História Casamento Forçado - JIKOOK - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Comedia, Ecchi, Jeonjungkook, Jikook, Kookmin, Lemon, Novela, Parkjimin, Romance, Shoujo, Slash, Yaoi
Visualizações 177
Palavras 1.333
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Hentai, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá de novo anjos ^~

Eu não tenho nada pra falar aqui, mas boa leitura :v KASDFBGG

Capítulo 6 - Quem é que sabe do futuro?


Fanfic / Fanfiction Casamento Forçado - JIKOOK - Capítulo 6 - Quem é que sabe do futuro?

 

  Jungkook não sentia-se confortável com Jiminnie em seu colo. Era como estar responsável por ele. E agora, realmente estava.

 Por mais que não lhe fosse confortável, se deixasse a raiva pelos ‘’abusos’’ do amigo do noivo para trás, e o orgulho, poderia admitir o quão gostoso era o cheiro de seu perfume -por mais que a essência se misturasse com a da bebida- .

 Sem muita enrolação, Jeon colocou Jimin no banco da frente, entrando logo em seguida. Colocou as mãos no volante, e pisou no acelerador, afastando-se aos poucos, da tal boate.

 

 - Consegue colocar o sinto sozinho?  

 - Uhum... –Confirmou, puxando o sinto- Jungkook, estamos indo para a sua casa?

 - Bêbado você não me chama de ‘’Sr.Jeon’’; acho que você devia se embebedar mais vezes –Disse irônico-

 - Você não me respondeu...

 

 Por um breve segundo sorriu. Minnie ‘’ganhava’’ uma voz dócil quando não a usava para debochar de Jeon, ou mesmo quando estava com a cabeça onde não devia.

 O mais velho levou suas mãos até a cabeça de Jimin. Talvez a ideia fosse fazer um afago carinhoso, mas ao em vez disso, ‘’bateu’’ freneticamente no topo da cabeça do garoto, que claramente sentiu-se como um cachorro.

 

 - Estamos. –Assim, voltou a mão direita ao volante.

 

 Foi o último dizer, para que o silêncio tomasse conta daquele automóvel.

 Nenhum dos dois detestava o silêncio, mas era um tanto aflitivo, já que estavam sozinhos.

 

 - Não acha que fico bonito no espelho retrovisor? –Perguntou o moreno, tirando a atenção de Jeongguk-

 

 Minnie fazia poses para o espelho do carro, deixando que aquele seu lado brincalhão, finalmente viesse à tona.

 

 - Se eu apertar bem os olhos, então você parece bonito –Brincou, sem tirar os olhos da rua-

 

 ChimChim mostrou-lhe a língua, voltando a admirar a si mesmo, no espelho pequeno.

 

 - Jungkook ... Não decidiu cuidar de mim por vontade própria, né?!

 

 O mais velho ao menos sabia como reagir à mudança de sentimentos tão repentina. As vezes ficar calado é melhor que dizer oque não deve, mas, quem cala, consente.

  Jeon não deu resposta alguma, por mais que quisesse.

 

 

 

 - Jimin, cuidado para não bater a cabeça na parede!

 

 O ‘’Park mirim’’ decidiu de uma hora para outra que podia andar sozinho-e juro que pensei que ele fosse atravessar a porta do elevador-, se fosse assim, não precisava ter carregado ele até o carro!

 

 - A porta não quer abrir

 

 Ele realmente acha que saio de casa com a porta aberta?

 

 - Tsc, é claro que ela não abrirá se você não destranca-la –Jeon tirou dos bolsos o pequeno molho de chaves, destrancando a porta que o mais novo, tanto ‘’matava-se’’ para abrir-

 

 Jimin cambaleava para os lados, tentando sentar-se no sofá. 

 Se os pecados que já cometi nessa vida estiverem pagos, este garoto não acabará vomitando na sala.

 O que? Ainda sou eu quem limpo a casa!

 

 - Jungkook, por que tudo parece girar? –Perguntava pregando seus olhos no teto, deitando-se aos poucos no sofá-

 - É porque estamos em uma montanha russa, Jiminnie –Zombei, tirando meu casaco-

 

 Como diabos, vou conseguir enfiar ele debaixo do chuveiro?

 

 - Você precisa de um banho gelado, Park.

 - Não vou te deixar me ver pelado! –Protestou levantando-se-

 - Daqui um tempo, estaremos casados, que diferença faz?

 - Toda! É que eu sou tímido... –Explicou-se cabisbaixo-

 

 Isso é sério?

 

 - Péssima hora para bancar a Madre Tereza... Apenas finja que o banheiro é uma praia de nudismo, sim?!

 - Não!

 

 Não sei porque ainda me surpreendo.

 

 - Só se...

 - Se?... –Perguntei atento-

 - Precisa tapar os olhos!

 - Tapar os olhos?!

 

 O moreno balançou a cabeça confirmando. Parecia orgulhoso da própria, ‘’ideia fantástica’’.

 

 - Então, vou fechar os olhos –Rendi-me- Sorte a sua que eu tenha astigmatismo, já estou acostumado a andar por aí sem enxergar nada.

 

 Jimin sorriu, acompanhando Jungkook até seu quarto, onde lhe entregou uma toalha limpa,começando a revirar o guarda-roupa em busca de alguma roupa que coubesse em seu corpo.

 

 - Você é tão pequeno; compra roupas infantis?! –Disse passando seus olhos de cima a baixo pelo mais novo-

 - Não. –Respondeu simplista-

 - Foi uma pergunta retórica.

 - Ah... Encontrou uma roupa que caiba em mim?

 - Sim! -Jeon jogou-lhe o moletom vermelho, que pela falta de coordenação, acabou pro cair no chão-

 - Só tente não se afogar na banheira. –Desta forma, pegou a roupa caída, dando na mão do garoto, que em poucos segundos já estava dentro do banheiro (com a porta fechada, vale lembrar)-

 

  Sr.Park não me parece ser um pai muito rigoroso, mas acho que pai algum ia gostar de receber seu filho bêbado e nos braços de amigos. 

 

 Jeon discou o número salvo de Sr.Park, andando freneticamente pelos lados em seu quarto (O quarto que agora, tinha um armário completamente bagunçado).

 

 - Choi?

 - Jungkook! Ora, a que devo sua ligação?  

 - Ah... –Pensou um pouco antes de responder- Bom, não tem nada a ver com as questões do contrato e nem das empresas...

 - Certo, então do que se trata?  

 - Jimin.

 - Jimin?!

 - Não! Quero dizer, o Jimin está bem. –Jeon pode ouvir um forte suspiro de alívio. Sr.Park parecia ter relaxado- Acabamos nos encontrando em uma festa de amigos conhecidos. Achei que seria bom para nós dois passarmos a noite juntos. Hoje foi um dia bem cheio, não?!

 

 Jungkook acaba de ganhar novos, cinco centímetros de nariz!

 

 - Você agiu certo! É, vocês precisam se conhecer melhor. Jimin não pode manter-se emburrado até o casamento.

 - Pois é...

 - Não quero atrapalha-los. Pode pedir para que Jimin me ligue pela manhã?

 - Sem problemas. -A chamada finalmente foi encerrada, deixando que Jeon pudesse voltar a respirar normalmente-

 

 Não é como se eu nunca tivesse mentido na vida, mas e se Choi não fosse assim tão fácil de convencer?!  

 Jimin com toda certeza já deve ter mentido muito pra esse velho, sem ser descoberto.

 Alias Jimin não está demorando demais no banheiro?

 

 ...

 

 - Jungkook!

 

 Escutar gritos vindos do banheiro não é algo comum, né?!

 

 ...

 

 Merda!

 

 Jeon correu até o banheiro, abrindo desesperadamente a porta antes fechada.

 Se não houvesse nenhum corpo morto no seu banheiro, então estaria tudo bem!

 Não era exatamente um corpo morto, mas sim o corpo de Jimin ‘’lutando’’ contra seu chuveiro quebrado, o qual molhava o cômodo inteiro.

 Park afastou-se da banheira com a água descontrolada, enquanto Jungkook molhava-se inteiro, apenas para tentar desligar a água.

 O trabalho tornou-se ainda mais difícil quando entrou água em seus olhos, o obrigando  a fecha-los.

 

 - Como conseguiu quebrar o chuveiro? –Enfim desligara a torneira da banheira, tentando secar com as mãos, o rosto encharcado.

 - Ele não queria ligar, então eu puxei... –Mordeu os lábios, desistindo de continuar a história- Vou pegar toalhas!

 

 De uma coisa sabia bem: Sabia quando era a hora de ‘’meter o pé’’. Minnie foi aos poucos saindo do banheiro, parando próximo da porta, no instante em que Jeon o chamou.

 

 - Está tentando fugir dos problemas? Venha aqui!

 

 Em passos lentos Jimin ficou de frente para Kook, que pegou a toalha que antes havia dado para o garoto (e que agora, já não se encontrava mais tão seca...), o cobrindo com a mesma.

 Os dois encararam-se por alguns segundos.

 Os olhos de Park, aos poucos, ganhavam um novo brilho, além dos cílios molhados, por conta das pontas do cabelo, que pingavam a água.

 Qualquer coisa que dissessem, seria capaz de quebrar o diálogo que seus olhos tinham.

 

 - Jungkook, acha que vamos dar certo juntos?

 

 Desta vez, não podia; não devia; ficar calado, assim como fizera no carro!

 

 - Quem é que sabe do futuro, Jimin?

 

 Foi sua última frase para retirar-se do banheiro – que estava completamente de cabeça para baixo- no entanto, não saiu sem antes dar-lhe um sorriso.

 A quem diga que um sorriso pode iluminar o dia de alguém; no caso de Park, tal sorriso pode fazer com que seu coração se sentisse leve.

 

 

Continua


Notas Finais


Espero que tenham curtido o capítulo po ^~ ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...