História Casamento feliz? - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Kakashi Hatake, Madara Uchiha, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Sakusasu
Visualizações 57
Palavras 1.825
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


oiiis meus amores desculpa a demora estava em semana de prova

mas espero que gostem okay
bjs de Jane.
boa leitura. <3

Capítulo 6 - Hotel Cristal - part 2


Fanfic / Fanfiction Casamento feliz? - Capítulo 6 - Hotel Cristal - part 2

-------Sakura-------

O expediente tinha acabado, olhei para trás do imenso prédio que trabalhava e depois de um grande suspiro aceno para pegar o taxi, me encostei na janela do carro e olhei as pessoas que caminhavam na rua. Estes últimos dias estava tão pressionada por Pain e preocupada com minha família que nem tinha reparado que era dia dos namorados, as luzes que abatiam cidade eram chamativas e havia vários casais juntos, as cores vermelho e rosa eram o destaque de todos os lugares do centro, restaurantes estavam cheios e tinha muito movimento no parque que estava decorado e cheio de pessoas.

Era deprimente toda a situação, só de pensar que daqui a algumas horas estarei na cama com algum cara qualquer, me faz pensar no quanto me sentia humilhada e vendida por tão pouco. Minha dignidade estava muito abalada e quando entrei em casa olhei para os lados tentando procurar uma saída, talvez desistir dessa loucura …. Mas só de pensar nas ameaças de Pain, não tinha saída. Estava sem forças e logo fui para o quarto, entrei no banheiro e tomei um longo banho, senti a agua cair no meu rosto e tentei afastar meus pensamentos pessimistas precisava fazer o que fosse preciso, mas me vender daquela forma?

Olhei para o espelho e tentei não chorar pela milésima vez, suspirei fundo e disse para mim mesma, você consegue Sakura, você vai ficar bem só não olhe para trás. Por mais que tentasse uma lagrima caia com insistência mostrando um lado que somente eu mesma conhecia, uma Sakura que tinha medo e se sentia desamparada. Dentro do closet tinha um lindo vestido marsala que era justo e com um decote frontal ousado, além de um conjunto de lingerie vermelha toda rendada. Isso parece ser tão errado, queria me vestir assim para alguém especial fazer essas coisas para um homem que me amasse e não para um desconhecido qualquer.

Era um pouco mais de 8 horas, e quanto mais eu me arrumava mais pensava em desistir daquilo tudo, coloquei um brinco perolado, fiz uma maquiagem leve e soltei os longos cabelos rosados com leves cachos que desciam até a cintura. Estava pronta e não tinha volta, sai de casa sem olhar para trás e peguei um taxi em direção ao Hotel Cristal, meu coração batia forte a cada quarteirão e quanto mais perto estava mais nervosa eu ficava. Era quase 9 horas e estava na porta do hotel, quando o taxi parou fiquei boquiaberta com a beleza do lugar, com certeza o homem era rico já que havia somente pessoas bem vestidas por ali. Após pagar o taxista um homem veio em direção do carro e abriu a porta para mim me cumprimentando, fiquei um pouco se graça pela formalidade, mas o cumprimentei também.

O rol do hotel era simplesmente maravilhoso, poderia ficar horas olhando a decoração clássica com lustres de cristal chamativos e tapetes vermelhos e bordados além das longas cortinas de um tom champanhe e mesas de madeira carvalho com lindos arranjos de flores e refinados sofás de tons creme e branco o que tornavam o lugar cada vez mais sofisticado. Caminhei até a recepção, uma mulher muito simpática sorriu para mim e como estava muito nervosa tentei falar algo, mas a voz não saia.

- Boa noite, em que posso ajuda-la? – A recepcionista disse gentilmente.

- E ... estão me esperando no quarto 402. – Estava tão nervosa que nem pensei direito no que tinha dito, meu corpo tremia a cada passo que dava até aquele quarto.

-Você e Sakura Haruno? – A moça me observava sorrindo.

-Sim sou eu. – Confirmei um pouco surpresa por ela saber meu nome.

- Há, sim fui informada sobre sua vinda, pode se dirigir ao elevador a sua esquerda, e a suíte do decimo segundo andar, quarto 402. – A moça falou indicando o elevador para mim.

- Muito obrigada. – Estava tão nervosa que somente agradeci saindo do balcão e caminhando até o elevador.

Suíte, penso apertando o botão do elevador essa era minha última chance de sair correndo sem olhar para trás, estava com o coração a mil, Sakura e somente uma noite você consegue, pense na sua família. A porta do elevador abriu e eu suspirei fundo e sai olhando para o longo corredor.

- Isso e loucura não posso fazer isso. – Falo me virando para trás e indo embora, mas era tarde e o elevador fechou as portas.

- Agora não tem mais volta. – Digo tentando me acalmar.

Era 9 horas estava parada na porta daquele quarto, minha mão se fechou com o intuito de bater fiquei alguns segundos parada pensando em como isso terminaria, em como esse homem seria, tomara que não seja um velho nojento e pervertido.

-Sakura, não olhe para trás.- Falo baixinho batendo na porta.

Escuto passos e alguém abre a porta, estava sem graça e fitava o chão morrendo de vergonha, mas depois de ouvir a voz do homem que estava na minha frente, levantei meu rosto para encara-lo.

- Entre. – Ele disse me dando passagem.

Estava chocada, ele era o homem que eu tinha esbarrado na saída do prédio em que eu trabalho. Isso e demais para ser verdade. Penso olhando para ele totalmente sem graça.

-Você vai ficar parada aí no corredor? – Ele falou erguendo o braço em sinal para que eu entrasse.

- Com licença. – Estava vermelha feito um tomate e entrei no quarto sem graça por ficar encarando ele na porta.

A suíte era grande e tinha uma sacada que dava para ver a cidade além de uma decoração que condiz com todo o luxo do hotel, perto da entrada tinha um carrinho com alguns coquetéis e alguns petiscos além de um champanhe. A porta foi fechada e estava estática a cada movimento daquele homem, mas no fundo estava um pouco aliviada por não ser um velho tarado ou coisa parecida, ainda assim a situação era desesperadora para mim por que teria que dormir com ele.

- Acho que você não se lembra de mim, me chamo Sasuke Uchiha. – Ele falou com firmeza me olhando nos olhos pegando a garrafa de champanhe.

- Sou Sakura Haruno ...... acho que nos encontramos uma vez. – Não estava acreditando, ele e o novo diretor da empresa que trabalho, por Kami não acredito que vou dormir com ele. Minhas pernas falharam e meu coração disparou.

- Você esbarrou em mim um dia desses. – Sasuke, falou de costas abrindo a garrafa de champanhe.

-Sinto Muito por aquilo. - Digo arrependida vendo ele me entregar uma taça de champanhe.

- Eu te chamei aqui para te dizer algo. – Sasuke estava de frente para mim e pude sentir seu perfume amadeirado, ele estava bem perto.

-Não estou entendendo. – Ele não me chamou para fazer aquilo......? O que ele quer penso comigo mesma.

- Ouvi falar de você ......... Mas não pensei que você se venderia dessa forma. - Ele olhava fixamente para mim enquanto bebericava a bebida.

- Não estou entendendo o que você quer dizer. – Ele ouviu falar de mim? Como assim penso alto olhando para ele tentado entender toda a situação.

- Esse não é o tipo de trabalho que se faz por gosto, mas pelo dinheiro, então e isso que você quer? - Ele percebeu meu nervosismo mas continuou falando sem tirar os olhos de mim.

- Aonde você quer chegar com essa história? – Estava irritada com aquela insinuação mesmo sendo verdade o tom de voz dele soava arrogância e prepotência. Então fechei o semblante e o olhei com seriedade.

- Sakura você não parece ser o tipo de mulher que se sujeitaria a isso. Por que precisa tanto de dinheiro? - Sasuke se afastou um pouco se encostando na mesa que estava pouco atrás dele.

- Não preciso te responder isso. – Se ele está achando que vou dizer algo, eu não vou.

- Tem certeza? Então se eu colocar um milhão na sua frente você não iria dizer isso? – Sasuke esbarrou propositalmente numa bolsa que estava em cima da mesa e deixou cair um monte de dinheiro cair no chão.

-Você não tem o direito de me dizer essas coisas. – Sem pensar duas vezes peguei a taça de champanhe e joguei na cara dele.

Olhei para ele com raiva, e sem que ele pudesse dizer alguma coisa sai do quarto batendo a porta, caminhei até o elevador e quando dei por mim já estava no rol do hotel chamando um taxi, o que não demorou muito. Estava esgotada com raiva e fui humilhada por um homem que acha que pode comprar quem ele quiser, eu fui burra em acreditar que isso daria certo, não deveria ter cometido essa loucura de ser acompanhante. Já pensou se eu dormisse com ele, minha primeira vez com um homem ignorante e prepotente como ele? Isso nunca vai acontecer, nunca.

Cheguei em casa frustrada e era mais de onze horas da noite, fui para o quarto e me joguei na cama, logo me veio a mente tudo que tinha acontecido hoje. As mensagens de Pain, meu pai e meu irmão no hospital, meu chefe dando em cima de mim e para completar um homem arrogante que me humilha. Há e tem o dia dos namorados também, belo cenário, bela vida eim Sakura Haruno penso irada com tudo que está acontecendo. A raiva que sentia era muita, mas depois de um tempo acalmei os ânimos e coloquei a cabeça no lugar para pensar racionalmente foi aí que pude perceber que cometi um erro enorme.

Não acredito que eu joguei champanhe na cara do presidente da empresa Uchiha, eu com toda certeza vou perder meu emprego, como fui estupida agi por impulso e agora vou me ferrar por isso, só de ter esbarrado nele aquele dia ele quase me matou imagina a raiva que ele deve ter sentido depois de ter jogado champanhe na cara dele. Por Kami estou muito ferrada, penso sozinha.

- Já não sei mais o que fazer. – Falo sozinha e muito preocupada.

Acho melhor dormir preciso me desligar desses problemas e tentar descansar pelo menos um pouco já que não tem muito o que fazer, suspiro profundamente. Coloquei meu pijama e fiz minha higiene então me deitei na cama tentando dormir, mas meus pensamentos estavam longe e ficava chateada à medida que pensava em Sasuke no hotel. Ino disse que ele era lindo o que é verdade, mas quando ele abria a boca toda a beleza ia embora pelo ralo, como pode ser tão convencido, quem ele pensa que é? Eu precisava pagar Pain mas a forma como ele me tratou foi como se eu fosse uma mulher qualquer, e como assim ele já ouviu falar de mim? Será que Kakashi falou de mim para ele? Quem mais faria isso? Ino com certeza teria me falado algo se fosse ela. Após meia hora pensando em mil coisas o sono chegou, me aconcheguei no travesseiro e adormeci receosa pelo meu emprego no dia seguinte.


Notas Finais


curtam e comentem
titia Jane vai continuar
peço desculpas pelos errinhos blz
<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...