História Casamento por Contrato-Min Yoongi - Capítulo 29


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Min Yoongi (Suga)
Visualizações 226
Palavras 1.287
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Hentai, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 29 - Capítulo 28


Fanfic / Fanfiction Casamento por Contrato-Min Yoongi - Capítulo 29 - Capítulo 28

S/N p.o.v 

Está tão cheirosa. -Murmurou com a voz rouca. Senti um calor tomar meu corpo, um calor que já era familiar para mim. Bem como eu imaginei, quando o corpo de Yoongi parecia estar sendo consumido pelo mesmo calor, ele se afastou. Fez com que eu sentasse ao seu lado no sofá.

-Termine de se arrumar, eu vou esperar aqui. -Ele disse. Eu fiquei a olhá-lo tentando desvendar o que se passava na mente de yoongi, tentando compreende-lo. Nada me ocorreu.

-ok. -Disse e segui para o quarto.

Apesar de estarmos juntos há três meses, os três meses mais felizes de minha vida, yoongi nunca tentou passar dos limites comigo. Às vezes eu notava sua excitação quando nossos corpos estavam próximos demais e então yoongi se afastava. yoongi era homem e todo o homem precisa de sexo. Ele parecia se conter apenas por mim, ele sabia que eu era virgem.

 Talvez temesse passar dos limites e me magoar. A idéia de fazer sexo com yoongi nunca me pareceu aterrorizante, mesmo quando ele não era meu. Agora o que eu mais queria era experimentar o prazer com ele, estreitando nossos laços. Eu precisava dizer a ele que estava pronta, mas não seria algo fácil. 

Mesmo com o grau de intimidade que tínhamos, eu não me sentia com coragem o suficiente para dizer em palavras que queria fazer amor com ele. Talvez eu pudesse apenas conduzi-lo, esta mesma noite. Em menos de meia hora eu já estava pronta. yoongi aguardava-me sentado no sofá, os olhos fixados na minha pequena sacada, olhando a paisagem.

-Desculpe a demora. -Murmurei e sentei ao seu lado. Yoongi ergueu a mão e afagou minha bochecha.

-Não demorou nada.

-Então você já tomou café? Eu posso preparar algo para você. -Fiz menção de me levantar, mas Yoongi puxou-me pelo pulso fazendo com que eu voltasse a sentar. Agora a expressão de Yoongi era séria, o que me assustou.

-Não, eu comi antes de vir para cá. Então eu quero conversar com você antes de irmos ao jantar que Jisoo está promovendo.

-Ah sim, você disse que queria conversar. Então diga sobre o que é. -Perguntei tentando aparentar calma, mas no fundo estava tensa. Yoongi parecia tão sério naquele momento, algo atípico dele. Segurou minhas mãos entre as suas, seus olhos em mim.

-S/n, eu sei que é cedo para tal coisa, mas visto que não tenho dúvidas sobre você eu não quero mais esperar. Desde que você entrou em minha vida eu não consigo me imaginar sem você ao meu lado e mesmo o pouco que eu já tenho já não é o suficiente. -Yoongi voltou seu olhar para nossas mãos, eu continuei a olhá-lo sem entender aonde aquela conversa iria parar.

-Yoongi eu... -Comecei a falar, mas Yoongi colocou seu dedo indicador em meus lábios.

-Deixe-me terminar, por favor! -E então eu o vi se mover e pegar algo no bolso da jaqueta. Era uma caixinha aveludada, muito bonita. Eu comecei a soar frio.

-S/n... -Ele me chamou olhando-me com intensidade, suas mãos abriam a caixa. Eu não consegui tirar meus olhos dos seus. -S/n, você aceitaria ser minha esposa? -Ele perguntou, havia tensão em sua face, como que temendo minha rejeição.

Eu me permiti ficar mergulhada no catatonismo. Nem em minhas mais arrojadas fantasias eu imaginei que um dia essa criatura divina pudesse ser minha ao menos uma vez, quanto mais eu ser sua esposa. Mesmo que tudo fosse real a minha volta, mesmo que eu já estivesse parcialmente acostumada com Yoongi, eu ainda me perguntava se estava vivendo um sonho. 

Eu temia que em uma manhã eu acordasse e percebesse a ilusão tendo que viver mais um dia em minha antiga vida patética, a vida em que eu era mera espectadora da vida de Yoongi. Eu estava viciada nele, não conseguiria suportar a regressão de nossa relação.

 E agora, contrariando a tudo, podendo ter uma mulher a sua altura, lá estava Yoongi me pedindo a coisa que eu mais queria mais do que ar ou comida ou riqueza ou saúde. Eu queria...

-S/n, o que foi? Por que está chorando? -Yoongi perguntou alarmado, com uma mão tateou meu rosto e colheu algumas lágrimas com a ponta de seus dedos.

-Eu... Eu só... -Eu não conseguia me fazer pronunciar a palavra "sim". Eu estava tão atordoada ainda digerindo a situação que simplesmente estaquei. Yoongi com uma das mãos livres afagava meu rosto.

-Escute você não precisa responder agora. Pode ter o tempo que quiser para pensar afinal de contas é um grande passo para nossas vidas e... -Eu não deixei Yoongi terminar. Joguei-me em seus braços. yoongi abraçou-me apertado. Após um tempo, abraçados, yoongi afastou-me e sem dizer nada, com seus olhos fixos nos meus, colocou a aliança que trouxera em meu dedo anular direito.

 Ergueu minha mão beijando o local onde agora estava meu anel de noivado, colocou ambas as mãos em minhas bochechas puxando-me para um beijo ardente. Eu estava nas nuvens, poderia morrer da pior forma e ainda sim manteria um sorriso no rosto.

 Antes que eu pudesse exteriorizar o que estava pensando, senti que o clima entre nós mudava para algo mais intenso. Yoongi deitou-me no sofá cobrindo meu corpo com o seu, seus lábios nos meus, suas mãos em meu abdômen massageando-o.

Envolvi meus braços no pescoço de Yoongi e naquele momento, sabendo que ele iria me pertencer pelos laços do matrimônio, eu desejei muito mais do que beijos. Por fim consegui livrar uma mão passando a mesma para o peito de Yoongi. Ele usava uma camisa de botões azul com as mangas dobradas até o cotovelo. Consegui abrir dois botões infiltrando minha mão a fim de tocar seu peito nu.

Cedo demais Yoongi se afastou. Parecia horrorizado que nossa troca de caricias tivesse ido tão longe. Sentou-se no outro sofá, os olhos no chão.

-Desculpe. Não era minha intenção desrespeitá-la. -Murmurou. Eu me endireitei no sofá.

-Não me desrespeitou. Yoongi eu... Eu não acho que... O que eu quero dizer é... Eu estou pronta. -Não conseguia olhar para ele, não queria que Yoongi pensasse que sou uma oferecida. Mas pensando bem nós estávamos noivos. Não tinha nenhum problema. Yoongi ficou me encarando com uma expressão insondável.

-Eu preciso ir. Venho buscá-la mais tarde.

-Yoongi, não precisa ir. Foi algo que eu disse? -Perguntei apavorada. Yoongi pareceu ficar alarmado com minha expressão.

-Não é nada S/n é só que... Bom... Eu achei que seria bom se nós dois deixássemos isso para depois.

-Depois quando?

-Depois do casamento. O que acha?

-Yoongi, não precisa fazer isso por mim. -Murmurei super sem graça.

-Não faço apenas por você, faço por mim também. S/n, entenda que durante esse tempo eu sempre me envolvi com mulheres... Mulheres impuras por assim dizer. Mulheres que se entregavam a mim apenas com o intuito de ganhar algo valioso em troca. Agora eu tenho você e quero que tudo seja perfeito, a moda antiga. Quero que seja minha após estarmos casados. É um capricho, eu sei, mas...

-Não, eu entendo. Se for assim que deseja, será assim. -Eu devia estar rubra, não era fácil falar em algo tão intimo. Yoongi sorriu. Levantou-se do sofá onde estava e sentou-se ao meu lado. Puxou meu rosto em direção ao seu e beijou-me.

-Eu realmente estou feliz que tenha aceitado. -Sussurrou em meu ouvido. -Eu preciso ir. Vejo você ao anoitecer.

Eu me despedi de Yoongi na porta do prédio e quando por fim ele partiu e fiquei sozinha em meu apartamento, eu cai no berreiro. Eu sei que é algo patético para aqueles que acompanham, mas não para mim.

A princesa tinha seu príncipe e logo conheceria a frase "e então viveram felizes para sempre".



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...