História Casamento de contrato- Mitw - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Felipe Z. "Felps", Rafael "CellBit" Lange, TazerCraft
Tags Mitw Cellps
Visualizações 305
Palavras 1.048
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, LGBT, Literatura Feminina, Orange, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


TRIOOOO
Boa leitura <3

Capítulo 17 - Find a girl


CELLBIT

Chegou a hora do maldito encontro, olho para o espelho pela décima oitava vez, arrumo meu cabelo de novo e boto um chiclete de menta na boca. Passo as mãos pela minha calça jeans clara e minha blusa de manga longa branca e vermelha, passei um perfume aleatório que ganhei a alguns meses atrás e danço ao som da música que tocava no meu celular, que carregava na minha escrivaninha.

Pego meu celular e fones colocando alguma musica aleatória

-Onde você vai?- Passo direto pelo Calango e pelo Felps, que conversavam e jogavam algo aleatório, indo pra porta e entrando no Uber, não queria dirigir hoje.

*QUEBRA DE TEMPO*

Chego no shopping que marcamos e saio do Uber, agradecendo.

Entro no shopping e ando por alguns corredores largos e cheios de gente, ou seja, se ele tentasse me matar ou me estuprar, teriam provas! Jogo meu chiclete agora cinzento no lixo e volto a caminhar, com passadas lentas e calmas até que esbarro numa pessoa baixa

-Hey, foi mal!- Digo, sem olhar direito para sua face mas assim que olho, reconheço Batista, o abraço forte e ele retribui.

-Oi cellbio, tudo bem?- Ele diz, olhando para minha cara de acabado e sorrindo angelicalmente. Aquele arrombado era parecido comigo mesmo! Meu filho né!

-Tudo sim filho- Dou uma risada nasal e o mesmo sorri.- Eu to meio atrasado agora, posso falar mais com você depois?- Digo, me afastando um pouco, o mesmo assente e acena, logo entrando numa loja próxima.

Caminho rápido até a praça de alimentação e vejo um homem alto dos cabelos loiros procurando uma mesa com cara de paisagem, suponho que ele é Phoenix e caminho até o mesmo.

-Oi- Digo baixo, me aproximando dele e o maior me olha, sorrindo doce

-Cell! Oi!- Disse, animado- Tudo bem?- De alguma forma seu sorriso revigorava minhas energias, eu sentia falta dele, de alguma forma...

-Tô bem, eu suponho- Digo, fazendo uma careta que o faz rir- E você?- Digo num suspiro calmo, como se eu estivesse me sentindo aliviado.

Suas horbes negras me olhavam e eu ficava nervoso, alguns segundos depois acho uma saída

-Olha ali, uma mesa- Digo, caminhando em sua frente e o loiro me segue.

*QUEBRA DE TEMPO*

-Gui- Digo num quase sussurro, o fazendo olhar para mim depois de uma longa série de risadas que demos pelas besteiras e piadas ditas- Por que me enganou?- Digo, o encarando sério, sinto minha íris azul latejar ao o lembrar disso e ver aquele sorriso tranquilo dele se quebrar

-Ah cellbio, é uma história longa- Ele diz, olhando na direção oposta a minha e passando a mão em seus cabelos.

-Eu tenho todo o tempo do mundo- Digo calmo, como se não estivesse prestes a surtar e sair correndo daqui!

-Bom, foi assim. Eu não sou bi, eu sou gay! E eu não queria assumir isso pro mundo por...- Ele suspira, dando uma pausa preocupante em sua fala- Por medo, não sou e nunca fui apaixonado pela Ana! Eu sempre quis você e apenas você,  quando eu consegui, fiquei tão feliz- Ele termina cabisbaixo, ele realmente tinha me convencido! Ele estava vermelho e provavelmente chateado comigo, eu sou um otário mesmo, o julguei sem nem ao menos saber nada!- Me perdoa?-Ele diz, sorrindo triste.

-E-eu...- penso um pouco mais,  e se ele estiver me enganando? Ah Rafael, esquece essa merda- eu te perdoo, Phoenix- Sorrio ao ver uma feição alegre e aliviada surgir na face de Phoenix

-Ah Rafa, eu to muito feliz! Me abraça-Ele exclama, me puxando para um abraço ainda por cima da mesa, derrubando o refrigerante que tínhamos comprado e por um segundo, esqueci de tudo.

De Felps, minha família, emprego, passado e tudo isso, só queria lembrar do dia de hoje pro resto da minha vida!

FELPS

Eu instalei o tinder.

Parece besta mas eu instalei, é divertido ficar dando like e dislike em caras e meninas aleatórias, bem interessante! Calango que me indicou e disse que foi assim que conheceu algumas amigas dele, e eu não queria amigos, queria alguém pra chamar de amor!

-Cara, quantas pessoas você deu dislike sendo que só passou por 20 pessoas?- Ele pergunta, tirando os olhos de seus jogos de celular e me encarando, enquanto mexe em seu cabelo platinado.

-Umas 19- Digo sem ânimo algum pra fazer nada, contando existir. Sério, apenas uma garota me interessou, seus cabelos eram curtos e roxos, ela aparentava ser baixa e tinha quase tudo em comum comigo! Até sua idade!

-Ah, pelo menos alguém você se interessou!- Ele diz desinteressado igual a mim e voltou sua atenção ao jogo, quando volto para meu celular vejo que tem uma aba aberta do Tinder escrito “Match com Gabriela” E eu clico no botão escrito “abrir chat”

Gabriela, 24

-Oii <3! Tudo bem, Felipe?

                                                                                                             -Tudo sim, eu acho! E com você, Gabriela?

-Não me chame de Gabriela, Me chame de Gabs :P

Mas estou bem, e ai? O que te fez clicar em like?

                                         -Então me chame de Felps! Acho que achei você muito parecida comigo

-Ah sim! Curte que tipo de música?

                                                                                     -Acho que um Indie sempre cai bem :P E você?

-Você acha muitas coisas rsrsrs

Digo, todas as suas frases tem “acho”

Mas também curto indie! Artic monkeys <3 <3

                                                                                              -Kkkkk pois é! Sou o senhor achador rsrs :)

-Vi que você trabalha pro Linnyker, sempre quis saber como é!

Soube que ai só tem gente bonita e você é uma prova rsrs

                                                                          -Ahh <3 Muito obrigada gabs, também te acho bonita

-Obrigada <3 Enfim, tenho que voltar a trabalhar! Qualquer coisa me chama no meu número ;)

+55 11983490-3434

                                                                                       -Ah, ok :) Bom trabalho, depois te chamo lá <3

FIM DE CHAT

-Ela parece legal- noto que calango está atrás de mim, olhando para a tela do meu celular e levo um susto, quase caio do sofá- Que foi?- Ele diz, rindo nasalmente da minha quase queda.

-Por que tava olhando pra minhas conversa?- Digo, olhando para ele.

-Por que você estava com o maior sorrisinho bobo ai, tive que ver- Dá de ombros- Tenho que gravar, vou pro meu quarto- Sai do cômodo

Abro um sorriso, ela me parece super legal e interessante, eu acho que dessa vez vai! Bom, tomara!

Ela me parece... incrível!


Notas Finais


Vocês já devem estar cansando de mim né, I'm sorry <3 amo vocês <3
Espero que tenham gostado <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...