História Casamento arranjado - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens JB, Jeon Jeongguk (Jungkook)
Tags Casamento Arranjado, Jungkook
Visualizações 195
Palavras 1.793
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Amas parece o Jungkook na hora da... Leia e c vai entender 👺

Capítulo 6 - 05 - E se eu não parar?


Fanfic / Fanfiction Casamento arranjado - Capítulo 6 - 05 - E se eu não parar?

- Capítulo 05

E se eu não parar? -



Seoul_Casa dos Jeon's
06:14_Jeon Jungkook

Acordei com alguém me abraçando. Era um abraço quente, tão quente que chegava ao ponto de me acalmar. Por um momento, pensei ser Ji eun, mas lembrei que não dormi na casa da mesma ontem ou ela veio pra cá. Foi então quando eu olhei que era (S/n). Seus cabelos estavam meio bagunçados, seus olhinhos fechados e sua boca estava um pouco aberta, o que me fez rir um pouco.


Foi aí que eu lembrei de que estava abraçando (S/n). Mas por algum motivo, não queria empurrar ela pra longe de mim. Era como aquela frase: "Ouça o seu coração", pois bem, meu coração dizia para ficar com (S/n) e proteger a mesma. Espera, por que estou pensando isso? Não, nada disso. Eu odeio (S/n) com todas as minhas forças! Não posso me apaixonar por ela! Mas a mesma estava tão linda dormindo, que decidi deixar ela dormindo mesmo, e no final, passaria para ficar observando a garota até meu horário de ir para o trabalho chegar.


- O que deu em mim? - Pensei.


Seoul_Casa dos Jeon's
08:37_Jeon (S/n)

Acordei exausta como sempre. Minha cabeça doía tanto que parece que iria explodir pra todos os lados e anti-lados e laterados... Ok, aí já é exagero!


- Não deveria ter bebido tanto! - Disse pra mim mesma. - Olhei pra cômoda e vi um remédio pra ressaca. - Obrigado senhor! Espera... Esse não é o quarto do... Jungkook? Por que eu tô aqui?! Se ele souber eu tô morta! - Peguei o remédio e saí às presas do quarto de Jungkook. Primeiro eu iria tomar o remédio, depois tomava banho. De qualquer forma, ninguém irá me cheirar mesmo!


[...]

- PREPARA! QUE AGORA É HORA, DO SHOW DAS PODEROSAS! QUE DESCEM E REBOLAM! ASSUSTAM AS FORMOSAS! - Jungkook não estava em casa, e quando ele não está em casa, às vezes eu faço meu "show" particular. Quem me via, me achava normal, mas só achava mesmo. Depois que você me conhece, nem desconfiava que eu era louca.


- Belo show! - Diz batendo palmas.


- QUE SUSTO JUNGKOOK! QUER ME MATAR DO CORAÇÃO, RESTO DE CU?!


- Se possível, sim, quero te matar do coração. - Diz irônico.


- O que faz aqui? - Perguntei o encarando.


- Esqueceu? Hoje eu saio mais cedo do trabalho, então vou ficar aqui pra te perturbar a noite inteira! - Diz com um sorriso maléfico no rosto.


- Credo. Nem parece o diabo - Sussurrei as últimas palavras. Mas como o diabo é o diabo, o próprio diabo ouviu.


- O que disse? - Disse me encarando.


- N-nada. E-eu não disse nada!


- Certeza? Podia jurar que você falou algo que inclui... Eu e diabo. Acertei?


- N-não. Por que eu lhe chamaria de diabo? Não tem m-motivo!


- Certo... - Eu sei que Jungkook não acreditou em mim. Mas só pelo fato dele estar tão quieto, me assusta. Ele está tramando alguma coisa... Vingança, talvez? Não sei eu nem quero saber. Deixei de lado meus pensamentos - nada - agradáveis e fui preparar o almaço, pois já são 11 horas.


- Jungkook, o que vai querer pro almoço? - Disse entrando em seu quarto. Jungkook odeia quando entro em seu quarto, principalmente sem bater antes. Mas acho que dessa vez valeu a pena desobedecer ele... O mesmo se encontrava apenas de cueca, deitado em sua cama e mexendo em seu celular. Aquela visão do paraíso foi tão linda que nem me toquei que encarava o mesmo.


- Eu sei. Sou gostoso pra caralho, né? - Disse me olhando.


- Hã? Ah... É... Q-quer dizer.. N-NÃO! - Droga! Por que eu gaguejei? Eu não deveria estar tão nervosa assim!


- Ah! Vai me dizer que não sou gostoso?! - Disse rindo e vindo em minha direção. - Pode admitir, (S/n). Você me deseja todos os dias... Não é? - Disse me virando de costas para ele e me prensando na parede. - Você me quer todos os dias só para você... Aposto que você já pensou em mim te tocando a noite inteirinha... Acertei? - Disse roçando seu membro em minha bunda. Como que eu tô? Tô rindo mas tô chorando de nervoso.


- J-jungkook... Para... - Eu odiava admitir. Sim, eu Jeon (S/n), penso em Jeon Jungkook em todas as noites. Eu odiava admitir, mas eu quero Jungkook somente pra mim. Odiava admitir, mas penso em Jungkook me tocando todas as noites. Eu odiava admitir o fato de que tudo que ele falou é verdade.


- E se eu não parar? - Disse provocativo, colando mais nossos corpos, fazendo assim, eu sentir um pouco mais do volume de seu membro ( 🌝) - E se eu... - Ele parou por um momento. Parecia estar pensando em algo. - Quer saber? Sai daqui! - Disse me empurrando pra fora de seu quarto. - Nunca mais entre no meu quarto! Entendido?! - Acenti. - Ótimo! - Ele ia fechar a porta, mas logo abriu a mesma novamente. - E mais uma coisa... Não faça o almoço, vou comer fora. Acha mesmo que eu iria comer sua comida horrorosa? Está enganada! - Disse e fechou a porta. O que ele tem? Ele é bipolar?! Ignorei o que acabou de acontecer e fui almoçar fora, já que Jungkook havia dito para eu não fazer o almoço.


Seoul_Restaurante Kim's
12:47_Jeon Jungkook

O que deu em mim? Eu não deveria ter feito aquilo! Eu estou realmente ficando louco! - eoq - Mas se parar pra pensar bem, (S/n) bem que tem um corpo maravilhoso! Me encontrava no restaurante dos pais de uns dos meus melhores amigos, Taehyung. Os pais são os donos do restaurante mais famoso de Seoul. Nesse momento, estou esperando Ji eun, já que não via a mesma esses dias. Estava tão distraído que não vi a mesma chegar.


- Kookzinho oppa! - Ela mais gemeu do que falou (eoq) - Sentiu minha falta? - Disse me dando um selinho.


- Ah, claro! Claro que senti! - Não era mentira, mas também não era verdade. Nem sempre sinto falta de Ji eun.


- Claro! Pra quem mais você correria pra se satisfazer, já que a idiota da sua esposa não sabe fazer isso? Isso mesmo. Eu! - Era visível a raiva em seus olhos.


- Ei, também não é assim, tá?! Eu te amo, meu amor... E você é só minha... Somente minha... 


- É verdade isso, Kookzinho? - Disse olhando nos meus olhos.


- Não. Não é verdade. Ji eun, me desculpa, mas às vezes eu só fico com você por prazer, não por amor, pois amo outra pessoa...- Pensei. Quando eu iria responder, algo me chamou atenção. Ou melhor. ALGUÉM me chamou atenção.


- Kookzinho? Kookzinho! - Me balançou. - O que você tanto olha?! - Disse se virando na direção em que estava olhando. - Não... O que ela faz aqui?!


- E-eu não sei!


- Foi você que chamou ela, amor?! - Disse fingindo um choro. Como sempre, dramática.


- N-não! E-u nem sei por que ela está a-aqui!


- Não acredito! Aposto que a (S/n) veio para estragar nosso encontro! Kookzinho, o que você vai fazer? Vai expulsar ela, não vai?!


- J-ji eun, eu não posso fazer isso... - Sussurrei.


- Mas por que você não pode?! - Gritou, chamando a atenção de todos.


- Fala mais baixo! - Sussurrei. - As pessoas estão olhando para nós! Melhor, para você!


- Ok... - Disse "triste".


- Olha, meu amor, eu não posso expulsar  (S/n) nem mesmo estando no restaurante dos pais do meu melhor amigo ou sendo um puta rico do caralho!


- Por que não, oppa?! - Disse choramingando.


- Porque (S/n) não está arrumando confusão ou algo do tipo. Entendeu? E mesmo se ela estivesse arrumando confusão, quem deve expulsa-lá são os donos do restaurante, não eu! - Disse olhando para os olhos da mesma.


- Entendi... - Após isso, comemos normalmente. Mas não pude tirar os olhos de (S/n). Ela estava extremamente linda! N-não! Horrorosa! Tão linda... Quer dizer... Tão horrorosa que nem prestei atenção no que Ji eun falava.


[...]

- Amor, acho que vou pra casa. Tenho coisas pra fazer, ok? - Assim que Ji eun falou, (S/n) já estava saindo. Amém!


- Ok! - A mesma me deu um selar e saiu. Como sempre, eu que pagava a conta. Quando olhei para a porta, (S/n) já havia saído, então fui procurar a mesma - mas antes de sair, eu paguei a conta -. (S/n)... Cadê você? - Após um tempo, desisti de procurar por ela. Resolvi então ligar para ela.


Seoul_Casa dos Jeon's
13:58_Jeon (S/n)

- Alô? Quem fala? - Disse após atender uma ligação de um número desconhecido.


- (S/n)? - Disse do outro lado da linha. Após reconhecer quem era o dono na voz, o restante de alegria que havia em mim, se foi. Era Jungkook. Mas como ele conseguiu meu número? Porque, pelo o que eu me lembre, nunca dei meu número para ele.


- Ah... O que foi?


- "O que foi?" - Disse imitando minha voz. - O que foi é a porra do meu pau, (S/n)! Por que você saiu e não me falou?! - Gritou tão algo que se possível, eu ficava surda.


- Não precisa gritar, porra! - Respondi no mesmo tom! - Primeiro. Como você sabia que eu tinha saído?! Segundo. Como conseguiu meu número?!


- Primeiro. Eu estava no mesmo restaurante que você! Segundo. Eu sou seu marido, é óbvio que tenho que ter seu número, sua anta do caralho!


- Ah! Agora que você percebeu, resto de aborto mal feito?!


- Ah! Quer brigar?! Ok! Você é tão lixo, mas tão lixo, que quando você nasceu, você caiu direto na lata de lixo! (A: Capa KKKKKKJ)


- Ui! Ele sabe brigar! Você é tão viado, mas tão viado, que quando uns veados fugiram pelas ruas acharam que você era um deles!


- Nossa! Afrontosa! Você é tão merda, mas tão merda, que quando você nasceu a sua mãe disse: "Eu pedi um filho, não uma merda". Vra!


- Doeu, filho da puta! Você é tão bixa, mas tão bixa, que quando você foi virar macho você não aguentou e deu o cu de novo!


- Ah! Vai se foder, sua traficante!


- Vai tu, ó! Resto de aborto que não deu certo! Traveco!


- Ah! Te fode! - Desligou.


- Arrg! Te odeio, Jungkook! - Disse me debatendo na cama. - Espera... Que briga foi essa? Tá! Deixa quieto... Quer saber? É impossível! - Ri que nem uma hiena parindo. Depois, fui ver uns vídeos no youtube e acabei dormindo. ( A: muito eu na vida 👺 )


Notas Finais


A (S/n) vai acabar broxando quando for fazer seqsu com o Jungkook de tanto que ela dorme 👺
É só uma teoria


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...