1. Spirit Fanfics >
  2. Casamento real - Levi Ackerman >
  3. Proposta.

História Casamento real - Levi Ackerman - Capítulo 2


Escrita por: __Hanabi

Notas do Autor


Gente.. primeiramente, eu AMEI essa fanart da (S/N) que a Emmilly fez, o cabelo foi grisalho pelo fato que assim fica mais fácil de imaginar qual a cor de cabelo da (S/N) de cada um de vocês, o que eu mais amei foi os olhos, muito obrigada, Emmi! ❤️
Nick dela: @nezukowin

Link do grupo do whatsapp:
https://chat.whatsapp.com/F05vUL9DYRg3EVhSvmBGuO

Capítulo 2 - Proposta.


Fanfic / Fanfiction Casamento real - Levi Ackerman - Capítulo 2 - Proposta.

Pisquei os olhos, duas vezes, ao ouvir o que Eren disse, acabei por me exaltar um pouco, a situação não estava melhorando desde a situação na capela? Eren havia conseguido usar o endurecimento lá e a quantidade de titãs diminuiu bastante, então, como houveram tantas perdas de novatos?


-Eren… quantos novatos tinham, num total? - Perguntei, pressionando minha mão contra o braço do trono, temia o pior.


-Em torno de vinte, vossa majestade… todos eles morreram, parecia que eram o foco dos Titãs.. - Percebi Eren encarar Mikasa, era óbvio que todos estavam mal, e Mikasa talvez lhe oferecesse algum conselho, mas parecia que ela também não estava lá muito bem.


-Com...Compreendo, Eren. Por favor, retornem para a base da tropa de exploração, irei ir lá mais tarde para verificar o relatório, avisem que Hange não precisa vir aqui, já que ela está ferida, deve descansar, e nem Erwin. - Avisei, soltando um suspiro, afinal, a missão da retomada da muralha Maria estava próxima, porque isso veio a ocorrer agora? - Eu vou ir verificar sobre o Levi por conta própria, estou indo em direção as muralhas.


-Como?! Mas… (S/N), digo, majestade! É perigoso para você! - Jean se pronunciou ali, demonstrando preocupação.


-Não se preocupe, Jean, talvez eu não desça, e acima das muralhas não tem perigo. - Avisei enquanto sinalizava que eles se retirassem, estava realmente preocupada, como assim Levi, o homem mais forte da humanidade, ficou para trás? Além que eu precisava verificar por conta própria quantos titãs tinham ali.


Quando eles se retiraram, deixei a coroa sobre a almofada vermelha e avisei que não receberia mais nenhum relatório hoje, e que a rainha estava se retirando, então me levantei para ir até meu quarto por uma roupa pelo menos decente, e tive a ideia de esconder meu DMT com uma capa, usava uma camisa social verde escuro com os brasões e símbolos nela que recebi ao ser coroada e tudo mais e um estilo de calça semelhante ao uniforme de cadetes, colocando o lenço preto nela e o equipamento ali, sem que alguém percebesse, afinal, a capa era branca, mantive meu cabelo (L/C) solto e sai do castelo utilizando uma carruagem, com guardas me acompanhando, até que chegássemos a muralha de maneira apressada, subindo lá através de uma das passagens.


-V-Vossa majestade, o que faz.. - um dos responsáveis pela organização das muralhas disse, porém, procurei iniciar a conversa primeiro.


-Me informem da situação. - Os dois guardas que me acompanhavam estavam ali, apenas observando, enquanto eu falava.


-Bom… tem vários titãs aqui embaixo e está dando trabalho de matar todos, ainda não vimos Levi, e avistamos um tipo de titã, não… um monstro de longe. - Ele informava, e logo, notei que mais alguém se aproximava e esse era Mikhail, Mikhail Eckart, dono de cabelos meio longos loiros e olhos dourados.


-Majestade. - Mikhail disse, ele era um ano mais velho que eu. - Eu estava aqui no momento, como sabe, eu cuido normalmente de certas reformas nas muralhas, o monstro que foi avistado possuía um grande tamanho, pelos amarronzados e arrisco dizer que parecia possuir um pouco de… Racionalidade, se posso dizer, a descrição de um macaco dita em livros e ele pode bater um pouco.


-Mikhail, você tem certeza disso? E Levi, ele já foi avistado? - Perguntei, cerrando os punhos e ferindo um pouco minhas próprias mãos com isso, Mikhail chegou a perceber e se aproximou de mim, segurando meus punhos para que eu parasse de pressionar, ele também estava com um semblante tenso pela situação toda.


-Não… já designamos alguns dos melhores da tropa de exploração que não foram mais cedo para ir verificar e eliminar maior parte dos Titãs, assim, Levi poderia- - Nem eu, nem Mikhail e nem ninguém conseguimos falar agora ao ouvir um único barulho, que básica, deixou nossas expressões em branco.


-(S/N)! - No momento que eu me virei, avistei pelo menos, duas coisas diferentes, ou melhor, três. Uma delas era o titã que havia sido descrito por Mikhail, sorrindo de longe, outro era Levi subindo na muralha com ajuda do DMT, completamente sujo de sangue, e a última coisa era uma pedra vindo em minha direção, certinho.


E no momento que a pedra vinha, Levi se apressou para utilizar a lâmina para tentar a cortar ao meio enquanto Mikhail me puxava com tudo para ele, jogando nossos corpos para o lado para que a pedra não atingisse e passasse reto.


-Bom trabalho, moleque.. - Levi dizia para Mikhail, respirando de maneira, pesada, cansado. Era incrível que se aquela pedra me acertasse eu já era, então a respiração dele não era a única com um certo peso, estava assustada e surpresa.


-Então, é você. - Não faço a mínima ideia dos demais, mas, ouvi uma voz pesada e grossa falar isso, me assustei enquanto me levantava com ajuda de Mikhail, observando ao redor para ver se avistava alguém, e nisso, o titã "macaco" já tinha sumido.


Acabo ignorando meus pensamentos de novo, ao notar Levi ali, que soltou a lâmina no chão, provavelmente já estava gasta demais, ele também estava ferido, não muito grave, e ensaguentado, provavelmente sangue de titãs.


-Não precisa gastar saliva. - Ele disse enquanto eu o observava, com Mikhail segurando em meu ombro. - Eu precisei dar um jeito, aquele ser…Ele sabe falar, e sim, é um titã. - Levi se referia ao ser que estava ali há pouco tempo, olhei para trás e vi que a pedra foi cortada facilmente, ela devia ser frágil, mas se me atingisse, eu com certeza estaria morta.


-Levi, Mikhail.. vamos voltar ao palácio por enquanto, senhor, para evitarmos perdas, ordene que os que saíram das muralhas voltem o mais rápido possível e apenas cuidem dos Titãs que estão a rodeando. - Avisei enquanto retornava para o palácio, arrastando Levi junto e Mikhail vindo sem teimar, Levi PRECISAVA me dizer o que houve, afinal, essa voz era estranha também, e queria agradecer Mikhail por ter me protegido de uma forma mais educada.


Quando finalmente chegamos, todos entramos pela porta dos fundos e fomos direto a sala do médico real, ele cuidaria de Levi e de mim caso tivesse algum arranhão na hora que Mikhail me ajudou, mas nem preciso dizer que o Ackerman era a prioridade.


-Levi, por favor.. - Pedi enquanto ele me olhava pelo canto do olho, uma expressão neutra mas parecia não querer falar.


-Tenho certeza que você já sabe sobre as perdas. - Levi começou a falar e eu me mantive atenta, enquanto Mikhail pegava um algodão e um líquido para limpar um único arranhão em meu braço, fiz cara feia para ele que riu baixinho, e esperei Levi continuar. - Aquele titã que você viu, não me deixou ir embora fácil, precisei matar alguns titãs a mais para que pudesse voltar e o macaco também sabe falar.


-Como é a voz dele, Levi? - Perguntei relutante enquanto era colocado um curativo em meu braço por Mikhail e que logo se sentou do meu lado, ele não estava ferido, as roupas apenas ficaram sujas.


-Ele possuí uma voz grossa, e, me perguntou uma coisa. - Levi suspirou enquanto dizia, tendo os ferimentos limpos pelo médico que estava com uma clara expressão de susto, como diabos existe um titã assim? Era o que provavelmente pensava. - Ele também tinha me perguntado aonde ela estava e parecia estar apressado.


-Compreendo.. - Suspirei ao ouvir aquilo.


De repente, senti uma certa pontada na cabeça, algo como uma dor, acabei fechando os olhos com isso e quando os abri, vi que estava dentro do subsolo da capela, parecia que estava tudo normal lá, como era antes, sem nenhuma destruição… mas vi que alguém falava algo.


-Você vai ser útil nisso tudo, não se preocupe, depois você pode encontrar ele. - Eu reconhecia a voz, era.. meu pai?! Espera, isso é uma memória, meu pai está morto, eu o matei. - Contanto que tudo dê certo, não se preocupe, ela ou ele, será muito bem criado.


-Tudo bem.


Não era a minha voz, e também não conhecia aquela voz feminina e nem sequer sei quem podia ser, talvez fosse… eu? De fato, eu não fui criada por meu pai ou pela minha mãe, sequer conheci minha mãe, na verdade, fui criada como filha adotiva e ajudante de um casal de idosos numa fazenda, lá que eu aprendi tudo sobre natureza, animais, essas coisas, já que ajudava sempre de manhã cedo a ordenhar a vaca, tirar lã de ovelhas..


Pisquei os olhos no momento que ouvi alguém me chamar, voltando a enxergar a enfermaria, que porra aconteceu?


-(S/N)! - Era Mikhail que falava enquanto Levi se mantinha observando, eu estava um pouco suada, o que passei agora deve ter sido uma memória, isso foi meio assustador.


-...Sim? - Respondi, claro, não sabia o que falar nessas horas.


-Seus olhos.. eles ficaram estranhos por um momento, começaram a ter algumas características lilás.. você está bem? - Características lilás? Eu me lembro que em uma de minhas memórias, Frida e meu tio, Uri, tinham esses olhos, mas eles eram titãs e eu não sou… como?


-Nã...Não se preocupe, Mikhail, eu apenas tive uma memória.


-Isso está sendo constante? - Dessa vez quem se pronunciou foi Levi, o observei e balancei a cabeça em negação, era apenas de vez em quando ou em um sonho, e depois demorava para dormir. - Iremos chamar o Eren depois então, talvez ele tenha tido algo assim também ou saiba de algo.


-Certo. - Afirmei enquanto o médico terminava de cuidar do Ackerman, que se levantou, enquanto eu e Mikhail nós levantamos também, agradeci ao médico real e disse que ele poderia descansar por hoje se quisesse, que negou e disse que queria estudar mais e sai dali, porém, enquanto caminhavamos pelo palácio, os pais de Mikhail e alguns nobres vieram ao nosso encontro, notei a cara de Mikhail se fechar na hora que viu os pais, e Levi se manteve neutro enquanto nós três paramos de andar.


-Mikhail, querido.. venha aqui. - Amber disse chamando o filho, claro, ele não podia relutar e precisou ir enquanto a mãe dele o mantinha de frente para mim, sinceramente, nem eu estava entendendo.


-Bom, Mikhail, vossa majestade.. todos os nobres pensaram nisso em conjunto, não se preocupe. - Edmund dizia enquanto colocava uma mão em meu ombro e no ombro do filho, eu e Mikhail nós encaramos, sem entender nada. - O que pensamos é o que já falamos uma vez, vossa majestade, a família Reiss apenas contém você e a Historia, devemos expandir a família o mais rápido possível e o mais digno disso seria o Mikhail, que é um ano mais velho que você e faz parte de uma família nobre… ou seja, um casamento!


-Como? - Mikhail e eu falamos ao mesmo tempo, que história é essa de casamento, que nem eu havia confirmado?!


Notas Finais


Teorizem 👀

Até o próximo cap

Link do grupo do whatsapp:
https://chat.whatsapp.com/F05vUL9DYRg3EVhSvmBGuO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...