1. Spirit Fanfics >
  2. Cassie the cupid >
  3. A Convesa

História Cassie the cupid - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Oie, voltei com um novo capítulo para vocês ❤

Boa leitura 📖

Capítulo 5 - A Convesa


POV Hope 


Cassie tinha me chamado para ir para o seu quarto, eu sabia que ela queria falar alguma coisa comigo que não queria falar na frente do pai dela. Quando chegamos, eu observo o lugar e falo:

-- Você tem um quarto bonito.

- Obrigada. - Ela agradece com um sorriso no rosto.

- Você quer falar alguma coisa comigo sem seu pai ouvir né? - Perguntei logo devez e ela fica com aquelas caras de surpresa. - Você não é a única inteligente, notei a noite inteira que você está doida para falar alguma coisa comigo, mas não falava. Então você não queria falar na frente do seu pai, estou certa?

- Certíssima. - Ela fala com a força aberta e dou uma risada leve.

- Então fala. - Sendo do lado dela na cama. - Do que você quer falar comigo?

- Ė que. - Parecia que estava tentando procurar o que ela queria falar. - O que é amor?

- O que? - Me espanto um pouco com a pergunta dela. - Porque está perguntando isso pra mim?

- Eu não sei, achei certo. - Ela respondeu com aquela cara de inocência dela.

- Mas porque está perguntando isso? - Coloco as mãos na cintura. - Você por acaso está apaixonada?

- O que? Não! - Ela fala com uma cara de nojo e dou uma risada discreta. - Nada contra o amor, mas eu só tenho 10 anos.

- Sim, mas qual é a verdadeira história para você me perguntar isso?

- É que, eu sempre vejo minha mãe e meu padrasto dizendo que se amam. Nisso, eu fiquei em dúvida e eu quero saber, o que é o amor?

Fico realmente chocada em saber que uma criança de dez anos pensa assim, Cassie realmente não é uma garota comum:

- Bom Cassie, cada um tem um jeito diferente de entender o que é o amor. - Começo a explicar. - Mas eu acredito que quando alguém está apaixonada, não é apenas querer beijar a pessoa. E sim se preocupar com ela, querer sempre o bem dela, querer passar o máximo de tempo com essa pessoa, quando ela estiver triste ou sofrendo consolar ela, e assim vai.

Ela parecia prestar muita atenção em mim, com os olhos bem abertos prestando atenção em mim. Ainda fico chocada de que uma criança como ela queira saber disso. Ignoro meus pensamentos e continuo explicando:

- Porém não podemos confundir amor com atração.

- E qual é a diferença?

- Bom, atração é uma coisa do momento, querer ficar com a pessoa por apenas naquele momento. Já amor é você querer ficar com aquela pessoa por muito mais tempo, não para sempre, mas por bastante tempo.

- Entendi. - Ela sorriu. - E você Hope? Já sentiu amor?

Aquela pergunta me pegou de surpresa, confesso. Respiro fundo e respondo:

- Já, a algum tempo.

- E você ainda está? - Porque ela só faz pergunta difíceis?

- Talvez. - Eu não estava mentindo, possivelmente eu ainda estava. - Mas acho que já falamos bastante hoje, podemos continuar amanhã, o que acha?

- Uma ótima ideia. - Ela da um sorriso e se deita. Dou boa noite e vou em direção ao quarto onde eu estou hospedada.

(pra fazer essa parte eu me inspirei na série Love 101, na cena em que a Işik e a Eda vão na casa da Burcu e acabam conversando com ela sobre o amor)

Porém no meio do caminho eu fico pensando sobre essa nossa conversa, será mesmo que eu ainda estou apaixonada? Eu tinha casa da até um tempo, mas agora eu tenho as minhas dúvidas. Porque o amor é tão complicado?

(Nem preciso disser de quem ela está falando né?)


Quase na porta do quarto acabo esbarrando com o Scott, ficamos nos encarando sem nenhum dizer nada, até que eu resolvo dar a iniciativa:

- Estou surpresa que você não tentou ouvir através da porta. - Cruzei os braços.

- A algum tempo atrás eu já tentei ouvir e não adiantou de nada, nem com o copo. - Revirei os olhos.

- Você é um idiota Scott.

- Obrigada. - Não aguentei e ri. - Quer companhia para ir?

- Não obrigada, posso muito bem cuidar de mim mesma. - Fui em direção ao meu quarto, sei que não é bem meu, mas vai.

Eu ouvi passos me seguindo e apenas ignorei pensando o que ele ia se cansar, porém eu estava errada e ele praticamente me seguiu até ao meu destino.

Quando eu cheguei eu me virei para dar uma bronca, porém não consegui falar nada quando eu notei que estávamos tão próximos um do outro que podíamos sentir a respiração um do outro.



Notas Finais


E aí? Gostaram? Espero que sim

Me desculpem por qualquer erro de ortografia ou pontuação, bjs e até a próxima 👋😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...