1. Spirit Fanfics >
  2. Caso Proibido >
  3. Primeiro dia

História Caso Proibido - Capítulo 2


Escrita por: MillyFarmiga

Notas do Autor


Oiee meus amores, espero que gostem.
Capítulo dedicado a minha tekyla favoritaa😍😍😍 Parabéns Hillary, tudo de bom pra ti, te amoo❤❤

Espero que gostem🥰

Capítulo 2 - Primeiro dia


Fanfic / Fanfiction Caso Proibido - Capítulo 2 - Primeiro dia

Vera levanta naquela manhã mais animada do que nunca, era seu primeiro na PWight, a melhor empresa do país. Trabalhar lá era seu sonho desde que ela estava na faculdade e não estava acreditando que finalmente esse sonho se tornou realidade. 

6:30, ela toma seu banho, faz sua higiene matinal, ela veste uma camisa branca  de botão e uma saia preta até os joelhos. Ela estava tomando seu café até olhar para o celular e ver  que era 7:15  e em 30 minutos ela teria uma reunião, "droga, vou me atrasar!!" , Vera pega sua bolsa e sai  correndo de seu apartamento. 

No escritório

Ela chega bem na hora em que uma das gerentes começa a falar. 

- Bem vindos  a PWghit, a empresa mais bem-sucedida do país.  Meu nome é Elena, sou responsável pelos estagiários da organização - Ela se apresenta - Vocês vão trabalhar com outras pessoas nos próximos meses incluindo o próprio chefe  - Ela comunica e logo os sussurros começam entre os estagiários, afinal, eles não esperavam trabalhar com o chefe. Assim que os estagiários se acalmam e encerram com os cochichos, Elena prossegue - Vamos escolher apenas 15 de vocês para continuar trabalhando  aqui. Qualquer duvida o chefe vai  esclarecer amanhã, espero vocês aqui amanhã as 8hrs em ponto - ela os comunica - por hoje foi só - A gerente sai da sala 

Vera se sentia mais que preparada para o desafio que era essa empresa, estava vivendo um sonho. Ela estava saindo da sala até um de seus colegas lhe chamar 

- Hey, quer ir ao rocks? - Um homem alto, loiro dos olhos verdes pergunta a Vera 

- Rocks? - Ela pergunta por não conhecer  muito os lugares da cidade 

- Sim, uma balada. Os outros estagiários também vão - Ele fala pra ela na esperança que ela fosse 

- Todos nós precisamos acordar cedo amanhã - Vera avisa 

- Vamos lá Vera, é o nosso último dia de liberdade - Lucero se intromete no assunto tentando convencer Vera

- Ok, vamos - ela suspira 

- Vejo vocês em algumas horas - o homem se despede entrando no elevador - aliás, meu nome é Renn - Ele se apresenta  a elas antes das portas do elevador fecharem  

- Ele é gato né - Lucero comenta fazendo Vera sorrir sem graça 

- O Dean tá aí - Ela alerta Lucero que revira os olhos rindo audível 

Assim que as portas do elevador abrem, Vera entra ligeiramente pra evitar mais conversas sobre Renn. 

19:30 

Vera decidiu ir a balada, queria esquecer seu lado nerd por algumas horas e se divertir o máximo, ela era muito caseira e só tinha 28 anos, tinha que curtir. Depois do banho, Vera estava escolhendo a roupa que iria, ela opta por ir com um vestido preto com mangas longas, ela passa um batom rosa fraco e apenas um blush, não gostava muito de se maquiar. "Estou pronta" ela suspira e pergunta para si mesma se deveria mesmo ir, ela tinha que acordar cedo no dia seguinte e não queria se atrasar de jeito nenhum. Depois de tanto pensar ela decide ir sim, ela chama um uber que já estava prestes a chegar na frente do seu apartamento. 

Na balada

Vera chega e encontra Lucero e alguns outros estagiários sentados na mesa do canto, assim que Lucero nota a sua presença vai ao seu encontro 

- Achei que não ia vir - ela cumprimenta a amiga - Vamos beber muito hoje - ela diz animada 

- Com moderação - Vera sorri 

- Que bom que tu veio - Renn chega perto das duas amigas  - Venha Vera, estamos ali na área vip - Ele aponta para onde estavam o outros estagiários 

- Vamos - Vera e Lucero seguem Renn até a mesa 

- Então Vera - Renn chama sua atenção - Tu namora? - Ele pergunta e Vera apenas balança a cabeça em negação - Uma mulher linda dessas - Ele pisca fazendo Vera ficar envergonhada 

- Vera, vamos ao bar? – Lucero pergunta ao notar o clima que havia ficado ali

- Vamos – ela fala se levantando logo, não queria mais ficar ali.

As duas estavam indo em direção ao bar até Lucero ver que Dean havia chegado e pede para Vera ir sozinha ao bar que ela iria logo atrás. Vera vai ao bar e pede um drinque, assim que o garçom entrega sua bebida ela se vira rapidamente e dá de encontro com um homem e sem querer, a bebida dela derrama toda sobre ele.

- Me... Me desculpe - Ela se desculpa nervosa

- Não tem problema, não precise se desculpar - o homem responde calmo - Apenas me deve uma - Ele diz em tom brincalhão 

- Devo o que? - Ela pergunta de cenho franzido 

- Me deve seu tempo enquanto bebemos alguma coisa - Ele responde 

- Ok - Vera fica encantada por aquele desconhecido, havia alguma coisa nele que lhe chamou muito sua atenção 

- Me chamo Patrick - Ele se apresenta 

- Me chamo Vera - Ela sorri 

- Que tal um vinho, gosta? - Ele pergunta e Vera diz que sim. Patrick pede a bebida e eles se sentam - Sabia que tu é muito linda - Ele fala levando a taça a sua boca deixando ela sem graça 

- Já está bêbado - Ela sorri e sem querer põe sua mão sobre a coxa dele, "O que eu estou fazendo?" Vera pergunta para si, ela não flertava com estranhos, havia alguma coisa nele que ela não sabia explicar 

- Não estou não - Ele a olha de um jeito sedutor da cabeça aos pés e Vera sente um calor dentro de si. 

Patrick estava a levando a loucura, estava mexendo com ela e ela estava tentando se controlar ao máximo e então tira sua mão da coxa dele e pode notar o olhar de frustração dele e logo surgiu um silêncio desconfortável entre eles 

- Veio com alguém? - Patrick pergunta tentando quebrar o gelo entre eles 

- Sim, com meus amigos - Ela responde 

- Quer encontrar eles? - Ele pergunta 

- Talvez depois - Ela sorri tímida 

- O que acha de sairmos daqui? - Ele propõe 

- Vamos - Vera responde sem pensar duas vezes. Patrick pega em sua mão e eles saem da boate 

《 ..... 》 

Eles entram em um prédio bem elegante logo entram no elevador que estava cheio. Vera estava nervosa, não tinha avisado ninguém onde estaria e com quem estaria, não era seu normal ir para a casa de estranhos que ela mal conhecia, pensou em falar alguma coisa, mas nada se passava por sua cabeça e então só olhava para Patrick que notou o quão nervosa ela estava. 

Assim que todas as pessoas saem do elevador, Patrick puxa Vera para mais perto de si e cochicha em seu ouvido "Não precisa ficar nervosa", Vera se arrepiou apenas com o sussurro dele e olhou para ele sorrindo, ele estava lhe passando confiança e ela se sentiu mais segura. 

Ele pega a cintura fina dela colando seus corpos e logo colando suas bocas fazendo ela gemer de prazer. Wilson cola o corpo dela no canto do elevador e levanta seu vestido fazendo carícias circulares nas costas dela. Vera queria toca-lo, sentir ele e desbota a camisa que ele vestia, Patrick geme com aprovação enquanto os dedos dela percorriam pelo peito nu dele, logo o elevador abre sinalizando que eles haviam chegado, Patrick sai do elevador levanto Vera junto, ele a joga contra a parede, a olha com desejo e cola novamente suas bocas com um beijo voraz, Vera sente o calor invadir seu corpo e solta um gemido.

- Beijos não bastam, preciso de mais – Vera fala separando suas bocas

- Tu não tens nem um pouco de paciência, não é? - Ele sorri de canto

- Vou precisar disso por que? - Ela sorri com malícia 

Patrick passa suas mãos por de baixo das suas roupas, uma mão levantava seu vestido e outra pegava na sua bunda, ele vira ela de costas logo em seguida e abre o zíper de seu vestido, para provoca-lo, Vera rebola no membro dele ainda de costas enquanto ele beijava seu pescoço. Patrick se ajoelha e sua boca vai de encontro com a intimidade dela, Vera geme mais alto ao sentir uma onda de calor percorrendo seu corpo.

- Está gostando? – Patrick pergunta tentando deixar ela mais confortável

- Por favor – ela fala em meio aos gemidos – Não para! – ela pede ofegante

- Me pedindo assim eu não posso negar – Lentamente, Wilson passa sua língua pelo ponto sensível de Vera fazendo ela estremecer – está tão molhada – ele diz

Patrick enfia o dedo dentro dela e gira em movimentos circulares, Vera arqueia as costas encostando na parede pra tentar controlar o gemido - Patrick - Ela o chama e ele levanta ficando cara a cara com ela e a beija com leveza levando ela aos beijos até seu quarto. Ele a coloca na cama e Se afasta para tirar sua roupa enquanto Vera apreciava cada traço daquele belo corpo. Patrick se põe em cima dela beijando seu pescoço - Patrick, eu te quero dentro de mim - ela entrelaça suas pernas na cintura dele para puxa-lo para mais perto. 

Wilson a beija com vontade e logo a penetra fazendo Vera gemer cada vez mais alto. As respirações de ambos aceleram e eles sentem que estavam prestes a gozar. Patrick estremece e ambos gozam juntos, ele se retira de dentro dela e deita ao seu lado tentando recuperar o fôlego enquanto ela fazia o mesmo

- Esse foi o melhor sexo da minha vida – ele diz tentando recuperar o fôlego

- Pra mim também – Ela diz ofegante

- Será que fomos feitos um para o outro então? – Ele a olha sorrindo

- Vai esquecer de mim assim que eu sair – Ele diz irônica

- Claro que não – ele sorri – preparada para a segunda rodada? – Ele pergunta assim que recupera o fôlego

Vera estava se recuperando da primeira rodada, mas sabia que estava pronta para todas as rodadas que estariam por vir, havia uma conexão entre eles que era inexplicável e então eles estavam aproveitando ao máximo o tempo juntos.




Notas Finais


Férias pra mim agora KKKKKKKKKK
Espero que tenham gostado❤❤❤❤
Mais uma vez, feliz aniversário Hillary❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...