o amendoado me fez rir de sua expressão.

- Eu não quero que toque no meu homem! - afinou a voz e fez menção com o dedo. Ri com a brincadeira.

- Ok ok, não toco no seu homem! - disse rindo enquanto eu o empurrava para sairmos do quarto. Após sairmos do quarto, puxei a porta para tranca-la e me virei para Taehyung que ainda me esperava.

- Vim, te desejar sorte mesmo. - sorriu fechado e estendeu o braço. Entrelacei ao meu e descemos as escadas - Jungkook é legal, vocês podem se conhecer melhor, e quem sabe... - me olhou com uma cara maliciosa.

- Nossa Taehyung! - ri e estapeei seu braço.

- Mas é! Você é linda e Jungkook também é bonito. Vai dizer que... - o cortei antes que terminasse

- Vai dizer que nada! Só estamos casados por causa dos nossos pais. Quando der para nos divorciarmos, faremos isso.

Disse por fim. Já havia me separado de Taehyung ao chegarmos no pé da escada. Algumas pessoas já haviam ido embora, mas ainda sim havia bastante gente. 

- Ei pequena! - Yoongi me chamou baixinho e me chamou com a mão. O mais velho foi saindo do salão e eu o segui, até chegarmos na parte de fora do casarão.

- Fala suga. - suga, o apelido que colocamos nele quando eu e hobi éramos pequenos. Yoongi era muito pálido e tinha um sorriso doce. Por isso do apelido. O mesmo não havia gostado muito, mas deve ter se acostumado.

- É... Eu terminei com a Yoona alguns dias atrás. - soprou o ar entre os dentes colocando as mãos na calça social preta.

- Por isso que ela não veio junto? E tu me conta isso só agora? Grande amigo em... - sussurrei as últimas palavras. Poxa, ele sempre me contava as coisas, claro, eu não gosto da Yoona, mas pô! Sempre contei as coisas pra esse branquelo desgraçado.

- Aish! - praguejou cabisbaixo. Yoongi ficou quieto por segundos, até eu ouvir um fungado vindo dele. O encarei confusa e levei minha mão até seu queixo o fazendo levantar a cabeça. Seus olhos estavam marejados.

- Você gostava dela mesmo né? - sorri mínimo. Ver Yoongi assim tão vulnerável era ruim. Nós nos criamos juntos, aprendemos coisas juntos, e ver ele assim... Me dói.

- Não... - soprou um riso e segurou minha mão - a garota que eu gostava se casou.

- Yoong...

- S/A! Jeon tá te esperando. - a voz esganiçada do meu irmão me interrompeu - por que tá chorando Yoongi? - franziu o cenho ao ver o amigo.

- É-é por causa da Yoona hobi, deixa ele... - menti. Dei as costas para os dois sem me despedir e adentrei o local vendo Jeon conversando com os irmãos Kim.

Eu não sentia algo a mais por Yoongi do que um simples amor de irmãos, amigos. Eu gostei dele, mas ele começou a namorar e dai o sentimento só se foi mesmo.

Caminhei até onde Jeongguk estava e coloquei um sorriso nos lábios para desfazer minha carranca confusa. O Kim mais novo ao me ver, sorriu de orelha a orelha. Kim Taehyung era um amor em ser humano.

- Vamos? - perguntei ao chegar ao lado moreno.

- Mas está cedo ainda. - Namjoon disse olhando para o relógio.

- Ainda temos que viajar, por isso iremos daqui a pouco. - Jeon explicou. Ao olhar para o lado, vejo Lalisa sentada numa mesa junto de Jimin. A mesma está com uma cara nada boa e Jimin por estar bêbado, deve estar enchendo a garota, ri ao ver a mesma puxar o copo do moreno e largar bem longe dele.

- S/N, sabe onde está a Lisa? - Jin me perguntou ao se aproximar de mim. Apontei para a mesa onde Jimin e Lisa estavam e Jin foi até eles em passos pesados, ué...

- Vamos então? - Jeon se virou para mim e eu assenti.


Foram horas e horas de viajem. Não trocamos quase nenhuma palavra que não fosse necessária. Era eu e meu livro e Jeongguk e seus fones de ouvido.

- Pelo menos escolheram um lugar legal. - comentou ao sairmos do aeroporto.

Estávamos em Paris. Por qual caralhos nos mandaram pra cá? Aqui não é o lugar do romance e porra toda? Aish.

- Ah sim! - exclamei sarcástica - sabe falar francês?

- Bom... - sorriu fechado - para isso que serve o inglês, não?

Revirei os olhos e entrei no carro que esperava por nós.

O hotel era grande e com certeza um dos melhores. O quarto era para casal e eu já não gostei muito disso não. O pior foi quando eu fui tentar pegar outro quarto e já estava esgotado.

Aqui já estava anoitecendo, então eu ia aproveitar para tomar um banho e ir dormir, pois viajens cansam.

Jeon estava atirado na cama lendo um guia. Peguei minha mala e deixei do seu lado. abri a mesma e fui procurar alguma roupa para dormir, mas parece que a idiota desgraçada que arrumou minha mala, vulgo; Lalisa, quis tirar uma ondinha comigo.

- Desgraçada... - xinguei baixo encarando incrédula a mini camisola quase transparente. O pior é que eu estava com ela totalmente a mostra, assim chamando a atenção do moreno.

- Uou! - se levantou e olhou melhor a peça - podia colocar ela, não? 

- Claro que não idota! - revirei a mala toda a procura de algo descente. Mas encontrava mais e mais coisas do tipo sexy.

- Gostei... - comentou pegando uma lingerie bordô de renda. Esse garoto é um safado meu senhor.

- Larga isso criança. - peguei de sua mão e comecei a guardar as roupas.

- Ei! Sou mais velho que tu. - revirou os olhos se jogando na cama novamente.

- Mas nem fudendo que eu vou usar esses coiso. - murmurei indo até a mala do Jeon e tirando uma camiseta do mesmo de lá.

- Pode ir largando.

- Quer que eu durma pelada é? - ironizei pondo as mãos na cintura.

- Não seria uma má ideia... - arqueou uma sombrancelha e tocou a parte interna da sua bochecha com a língua.

Soprei um riso. Mas que homem ousado, nossa. Se ele acha que... Não! Ele não deve nem achar!

- Pervertido. - murmurei lhe dando as costas e entrando no banheiro.

Tomei um banho rápido e sequei meus cabelos com secador do hotel. Eu já havia colocado sutiã e calcinha, só faltava a camiseta. A coloquei e o cheiro do mesmo estava ali, era doce e sutil. Mas nada haver com o homem que ele é.

Sai do banheiro e o mesmo estava tirando os sapatos. Peguei da minha mala uma creme corporal hidratante, apenas para passar nas pernas e braços.

Me sentei na cama e comecei a passar em meus braços e depois pernas.

- Precisa de alguma coisa? - perguntei ao notar que o moreno me encarava.

- É-é... Tem toalhas no banheiro? - apontou para o cômodo e engoliu seco ao me fitar novamente.

- Uhum.


Já passava das onze da noite e a gente ainda brigava para ver quem dormiria na cama. Mas nem a pau que eu ia dormir com ele.

- Eu chuto! - avisei.

- Empurro! - debateu.

- Argh! 

- Por que não quer dormir com seu marido, meu amor? - sínico.

- Porque eu não gosto de muito contato com pessoas que eu não gosto meu amorzinho.

- E aquele beijo na igreja meu amor? Vai dizer que não gostou da minha boquinha. - fez beicinho e depois sorriu ladino.

- Seria legal se tu não tivesse essa boquinha. - maldita boquinha. Só abre ela pra falar asneiras.

- Mas dai... - se aproximou de mim, ficando bem pertinho - eu não poderia te beijar todinha...- soprou no meu ouvido. Eu não queria, mas me arrepiei toda.

- E quem disse que você vai me beijar todinha? - soprei de volta o encarando.

- Se você não quer, outras querem.



Notas Finais


...COM MUITO MEDO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...