1. Spirit Fanfics >
  2. Caso 212: ... (TodoDeku) >
  3. Arrependimentos

História Caso 212: ... (TodoDeku) - Capítulo 25


Escrita por:


Capítulo 25 - Arrependimentos


Momo- Todoroki. - dizia batendo na porta.- foi mal, eu pago pelo concerto, abre essa porta.

O bicolor simplesmente permacia deitado na cama encarando o teto, em momentos de raiva prefiro a ficar isolado, quer dizer quando qualquer sentimento que estivesse aflorado a primeira reação era tentar se conter assim evitava estragos e desgastes emocionais, seu irmão ensinou ele a esvaziar a mente encarando um ponto fixo até reduzir o sentimento a só um momento que já passou enquanto você pensava nisso, em geral esse conselho nunca funcionou mas lembrar do irmão fazia ele se sentir calmo.

Momo- tá acordado.- estava apoiada na porta e quase foi ao chão quando o bicolor abriu ela.- foi mal, me desculpa.

Todoroki- tá bom.

Momo- eu pago pelo concerto.

Todoroki- não precisa relaxa, agora eu quero dormir se importa em parar de bater na minha porta.

Momo- desculpa de novo, mais prometo recompensar.- andou em direção ao quarto dela.

O bicolor saiu do quarto apenas pra pegar uma xícara de café e voltou pro quarto, abriu a janela se sentando no batente e acendeu um cigarro já que lembrar do irmão ajudava, porém esses dois itens sempre agilizaram  ainda mais o processo.





 

Uma manhã fria, já estava se tornando normal o vento gelado naquela região, talvez significasse que o inverno estava finalmente se intensificando o que definitivamente não era bom pra quem acordava cedo, e isso era perceptível quando os funcionários da cafeteria entravam correndo e fechando a porta o mais rápido possível.

Uraraka- essa definitivamente é minha estação menos favoritas.- tirou o casaco e o sobretudo que usava pra enganar o frio.- além de ser difícil sair da cama atrapalha toda minha rotina de beleza.

Ojiro- rotina de beleza? É assim que você chama tomar banho.

Uraraka- sim, algum problema.- jogou as peças de roupa em cima do balcão.- tem alguma coisa quente pra mim.

Asui- aqui tem chocolate quente.- disse ao trazer três xícaras com dificuldade.

Uraraka- você é um anjo amiga, de verdade.

Asui- não precisa exagerar.

Iida- bom dia.- os quatro cumprimentaram eles.

Ojiro- quer um desses? Nada melhor pro frio do que o chocolate quente da asui.

Iida- com essa propaganda seria impossível negar.

Asui- bem eu já volto.

Todoroki- ei. - os dois olharam pra ele. - vocês sabem onde tem uma loja de instrumentos antigos.

Uraraka- tipo.

Todoroki- uma vitrola, ou aquela jukebox tipo isso.

Uraraka- porque, a do seu avô quebrou.- o três riram contidos e pararam ao ver o bicolor permacer sério.

Ojiro- isso você tem que perguntar pro Deku, ele que sabe desse tipo de coisa, olha ele aí.- falou vendo o menino e o vento forte entrarem pela porta de vidro.

Midoriya- eu o quê?.

Uraraka- o... Todoroki. - demorou alguns segundos pra lembra do nome dele.- quer saber da loja do pai da Jirou, lá ele conserta essas coisas velhas né.

Midoriya- sim.

Todoroki- e onde fica?.

Midoriya- fica à umas três horas daqui, você precisa pegar um ônibus e um trem.

Ojiro- é pra consertar uma vitrola, você não sabia fazer isso.

Midoriya- dependendo do que aconteceu eu acho que consigo.

Todoroki- acha.

Midoriya- sim, eu acho, o que aconteceu.

Todoroki- caiu no chão e agora está riscando o disco.

Midoriya- isso é bem simples de arrumar, e só abrir ela é arrumar as engrenagens que soltaram.

Todoroki- que?.

Midoriya- você abre a parte de trás e bota as engrenagens no lugar, isso deve resolver.

Todoroki- me passa o endereço desse lugar.

Asui- porque você não ajuda ele, a viagem pra lá além de longa é chata.

Midoriya- eu não me importo, e é bem rápido se você saber o que está fazendo.

Todoroki- e quanto você quer por isso?.

Midoriya- nada, não dá trabalho nenhum.

Todoroki- e porque você me ajudaria de graça.

Iida- Todoroki. - tentou chamar a atenção dele que agia como se estivesse desconfiado.
Midoriya- quer saber.- pegou um pedaço de papel e caneta no bolso da Asui.- aqui o endereço, não precisa desconfiar do dono da loja. - e foi pros fundos.

Todoroki- ótimo.- pegou o papel e foi pro carro.

Uraraka- o que foi isso.

Asui- não sei.- disse sorrindo.- mas ele vai ter que se preparar pra viagem ainda mais se nevar.

Iida- foi mal por isso.

Ojiro- não precisa se desculpar, a gente só devia ter dado o endereço mesmo.

Uraraka- sem contar que você não tem culpa de nada, relaxa grandão. - disse dando um soquinho no ombro dele.





 

Iida- o que foi aquilo lá dentro. - entrou na carro batendo a porta.

Todoroki- desculpa se eu não sou tão simpático como você.

Iida- eu simplesmente não entendo, você vive sendo arrogante com todo mundo que tenta ser simpático com você, sempre tão desconfiado.

Todoroki- e foi por isso que eu fui contratado.

Iida- não, foi por isso que agora você trabalha na viatura, você não consegue ter um filtro pra separar o lado profissional do resto, se é que você ainda tem outro lado além desse.

Todoroki- eu não pedi pra nenhum deles ser simpático comigo eu só pedi uma informação...

Iida- eles te deram uma solução e o que você devolveu.

Todoroki- deram uma solução que eu não pedi.

Iida- eles estavam tentando ser legais pra quem sabe assim você deixar de ser tão deslocado.

Todoroki- que bom, mais eu nunca pedi por isso Iida.

Iida- sinceramente as vezes parece que nem eu conheço seu lado legal.

Todoroki- sério que você quer me dar um sermão agora, você não percebe que a gente cresceu e o mundo não é tão feliz quanto eles tentam fazer parecer.

Iida- eles só queriam ajudar qual é o problema nisso?.

Todoroki- eu tenho que repetir? Eu pedi uma informação não a ajuda deles, eu podia resolver sozinho.

Iida- seu pai diria a mesma coisa.

Todoroki- que?.- aumentou drasticamente o tom de voz.

Iida- isso mesmo, você tá cada dia mais parecido com ele.

Todoroki- para o carro.

Iida- como desejar. - parou no meio da rua e então o bicolor desceu andando pra qualquer lugar sem nem olhar pra trás.





 

Andava com os punhos cerrados respirando pesadamente devido aos sentimentos de raiva, "você tá cada dia mais parecido com ele" eu vou fazer ele se arrepender por cada palavra aquele idiota, eu nunca vou ser parecido com meu pai, se ele queria me deixar com raiva ele sabia que conseguiria dessa forma mais o pior, é que é verdade o que eu estou pensando, estou descontrolado por causa da raiva querendo socar qualquer coisa que aparecer na minha frente, quero me vingar fazendo alguém se arrepender por falar algo que eu não concordo e estou cada vez mais fechado, revoltado e impulsivo exatamente como ele, eu gostaria de dar um soco no Iida, mas só porque ele estar certo.

Se sentou em meio a uma praça esperando que o frio ajudasse ele a esfriar literalmente seu sangue que parecia estar prestes a entrar em ebulição, sentia suas veias arderem pela raiva que logo deram espaço ao peso do arrependimento, permaneceu até um bom tempo observando alguns flocos de neve caírem conforme a lua tomava o lugar do sol, naquele lindo céu azul quando essa apresentação acabou se levantou e caminhou indo em direção a casa, não tinha cabeça pra voltar ao trabalho.





 

Shindo- você no balcão?.

Bakugo- é eu também detesto, mas fazer o que.

Shindo- tem alguma coisa ai.

Bakugo- não o Mineta pegou a última que tinha.

Shindo- que ótimo, pior que mesmo com pouco movimento a gente é obrigado a vir.

Bakugo- você pretende ficar conversando, que eu prefiro o silêncio sabe.

Shindo- tanto faz, não precisa se concentrar mas eu vou continuar falando.

Bakugo- ah meu deus.

Shindo- então eu estava pensando em me demitir pra procurar um emprego que eu goste sabe, apesar desse dar um dinheiro bacana eu não sei se quero continuar por muito tempo.

Bakugo- sério.- perguntou mais não estava prestando tanta atenção assim.

Shindo- sim, mais ainda não sei o que procurar, você já pensou em fazer o mesmo?.

Bakugo- sim.

Shindo- é vai procurar o que?.

Bakugo- eu procurar.

Shindo- é você acabou de concordar.

Bakugo- não, eu só falei isso pra você dar continuidade eu não estava ouvindo direito.

Shindo- eu vou pegar alguma coisa pra beber, quer?.

Bakugo- não, valeu.- pra falar a verdade prestou atenção no que ele falou, e começou a pensar no que gostaria de trabalhar mas nada passava por sua cabeça, porém era algo a se pensar quando estivesse entediado.

Shindo- toma.- deu uma garrafa de água.- acho que na minha folga vou dar uma caminhada na região e procurar algo.

Bakugo- boa sorte com isso.

Shindo- então você tá ouvindo. - sorriu após o loiro revirar os olhos e voltar a ler a revista que tinha em mãos.






 

Momo- cheguei, ue cadê ele.

Iida- trancado no quarto.

Momo- ele ainda tá bravo?.

Iida- sim, só que agora não é só com você.

Momo- como assim.

Iida- não ficou sabendo do que aconteceu hoje.

Momo- o que?.- perguntou jogando a mochila no quarto.

Iida- sério que o Midoriya não te falou.

Momo- não, hoje ele basicamente me ensinou o que eu perdi nas duas semanas e ainda me deu o caderno dele pra eu me atualizar, então eu vou me apressar pra terminar o mais cedo possível.

Iida- é ele não te cobrou nada.

Momo- não.- estranhou a pergunta.

Iida- que surpresa.

Todoroki- essas paredes são finas eu estou ouvindo.- o grito era abafado pela parede.

Iida- é eu sei.- abaixou o tom de voz.- te conto na cozinha.- se mudarem de cômodo pra o maior atualizar ela da história que nem se surpreendeu, conhecia o Todoroki desde a infância e sabia que era provável que ele se completasse daquele jeito, jantaram e então foram pro seus quartos voltando a deixar o apartamento silencioso.

Iida- entra.- respondeu as batidas na porta.

Todoroki- você estava certo, foi mal pelo meu descontrole.

Iida- eu sei que eu tô certo.- o bicolor sorriu ao ouvir o tom de humor na resposta dele.- mas não é comigo que você precisa se desculpar.

Todoroki- é, eu sei.- fez uma pausa antes de voltar a falar algo.- bem, boa noite.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...