1. Spirit Fanfics >
  2. Casamento arranjado (Sobrenatural) >
  3. Capítulo lll

História Casamento arranjado (Sobrenatural) - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura💚

Capítulo 3 - Capítulo lll


Fanfic / Fanfiction Casamento arranjado (Sobrenatural) - Capítulo 3 - Capítulo lll

Eu estava sem reação, tentei forçar um sorriso mas foi em vão, eu simplesmente não conseguia, a ficha ainda não tinha caído, o clã sete é considerado um dos melhores, pois eles salvaram o rei Lian e a rainha Giselly de uma emboscada há alguns anos atrás, e desde então eles se tornaram muito próximos dos reis, e hoje trabalham para eles e os reis tem total confiança nos mesmos. Olhei para a yuna e ela estava com os olhos arregalados, com certeza ela não sabia que era eles. Tentei manter um expressão neutra no meu rosto, mais por dentro eu estava totalmente nervosa, eu iria fazer parte de um dos melhores clãs?

- S/n, esses são; Kim Namjoon lider do clã sete, Kim Seokjin, Min Yoongi, Jung Hoseok, Park Jimin, Kim Taehyung e Jeon Jungkook o seu noivo.

- Noivo, eu iria me casar com Jeon Jungkook, só podia está de brincadeira, porque ele aceitou isso tudo? Eu acenei brevemente com minha cabeça para eles, meu pai apresentou a yuna e a minha mãe e assim fomos nos sentar, a mesa onde estávamos era enorme e estava com variações de comida e eu simplesmente não sentia fome, na verdade só de olhar meu estômago embrulhava, e eu já sabia o que tinha, eu estava com sede, não posso passar mais de uma semana sem beber sangue, minha parte vampira não deixa que eu coma qualquer outra coisa se não beber sangue, mas depois do jantar eu iria caçar daria pra aguentar até lá.

- Não vai comer irmãzinha? - Minha irmã se pronuncia.

- Não yuna, eu não estou me sentindo muito bem.

- Mas você estava ótima quando saímos de casa!

- Disse bem, naquele momento eu estava bem, mas agora tudo mudou, e se você está tão incomodada que eu não quero jantar, faça isso no meu lugar! - Meu pai que estava do meu lado apertou a minha mão.

- Você irá fazer uma desfeita dessa filha? - Minha mãe falou.

- Eu soltei um breve suspiro.- Mãe por favor, eu não estou bem, eu não consigo comer, é só isso.

- Está tudo bem, se ela não quiser não vamos força-lá. - Kim Namjoon falou, dando um sorriso fraco. Eu retribui o sorriso e me senti mais aliviada, eu não conseguiria comer de qualquer forma, não enquanto não caça-se. Algum tempo depois meu pai começou a perguntar de como era trabalhar para os reis, e o assunto foi fluindo entre eles, todos estavam conversando, mais eu não me sentia totalmente confortável para entrar na conversa, olhei para os outros e Jeon Jungkook, estava da mesma maneira, mas de vez em quando ele falava alguma coisa. Meu pai estava ao meu lado direito e minha mãe no esquerdo ao lado dela estava yuna, e ao lado de yuna estava Kim Seokjin, ele também era um bruxo, só espero que não seja igual a minha família.

- S/n? - Uma voz grossa se pronunciou na mesa, olhei na direção de onde ela vinha e era o Min Yoongi.

- Sim?

- Porque você tem cheiro de humana? Por acaso é uma híbrida?- Antes que eu pudesse responder yuna se meteu, sempre querendo chamar atenção.

- Não, ela só acha os humanos interessantes e resolveu usar uma camuflagem.

- Isso já faz muito tempo?- Jung Hoseok pergunta.

- Já faz uns oito anos, ela nunca tirou.

- Por que?- Park Jimin pergunta.

- Essa à yuna não saberia tanto que ela ficou calada, porque eles queriam saber tanto sobre minha camuflagem?- Eu só gosto, é só isso. E também dá pra passar em vários lugares sem ser percebida, enquanto acham que eu sou só uma humana frágil, mal sabem que eu sou uma bruxa e do que eu realmente posso fazer, é interessante a reação das pessoas quando descobrem que eu não sou humana. - Eu falei olhando para baixo, quando levantei a minha cabeça vi que todos os olhares estavam vidrados em mim.

- Não é por causa do seu amigo lobo não?- yuna falou, olhei pra ela que estava com um sorriso ladino no rosto. Piranha! No momento que ela falou lobo, eu arregalei os olhos. Como ela sabia? Tentei deixar minha expressão a mais calma possível, pois naquele momento eu só queria pular em cima dela.

- Anda me seguindo yuna? - Cruzo os meus braços, e ergo uma das minhas sombrancelhas.

- Só estava curiosa, pra onde você saia toda a noite.

- Você saia toda noite? - Meu pai me olha como se o que eu estava fazendo era errado.

- Isso, saia não saio mais. E eu não posso ter amigos? Eu não iria me encontrar só com ele, mas com toda a alcatéia eles são legais, qualquer dia apresento eles pra vocês.

- Não vamos falar disso, afinal temos outro assunto bem mais importante.- o meu pai falou dando um sorriso, e eu já sentia que não era coisa boa que estava por vir.- O casamento foi adiantado para daqui a duas semanas, parece que os reis terão compromissos importantes daqui a um mês, então decidi adiantar tudo.

Eu arregalei meus olhos, como assim daqui a duas semanas? Olhei para Jeon e ele não estava muito diferente de mim. Olhei para os outros e eles estavam da mesma forma, e Kim Namjoon, estava com a expressão neutra, acho que ele já sabia.

{...}

Nesse momento estávamos no carro, e eu ainda não acreditava que o meu casamento seria daqui a duas semanas. Meus pais não param de falar sobre os meus amigos lobos acham que com certeza é algum namorado meu, eles acham que eu sou o que?

- Amigos! Acha que eu engoli essa história de amigos S/n? Tenho certeza que você já tranzou com eles! Uma filha puta era só o que me faltava! E a nossa imagem como fica? - Meu pai grita dentro do carro.

E eu não sei o porque ele pensa isso de mim, na realidade eu nem dei meu primeiro beijo ainda.

- E olha garota acho melhor nem pensar em fugir do casamento, afinal você nem pode. - Minha mãe começou a rir, por que esse assunto do nada?

- Do que você está falando?- Perguntei incrédula.

- Não sabe querida? A partir do momento que você se casar, você cria um vínculo com seu noivo, nem ele pode fugir e nem você.

- Você só pode estar brincando!

- Você acha? Então faz o teste! Quando você começar a fugir vai se sentir mal e pode até morrer.

Ela não parecia estar mentindo, então eu não terei saída? Ficarei com ele pra sempre?

- Para o carro!

- Eu não irei parar!

- Pai para o carro agora!!

- NÃO!

- Então vai ser assim? - Fechei meus olhos e me concentrei na floresta onde sempre caçava, quando os abri já estava diante dela eu me teletransportei coisa que eu mal fazia pois me deixava exausta os meus pais não sabiam que eu poderia fazer isso, devem está se perguntando aonde eu devo está nesse momento, poderia ir embora, fugir de uma vez mas se eu for agora não me livrarei dessa marca. Eu só posso ficar longe do meu pai no máximo algumas horas ou a marca começa com sua "tortura". Comecei a correr na maior velocidade, quando meu lado vampírico despertou eu ganhei mais força e mais velocidade. Corri o mais rápido até encontrar uma presa, minha sede estava aumentando mais, não demorou muito e eu encontrei uma onça, ótimo ela seria o bastante. Não pensei duas vezes e pulei em cima dela já com minhas garras e presas pra fora, cravei meus dentes em seu pescoço e suguei seu sangue, como sempre o animal se debateu para tentar sair, mas claro que eu não deixei, não demorou muito e eu já estava satisfeita, me levantei e toquei no animal no mesmo instante ele começou a virar cinzas, os vampiros tinham esse don, mais só podia ser utilizado com sua caça.

Andei em direção ao lago que não ficava muito longe de onde eu estava, lavei minhas mãos e meu rosto esperei um tempo pra me acalmar e assimilar tudo que estava acontecendo, em duas semanas eu irei me casar, e não tenho como fugir, todos os meus planos foram por água abaixo, e o jeon não parecia tão feliz com isso, porque ele aceitou? Ele está escondendo algo e eu irei descobrir.

Abri um portal para casa, específicamente no meu quarto eu só queria deitar e esquecer desse dia, fingir que isso tudo não está acontecendo e  que eu serei livre. O portal estava aberto e do outro lado dava pra ver meu quarto, é só questão de dar um passo e já está lá. Quando entrei fechei o portal e fui diretamente para o banheiro eu só precisava de um banho e uma boa noite de sono. A casa estava silenciosa provavelmente eles não tinham chegado. Me olhei no espelho e vi o reflexo de uma mulher bonita, e que parecia ser forte. Mais por dentro estava totalmente quebrada. Abri a torneira da banheira e deixei ela encher, quando a mesma encheu, tirei minhas roupas e adentrei nela.

- Será que se eles soubessem quem eu sou de verdade seria diferente? Por eu ser uma rara? Será que meu novo clã irá me aceitar? E se eles não me apoiarem quando descobrir meu segredo? Minha transformação será no dia do meu aniversário de 19 anos, daqui a um mês, como eu vou contar pra eles o que eu sou? As vezes ser poderosa demais não é tão bom. - Tirei uma das minhas mãos da água e me concentrei nela e em instantes, ela estava pegando fogo, mais não doía, não machucava, eu tenho dons que mal sei controlar, apesar de anos treinando, ainda tenho algumas dificuldades. Se meus pais soubessem da verdade me amariam mais? Eu ainda tenho um pouco de esperança que eles me amem no fundo, bem lá no fundo, ninguém odeia a própria filha. Será que eles tem um motivo?

- S/n? Está aí? - Ouço a voz do meu pai por trás da porta. - Está ou não? - ele começa a bater mais forte.

- Sim, estou e não entre estou no meu banho!

- Quando terminar desça, estarei na sala lhe esperando.

Ouço os passos dele se afastando e a porta do meu quarto sendo fechada com força. Droga! Eu não deveria ter me teletransportado, agora como eu vou explicar isso? Poucos bruxos conseguem fazer esse tipo de coisa, a maioria abre portais. - Aargh idiota, idiota.- Bufo de frustração, olho para minha mão e me concentro a chama foi apagando aos poucos, eu sempre li livros e treinei minha magia sozinha nunca quiz que alguém me ajudasse, pois tinha medo que descobrissem a verdade. Giselly sempre me ajudou com as espadas, e isso foi muito bom pois aprendi a lutar, ela sempre fala que eu me tornei uma das melhores, como eu vou contar a ela que irei me casar em duas semanas? Melhor esperar até o dia do casamento lá explicarei melhor tudo, não tudo completamente, mas o básico. 

Depois que terminei o meu banho me arrumei e desci as escadas e fui para sala, mas não só o meu pai estava lá mais como a yuna, e minha mãe, grande novidade. Acabei revirando os olhos.- O que querem? Eu estou cansada.

- Como consegue se teletransportar?, e para onde foi?

- Eu com pra casa, não aguentava mais vocês falando coisas que não eram verdades! E eu me consigo me teletransportar a muito tempo. É normal entre os bruxos!- Cruzei os braços e o encarei.

- Não tão normal e você sabe disso!- Ele se levantou de onde estava sentado e ficou de frente pra mim. yuna e minha mãe só observava tudo com muita atenção. Tenho que tomar cuidado com yuna, não vou deixar que ela descubra o meu segredo ela é mais perigosa do que imaginei.

- Olha, disso eu não sei! Só sei que consigo e só!

- Quando descobriu? - Ele ergueu uma das sombrancelhas.

- Não faz muito tempo, eu estava lendo sobre o tele transporte e decidi testar, aí consegui. Só isso? Já posso me retirar?

- Você esconde mais alguma coisa de nós?- Ele parecia estar me analisando.

- Não pai!- Seria o momento perfeito pra contar pra eles a verdade mais alguma coisa me diz que não é a hora. - posso ir?

- Vai!- Ele voltou a sentar no sofá.

- Espere - Minha mãe me chamou antes que eu saísse.

- Fale.

- Amanhã iremos escolher seu vestido de casamento.

- Eu prefiro ir com a soso. - Daí dali antes que ela respondesse alguma coisa, parecia que eles estavam se divertindo com a minha situação. Antes de ir para o meu quarto me agachei no último degrau da escada pra escutar a conversa deles.

- Não sei pai, ela pode estar mentindo!- yuna falou.

- Ela não parecia.- Meu pai a responde.

- Não importa se ela estiver escondendo alguma coisa eu irei descobrir!

- Essa é minha filha. - minha mãe a abraça.

- Eu não irei deixar que você descubra nada yuna, só quando eu quiser, posso ter me descuidado ao não perceber que você estava me seguindo, mas não se preocupe não cometerei esse erro novamente. - Falei baixo só para que eu escultasse. Fui para meu quarto e me deitei. Será que o casamento vai ser tão ruim? Deixei meus pensamentos de lado e deixei que o sono me levasse.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...