História Caso 212: ??? - Capítulo 50


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Visualizações 15
Palavras 1.353
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), LGBT, Musical (Songfic), Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 50 - O início de algo


Fanfic / Fanfiction Caso 212: ??? - Capítulo 50 - O início de algo



Todoroki- é, eu vou esperar lá fora.

Iida- porque?.

Todoroki- não quero atrapalhar a intimidade de vocês dois.- o maior olhou em volta notando que o esverdeado não estava lá.

Iida- entendo, vou tentar ser rápido.

Todoroki- já tá na hora de ser rápido com ela né.- provocou o maior com sucesso.- não precisa se apressar, eu gosto de ficar lá fora.

Iida- se você está falando.- se virou indo pro balcão enquanto o bicolor saia pela porta de vidro indo sentar no lugar de costume pra ver a rua.

Se sentou no capô se deitando no metal que estava morno pelo sol, olhava o céu procurando nuvens com formatos que remeteram a algo se permitindo imaginar em um grande campo verde deitado na grama, como sempre ouvia alguns pássaros a distância quando a rua não era tomada pelo barulhos de buzinas e carros acelerando.

Shinso- então você não está disponível amanhã? Droga tá cada vez mais difícil namorar com você.

Midoriya- ninguém mandou você me incentivar a focar nos estudos.

Shinso- se você estivesse tão focado, já teria terminado tudo e teria um tempo pra mim.

Midoriya- tá eu arrumo algum horário pra você, mais amanhã não vai dar.

Shinso- bem melhor do que nada, sábado então?.

Midoriya- vou me esforçar pra te encaixar na minha agenda.

Shinso- achei que eu devia ser prioridade.

Midoriya- você sempre acha.- falou rindo com o namorado.- ei. - disse ao chegar perto do bicolor.

Todoroki- oi?.

Midoriya- não vai entrar? Ou os dois estão lá dentro.

Todoroki- isso.

Midoriya- era só pra dar um oi mesmo, foi mal te tirar dos pensamentos.

Todoroki- eu só estava olhando o céu, não tinha nenhum pensamento.

Os esverdeado olhou pro céu antes de responder.- aquela nuvem parece um pássaro.

Todoroki analisou a nuvem apontada- é... você é bom nisso.

Midoriya- queria poder ficar aqui o resto do dia.

Todoroki- queríamos.- o esverdeado sorriu.

Midoriya- bem até mais.- o bicolor acenou com o rosto antes dos dois voltarem a andar rumo a cafeteria.

Shinso- fazendo planos com o policial na minha frente.

Midoriya- é eu estou, deixa de ser tão ciumento.- falou rindo.

Shinso- eu preciso de mais espaços na agenda pra parar.

Midoriya- vendo desse jeito, eu vou te dar mais atenção.

Shinso- gostei disso.- riram antes de entrar na porta.

Já tinha virado tão natural a presença do esverdeado melhorar o dia do bicolor, era inevitável tentar conter isso, sabia que não ia conseguir romper a ligação com ele e já aceitava isso, talvez a convivência ajudasse a normalizar a situação e ter o menino apenas como um bom amigo mas se pegava pensando enquanto encarava as nuvens nos dois deitados na grama com as roupas levemente manchadas de terra apontando para o céu disputando quem conseguia contar mais nuvens.

Iida- vamos?.

Todoroki- infelizmente.- disse pegando o copo de café.

Iida- sua animação é contagiante.

Todoroki- acredita que ninguém nunca falou isso.- ironizou.

Iida- sério?.- riram enquanto iam a caminho do trabalho.



Cheguei correndo por estar atrasado, talvez eu não deve-se ter ficado por tanto tempo conversando lá na cafeteria conclusão perdi o primeiro metrô.

Midoriya- professor.- disse ao bater na porta.- posso entrar. 

Aizawa- só porque já faz um bom tempo que você não se atrasa, entra.

Midoriya- valeu.- disse indo se sentar no lugar.- oi gente o que eu perdi?.

Momo- a apresentação da Toga.

Midoriya- ela já pintou mais uma?.- falou surpreso.

Jirou- a aluna prodígio, como chamam.

Midoriya- e qual é. - a menina apontou pra uma das três.

A tela apontada estava no meio de outras duas que mais tarde foram apresentadas pela Melissa e outra pelo Yosetsu, as telas eram a pintura de um bando de corvos, um campo com o sol se pondo e um rei no trono ao final de seu tapete vermelho, quando as três foram apresentadas os alunos foram dispensados para o intervalo. 

Aoyama- porque a demora hoje?.

Midoriya- eu perdi a hora conversando com o Shinso.

Jirou- ele tava reclamando da falta de atenção esses dias.

Midoriya- sério?.

Kaminari- sim, ele estava todo ranzinza como você já conhece.

Momo- eu esqueci quem é esse.

Aoyama- o namorado dele.

Momo- disso eu sei, eu não lembro nada dele fisicamente.

Kaminari- ahhh, ele trabalha na cafeteria alguns turnos o de cabelos roxos.

Momo- sim, agora eu lembro mas já faz um tempo que você não fala dele.

Midoriya- já faz tanto tempo assim?.- os três concordaram.- é eu preciso dar mais atenção pra ele.




Kirishima- eae cara.

Bakugo- cara.- riu.- usa meu nome.

Kirishima- tudo bem?.

Bakugo- fala logo o que você quer.- disse com um olhar desconfiado.

Kirishima- ok, prefere ser direto.- riu.- é que eu ouvi alguns boatos sobre você.

Bakugo- e quem disse?.- perguntou lentamente.

Kirishima- isso é o menos importante.

Bakugo- tanto faz, continue. 

Kirishima- eu ouvi algo que nós temos em comum.

Bakugo- nossa você enrola demais cara.

Kirishima- e você é muito impaciente da até raiva.

Bakugo- então porque começou.

Kirishima- problemas familiares?.

Bakugo- que?.

Kirishima- nos temos isso em comum.

Bakugo- e quem não têm?.

Kirishima- acho que os nossos são piores.

Bakugo- e o que te faz pensar isso?.

Kirishima- a forma que você reagiu.- falou encarando o punho fechado dele.- é o bastante.

Bakugo- e o que faz você pensar que pode falar sobre isso comigo, e porque eu falaria disso com você nos não somos nada.

Kirishima- não?.- pareceu triste a forma que falou.

Bakugo- apenas conhecidos no máximo amigos.

Kirishima- é foi idiotice tentar falar sobre isso.- começou a se levantar mas sentou na calçada de novo após ser puxado.

Bakugo- pode parar com isso, não gosto que as pessoas fiquem assim comigo mesmo que eu não seja nada delas.

Kirishima- e porque você se importa, somos só conhecidos.

Bakugo- que saco, fazendo eu me contradizer, nos somos amigos tá bom se precisar falar algo pra mim e desabafar tudo bem mais não espere um retorno.

Kirishima- minha história não é muito longa, eu sempre fui uma criança rebelde em um lar nocivo pra mim é na primeira oportunidade eu fui embora e tenho me virado por aí.

Bakugo- só?.

Kirishima- só? Eu te daria um soco se eu fosse mais novo e revoltado como era.- o loiro começou a rir.- é foi perda de tempo.

Bakugo- não calma aí.- segurou o braço dele enquanto parava de rir.- é que parece que você fugiu apena por ser um adolescente brigando com os pais, foi mal não era pra ter me exaltado tanto.- falava ainda parando de rir.

Kirishima- é melhor te poupar dos detalhes.

Bakugo- acho que é minha vez né.

Kirishima- não sei, você me mandou não esperar por um retorno.

Bakugo- eu já voltei atrás com a minha palavra nessa conversa.- o ruivo riu de forma contida.- bem eu tive uma família feliz até meus sete ou oito anos de idade até que meu pai sofreu um acidente de trânsito e não sobreviveu. - a voz do loiro fraquejou levemente quando disse isso.- após isso minha mãe demorou pra superar e começou a odiar tudo que lembrasse o meu pai, isso incluia o filho deles, a gente brigava muito e quase nem ligava com o bem estar do outro e por isso eu quis sair de casa, se nós dois continuássemos juntos era possível estar mais pior do que hoje em dia.

Kirishima- talvez não tenha sido uma boa ideia essa conversa.

Bakugo- você acha?.- perguntou rindo.

Kirishima- queria voltar no tempo e não ter essa conversa.

Bakugo- é... tarde demais pra pensar nisso.- falou se levantando.- mais agora que tivemos essa conversa, acho que somos amigos.- sorriu estendendo a mão.- levanta, temos uma noite de trabalho toda pela frente.

Kirishima- é melhor se apressar.- apertou a mão dele aceitando a ajuda pra se levantar e ir começar o expediente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...