História Casamento por Contrato-Min Yoongi - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Min Yoongi (Suga)
Visualizações 322
Palavras 1.676
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Hentai, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Amanhã eu dou mais caps mores bjundas

Capítulo 31 - Capítulo 30


S/N p.o.v

-Seu vestido ficará lindo! Alguma preferência para a cor da decoração? -Jisoo perguntou enquanto tirava minhas medidas.

-Não sei nada sobre isso. Acho que vou deixar em suas mãos capazes, mas... Eu não sei como eu vou pagar.

-Ah S/N não se preocupe com isso! Nós temos dinheiro para dar e vender. Vamos cuidar de tudo! Apenas diga os nome que você quer em sua lista e os nomes de seus padrinhos.

-Eu vou pensar nisso.

-Mas pense rápido S/N. O casamento é daqui a uma semana!

-Eu estou ansiosa para o casamento, mas... Uma semana? Não é algo precipitado?

-E o que tem isso? Você não quer se casar cedo? Tem duvidas quanto a Yoongi? -Jisoo parou de tirar minhas medidas e me olhou especulativa. Apressei-me em retirar a impressão errada.

-Não! Eu tenho certeza de Yoongi!

-Que bom. -Jisoo ficou a me olhar, uma expressão que eu não compreendia.

-Jisoo, você não me quer como cunhada? -Murmurei. Ela estacou com minhas palavras.

-Não! Claro que não S/N! Você é a cunhada que eu sempre desejei e...

-Então por que você parece ter ficado aborrecida quando Yoongi me apresentou a você? -Eu a observei. Vi seu rosto ficar surpreso com minha sinceridade e então uma expressão suave aparecer e seu rosto.

-S/N, me promete uma coisa?

-O que Jisoo?

-Você ama meu irmão, eu posso ver isso. Você é exatamente o que Yoongi precisa. Fique com ele.

-Jisoo, não precisa me pedir algo assim. Claro que eu vou ficar com ele, vou cuidar muito bem do seu irmão. -Prometi com fervor. Jisoo sorriu.

-Que bom. Agora a partir de amanhã você é minha. -Jisoo piscou. Jisoo era uma pessoa espontânea, maravilhosa. Eu me enchi de contentamento em saber que eu iria pertencer àquela família maravilhosa.

[...]

-Então você ficará ocupada com Jisoo. Já pensou em quem serão seus padrinhos? -Yoongi perguntou, estávamos saindo do terreno da casa de Jisoo.

-Sim. Jessica e Mike serão meus padrinhos. Eu não o conheço muito bem, mas não tenho muita opção. Eu não sou de muitos amigos e não tenho parentes. -Murmurei e virei meu rosto para olhar a paisagem pela janela, não queria que Yoongi visse meu rosto. Vendo-o com sua família despertou algo em mim, uma antiga tristeza. A tristeza de não ter nenhum familiar. Senti a umidade em meus olhos.

-S/n, está chorando? Por que está chorando? -Yoongi perguntou alarmado, uma mão ele retirou do volante colocando em meu rosto. Peguei sua mão e a segurei.

-Estou bem eu só... Não é nada.

-S/N, não minta. Você deve ter um motivo. O que foi? Jisoo foi desagradável com você? -Ele parecia terrivelmente preocupado. Eu sorri para tranqüilizá-lo.

-Não é isso. Sua família é maravilhosa. É que... O clima familiar me deixou um pouco sensível. Fazia tempo que eu não me sentia assim. Eu tinha me esquecido como é estar entre familiares e quando lembro dói. -Agora que iríamos ser marido e mulher eu podia dizer tudo sobre mim, até os fatos tristes que fiz de tudo para ocultar dele. Yoongi ficou calado. Após alguns minutos notei que não estávamos indo para meu apartamento.

-Para onde nós estamos indo Yoongi? -Eu perguntei.

-Meu apartamento. Namoramos há três meses e você ainda não conhece o lugar onde moro.

E era verdade. Yoongi passava a maior parte do tempo em meu apartamento quando vinha me ver. Nunca havia ido até sua casa, nem sabia onde era. Poderia parecer desleixo de minha parte, mas eu não queria incomodar Yoongi de jeito nenhum e por isso eu nunca perguntava nada, cobrava nada. Minha tristeza pareceu se exaurir quando percebi que Yoongi iria ceder, mostrar mais coisas ao seu respeito. Eu mantive um sorriso no rosto esperando ansiosa pela chegada ao seu apartamento.

[...]

-O que achou? -Yoongi perguntou ao acender as luzes com um comando de voz. Eu olhava a tudo embasbacada. Yoongi morava na cobertura de um prédio de luxo. A decoração era simples, mas de muito bom gosto.

-É lindo! -Disse caminhando até o sofá branco e sentando. Yoongi ficou de pé.

-É aqui que vamos morar após o casamento. Você poderá alugar seu apartamento. Venha, vou mostrar a casa. -Yoongi pegou minha mão conduzindo-me por todos os cômodos do gigantesco apartamento. Aquele lugar era magnífico, tão grande, tudo tão limpo e arrumado! E tudo tão... Solitário. Yoongi vivia sozinho ali, sem ninguém, ninguém...

Fiquei reconfortada em saber que logo eu iria preencher qualquer vazio que ainda pudesse existir em sua vida.

-O que foi? -Yoongi perguntou-me. Sorri.

-Nada. Ainda falta me mostrar um cômodo eu suponho. -Disse e vi Yoongi me sorrir cheio de malicia.

-Sim. O meu quarto. -Yoongi puxou-me até a porta dupla que dava para o seu quarto, acionou o comando acender luzes ao passarmos pela porta. Seu quarto era magnífico: Espaçoso, as paredes pintadas de preto e telas de pinturas abstratas, moveis brancos. Uma porta devia dar para o closet enquanto outra devia ser de seu banheiro. O quarto possuía uma grande sacada.

-Puxa, um quarto maravilhoso! Aliás, tudo aqui é maravilhoso.

-Foi Jisoo quem o decorou. Fico feliz que tenha gostado. Este será nosso novo lar daqui a uma semana. E pode começar a trazer seus pertences para cá e alugar seu apartamento.

-Nossa, está tão em cima! Yoongi, eu não sei se vamos conseguir ajeitar tudo em uma semana. -Yoongi ergueu nossas mãos entrelaçadas e afagou meu rosto.

-Não se preocupe. Jisoo cuidará do casamento e eu cuidarei de sua mudança, trarei para cá apenas o essencial. O restante ficará para seu inquilino. Amanhã vá a empresa falar com seus amigos, anunciar quem será seu padrinho e madrinha, sua dama de honra e convidar quem você quiser.

-Tudo bem. -Yoongi abraçou-me, um abraço apertado, e sussurrou em meu ouvido:

-Perdoe a pressa. Sei que uma semana é um exagero, um tempo muito curto, mas...

-Tudo bem. Eu estou tão ansiosa quanto você para ficar ao seu lado, sempre.

-Que bom. -Yoongi beijou-me com avidez e guiou-me para sua cama. Eu estava tão perdida no frenesi de seus lábios, suas mãos, o perfume e o calor do seu corpo que não notei quando estávamos deitados, o corpo de yoongi comprimindo o meu no colchão. Seus lábios não me davam liberdade para falar, sequer para raciocinar. 

Suas mãos prensavam as minhas acima de minha cabeça. A atitude de um yoongi afoito realmente me assustou, mas isso não fez com que eu o detivesse. Mesmo temerosa com os acontecimentos, com a novidade por detrás de tudo, eu queria aquilo. Eu queria, eu precisava ter mais de yoongi. Eu o queria em meus braços, em minha língua, dentro de mim.

 Minhas mãos deixaram de acariciar sua nuca e passaram para frente de sua camisa de botões. Enquanto yoongi beijava-me no pescoço, minhas mãos tentavam abrir os botões de sua camisa. Ele estacou e afastou-se tão rapidamente que demorei alguns segundos para processar o ocorrido.

-Me desculpe! Não deveria ter agido assim! -Falou e parecia desnorteado. yoongi sentou-se na cama longe de mim, os olhos fixos no piso encarpetado.

-Tudo bem yoongi. Não precisa ficar assim. Não foi nada. Olha... -Tentei me aproximar e tocá-lo, mas yoongi levantou-se da cama.

-Devo levá-la a sua casa. A partir de amanhã começam os preparativos. Você deve estar descansada. -Virou-se para mim e sorriu. Ajudou-me e levantar da cama e logo seguíamos para minha casa num silêncio mortal. 

Eu não entendia a hesitação de yoongi em me tocar. 

Será que era realmente tão importante me manter virgem e fazer amor comigo após o casamento? Se não era algo importante para mim, como poderia ser tão importante para ele? Eu queria perguntar suas reais motivações para não querer me tocar, eu queria conduzi-lo até a cama mostrando a ele que não havia problema algum fazermos amor, mas eu nada fiz. 

Desde que yoongi entrou em minha vida procurei ao máximo não ser um estorvo. Ignorei tudo que pudesse incitar a termos uma discussão, como as especulações que aconteciam na empresa do suposto caso entre Yoongi e Akemi.

 Como nunca vi nada eu dei de ombros, mesmo que por dentro a insegurança me ferisse. Eu temia que yoongi fosse tirado de mim, não achava que tinha algum atrativo que o prendesse a mim. Qualquer mulher com um pouco mais de carne e grana para se enfeitar poderia chamar a sua atenção e eu seria facilmente descartada.

 Eu temia isso mais do que qualquer outra coisa. yoongi tornou-se para mim uma espécie de droga, eu precisava de doses diárias dele para ser feliz.

-S/N? -A voz de yoongi me despertou da letargia.

-Ah! O que? -Olhei para os lados desorientada. Nós já estávamos em frente ao meu prédio.

-Chegamos. -Ele sorria, parecia se divertir com minha cara desnorteada.

-Ah, sim. Então já estou indo. Vemos-nos amanhã, se eu conseguir ter um tempo pra isso. Com toda essa correria de casamento imagino que ficará difícil. -Falei entre risos.

-Provavelmente. jisoo vai monopolizá-la. Então é melhor nós aproveitarmos agora. -yoongi puxou-me para o círculo de seus braços e beijou-me voraz. Era incrível a sensação de ser beijada por yoongi. Eu me sentia alheia a tudo. 

Poderia acontecer um maremoto ou uma explosão e eu não perceberia. E eu não via a hora de ser inteiramente dele, de ser uma mulher completa e saber o que PE o prazer pelas suas mãos grandes, macias e frias. Quando ambos estávamos ofegantes, yoongi me soltou.

-A mudança ficará sob minha responsabilidade. Amanhã venho buscar você e a deixarei com jisoo.

 

 

-Antes eu gostaria de ir à empresa falar com minhas amigas.

 

 

 

 

-Tudo bem então. Boa noite meu amor. -yoongi disse beijando-me na testa. Pensei em convidá-lo para subir comigo, mas nada disse. Sai do carro e só entrei no prédio quando o carro do yoongi desapareceu na esquina. Deixei minhas duvidas de lado para ser apenas embalada pela felicidade e a certeza de que logo yoongi e eu seriamos um só. Era só isso que importava.

Ao adormecer eu sonhei com yoongi.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...