1. Spirit Fanfics >
  2. Casamento Inesperado - Imagine; Sahyo. >
  3. Não quero vocês!

História Casamento Inesperado - Imagine; Sahyo. - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


— Desculpem qualquer erro ortográfico.

Capítulo 2 - Não quero vocês!


Fanfic / Fanfiction Casamento Inesperado - Imagine; Sahyo. - Capítulo 2 - Não quero vocês!




Gelado. Eu sentia um vento muito gelado cobrindo todo meu corpo. Eu sinto algo que estava deitada em uma cama macia, que eu estava com os pés descobertos e que mesmo assim eu senti frio, por que? Por que sentia minha pele se chocar com o vento gelado? Eu me sentia fraca e com dor, muita dor na minha parte central, principalmente em minha intimidade. Me levantei devagar, tendo a visão total do quarto. Tinha roupas jogadas por todos lados, eu está totalmente confusa e com uma dor de cabeça dos infernos. Eu simplismente não estava entendendo nada, como eu tinha chegado ali?

Olhei em volta e percebi que estava em um dos quartos da casa do Kai, por que? Tem um quadro com a foto dele na parede. Vários flashes preenchiam a minha a minha mente, a maioria fora de contexto e eu não conseguia entender nada, o que aconteceu naquela noite? Meus pensamentos foram de base quando eu percebi uma coisa...

Eu não estava sozinha na cama.

A partir dali, não passava nem sinal de Wi-Fi. Agora fazia sentido a dor nas pernas, eu tinha transando com alguém e nem lembro. Meu olhar se moveu pela cama devagar, até eu perceber que tinha uma pessoa ao meu direito. Eu olhei e quis me matar, era Sana. Ela estava totalmente nua, seu pescoço estava totalmente marcado e seus cabelos estavam grudados na testa. Eu tinha transando com a minha melhor amiga? É isso? Logo com a pervertida? 

Eu ficaria até aliviada por ter sido só com a Sana, mas eu senti um peso acima da minha coxa esquerda. Pronto, mais uma, por que você me odeia deus? Eu levantei devagar o cobertor é tive a visão de longos cabelos negros, foi aí que eu me assustei. Era aquela garota de ontem! Ela estava usando uma cueca box, mas o resto do seu corpo estava nu e com marcas para todos os lados. Essa nem era a pior parte. Meu corpo estava doendo muito, eu comecei a me analisar e notei algo estranho.

Eu tinha uma aliança dourada em minhas mãos.

Aquilo podia significar muitas coisas, mas eu não me lembro de ter uma aliança, muito menos uma dourada. Foi aí que eu parei para analisar algo: Sana e a garota também tinham a mesma aliança nos dedos. Pronto, minha mente se abriu e ficou mais confusa, isso só parou quando um flash passou em minha mente:

"Por que a gente não se casa?"

Eu te mato Minatozaki Sana.

— Mais que porra está acontecendo aqui?! — Eu perdi a paciência e gritei com as duas garotas, que se assustaram e acordada desesperadas.

— O que? Onde? — Sana se levantou desesperada e olhando para todos os lados, raciocinando o que estava acontecendo. A outra garota caiu de cara no chão e está lá tentando se levantar.

— Que dor de cabeça... pera, aonde eu tô? — A garota se levantou e se assustou quando vou nos duas, ela rapidamente tapou seus seios com as mãos. Foi involuntário, mas eu olha seguiu por todo o seu abdômen até a cueca que ela usava, foi quando eu vi que tinha um volume ali. Meu Deus, aonde eu me meti.

— Nossa, o que aconteceu aqui? — Sana falou e eu perdi a paciência.

Narração...

Jihyo estava quase pulando no pescoço de Sana. O clima no quarto ainda era de confusão, nenhuma das três garotas sabia o que exatamente tinha acontecido, porém ao analisar tudo, elas tinham uma certeza: uma suruba tinha rolado. A Young estava perto de infarto, como assim ela transou com duas garotas que conheceu ontem? Como foi que isso aconteceu? (S/N) então se lembrou de uma coisa e começou a olhar desesperada para o quarto, ela procurava uma coisa muito importante. 

Jihyo começou a questionar Sana, que parecia estar mais confusa que a Park em si. A Minatozaki não se lembrava de quase nada, ela tinha bebido mais que o dobro das duas garotas e sua ressaca estava afetando seus pensamentos. A Young que procurava uma coisa até então desconhecida, acabou achando outra coisa. Um papel estava perto de sua calça, na verdade estava no bolso dela, a Young estranhou então, já que ela não se lembra de ter trazido um papel no bolso. Ela o pegou e começou a ler, mas logo seus olhos se arregalaram e seu rosto tomou uma expressão de pânico.


"Certificado de casamento"


Esse era o título do papel e a Young se desesperou. Tinha os nomes das três garotas e assinatura das mesmas, a garota conferiu a data e viu que foi feito ontem as 20:23. Agora além dela ter transando com duas desconhecidas, ela tinha se casado com ela. "Parabéns caralho", pensou ela.

— A-ah, gente, vocês precisam ler isso aqui. — A garota disse e a Park que estava prestes a estrangular Sana, pegou o papel e sua expressão ficou da mesma maneira que a Young a alguns atrás.

— C-certificado de casamento?! O que você fez Sana?! — Jihyo gritou com a amiga que se confundiu mais ainda. "Como assim casamento?", pensou a japonesesa.

— Eu não fiz nada! Não sei nem do que você está falando! — Sana disse tentando se esconder da Park com a coberta. Se um olhar matasse, tanto Sana, tanto (S/N) já estariam enterradas. Jihyo não podia acreditar que tinha se casado sem nem lembrar, o que iria acontecer se essa história chegasse ao Jyp? Ela e Sana estavam mortas! A Young pensava a mesma coisa, Sooman já não tolerava namoros públicos, um casamento então, sua carreira que tinha começado a um mês já estava indo para o buraco.

— Tá bom, vamos tentar resolver essa situação de maneira calam, não adianta chorar pelo leite derramado. — A Young falou tentando acalmar as duas, mas ela mesma não estava e nem um pouco calma com a situação. 

— Eu não quero saber! Vocês duas me arrastaram para essa merda e agora vocês resolvam! Já imaginaram o que acontece se a Dispatch fica sabendo disso? É o fim para nós três! Eu não quero me casar com você e nem com essa japonesa de papel, eu não quero vocês! Eu nem me lembro aonde coloquei meu celular! Meu maior erro foi ter vindo para cá, agora estamos nessa situação de merda e vocês que vão resolver! — Jihyo gritou com as duas e se levantou da cama, pegando todas as suas roupas que estavam espalhadas pelo cômodo junto de seus pertences. A Young não queria questionar a mesma, já que ela entendia que Jihyo estava preocupada com o que os outros iriam pensar. A Park saiu do quarto e deixou as duas ali, pensando. (S/N) pegou seu celular e procurou o contado de uma pessoa, logo clicando e ligado para ela.

"Alô?"

"Sicheng? Está acordado?"

"Acabei de me levantar, por que?"

"Você manja de contratos não manja? Eu queria saber quanto tempo leva para abrir um processo de divórcio após o casamento."

"Que pergunta aleatória"

"Só me responda."

"Bem, após a pessoa se casar, ela só pode pedir um divórcio 30 dias após a assinatura do papel. Por que você quer saber?"

A Young olhou para Sana, que tinha seus olhos cheios de água. Sana se sentia culpada, ela nem se lembrava do que tinha acontecido, mas sentia que a culpa era dela e estava muito decepcionada com sigo mesmo. (S/N) pareceu pensar por alguns segundos, mas logo respondeu o chinês.

"Eu acho que fiz merda."



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...