1. Spirit Fanfics >
  2. Casamento arranjado (Kim Taehyung) >
  3. Nossa primeira vez

História Casamento arranjado (Kim Taehyung) - Capítulo 42


Escrita por:


Notas do Autor


Repostando!
Para quem já leu não mudou muita coisa, apenas cortei a parte do Tae para não deixar mal entendido, e vocês focarem no momento do Tae e da Sn. (Mas fiquem a vontade para ler novamente. 💖)

E para quem não leu, boa leitura amores. 💜

Capítulo 42 - Nossa primeira vez


Fanfic / Fanfiction Casamento arranjado (Kim Taehyung) - Capítulo 42 - Nossa primeira vez

Anteriormente:

Sn: Sim Tae, eu tenho certeza.

Th: Vamos para o quarto, eu quero fazer esse momento especial, do jeito que você merece...

Agora/

Sn on

Tae me guiou até o nosso quarto em seu colo, sim, agora dividimos o mesmo quarto, em nenhum momento separamos o beijo, o que dificultou um pouco nossa ida, quando finalmente chegamos, Tae fechou a porta com os pés e me colocou no chão, segurou minha mão com delicadeza e sentou na cama se encostando na cabeceira da mesma, me puxou para sentar em seu colo, o que fiz sem hesitar, O mesmo depositou um beijo em minha bochecha e passou acaricia meu rosto com sua mão esquerda, fechei os olhos para sentir melhor o carinho feito por ele.

Th: Olha pra mim amor. - Tae pediu e assim fiz, abri os olhos vagarosamente- você quer mesmo isso? Não quero que se sinta na obrigação de fazer isso por causa do que eu disse mais cedo, se você não estiver preparada eu vou esperar por você, eu esperei muito por isso e não vai ser agora que vou querer te obrigar a fazer isso, eu quero que você se sinta bem com sua decisão ok? Não minta só para me agradar, seja sincera comigo, ok?

Sn: Tae...Eu nunca fui tão sincera como estou sendo agora, eu quero fazer isso, diferente das outras vezes eu me sinto segura e preparada, me faça sua, por favor.

Th: Não precisa pedir duas vezes meu bem. -Voltou a me beijar intensamente-

Depois de um tempo ao beijos, Tae para respirando ofegante assim como eu, deixando um selinho em meus lábios o mesmo vai descendo com seus lábios até meu pescoço, depositando leves beijos e mordiscada me deixando completamente arrepiada, Tae beija meu maxilar e desce para meu busto, dando uma leve sugada acima do meu peito, estava tão gostoso, cada movimento de seus lábios sobre meu corpo estava me proporcionando uma sensação gostosa, que me fazia querer cada vez mais daquilo, enfio meus dedos pelos cabelos grandes de sua nuca, o puxando mais para mim.

Sn: Uhm...Tae, é tão bom. -movimentei o quadril, sentindo o quão necessitado estava-

Th: aar -suspiro pesado- amor, eu posso tirar? -indagou segurando nas bordas do meu pijama de seda-

Sn: Po-pode. -Tae fez, o tirando devagar e revelando cada parte de meu busto, por impulso, coloquei as mãos sobre meu sutiã cobrindo o decote entre meus seios-

Th: Você é linda amor, não se esconda, me deixa ver o quão maravilhosa você é. -fui aos poucos tirando minhas mãos, envergonhada, mas tirei- viu?! Você é linda. -acariciou minhas costas, me puxando novamente para um beijo preciso-

Sem quebrar o ósculo, Tae passa as mãos sobre minha cintura me apertando contra seu corpo, senti-lo tão necessitado por mim e não fazer nada estava me deixando louca, mesmo envergonhada resolvi fazer algo, desci beijos provocativos por todo seu pescoço e ombro, beijava, mordiscava e de vez ou outra deixa leves chupões por todo caminho percorrido pela minha boca, Tae suspirava pesado passeando com suas mãos em minhas coxas expostas a seu toque. Paro com o que estava fazendo o fitando, seus olhos esbanjavam luxúria, sua olhar profundo de encontro ao meu me fazia arrepiar.

Th: Amor...continua, está tão bom...-Tae pede fechando os olhos assim que volto a beijar seu pescoço- hum..você é tão boa. -depois de breve minutos assim, Tae me faz parar, beijando meus lábios- agora deixa eu te fazer se sentir bem. -passou a tocar meus seios por cima do sutiã- eu...posso tirar? -balancei a cabeça em positivo, logo Tae se livra da única peça que separava meus seios de suas mãos grandes- tão lindos amor. -Sua mão gelada foi de encontro a minha pele quente, o que fez um arrepio correr por todo meu corpo- tão macios, se encaixam perfeitamente a mim. -sua mão cobriu perfeitamente meu seio direto, como se fossem feitos para se encaixarem-

Sn: Tae...-senti meu rosto queimar, eu já havia ficado daquela forma na frente de um homem, mas apenas uma vez, agora minha vergonha triplicou por ser ele, o homem que tanto amo-

Th: Tudo bem? Você está tão vermelha. -sorriu fazendo seus olhos virarem dois risquinhos, como alguém consegue ser fofo em um momento como esse?!- está com vergonha não é? -balancei levemente minha cabeça em concordância-

Sn: Sim Tae, eu estou envergonhada -fiz um pequeno biquinho, mesmo sem querer, eu admiti-

Th: Que lindinha amor. -beijou o biquinho que eu havia feito- se você ficar de costas para mim, vai se sentir mais confortável?

Sn: Como assim?

Th: Assim. -me tirou de seu colo, me fazendo sentar ao seu lado, abriu suas pernas batendo no espaço que fazia entre elas- senta aqui, de costas para mim, assim você pode se escorar em mim e ficar mais a vontade. -assim fiz, me sentei entre suas pernas me escorando em seu peitoral- está melhor?

Sn: Uhum...bem melhor. -falei me aconchegante, sem querer, mas querendo, imprensei seu membro contra minhas costas, Tae deu um leve pulinho e soltou um pequeno gemido-

Th: Amor...cuidado. -riu sem jeito-

Sn: Me desculpa, foi sem querer.

Th: Aham...posso continuar?

Sn: Sim. -Tae pois suas mãos de volta em meus seios, os apertando com vontade, o que me arrancou um gemido involuntário-

Th: Me desculpa amor, te machuquei?

Sn: Não Tae, está gostoso, continua por favor...-fechei os olhos sentido mais de seu contato-

Th: Olha pra mim amor. -o olhei por cima do ombro, Tae logo segurou mru rosto para si e me beijou, sua outra mão não abandonava meu seio nem por um segundo-

Minhas mãos foram para seus coxas levemente musculosas, as apertando para descontar o prazer que Tae me proporcionava apenas com suas mãos e lábios, ele fazia tão bem aquilo, sua língua em sintonia com a minha, seus dedos apertando o biquinho de meu seio, Tudo tão bom e prazeroso, o desejo entre minhas pernas só crescia cada vez mais. eu queria mais, queria mais de seu toque, queria senti-lo mais intensamente.

Sn: Tae...-me desfiz de seus lábios- eu quero mais, me toca por favor. -pedi esfregando uma perna na outra, Tae entendeu o que eu queria e as separou-

Th: Eu vou te tocar amor, vou te dar todo o prazer do mundo. -beijou meu pescoço e colocou a mão dentro do meu short, por cima do tecido da calcinha, passou a fazer um leve carinho em minha entrada, me contorci com seu toque, Tae subiu com seus dedos até meu clitóris, fazendo uma leve pressão no mesmo, ele estava me deixando louca- Você está tão molhada amor.

Sn: Tae...eu preciso de mais. -o mesmo continua com suas carícias-

Th: Me dê permissão para tirar sua roupa e te farei gozar em meus dedos. -mordeu o lóbulo de minha orelha, me provocando ainda mais-

Sn: Tire-as, me faça gozar, por favor! -minha vergonha já tinha ido embora junto com minha sanidade, tudo que eu desejava agora era os dedos do kim dentro de mim, me fazendo gozar, aquele incômodo entre minhas pernas estava me enlouquecendo-

Th: O que aconteceu com a Sn que estava envergonhada a minutos atrás hum?...-indagou tirando o short de seda do meu corpo, o passando devagar por minhas pernas, o ajudo tirando no final com meus pés-

Sn: Agora ela se encontra sedenta por seu toque, não me faça esperar Tae, me toque. -O moreno enfia sua mão dentro de minha calcinha, tocando finalmente minha intimidade sem nada para impedir seu toque direto-

Pude sentir seus dedos fazendo movimentos circulares em meu clitóris, mordi os lábios contendo o gemido que insiste em sair, Tae fazia aquilo tão bem, vez ou outra seu dedo médio passava por minha entrada, aumentando minhas expectativas de tê-lo dentro de mim. Sem aviso, Tae me invade com um dedo, me arrancando um gemido arrastado e manhoso, ele se manteve parado, O que me fez rebolar em buscar de mais contato, apesar de ser nossa primeira vez, o kim sabia bem como me provocar. depois de uma longa tortura sem mexer seu dedo, Tae finalmente começou com movimentos de entra e sai, estava tão gostoso, fechei os olhos respirando fundo, implorando mentalmente por mais, como se pudesse me ouvir, Tae acrescentou mais um dedo em minha intimidade, me fazendo revirar os olhos e gemer ainda mais alto, seus dedos eram cumpridos e podiam ir fundo em mim, Tae aumentava a velocidade a cada segundo que se passava.

Th: Amor...geme pra mim, eu quero te ouvir, me mostra o quão gostoso está sendo ter meus dedos dentro de você, geme meu nome amor...-Tae passou a beijar e mordiscar meu pescoço, aumentando ainda mais meu prazer-

Sn: humm...T-Tae, é tão gostoso...aahmm mais rá-rápido, por favor. -um gemido escapava de meus lábios a cada palavra que eu tentava pronunciar-

Taehyung aumentou gradualmente a velocidade em seus dedos, me levando a loucura, me fazendo chegar cada vez mais perto do meu orgasmos, minhas pernas já estavam ficando fracas, uma onda de prazer passa por todo meu corpo se aglomerando em meu interior.

Th: Vai gozar pra mim amor? -Tae percebe que eu estava perto e intensificou as estocadas, adicionando um terceiro dedo, seu polegar passou a fazer movimentos intensos em meu clitóris, me contorci por inteira em seu dedos- Goza Sn, molha meus dedos com seu prazer, goza pro seu TaeTae amor! -não foi preciso de mais nenhuma palavra, em segundos me desfiz nos dedos do Tae, liberei todo meu prazer em seus dedos, apertei ainda mais o pano de nossa cama, afim de descontar todo meu prazer ali, com espasmos, e ofegante, me acomodei melhor eu seu corpo, recuperando todo fôlego perdido- muito bem amor. -Tae levou seus dedos até sua boca, os chupando com vontade- tão docinha, assim como imaginei.

Sn: Você me imaginou assim Tae? -perguntei sorrindo e ofegante-

Th: Perdi as contas de quantas vezes me imaginei te tocando, não vou negar, foi melhor do que na minha imaginação.

Sn: Pervertido. -rimos-

Th: Olha só quem fala...a garota que estava me pedindo para fazê-la gozar a minutos atrás.

Sn: Foi o calor do momento. -Tae da uma gargalhada debochada, sem querer sair do clima, me viro para o mesmo, tendo a visão de seu membro completamente ereto- eu...posso te tocar? Tae...-pergunto sem tirar os olhos do volume em sua calça-

Th: Não precisa pedir, eu sou todo seu amor. -me puxou para sentar em seu colo novamente-

Coloquei a mão por dentro de sua blusa fina, sentindo uma leve camada de suor em seu abdômen semi definido, passei as unhas por todo abdômen o fazendo arrepiar, sem parar o ósculo Tae me ajuda a tirar sua blusa, deixando seu tronco livre para meus toques, Tae não tinha o corpo tão definido, mas gostoso o bastante para fazer qualquer uma enlouquecer, descendo os beijos por meu pescoço, aproveito para rebolar em seu colo, as mãos do garoto foram diretamente a minha cintura, intensificando os movimentos. Tae se aproveita de minha nudez para acariciar meus seios, fecho os olhos afim de aproveitar mais da sensação de ter nossas intimidades em contato.

Sn: É injusto...

Th: O que é injusto amor?

Sn: Eu estar apenas de calcinha, e você tirou somente a blusa. -Tae sorri- me deixa te ver também, Tae.

Th: Tudo bem amor, mas você tem que tirar cada peça que me resta. -balanço a cabeça em positivo, saio de seu colo e puxo sua calça moletom, o deixando apenas com a box preta, Tae parecia ser tão grande, que mesmo sem ter feito isso antes, minha boca salivou para chupa-lo, mesmo com esses pensamentos, minha vergonha voltou a tona, me fazendo paralisar- o que minha bebê está olhando em? -me puxou de volta para si- Não queria me ver? Porque não continua? -deixou um breve selar em meu pescoço-

Sn: Eu não sei o que fazer. -Tae fez uma expressão confusa- eu já tive minha primeira vez, mas eu nunca masturbei alguém. -corei violentamente-

Th: Ôh meu bem, não tem problema, eu te ensino. E fico muito feliz por ser o primeiro em algo para você....Me dê sua mão. -fiz o que Tae pediu. O mesmo pegou em meu pulso o guiando até seu membro, me fazendo o apalpar por cima da box, Tae mordeu os lábios e suspirou pesado- Assim, acaricia devagar. -ficamos assim pra breves minutos, e pude sentir o quão duro ele estava- agora. -soltou minha mão, e as suas foram de encontro a lateral de sua box, a abaixando até que seu membro pudesse soltar para fora, fechei meus olhos por impulso, Tae fazia aquilo tão naturalmente, depois de muito tempo, aquilo era como se fosse algo novo para mim, me envergonhava como da primeira vez- amor, olha pra mim...-pegou em meu rosto me fazendo olhar em seus olhos- não precisa ter vergonha tá? -concordei com a cabeça- me da sua mão de novo.

Fiz o que pediu, e novamente me guiou até seu membro agora descoberto e complemente exposto a mim, segurei devagar sua base, sentindo o quão quente e duro estava, Tae segurou em minha mão me motivando a fazer movimentos de sobe e desce. Alguns minutos se passam e agora eu estava fazendo aquilo sozinha, Agora era Tae quem tinha seus olhos fechados, sua cabeça jogada para trás e os lábios entre dentes, ele estava tão sexy, que me fazia querer dar mais e mais prazer a ele, queria ouvir seus gemidos, e implorando por meu toque, aumentei a intensidade dos movimentos e apertei toda sua extensão com meu palmo, tomei coragem e sai de seu colo sem parar os movimentos, sem hesitar, coloquei sua cabecinha vermelha e sedenta por atenção em minha boca. Tae se surpreendeu e soltou um gemido alto.

Th: Uuhmm a-amor, eu...que gostoso, continua. -Tae colocou as mãos em meus cabelos, me guiando com os movimentos- i-isso amor. -o chupei ainda mais forte- S-Sn...amor, calma, se continuar...e-eu vou gozar. -não dei ouvidos e continuei com o que estava fazendo, tê-lo tão entregue e necessitado era tão excitante e viciante- a-amor, é sério...chega! -Parei contra vontade- eu quero gozar com você amor. -Tae me puxou para seu colo e me beijou intensamente, tiramos nossas últimas peças de roupas, me pois sobre si, na mesma posição de antes- vamos começar com você por cima ok? -concordei- será mais confortável para você.

Tae me ajeitou se colocando entre minhas pernas, seu membro estava posicionado em minha estrada, fui descendo devagar em todo seu comprimento, senti meu interior ser invadido de uma forma gostosa, Tae era grande, meu interior se apertou em volta de seu membro, apertei forte os olhos.

Th: Amor...que apertadinha -segurou em minha cintura jogando a cabeça para trás. Começo a rebolar em seu colo, me acostumando com seu tamanho, Tae se impulsionava levemente ao meu encontro, não demorou muito para que eu começasse a quicar em seu membro- i-isso...tão gostosa, Uhm...

Sn: uuhmm..T-Tae, é-é tão bom, tão gostoso.

Th: Devagar amor...eu quero sentir perfeitamente cada centímetro seu. -Tae me controla um pouco com suas mãos em minha cintura.

Minhas pernas estavam começando a cansar por causa dos movimentos contínuos, Tae percebe e me vira ficando por cima.

Th: Deixa que eu assumo daqui amor. -Tae começou com os movimentos mais fundos e intensos, porém devagar, eu precisava mais dele, queria que fosse rápido em mim-

Sn: Tae...mais rápido, por favor!

Th: Não amor, vamos assim, devagar, sentindo bem um ao outro. eu não quero te foder, quero fazer amor com você.

Aquilo foi o bastante para que eu sentisse meu corpo arrepiar por inteiro. Tae continua com seus movimentos lentos e fundos, fazendo meu útero revirar em puro prazer, suas estocadas poderiam não ser rápidas, mas me fazia ir a loucura. Tae afunda o rosto em meu pescoço, beijando e deixando chupões por toda a região, aquilo estava tão bom, era tão diferente fazer sexo com quem ama, tão mais prazeroso. Afundei os dedos nos cabelos compridos e úmidos do homem que me proporcionava prazer. Senti uma onda de prazer tomar meu corpo e uma quentura incontrolável se formar em meu útero.

Sn: T-Tae...eu v-vou gozar aahm.. -abracei sua cintura com minhas pernas, e meus braços em volta de seu pescoço o puxando mais para mim-

Th: A-amor, eu também estou perto...uuhmm, você contraindo assim...continua amor, vamos gozar juntos, molha meu pau com todo o seu prazer.

Tae aumentou um pouco a velocidade de suas estocadas, me desfiz em seu membro, logo em seguida Tae goza em meu interior, se debruçando ao meu lado, completamente suados, nos olhamos por um tempo e sorrimos como dois bobos que acabaram de dar o primeiro beijo, mas no nosso caso era diferente, acabamos de ter nossa primeira vez juntos.

Th: Vem cá. -Tae me puxou para si, deixando um selar em meus lábios- você foi incrível.

Sn: Você também Tae, obrigada por isso.

Th: Eu jamais vou esquecer essa noite, você me faz o cara mais feliz do mundo. -me abraçou com força, e nos cobriu com os lençóis finos- Eu te amo.

Sn: Eu também te amo, te amo muito. -nos beijamos pela última vez naquela noite- não vamos tomar banho?

Th: Não, estou muito cansado para isso agora. -rimos- vamos dormir assim, apenas no calor de nossos corpos.

Se eu não estive muito cansada iria protestar para tomarmos um banho, mas apenas concordei e assim dormimos, abraçados com o calor de nossos corpos.


Notas Finais


Me desculpem pelo hot mal feito, não sou boa nisso.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...