História Casamento Forçado - Capítulo 33


Escrita por:

Postado
Categorias As Crônicas de Bane, Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Magnus Bane, Ragnor Fell
Tags Amor, Malec, Mpreg, Romance
Visualizações 172
Palavras 1.116
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Hentai, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 33 - Capítulo 30


Magnus Bane 

A minha semana com o Alexander foi incrível, pena que tínhamos que voltar hoje, Izzy ligou cedo para o Alec dizendo que tinha algo de errado no instituto e meu shadowhunters que quer nos dois vá verificar, e agora eu estou aqui fazendo as malas enquanto ele se banha e se arruma, já me encontro pronto não sei porque hoje me deu uma vontade imensa de usar algo mais formal, deve ser porque verei meus sogros, opto por um terno dourado com uma gravata preta, afinal estamos falando de Magnus Bane. 

— Magnus... Uauuuu — Alexander quase baba quando me ver, e isso quer dizer que eu ainda não perdi a manha.

— Fecha a boca baby, que o daddy aqui sabe que está deslumbrante — Alexander cora ate os fios do cabelo, e devo dizer que meu menino fica adorável desde jeito. 

— Eh... vamos? — Eu não me dou trabalho de responder,apenas abro o portal e seguro sua mão, doze minutos depois estamos na frente do Instituto.

— Da próxima vez avisa, merda — Alec reclama com um belo biquinho emburrado.

— Vamos logo, gatinho emburrado, eu vou olhar as alas de proteção enquanto você e izzy se reúnem — Dou um beijo estralado em sua boca e nos separamos. 

Vou de ala em ala fortificando ainda mais cada um dos feitiços, o que me faz ficar fortemente cansado, e precisando urgentemente de uma longa soneca.

Faço um pequeno feitiço para que me leve novamente ao quarto de Alec, abro a porta devagarinho e vejo que está vazio, entro e traco a mesma, me jogando na cama do meu namorado/noivo com sapato e tudo.

Horas mais tarde.

Sinto uma mão cutucando minha  cintura, solto un resumungo e sinto alguns beijos em meu pescoço.

Peraí eu conheço essa boca.

— Me deixa, dormi — Resmungo enquanto empurro alec.

— Ta na hora baby, temos que casar — Ao ouvir isso dou um enorme pulo da cama.

— Acho que dormi demais ou ainda estou dormindo — Digo enquanto dou tapinhas em meu rosto.

— Não está sonhando Magnus, vamos casar e consumar nosso casamento, isso era uma decisão minha, eu amo você, não me faça viver o resto da minha vida sem você, eu quero viver ao seu lado, carregar todos os seus filhos na minha barriga,ter uma casinha só nossa — Ao ouvir ele  disser, tudo isso me  trouxe un sentimento completamente inexplicável, eu sempre quis ouvir essas palavras vinda da boca de alec.

— Tem certeza que é isso o que você quer? — Pergunto para ter plena  certeza de sua vontade.

— E isso o que eu quero, tanto que com a ajuda de izzy e marise nosso casamento ja foi organizado, e estão esperando por nós daqui a duas horas no salão do instituto — Alec despejou em cima de mim, e eu sorri o puxando para um beijo.

Me levanto rapidamente, deixando Alexander, confuso, faço uma mágica que por pouco não leva toda minha energia, e um terno preto aparece, juntamente com uma gravata dourada e algumas de minhas maquiagens.

— Magnus, tem que parar de fazer magia até que nós dois façamos o contra feitiço— Alec diz me aparando, quando eu quase caiu depois de dar um passo.

— Acho que dessa vez esta correto querido — Eu digo e sinto um tapa em meu ombro. 

— Eu sempre estou certo e outra eu não sou seu querido — Alec e muito fofo emburrado.

— Deixe eu tomar um banho homem, se não haverá casamento hoje. 

Deixo alec e entro  no banheiro, tomo um bom banho de espuma, e faço a barba deixando somente meu cavanhaque, arrumo meus cabelos e faço uma maquiagem bem elaborada, se não fizesse não seria magnus bane.

Pego meu terno negro e visto, vejo que ele abraça perfeitamente meu corpo, fico admirando minha imagem alguns  minutos no grande espelho do banheiro de meu futuro marido. 

— Magnus quero usar meu banheiro, não e só você que precisa se arrumar — Alec grita e eu riu.

Saiu do banheiro e dou um selinho no meu amado, ele me olha de um jeito que se pudesse me comeria vivo naquele momento. 

— Mais tarde meu amor, esse corpinho será todo seu— Gracejo e vejo alec ficar  mais vermelho que um pimentão. 

— Deixe eu tomar um banho — Ele entra no banheiro e fica por algum tempo la dentro, enquanto isso, lembro de algo importante na tradição de casamentos de feiticeiros.

As alianças cravejadas da cor dos olhos do seu  futuro companheiro, envoco as alianças que eu mesmo construí no dia que coloquei meus olhos em Alexander.

Esperei Alec terminar os seus preparativos e nossa meu noivo é muito lindo, seu terno azul escuro com uma gravata azul clarinho, ficou perfeita, seus cabelos estavam perfeitamente arrumado.

Ele pega minha mão  e vamos em direção a o salao do  instituto, quando chegamos lá, vejo que  esta tudo  perfeitamente arrumado, em tons de azul e dourado.

Tem várias rosas pelo salão, o que deixou um charme lindo, olho para as pessoas que estão sentadas e vejo vários dos meus conhecidos e no altar estava Izzy e Jace juntamente com Catarina e Ragnor, sorrir para eles e continuei a andar até o centro do altar onde ocorreria a cerimônia. 

Um dos irmãos  do silêncio, se aproximou e deu inicio a cerimônia que uniria minha vida e a de alec para sempre .

— Silêncio, estamos aqui nesta noite estrelada para a união, desses dois seres que aparti desta noite uniram duas raças para sempre. — Enquanto a cerimônia era anunciada vi que Lydia tinha chegado no local e olhava firmimente para Alexander, que parecia nem ter notado  sua presença.

— Voce Alexander aceita doar sua vida inteira a Magnus ? — Nesta hora izzy se aproxima com uma estela diferente e um colar com uma pedra ambar no centro.

— Aceito — Alec diz, enquanto pega a estela e puxa meu braço tirando uma parte do terno o suficiente para que eu deixe meu pulso a mostra.

Ele faz um desenho em meu pulso que arde como um inferno, enquanto dissia algumas palabras em um grego antigo.

— Magnus Bane, você aceita doar sua vida para Alexander? — Na hora que ele pergunta isso eu pego o anel e levo até a mão de Alexander e o coloco em seu dedo.

— Aceito — Minha resposta sai feliz de meus lábios. 

Alec sorri para mim, enquanto o irmão do silencio pronuncia palavras que não fizemos a menor questão de prestar a atenção. 

— Agora podem selar a união — quando ouvi essas palavras, puxei meu agora então marido e beijei seus lábios com tudo  o que tinha,enquanto ouvia várias palmas ao nosso redor.

Finalmente eu tinha o que mais desejei em toda minha vida, meu amor, meu companheiro, meu marido.

Continua...

O próximo e a lua de mel e a salvação de Magnus. 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...