1. Spirit Fanfics >
  2. Casos de Isolamento >
  3. Dia 7 - Ovos, Farinha, Uraraka e Confusão

História Casos de Isolamento - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Boa Leitura

Capítulo 5 - Dia 7 - Ovos, Farinha, Uraraka e Confusão


- Cupcake!- Mina exclamou de repente chamando a atenção do resto das garotas que olharam para recém chegada.

Todas reunidas na sala de estar, as garotas decidiram fazer uma festa do pijama no oitavo dia de quarentena. Conversavam aleatoriedades e estavam prestes a começar um jogo de cartas quando Mina soltou sua exclamação.

- Vamos fazer cupcakes! Sato me deu uma receita que deve ficar incrível!- Continuou mostrando o papel onde escreveu a receita.

- Vamos! Vamos! Eu vi vários enfeites comestíveis no ármario, nós podemos fazer chantilly colorido e decorar do jeito que quisermos!- Hagakure exclamou empolgada.

- Vamoos!- Uraraka acompanhou a empolgação

- Eu gostei da ideia!- Jiro falou sorrindo.

- Vamos agora?- Perguntou Momo.

- Acho que é melhor aproveitar que não tem ninguém na cozinha.- Comentou Tsuyu já se levantando.

- Isso!- Mina comemorou correndo para a cozinha junto com as outras.

- Ah! São os mesmos ingredientes de um bolo comum.- Momo comentou olhando a receita já vestida com seu avental de cozinha.

- Não parece tão difícil quanto eu pensei.- Jiro falou olhando por cima dos ombros de Momo.

- Eu quebro o ovo!- Gritou Uraraka já com sua vítima em mãos.

Apenas um segundo foi o que a garota precisou para pegar uma faca de carne largada na pia mal ouvindo os gritos das colegas quando acertou a faca em cheio no pobre ovo que explodiu em sua mão.

-...- 

-... Desculpa?- Uraraka mais perguntou do que afirmou em meio a uma crise de risos que durou tempo o suficiente para as outras garotas rapidamente tirarem a faca de sua mão a colocando do outro lado da cozinha onde não poderia ser usada para outro assassinato de ovos.

- Deixe isso comigo Uraraka-san.- falou Momo gentilmente pegando o resto dos ovos.

Com um dos ovos em mãos a garota o bateu delicadamente na borda do bowl pegando as bordas com as mãos e esfarelando completamente a casca do ovo que caiu em uma bagunça na vasilha.

-...-

- Você nunca fez isso antes não é Yaoyrozu?- Confirmou Jiro vendo o rosto vermelho da colega.

- Os cozinheiros sempre fizeram isso então eu nunca cozinhei de verdade.- Confessou.

- Não se preocupe é normal nas primeiras vezes. Deixa que eu te mostro.- Jiro falou sorrindo gentilmente.

- Depois que você quebra a casca é jeito e não força. Só pegar aqui, puxar e… Pronto!- Ensinou demonstrando no bowl já limpo.- Depois de algumas vezes é quase instintivo.

- Quer tentar?- perguntou direcionando um ovo a colega.

- Vou deixar pra próxima.- negou ainda com o rosto vermelho.

- Certeza? Ok.- Falou depois de ver a confirmação de Momo

A garota quebrava os ovos tranquila e delicadamente sem explodir mais nenhum. Mas é claro que a empreitada na cozinha não deu certo por muito tempo.

Terminou de quebrar os ovos cada uma das garotas acrescentando um outro ingrediente e por fim concordando em deixar Momo bater a mistura com a colher de pau que lhe entregaram.

- Ficou branquinha!- Exclamou quando a massa ficou homogênea.

- Então está pronto! Só colocar nas formas.- Falou indicando as forminhas de cupcake que Tsuyu e Hagakure untaram.

- Eu coloco! Eu coloco!- Mina exclamou pulando e pegando a mistura da bancada colocando a mesma até a metade das forminhas.

- Ainda sobrou um pouco para uma segunda fornada.- Comentou Tsuyu.

- Boa!- comentou Uraraka.

- O forno já está quente. Deixa que eu coloco.- Jiro falou já colocando a luva de cozinha.

- Pronto! Agora é só esperar um pouco.- Falou depois que fechou o forno.

- O que fazemos enquanto isso?- Hagakure perguntou.

- Primeiro afastamos Uraraka do fogão.- Mina falou rindo já puxando a outra garota pra longe.

- Eu só queria ver.- reclamou.

- Vamos arrumar os confeitos.- sugeriu Tsuyu depois que deixaram Uraraka no ponto mais afastado do forno.

Entretanto, antes que pudessem abrir os armários Uraraka abriu um sorriso malicioso (nunca um bom sinal). Pegando o saco de farinha meio cheio, a garota colocou o pó nas mãos fazendo um pequeno monte.

- Hagakure!- chamou ainda sorrindo.

Sem perceber as segundas intenções da amiga, a garota invisível se virou (notando-se pelo movimento do avental flutuante) no momento certo para ver a grande nuvem de farinha que foi jogada sobre si deixando seu rosto já não tão invisível assim.

- Uraraka!- Brigou pegando um punhado de farinha jogada no balcão não tão discretamente quanto deveria e jogando na direção da outra garota que se abaixou bem a tempo de evitar o golpe que por sua vez acertou em cheio Jiro em uma cena extremamente clássica e clichê.

- Sério mesmo?- Perguntou retoricamente já pensando em como interromper a provável futura confusão que iria acontecer ali e sendo impedida por mais um punhado de farinha vinda de Mina que já segurava seu próprio pacote de farinha em mãos.

- Melhor ficar esperta Jiro!- Exclamou Mina sorrindo.

- Então vai ser assim não é?- Jiro falou já se armando as outras que também não haviam participado fazendo o mesmo.

Todas se observavam em silêncio, nenhuma querendo fazer o primeiro movimento crucial. Até que Uraraka deu a largada soprando a farinha de sua mão diminuindo a visão das outras lutadoras e acertando Mina e Tsuyu diretamente no processo.

Quando o timer do forno finalmente apitou todas as garotas estavam jogadas no chão ofegantes todas cobertas por farinha e um pouco de massa crua dos cupcakes.

- Foi mais rápido do que eu esperava.- Jirou comentou olhando para o forno.

- Finalmente!- Uraraka exclamou pegando um pano antes de ser impedida por Momo e Hagakure que a seguraram no lugar.

- É melhor deixar outra pessoa fazer isso.

- Porque?- resmungou com um beicinho enquanto via Jiro tirar os bolinhos do forno.

- … Uraraka-san. Você mexeu na temperatura do forno?- A garota perguntou encarando a outra que começou a suar frio ainda no agarre de Momo e Hagakure.

- Eu? Não. Claro que não. Porque eu faria uma coisa dessas não é?- Falou rapidamente sem cruzar o olhar com nenhuma das garotas.

- Talvez porque você foi a única que chegou perto do forno depois que eu coloquei as formas nele. E porque o forno está a 250ºC!- Exclamou Jiro já sem paciência.

- Eu só queria que assasse mais rápido.- Confessou a culpada

- Uraraka… Já pro cantinho.- Jiro falou apontando para um dos cantos isolados da cozinha

- Mas-

- Pro cantinho.

- Ma-

- Para. O. Cantinho.- Disse pausadamente com seu olhar mais ameaçador enviando arrepios para Uraraka que se levantou e sentou no cantinho sem falar mais nada.

- Ainda tem o resto da massa!- Hagakure comentou depois de observar Uraraka em sua marcha fúnebre até o cantinho. - Podemos só complementar a quantidade. Se sobrar damos um pouco para os meninos.

- Acho que é melhor que jogar esse resto fora. Vamos por os queimados naquela vasilha ali.- Jiro falou já desenformando os projetos de carvão.

Depois disso as coisas prosseguiram sem maiores transtornos.

Momo conseguiu quebrar os ovos com tranquilidade profissional, Uraraka permaneceu no cantinho, Jiro colocou os bolinhos no forno conferindo duas vezes a temperatura e o tempo e enquanto assavam as meninas limparam a cozinha e arrumaram a mesa de decoração ainda sobrando para tirarem o excesso de farinha de si mesmas.

Quando finalmente os bolinhos ficaram prontos a massa estava branca e fofinha. Um ou outro havia vazado para fora da forma mas em geral estavam bonitos e pareciam brilhar perto dos bolinhos torrados.

- Estão lindos! Agora é só decorar.- Momo falou colocando os bolinhos em cima da mesa com as belas formas de papel a mostra.

- Finalmente a parte mais divertida.- Uraraka falou sorrindo uma vez que conseguiu convencer todas a deixá-la participar com (muitas) promessas de não causar mais confusão.

Chantilly colorido de um lado, balas e doces do outro, confeitos variados no centro e pasta americana que Jirou fez em uma vasilha. Cada garota decidiu decorar de um jeito.

Jiro de alguma forma conseguiu fazer fones de ouvido com  confeitos circulares e uma linha bem fina de chantilly preto que conseguiu sair quase perfeita apenas com a boca certa no saco de chantilly.

Seguindo a linha personalizada Tsuyu fez os sapos mais fofos já desenhados com chantilly e pasta americana e Mina tentou ao máximo fazer um alienígena com o chantilly cor de rosa que de fato ficou parecendo de outro planeta. Agora se era o que ela tinha planejado já era uma pergunta mais complicada.

Enquanto isso Hagakure fez uma decoração super simples colocando bastante chantilly em espiral e colocando confete de bolinha e estrelas por cima. Já Uraraka, tentou seguir a linha da colega invisível colocando o chantilly em espiral vertical mas por cima colocando apenas estrelas incrivelmente bem feitas de pasta americana com diferentes cores. Claro que depois que todos terminaram ela foi obrigada a comer toda a pilha enorme de estrelas deformadas que ficou do seu lado da mesa.

Com um pouco de compaixão Momo pegou metade da pilha amassando novamente a pasta e formando lindos desenhos multicoloridos que ela por cima de alguns dos seus cupcakes que de fato aparentavam algum tipo de obra de arte chique. Ainda mais quando colocados ao lado dos outros com chantilly dourado e as delicadas flores comestíveis.

- Os seus ficaram incríveis Yaoyrozu!- Exclamou Jiro observando os cupcakes da amiga que pareciam vir diretamente de uma das festas que ela frequentava.

- Os seus ficaram ainda mais bonitos. Combinam com você.- Retribuiu sincera.

- Eu adorei os meus!- Hagakure falou já mordendo um dos seus.- E ficaram muito bons!

- Eu gostei dos da Tsuyu-chan. Ficaram tão fofos!- Uraraka falou pegando um para ver de perto.

- Verdade!- As outras concordaram.

- Os seus também ficaram lindos, kero!- Tsuyu falou feliz pelos elogios.

Todas dividiram os seus de forma que cada uma ficou com pelo menos um do resto. Tiraram fotos, comeram e guardaram alguns tanto para comer quanto para dar para os amigos mais tarde e já estavam se preparando para irem dormir nos seus sacos de dormir ainda na sala de estar quando Momo parou para olhar os cupcakes queimados ainda largados na vasilha em cima da bancada.

- Eu estou um pouco triste de ter que jogar todos esses bolinhos fora.- Comentou.

Um silêncio caiu na sala com a concordância geral.

- Ah! Tive uma ideia!- Uraraka falou sorrindo e correndo para pegar o resto dos enfeites que sobraram.

Mais tarde naquele mesmo dia Mineta abriu a porta de seu quarto se deparando com uma bandeja de cupcakes decorados com muito chantilly e um bilhete.

     “ Espero que goste dos cupcakes. São de chocolate.

                               Ass: Mina, Tsuyu, Uraraka, Momo, Jiro e Hagakure.”

 

Algumas flores desenhadas decoravam o papel branco. 

Com um sorriso estranho o garoto comeu todos os bolinhos indiferente a crosta crocante até demais e ao gosto extremamente amargo. Em sua cabeça vazia apenas a cena das garotas da turma cozinhando bolinhos de avental se passava repetidamente.

 


Notas Finais


Qualquer relação entre as cenas desse capítulo e acontecimentos reais é mera coincidência.
Essa é primeira e (provavelmente) a última que o Mineta aparece nessa fanfic pelo simples fato que eu detesto ele.
Desculpem a demora pra postar, acabei surtando um pouco com a falta de uma ideia concreta para continuar a fic. Por isso e outros motivos decidi começar a postar dia sim e dia não.
Espero que tenham gostado e até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...