História Casamento Forçado - BTS - Capítulo 19


Escrita por: ~ e ~JeonKookita

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, G-Dragon
Personagens G-Dragon, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, Tao, V
Tags Bangtan Boys, Be Black, Exo, Namjoon, Rap Monster, Ztao
Visualizações 2.224
Palavras 1.501
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente, não consegui postar ontem à noite, ajudei minha mãe em uns negócios e acabei capotando depois ❤️💜
Obs: Ele ainda está só de box e depois da briga o hobby abriu então a sun,sook,tao e S/N viu o corpinho sarrado dele.

Capítulo 19 - Eu estou aqui com você.


Fanfic / Fanfiction Casamento Forçado - BTS - Capítulo 19 - Eu estou aqui com você.

                 S/N P.O.V


  Assim que ouvi o grito, corri para o local em que o mesmo havia sido dado. O que será que aconteceu? Quando cheguei na sala, era uma pessoa que não imaginaria imaginariar tão cedo.

 
 - TAO! - Pronunciei da escada, chamando a atenção de ambos.  Tao me fitou da cabeça aos pés.

- S/A, que saudade.- Tao responde. - Como você é bonita quando acorda. - Deu um sorriso gentil, retribui-o, direcionei-me até ele, dei um abraço forte nele, que fez o mesmo, me tirando do chão e fazendo minha camisola levantar um pouco.

 
- Nunca imaginei que você fosse aparecer aqui. - Falei me separando do abraço.


 - Ah, minha empresa acabou de assinar contrato com a de seu marido. Termina, confesso que eu e Namjoon ficamos surpresos.


- Como assim? Não me lembro de assinar contrato nenhum com você. - Namjoon diz irritado.


- Claro que assinou, olha aqui. - Ele fala entregando um papel para Namjoon. -  Quando eu voltei do Caribe,  logo tratei de descobrir como te achar. - Diz fazendo carinho com a mão no meu rosto. Foi quando eu encontrei as empresas KIM e descobri que era do Namjoon, então mandei um funcionário ir a uma reunião com Namjoon e fechar contrato. - Ele diz e Namjoon entra no meio de nós dois. 

- Ótimo, mas o que te dá o direito de vir na minha casa a essa hora?


- Direito?  Nenhum, apenas queria visitar minha amiga. - Tao diz olhando para mim. - Por que? Não posso ? - Pergunta ironicamente.


- Claro que não. - Namjoon fala estremamente irritado. 


- Isso é medo de perder sua mulher para mim? - Ele se senta no sofá, todo folgado. - Também, da maneira que você a trata, não duvido nada rouba-la de você... Fazê-la minha novamente só que agora para sempre. Ahh S/N, nunca esquecerei aquele dia na sauna, que você se entregou completamente para mim e... Eu te fiz mulher, coisa que seu marido não sabe fazer... Eu vou te tirar dele. - Sorriu safado, assim que ele termina a frase, Namjoon vai para cima dele e começa a dar socos. 


- PAREM, OS DOIS! - Gritava e nada adiantava,  a Sun aparece na porta da sala junto da Sook.


- Sun, me ajuda, Namjoon vai matar ele. - Digo desesperada, ela vem e me ajuda a tirar Namjoon de cima do Tao, eu puxo Namjoon para longe dele e a Sun tenta segurar o Tao, que agora está com o nariz e boca sangrando com um corte na sobrancelha tirando um olho roxo, Namjoon se debatia para ir para cima de Tao novamente. Eu estava abraçando ele pela frente para impedi-lo de ir para cima de novo, mas se comparar minha força e a dele, eu sou uma formiga.

- NAMJOON PARA! - Eu grito e ele não escuta, ou finge que não ouve.  - VOCÊ VAI ACABAR ME MACHUCANDO SE CONTINUAR A SE DEBATER. - Digo e ele vai parando de tentar se soltar. - Calma, respira. - Enquanto isso, Tao não reagiu a nada, só apanhou sem nem se mover e depois não tentou bater em Namjoon, Sun não teve problemas para segurá-lo, como eu tive com Namjoon, que emitia ódio pelo olhar.


- Isso Namjoon, fica calmo, pra que estresse? - Tao fala sarcástico e Namjoon tenta ir novamente para cima dele, e eu o seguro de novo.


-  Tao, sem provocações. Sun leva ele daqui, por favor. - Digo e Sun tão assustada quanto eu pela briga, puxa Tao para cozinha e ele resiste ir com ela.


- Eu não vou a lugar nenhum.


- Por favor, depois eu vou conversar com você. Ele tá muito nervoso, não vamos piorar mais, vai com ela. - Peço para Tao, ele cede e vai com ela, solto Namjoon e ele fica andando de um lado para o outro e acaba tacando o vaso na parede. - Hey, calma. - Digo calma, tentado acalma-lo, ele senta no sofá e abaixa a cabeça apoiando nas mãos.


- Como eu vou ter calma? Parece que nada dá certo. - Me ajoelho e toco sua mão sobre sua cabeça. - Logo agora que eu estava tentado fazer nosso casamento dar certo... -  Ele levanta a cabeça.  - Ele aparece para tirar você de mim.


- Ei, eu não tô aqui com você? - Pergunto e ele assente. - Então, se eu quisesse ficar com ele eu teria ido ajudar ele com os machucados, e não ficar  aqui com você. - Digo  me levantando, o puxo para ficar em pé . - Também quero fazer nosso casamento dar certo.


- Eu sei... Mas pensa como tá sendo humilhante para mim. Me "declarar" para você e logo em seguida ele aparece com esse arzinho de príncipe encantado, vir na minha casa dizer que vai tirar minha mulher de mim, você acha que fácil S/N? Eu nunca amei ninguém, não posso dizer que te amo porque não sei o que é amar, mas eu quero estar com você e quero que você esteja comigo, entende? - Ele termina e eu concordo. 

- Vamos nos arrumar para ir para empresa, e esqueça desse episódio, ok? - Digo, ele concorda, me dá um beijo e fala.

- Isso é um beijo, não aquilo que você me deu no quarto. - Fala com um sorriso de canto sobe alguns degraus da escada.


- Desculpa. - Falo baixo, mas o suficiente para ele ouvir.


 - Pelo o que? - Pergunta parando na metade da escada.


- Por te fazer passar por isso... Se eu não tivesse ficado com ele na praia, talvez nada disso tivesse acontecido... Desculpa. - Termino e ele sorri para mim.


- A culpa não foi sua... Foi minha, eu quem praticamente te joguei nos braços de qualquer homem que te desse carinho, coisa que eu não te dava só te maltratava. Vamos nos arrumar. - Ele correu rapidamente até mim, me puxando.


-  Vá na frente, eu já vou indo. - Digo parando e me soltando dele, ele   concorda meio inseguro, fui até a cozinha, que era onde Tao estava; segurando um saco de gelo sobre o olho roxo, junto a Sun  que estava encostada no balcão, e Sook fazendo alguma coisa para o café.

 
- Você ficou louco!? - Digo e aproximando de Tao.

 
- Louco? Eu vim ver como você  estava.


- Você veio afrontrar o Namjoon... Para isso que você veio. - Digo e ele fica calado. - Olha, eu gosto muito de você, só que eu sou uma mulher casada, e por mais que nunca vá esquecer do que aconteceu entre nós dois, e como você foi o único homem que me tratou bem quando eu precisava... Mas não quero estragar meu casamento, eu gosto do Namjoon.


- Você tem certeza que vai ficar com ele!? Depois de tudo que ele fez!? - Ele diz elevando a voz quase gritando, levantando da cadeira, fazendo Sun e Sook se assustarem.


-  Sim, e outra, não grite comigo. Agora acho melhor você ir, tenho que trabalhar. - Digo dando tchauzinho. Saio da cozinha, subo pro meu quarto e vou tomar um banho para relaxar.


                        Namjoon P.O.V


 Ver minha pequena ali do meu lado me deu motivação para mudar, eu vou mudar a todo custo para fazer ela feliz, não vou deixar que nenhum homem a tire de mim, isso eu garanto. 


                         Sun-Hee P.O.V


 Eu foi ajudar a vadia, só para o meu Namjoon não se machucar, não tinha entendido o motivo da briga, depois dela ter vindo aqui na cozinha fui perceber que esse cara era um caso dela, e ele gostava dela ainda, ele pode me ajudar a separar os dois, eu fico com meu Nam e ele com a vadia, é uma ótima ideia, levo ele até a porta depois que a piranha subiu.


- Você gosta da pi...S/N? - Pergunto.

 
- Gosto... E muito - Ele responde. - Por quê?


- Eu gosto do meu patrão o Namjoon, nós tinhamos um caso antes dele se casar, mas depois que se casou nunca mais veio me procurar, me evita, me rejeita. - Eu quero meu Nam de volta e você quer a S/N, então por que não fazemos um trato? - Digo, ele parece pensativo.

 
- Um trato? Como seria esse trato?


- Nos temos que separar eles a todo custo, depois eu fico com o Nam e você com a S/N, que tal.


- Gostei... Toma. - Ele diz tirando um cartão do bolso e me entregando. - Me liga e a gente marca de conversar.


- Ok. - Digo e ele sai. - Ei, me chamo Sun-Hee, e você ? 


- Tao. - Ele diz e caminha até um carro do outro lado da calçada, entra e sai rasgando pelas ruas, eu entro sorridente.


- Agora que eu tiro essa piranha do meu caminho. - Digo baixo, vou para cozinha, ajudar a minha madrinha com o café. 


                                Sun off 

 


Notas Finais


Tá aí me digam o que acharam 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...