1. Spirit Fanfics >
  2. Caso 212: ... (TodoDeku) >
  3. O melhor irmão mais velho de todos

História Caso 212: ... (TodoDeku) - Capítulo 20


Escrita por:


Capítulo 20 - O melhor irmão mais velho de todos


Iida- porque você acordou tão cedo? 

Todoroki- eu tenho que explicar toda vez que isso acontecer?.

Iida- esquece.

Todoroki- eu vou na biblioteca. - respondeu rindo.

Iida- porque não deixou pra mais tarde, ela fica aberta até a noite no sábado também.

Todoroki- eu tenho outros planos pra hoje também.

Iida- melhor eu não perguntar, vai que você é ignorante de novo.

Todoroki- visitar minha família.

Iida- você ainda tem coragem de fazer isso.

Todoroki- você sabe porque eu estou indo.

Iida- bem que tudo de certo.- falou bocejando antes de voltar pro quarto.

O clima estava completamente diferente do dia anterior, o clima abafado tinha sido substituído por um frio que podia ser evitado com duas ou três peças de roupa para aqueles que sentem mais frio, saindo de casa a primeira coisa a fazer foi enterrar as mãos no casaco que estava usando, considerou pegar um ônibus ou um trem pra enganar o frio em um lugar lotado, mais foi andando já que estava precisando de um pouco de caminha. Chegou depois de meia hora na grande biblioteca, que não era apenas uma biblioteca mas de qualquer forma chegou, era uma grande estrutura moldada de mármore em um estilo arcaico, parecia até um museu se não tivesse aquela placa escrito "biblioteca" em um dos espaços da estrutura logo na porta de entrada, subiu os dez degraus de algum material cinza e entrou no lugar sendo recepcionado pelo calor do ar condicionado, tirou o casaco colocando em um dos braços e foi andar em um dos corredores já que tinha planejado ficar lá por menos de duas horas, falhou já que aquele lugar era como um paraíso pacífico pra ele mal percebeu que o relógio marcava meio dia e pouco, andava entre as seções do lugar até que em uma viu o esverdeado, parado com um livro aberto, talvez aquele lugar fosse a mesma coisa que era pra mim, ou não, passou pra próxima seção e pegou dois livros que achou interessante, decidiu levar eles e então foi em direção ao balcão encontrando o esverdeado e o namorado dele que era o único atendente do lugar, já que nos outros espaços tinham placas de "horário de almoço", tenho que ir lá.

Todoroki- ah, oi.

Midoriya e Shinso- oi.- um era mais simpático do que o outro.

Todoroki- é aqui que eu registro os livros que vou levar?.

Shinso- você tem cadastro?.

Todoroki- não.

Shinso- vai ter que esperar um dos atendentes voltar, aqui é só pra retirada de livros.

Todoroki- entendi. - falou levantando uma das mangas do blusão pra ver o horário. -droga.- sussurrou.

Midoriya- eles só voltam daqui a uma hora.- Todoroki olhou o menino.

Todoroki- fica pra próxima. - falou colocando os livros no balcão.

Midoriya- ei Shinso, você não pode fazer nada por ele?.

Shinso- tipo?.

Midoriya- sei lá, ajudar.

Todoroki- não precisa, qualquer dia eu...

Midoriya- vai eu sei que você consegue.- interrompeu ele.

Shinso arfou antes de pegar um papel uma caneta e anotar alguma coisas.- pode levar, e quando devolver trás esses documentos e me procura.

Todoroki- ah, ok.- falou fazendo um sorriso quase imperceptível.- valeu.- e saiu dali.

Shinso- eu fiz isso um por um valeu, nem um obrigado?.

Midoriya- para de ser ranzinza, ele é o policial lá do bairro ele só tem uma ou duas folgas por semana não pode perder tempo esperando a Jirou voltar do almoço.

Shinso- ajudou ele dando trabalho pra mim, tá me devendo um cachorro-quente.

Midoriya- ok, a gente dividiu as gorjateas ontem.

Shinso- então hoje eu quero dois.

Midoriya- eu só tenho 10$.

Shinso- nossa seus clientes podiam ser mais generosos né.

Midoriya- pior que podiam. - disse sorrindo.





 

Todoroki- como eu sou desatento.- disse subindo pelas escadas que levavam a antiga casa dele, bateu na porta umas três vezes e depois mas três enquanto esperava.

Enji- ah você voltou.

Todoroki- oi pra você também Enji, vamos ficar na porta, não vai convidar seu filho pra entrar?.

Enji- o que eu disse sobre voltar aqui.

Todoroki- não sei, eu sempre fico pensando em qualquer coisa mais importante enquanto você fala então eu nunca presto atenção em você.

Enji- eu lembro de deixar bem claro que não era pra você voltar.

Todoroki- ok, essa foi a última vez, não precisa me dar atenção eu não vim aqui pra falar com você mesmo.- andou subindo direto pro segundo andar batendo na porta checando se ele estava acordado.

Toya- pode entrar.

Todoroki- eae maninho.

Toya- finalmente você veio.- disse ao se sentar na cama.

Todoroki- tudo bem com você.

Toya- a mesma coisa de sempre, e você?.

Todoroki- vivendo.

Toya- que bom que você veio.- disse sorrindo.- arranjou um tempo pra mim na sua agenda?.

Todoroki- você tá reservando horário desde o mês passado.

Toya- tenho que aproveitar enquanto eu ainda estou vivo.- falou rindo mas não foi acompanhado pelo irmão. - acho que eu peguei pesado né?.

Todoroki- sim, o que os médicos falaram?.

Toya- que a tendência é piorar mesmo com o tratamento.

Todoroki- mais ainda dói?.- disse vendo as manchas roxas espalhadas pelo corpo do irmão, que a alguns anos foi diagnosticado com uma doença rara que atrapalhava a circulação sanguínea em algumas áreas ocasionando no tom roxo das manchas na pele.

Toya- é... nada que eu não suporte. - falava sorrindo mas o bicolor não ficava feliz vendo ele daquela forma.- ou.- fez com que Todoroki olhasse pro rosto dele.- você não veio me visitar pra ficar com essa cara o tempo todo.

Todoroki- é você tá certo.- sorriu.

Toya- e sua vida como vai?.

Todoroki- normal, como sempre.

Toya- qual é, fala algo melhor, nem uma coisa interessante no trabalho ou algum menino que você conheceu.- olhou com um sorriso animador para o bicolor.

Todoroki- não tem ninguém, tô me dedicando totalmente ao trabalho.

Toya- você não disse que odeia esse trabalho.

Todoroki- sim, mas eu preciso de dinheiro pra me manter né.

Toya- se você não tá saindo com ninguém porque você não continuou sendo hetero.- fez aspas ao dizer hetero. - pra ficar aqui e não precisar pagar contas.

Todoroki- teria sido melhor mesmo.- disse relaxando na cadeira. - mais era algo que eu precisava.

Toya- queria dizer que entendo mas né.

Todoroki- mas você infelizmente é hetero.- disse fazendo o irmão rir.

Toya- nada de generalizar.

Todoroki- sim.- riu pro irmão. - tem algumas exceções tipo você.

Toya- acho bom.- falou e começou a tossir.

Todoroki- eu devia me preocupar com isso?.

Toya- não, e só o frio.

Todoroki- quer que eu pegue alguma coisa pra você.

Toya- para de se preocupar comigo.

Todoroki- foi mal, só é uma coisa natural.- Todoroki foi responsável por cuidar do irmão desde o início depois da doença, ficar de olho e ajudar quando ele precisa-se, por mais que Toya não fosse o irmão mais velho ele sempre foi o exemplo pro Todoroki de vários anos atrás, os dois sempre foram muito unidos desde antes do diagnóstico negativo do irmão, quando Todoroki assumiu a homossexualidade pra família o único a apoiar foi ele, quer dizer ainda é o único já que desde que foi expulso de casa só manteu contato com ele.

Toya- eu sei, mas eu sou grandinho eu sei me cuidar.

Todoroki- de qualquer forma eu cheguei meio tarde foi mal.

Toya- o importante é que você veio.

Todoroki- agora só na próxima década.

Toya- me poupe, por que não aparece pra jantar qualquer dia.

Todoroki- esqueceu que eu não sou bem vindo aqui.

Toya- se eu pedir eles deixam, o bom de estar doente é poder ter tudo que eu quero, quase tudo na verdade.

Todoroki- eu preferia que você estivesse bem.- sorriu.- ai eu não precisava nem falar com o velho pra ver você.- depois da doença ele se mudou da casa que tinha afastada da cidade para um lugar onde pudesse ter mais atenção já que não queria ficar internado.

Toya- esquecer ele não é a solução.

Todoroki- ele fez o mesmo comigo, lei do retorno.

Toya- queria falar que não é bem assim.

Todoroki- mas é bem assim.

Toya- tudo bem não precisa vir, outro dia a gente se vê.

Todoroki- dessa vez eu reservo mais horários na minha agenda.

Toya- até a próxima maninho.

Todoroki- apenas me chame de Shoto.- disse se levantando.

Toya- nem quando era criança você gostava desses apelidos.

Todoroki- sigo não gostando.- abraçou o irmão bem forte.- isso não é contagioso né.

Toya- é. - respondeu rindo.- até.

Todoroki- até mano.- disse saindo do quarto.- não vou demorar tanto pra próxima. - sussurrou descendo pro primeiro andar.

Rei- Shoto...

Todoroki- fica tranquila, da próxima eu venho mais cedo pra você não precisar me ver.

Enji- da próxima?.

Todoroki- verdade, eu não volto mais.- disse saindo de costas e batendo a porta com força intencionalmente.




 

Uraraka- oi, você tá de folga hoje né o Iida veio com sua amiga mais cedo.

Todoroki- é... hoje eu me livrei do trabalho.

Uraraka- o que você vai querer.- disse sorridente.

Todoroki- eu quero uma mais não sei explicar o que é.

Uraraka- aqui o menu.- entregou a lista pra ele.

Todoroki- o...- lembrava do nome dele. - Midoriya está aí ele sabia.

Uraraka- não ele tá de folga.

Todoroki- é um que ele fez outro dia, acho que é o número 37.

Uraraka- ok já vai ficar pronto.

Todoroki- obrigado.- disse ao receber o pedido e sair da cafeteria.

Uraraka- você viu isso.

Asui- pois é, ele tava simpático né.

Uraraka- ele deve ter tido um bom dia.-Teve um ótimo dia.






 

Todoroki- querida cheguei.

Iida- você ainda acha isso engraçado.

Todoroki- sim.- sorriu.

Iida- está com fome já.

Todoroki- não vou jantar, tô cheio desse negócio de morango.- e jogou o copo no lixo, a propósito .- acho que não saio do meu quarto hoje então boa noite.

Iida- boa noite. 

Sentou na sua cama logo depois de ligar sua vitrola, conforme o disco tocava o mesmo ficava encarando o teto sorrindo, depois de duas músicas se sentou e abriu um dos livros que trouxe.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...