História Casamento De Mentirinha - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Malhação
Tags Bruno Gadiol, Daphne Bozaski, Gadizaski, Gune
Visualizações 127
Palavras 940
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá meus amores, como estão?
Voltei de novo mais um capítulo pra vocês. Espero que gostem!

Boa leitura! 😉

Capítulo 15 - Porta Do Banheiro?


P.O.V Daphne bozaski


Ter dormido com Bruno foi o maior erro da minha vida.

Quando acordei e me dei conta do ocorrido, fiquei com muita raiva de mim por ter me deixado ser seduzida por ele. Já Gadiol, achou completamente natural termos transado. Definitivamente, é um insensível. Chegou até a tentar insinuar que poderíamos ter um casamento colorido, olha que absurdo?

Mas a verdade é que essa foi a melhor transa da minha vida e estou ficando com medo. Medo de me apaixonar por ele. Porque sei que Bruno é um mulherengo de quinta e que nunca quis se relacionar seriamente com ninguém, muito menos comigo. E não quero entrar em uma furada dessa, nem pensar.

Quando acordei e me deparei com Bruno completamente nu, fiquei envorganhada a ponto de pedir para ele se cobrisse. Claro que ele achou graça, mas vestiu uma cueca pelo menos. Sai então correndo para o banheiro e me tranquei por lá. Me sentei no chão e comecei a chorar. Sinto que estou muito ferrada.

- Daph, dá pra ir logo? Estou apertado aqui! - Bruno bateu na porta dizendo isso. Revirei os olhos.

- Pois saiba que não estou com a menor pressa! - Descontei minha raiva nele, enquanto secava minhas lágrimas com o lençol.

- Mas eu tô! Quero usar o banheiro! Abre essa porta Daphne! - Bateu novamente.

- Vai ficar querendo! - Me lavantei, joguei o lençol no chão ficando completamente nua e me olhei no espelho, enquanto abria a torneira da pia e lavava o rosto.

- Você não vai abrir a porta? - Perguntou com a voz a séria.

- Não, não vou! - Neguei prontamente só de pirraça.

- Okay! Você não perde por esperar! - Ameaçou e dei risada.

É um babaca mesmo. E eu trouxa pensando que iria me apaixonar por ele. Até parece.

Nem respondi as ameaças dele e abri o chuveiro. Fiquei tomando um banho longo e relaxante, lavando cada centímetro do meu corpo enquanto reparava nas marcas que Bruno fez no meu corpo. Estou com vários roxos por causa dos chupões.

Depois de um bom tempo acho que acabei com a água do planeta fechei o chuveiro e me enrolei em uma toalha. Fiz um coque no cabelo, respirei fundo e sai do banheiro. Bruno estava perto da janela do quarto com a bermuda abaixada e com o "amigo" dele nas mãos.

- O que está acontecendo aqui? - Perguntei arregalados os olhos. Ele me olhou assustado, vestiu cueca e a bermuda novamente.

- Até que enfim saiu do banheiro! - Bateu palmas. - Já ia fazer xixi pela janela! Só estava tomando coragem, já que tem um montão de gente lá embaixo.

- Ta maluco? Imagina se um paparazzi pega você aí com o pinto de fora! - Fui correndo até ele e o puxei, tirando o de perto da janela.

- A culpa foi toda sua, querida esposa. - Se afastou de mim. - E se os paparazzi me vissem, apenas iam se dar conta de que sou super dotado. - Entrou no banheiro.

Fiquei um tempo parada ali, perplexa com aquela situação constrangedora. Que horror. Acabei dando risada do mico que Bruno ia pagar. Ele é doido de pedra!

Meu celular vibrou. Era uma mensagem de Ana me chamando pra sair. Aceitei o convite porque estou realmente precisando espairecer e desabafar com alguém. Abri o guarda-roupa, Quando Bruno saiu do banheiro com um ar de alívio, estava me maquiando na penteadeira.

- Irei sair com a Ana. Vamos no shopping. - Avisei, enquanto passava um batom em minha boca.

- Hum... Okay. - Respondeu se deitando na cama.

- Não vai perguntar que horas voltarei? - Me virei e olhei para aquele tranquilo sarado dele que está sempre a mostra.

- Não, pois não me interessa. - Deu de ombros e ficou olhando para o teto. Coloquei meus óculos escuros.

- Vai ficar chateado por causa de um banheiro? - Indaguei me aproximando da cama.

- Imagina, estou na boa. - Esboçou um sorriso de canto de boca.

- Que ótimo. - Sorri indo pegar minha bolsa. - Bom, já vou indo. Até mais tarde, maridinho! - Me despedi saindo do quarto.

- Até mais tarde, esposa querida! - O ouvi dizer antes sair do apartamento.

(...)

Peguei meu carro e dirigi até o shopping. No caminho, notei alguns paparazzis me seguindo, mas tudo bem. Estou até acostumada com eles. Em meia hora cheguei ao meu destino. Ana já me aguardava por lá e juntas, começamos a fazer compras.

- Espera, você transou com o Bruno? Tô passada amiga. - Minha amiga perguntou chocada depois de saber que passei a noite com meu... Marido.

- Foi culpa do Bruno! - Respondi saindo do provador. - Esse vestido ficou bom? - Dei uma voltinha.

- Está maravilhosa! - me elogiou e eu sorri. 

- Gostei esse vestido vou levar mesmo. - Mordi os lábios.

- Hum... Sei. - Me olhou desconfiada.

- Que foi? - Coloquei a mão na cintura.

- Acho que está apaixonada pelo Bruno.

- Você está completamente equivocada Ana! - Neguei revirando os olhos.

(...)

Cheguei apertadíssima em casa. Acabei esquecendo de fazer xixi no shopping. Ao entrar no apê, vi Bruno sentando no sofá da sala jogando videogame. E a lua cheia de louça suja. 

Preciso urgentemente voltar a fazer terapia.

- Como foi passeio? - Perguntou simpático, colocando o jogo no pause.

- Foi ótimo, comprei muitas coisas. - Coloquei as sacolas na mesa.

- Que bom Daphnezinha. - Falou com seu sarcasmo habitual.

- Vou no banheiro, maridinho. - Fiz uma careta e sai de lá correndo para o quarto e depois, para o banheiro. Já estava abrindo o zíper da minha calça quando lembrei que tinha que fechar a porta, claro.

E só ai me dei conta de um pequeno grande detalhe. Não havia porta nenhuma ali.


Notas Finais


Capítulo levinho para alegrar nosso fim de noite haha

E aí? O que acharam?
O banheiro está sem porta. Com certeza a Daph vai surtar hahahaha
Gostaram? 😄

Até a próxima, beijocas!! 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...