1. Spirit Fanfics >
  2. Caso Imoral - Riren. >
  3. Deuxième chapitre

História Caso Imoral - Riren. - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Deuxième chapitre


Fanfic / Fanfiction Caso Imoral - Riren. - Capítulo 2 - Deuxième chapitre

Eren estava suando frio naquele momento, seu capitão realmente não tinha piedade dos seus subordinados, por que ele estava nesse exato momento, na dispensa de alimentos, onde havia uma bagunça e sujeira anormal,  e ele sabia, teria que limpar tudo até ficar no ponto, brilhando e sem um rastro de germe, quando virou-se para olhar para seu capitão com aquele olhar de cachorro abandonado, jurou ter visto um rastro de um sorriso nos cantos do lábio rosado que se destacava em meio a pele branca. E de repente os lábios se mexeram.

 

- Eren – a voz rouca, Eren nunca se sentia preparado para ela – já sabe o que fazer, vou ficar aqui supervisionando você.

 

O olhar de Levi, como sempre, era intenso, fazendo com que Eren se sentisse desconcertado ao ter seu olhar preso nos gélidos e sombrios do outro, por impulso deu um passo para trás, coisa que não passou despercebida por Levi, que adorava ver os efeitos que cada simples gestos seu causava no acastanhado, Eren tentou disfarçar virando e marchando até uma mesa, que continha vários legumes jogados e misturados, uma loucura, e uma tortura para Levi.

 

- Sim senhor – respondeu sem fazer continência.

 

Eren queria ter uma intimidade a mais com Levi, queria poder compartilhar sobre o seu dia-a-dia, mesmo que convivessem praticamente o tempo todo juntos, mas queria se sentir especial, e faria de tudo para isso. Sentia Levi lhe observar metodicamente enquanto separava os legumes em seus devidos lugares, Eren tinha a respiração desgovernada e os movimentos automáticos, por vezes errando alguns lugares, Levi tinha as pontas dos dedos formigando, pois seu cérebro não conseguia engolir a visão de um Eren um pouco inclinado, e aquela gota de suor escorrendo pela pele dourada, como um vinho derramado de uma taça de ouro.

Levi viu uma desculpa para aproximação, inconscientemente já estava ao lado do soldado, era isso o que o garoto titã lhe causava, e era isso o que lhe assustava.

 

- Está separando os legumes de forma errada – Levi sussurrou no ouvido de Eren.

 

O que fez Eren se arrepiar, pois como sempre não havia visto a aproximação do capitão, ele se movia como um fantasma, por impulso deu um passo para trás, esbarrando a cintura no abdômen malhado do mais velho, fazendo Eren arfa e Levi sentir seu abdômen formigar, era isso o que lhes causava temor, e o calor só aumentou.

 

- Desculpe senhor, irei reorganizar tudo de novo – Eren um pouco nervoso, passou a supervisionar os legumes que já haviam sido separados.

 

- Onde está com a cabeça Eren? – Levi estava na mesma posição, incapaz de se mexer, não confiava mais na própria sanidade, ainda mais com o mais novo por perto, ou seja, nunca mais confiaria, observou Eren dar um suspiro profundo, como se estivesse esperando pela pergunta.

 

- Muita coisa capitão – Eren voltou seu olhar para o mais velho, segurando batatas em suas mãos, que Sasha já teria roubado se estivesse ali, viu seu superior franzir as sobrancelhas, queria respostas mais completas – o mundo tem botado muita pressão em mim, exigem que meus poderes realmente os salvem, com certeza o senhor sabe como é capitão.

 

- Sim Eren, eu sei bem – Levi descruzou os braços, se aproximou do mais novo, e segurou seu maxilar com certa intensidade, olhando nos olhos esmeraldas, os olhos que tanto lhe deixava enfeitiçado, Eren esqueceu como se respirava e seus olhos de como se orbitava, ficou totalmente preso aos olhos frios e sombrios de Levi, e seu maxilar formigava como sua parte intima lá em baixo, seu ventre se contraia em desespero – mas eu sei que não é só isso.

 

- Eu ... – as pernas de Eren o traíram por alguns minutos, a força que Levi usava em seu maxilar, ele queria aquela força e aquela mão em outro lugar – está quente aqui.

 

Eren desviou o olhar constrangido, e reparando no duplo sentido de seu comentário, sentiu Levi se aproximar mais e fazer seu olhar voltar para si, Levi estava controlando sua sanidade como se estivesse controlando uma fera, Eren era sua maior fraqueza, levou a outra mão a cintura do mais novo, aplicando ali a força na mesma proporção que aplicava no maxilar.

 

- Está fugindo da pergunta – Eren mordeu o lábio inferior para não dizer qual era o real problema, e Levi molhou os lábios para controlar o próprio impulso, mas fazendo Eren ficar febril – quero a minha resposta esta madrugada, na escada em frente ao meu quarto, agora volte ao trabalho, pirralho – sussurrou a última palavra com aquela voz rouca que fez Eren quase pender em seus joelhos, apoiou-se na mesa quando Levi soltou seu maxilar sem delicadeza alguma e observou seu superior sair da sala.

 

Levi fugiu de Eren como o diabo foge da cruz, precisava reabastecer seu estoque de sanidade para poder ouvir Eren naquela madrugada, se não o atacaria a qualquer momento, por isso seguiu para o escritório, organizar a próxima missão e verificar o que precisaria comprar quando fosse a muralha.

Já Eren, estava ainda se segurando na mesa, suando frio, o calor havia sumido, seu coração batia forte, suas pernas haviam perdido a força, e a respiração não ajudava, seu olhos verdes dilatavam, sua mente estava um turbilhão, era esse o efeito de Levi sobre si, ele o deixava louco, louco por aquela voz, louco por um simples toque, louco por aquela respiração em seu ouvido, louco pela existência dele ao seu lado, e ansioso para mais tarde.

Se concentrou em seu trabalho, e separou os legumes em seus devidos cestos, limpou devidamente e mesa e passou para as estantes, organizando as sacas e limpando cada prateleira, o toque de Levi em seu maxilar e sua cintura, e o esbarrão, ainda formigavam sentindo falta do toque e da pressão, Eren se assustava do quanto Levi mexia consigo, e não conseguia entender as ações do mesmo, também não conseguia entender a curiosidade dele sobre seus pensamentos e preocupações, mas ao mesmo tempo estava feliz.

Feliz por que a intimidade que queria ter com seu capitão parecia mais próxima do que imaginava, e isso só o fez ficar o dia todo até a hora do jantar elaborando de como contar sua preocupação, estava pouco se fodendo para as consequências, não sabia até quando sobreviveria e não morreria com aquele segredo.


Notas Finais


Tradução: Segundo capítulo.
Muito obrigada a quem leu o segundo capítulo!
Peço perdão pelos erros de português, gramática, digitação, ortografia e etc.
Bom, é isso gente, abraços e até o próximo capítulo.
Beijos de Riren ;*

▪ Música tema:
https://www.youtube.com/watch?v=qe713DXVF8k
▪ Imagem/Capa antiga:
https://br.pinterest.com/pin/595390013225812639/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...