História Casamento de contrato- Mitw - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Felipe Z. "Felps", Rafael "CellBit" Lange, TazerCraft
Tags Mitw Cellps
Visualizações 552
Palavras 1.791
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, LGBT, Literatura Feminina, Orange, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


FINALMENTE ESSE CASAMENTOOOO <3

Capítulo 7 - I did not accept you


PAC

Lembrei que amanhã também era dia de receber minhas pessoazinhas aqui em casa, convidei apenas o básico e não faço a mínima ideia de quem Mike chamou! Falando nele ele abre a porta suado e sorrindo

-Pac, desce!  Quero te apresentar duas pessoas!- Ele vem pra mais perto e eu assinto, me segurando nele pra me ajudar a levantar.  Mike pega minha mão para descermos mais rápido juntos, não solto, era até... reconfortante!

Chegamos no andar de baixo e vejo dois homens, um usa roupas mais claras, é alto, Cabelos brancos platinados, cor pálida, olhos médios cor azul claro, quase um cinza, tem um bom físico, me parece ser amigo do Mike! Já o outro mais magro,  aparenta ser um pouco mais baixo também!

-Esse- aponta para o homem de cabelos negros- É Zario e aquele outro ali- aponta para o platinado- é o Tyler!

-Prazer, sou Tyler! Pode me chamar do que quiser, mas prefiro Ty mesmo!- Sorri amigavelmente e eu retribuo

-Sou Tarik! Mas me chame de Pac- Estendo minha mão e o mesmo aperta

-Oi moço, sou o Max Tekken! Mas pode me chamar de Zario mesmo!- Dá um sorriso de canto e aperta minha mão, que ainda estava estendida

*Quebra de tempo*

-Aiai isso foi realmente muito engraçado Meu Deus!- Diz Tyler, entre risos após ouvir a historia que Zario passou na ultima vez que foi para a casa de sua avó. Tomo mais um gole do meu vinho depois de terminar de rir, acho que eu deveria parar de beber por hoje e ir dormir

-Bom gente, foi ótimo conhecer vocês mas acho que vou descançar! Boa noite meninos!- Sorrio já subindo as escadas, deixando eles para trás. Chegando em meu quarto, me jogo na cama e olho novamente minha lista de convidados em meu celular.

Era realmente pouca gente, até que minha visão vai escurecendo

*quebra de tempo*

CARALHO! Eu dormi quanto tempo? Saio de meus pensamentos e olho no relógio, percebendo que ainda é de madrugada, mas como estou ansioso demais pra dormir de novo fui até meu banheiro, tomei um banho e escovei meus dentes, pegando algum pijama aleatório e indo até lá embaixo ver se algo ainda estava acontecendo

-Pac, o que faz aqui essa hora?- Diz uma voz do além, mas essa voz é de Rafa- Deveria estar dormindo- Retoma sua fala e chega em minha frente

-Perdi o sono- Rio nasalmente- então desci um pouco!

-Beleza- Olha para o horizonte, cujo dava para a parede com a sombra da lua- A lua é realmente linda, não?- Diz quebrando o silêncio

-Sim, bastante- Concordo olhando para a Lua também-  Você tá afim do Felps né?

-E-EU NÃO!!!!- Grita, logo se recompondo- ahm, não estou não...

-Então quem ocupa tanto a mente do meu pimpolho?- Digo bagunçando os cabelos dele

-Tudo! Meus pais, essa casa, Phoenix, Amy, o casamento, Felps!- Ele diz, voltando a olhar para o nada

-Entendo, deve estar com a cabeça cheia!- Caminho ate o sofá e me sento, simbolizo com um movimento para ele deitar em meu colo.

Ele se deita em meu colo e seca uma lágrima .

-Eu não aguento mais essa bosta, Pac!- Ele diz se liberando chorar- Não aguento mais o Phoenix, a não aceitação dos meus pais, a dor de perder uma pessoa, uma paixão fluorescendo!- Pausa para respirar e aproveito pra falar

-Fica calmo rafinha, isso passa! Enquanto não passar, pode contar comigo-Digo acariciando seus cabelos loiros que refletem na luz da lua

-E-e se n-não passar?- Ele diz, soluçando mais

-Vai passar, eu prometo!- Digo, apertando suas bochechas- Agora... mudando de assunto, quem vai no casamento?- Após dizer isso ele me olha assustado e se senta

-Como não sabe? Não é você que vai estar casando?- Ele me olha incrédulo com aquilo e eu nego calmamente com a cabeça, rindo nasalmente

-Eu realmente não sei quem Mike chamou- Jogo minha cabeça pra trás- e eu estou preocupado- digo, retrocedendo minha cabeça

-Com o que? Mike é uma boa pessoa, prometo!- Ele sorri

-Não é o que me parece- mostro algumas marcas que tenho no meu corpo de toques violentos

-Ele é só... cabeça quente- Ele pensa um pouco para falar

-Pode ser... bom Cell, acho que vou dormir, boa noite- Dou um beijo na bochecha de Cellbit e vou para meu quarto e me taco na cama

*quebra de tempo*

Acordo com um grande movimento no corredor, escovo os dentes e me visto pra ver o que era isso

-Pac! Você acordou- Diz Angela, a garota francesa que tirou as medidas do meu terno- Posso dar uma conferida na medida do seu pulso rapidinho?- Eu assinto com a cabeça e ela tira uma fita métrica de seu bolso-Certo....- diz ainda concentrada- Obrigada!- Diz e volta a andar com pressa

-TARIK!LICENÇA- Grita alguma empregada, passando com um enorme carrinho em meu lado.

Mas o que está acontecendo aqui?! Acordei tão tarde? Olho meu celular e

-Puta que pariu- Murmuro pra mim mesmo e vou correndo pegar meu terno que provavelmente deixaram com Angela

-ANGELA!- Grito correndo atrás dela, que se vira pra mim.

-O que deseja, Pac?- Diz suavemente, como se nada demais estivesse acontecendo.

-Preciso do meu terno!- Digo levemente irritado

-Calma, só pegar ele no closet de Mike, ok? Agora com licença, preciso pegar os vestidos das meninas- Ela diz se virando e correndo, como sempre com um achocolatado em mãos.

Vou correndo ao quarto de Mike e vejo que ele ainda dorme, ele se remexia e murmurava algo, chegando mais perto eu conseguia ouvir

-Solta ele... solta ele seu arrombado- Eu cutuco ele que dá um pulo na cama e acorda- B-bom dia Pac!- Ele sorri e eu sorrio de volta, pego meu terno e vou para o banheiro dele e me vesti lá, afinal eu ainda cheirava a sabonete!

Sai do banheiro e o vi tirando a camisa, caralho que homem GOSTOSO! Sacudo a cabeça na tentativa de tirar esses pensamentos na minha cabeça e saio andando rápido e esbarro em alguém

-Foi mal- A garota diz e percebo que era Mari

-Mari! Você por aqui, anda meio sumida...- Eu digo e ela dá um sorriso fraco

-Tive que resolver umas coisas Paczinho! Agora, gostou do meu vestido?- Dá uma voltinha e ela está realmente bonita. Ela usa um vestido vinho longo tomara que caia, seu cabelo está preso num coque daqueles de princesa e sua maquiagem, pesada.

-Sim, adorei!- Digo sorrindo e ela me abraça

-Sei que Mike é meio cuzão as vezes, pode falar comigo sempre que precisar,ok?- Ela sussurra e eu assinto. Ela me solta e vai correndo falar com alguma garota aleatória

Desço as escadas e começo a ficar nervoso, afinal, era meu casamento! E duraria dois anos, ou seja, dois anos sem poder beijar ninguém, que saco! Mike chega em meu lado e entrelaça nossas mãos, entramos em carros diferentes, o meu era dirigido pelo Rafa e provavelmente o do Mike por algum outro motorista

-Casando né... foda- Diz Cell, tentando diminuir a tensão no ar- Quero casar também, me ajude fada casamenteira maçazuda- Diz com uma voz afeminada me fazendo rir

-Aiai Cell, sinto que em pouco tempo você vai encontrar alguém e esse alguém vai ser com quem você vai se casar!- Falo brincando, simulando uma fada. Rimos e seguimos viagem ouvindo musica.

Chegando perto da igreja começo a ter borboletas no estômago e fico nervoso, começo a respirar  mais fundo para me acalmar.

-Chegamos- Ele sorri pra mim e abre a porta para eu sair.

Olho para todas aquelas câmeras e me sinto nervoso demais, sinto minha pressão cair, talvez eu tenha um ataque hoje! Seguro no braço de algum ator desconhecido para entrarmos na igreja,  com ele simulando ser meu pai.

Eu ando cada vez mais lento, com passos descompassados e a cada passo fico mais nervoso. Olho em volta e vejo aqueles milhares de rostos desconhecidos, apenas um ou outro que eu já tinha ouvido falar até que chego e dou mais uma olhada. Lá estavam eles, as pessoas que nunca me abandonaram e que mereciam estar aqui! Sinto muito por não ter convidado milhares de pessoas mas quem liga? Já é o suficiente, Yoru, Mitsuki e claro, A Bel! Eles surtavam em suas cadeiras e me segurei pra não berrar, dei um “tchauzinho” e me voltei ao Mike

*quebra de tempo*

- Mikhael Linnyker, aceita Tarik Felipe Álvares Pacagnan como seu legitimo marido?- Presto atenção nessa parte pelo meu nome e minha barriga congela novamente

-Aceito- Diz, calmo. Acho incrível como Mike consegue ser tão cínico as vezes

-Tarik Felipe Álvares Pacagnan aceita Mikhael Linnyker como seu legitimo marido?- Sinto como se eu fosse morrer, mas já vim ate aqui. Toda minha trajetória passa num piscar de olhos

-Aceito- Depois que eu falei isso, me veio um peso enorme, eu realmente aceitei me casar por dinheiro? Acho que o cínico sou eu não é...

-Pode beijar o noivo- Diz o padre e Mike me puxa para um beijão, daqueles de cinema! Minha língua explora a boca dele e a dele, a minha e encerramos com um selinho.

A igreja toda grita de felicidade, mais fotos são tiradas e eu não poderia estar mais desconfortável com isso.

*quebra de tempo* (to quebrando muito o tempo eu vou parar)

Olho para todos os lados dessa festa procurando meu grupinho, quando finalmente acho uma câmera vem em nossa cara

-Oi, Boa tarde! Tarik, poderia dar uma entrevista com seus amigos, por favor?- Diz uma moça, hiper educada então apenas assinto- Ótimo! Três, dois.... OI PEOPLE! Hoje vou falar com o marido de Mikhael Linnyker, TARIK PACAGNAN!!- Fala animadamente.

Depois disso ela fez algumas perguntas básicas pra mim que já me fizeram em algum lugar mas eu não me lembro... enfim, ai ela vai falar com Yoru, não consigo ouvir muita coisa por conta do som alto, mas ouvi

-Eu e o Tarik somos primos, realmente muito próximos!- Ela sorri pra câmera vai para Bel

-Eu e o Tarik nos conhecemos num quarto de faculdade que nós dividimos, então ficamos MUITO próximos!- Ela com seu jeitinho meio alto de falar as coisas né! Ai a câmera vai para Mitsuki

- Nós nos conhecemos na escola, desde ai fomos sempre próximos!- Ele sorriu, a moça agradeceu e se foi

-PAC SEU CUZAOOOO- Grita Bel e se joga em cima de mim

-SAI ISABEL ELE É MEU A MAIS TEMPO- Diz o Mitsuki enquanto Yoru ria da situação

-TEU CU- Retruca

-Gente se for baseado no tempo eu sou da Yoru- Digo e abraço todos num abraço coletivo enquanto Bel tenta me bater, mas é uma tentativa falha!

Passamos algumas horas conversando e bebendo, até que me sinto meio bêbado e......

                         ******CONTINUA******


Notas Finais


NAO ME MATEMMM <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...