História Castaway - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford
Tags Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford
Visualizações 13
Palavras 2.133
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, boa leitura.

Capítulo 6 - Tranquillity


Fanfic / Fanfiction Castaway - Capítulo 6 - Tranquillity

*Calum Voice's*

Senti os raios de sol tocando em minha pele, abri lentamente os olhos piscando algumas vezes, analisei onde estava e vi Janne deitada sobre meu peito, meus braços estava em volta do seu quadril, sorri com aquela cena e supostamente se ela tivesse acordado primeiro iria me bater alegando que fiz algo com ela, dei um beijo no topo da sua cabeça, sussurrei um "bom dia", mesmo ela não me ouvindo, levantei cuidadosamente e a deixei dormindo na cama, fui para o banheiro tomar um banho rápido, escovei meus dentes e coloquei uma calça skinny preta, uma blusa cinza do slipknot e meus sapatos pretos, sai do banheiro e Janne continuava dormindo, resolvi não acorda-la.

Eu era um dos primeiros a acordar, ouvi barulhos na cozinha e deduzi achando que era Kath, desci as escadas mas vi uma cena um tanto não agradável.

-Bom dia.- Gritei e fiz barulhos para que Kath e Mike parasse de se comer em minha frente, em um pulo Kath saiu do colo de Mike e os dois começaram a se ajeitar tentando disfarçar.

-Aposto que se eu fizesse isso com você e Janne, você iria me matar- Ele empurrou meu ombro me fazendo revirar os olhos.

-Somos mais reservados.- Pisquei para Mike e Kath riu, subindo em seguida para o quarto onde eles estavam, ela estava só de calcinha com uma blusa meio curta, suas curvas eram bonitas, mas disfarcei.

-Então, rolou alguma coisa?- Mike disse encostado na pia me olhando, abri um dos armários da casa de Luke e peguei sucrilhos, peguei uma tigela e coloquei um pouco na mesma, eu ri com aquilo que o Mike disse.

-Não- Eu ri- Ela não faz meu tipo.- Dei de ombros pegando leite e colocando na tigela e comecei a comer.

-Ah sim, ela não faz seu tipo- Mike riu e logo desviou os olhos para a escada- Falando nela...

Janne estava com uma blusa preta com uma caveira estampada, ela usava um short pequeno vermelho, seus cabelos estavam levemente bagunçado, seus all star tinha uns desenhos, deduzi que foi ela quem fez, meus olhos desceram para suas pernas, em seguida para seu rosto, de cansaço e sono, sorri.

-Já disse que você fica bem usando short?- Eu disse sarcástico, eu não podia segurar esse comentário, ela revirou os olhos, me fazendo rir, depositou um beijo na bochecha de Mike e me deu um tapa na cabeça- Aposto que dormir comigo foi ótimo, até porque você estava dormindo em cima de mim.- Eu ri

-Mentiroso.- Ela falou indignada.

-Não precisa negar...- Eu terminei de comer e levei a tigela para pia, ela me cortou na hora.

-Você ronca, Calum, nunca mais eu durmo com você.- Ela revirou os olhos novamente, me encostei na pia junto Mike e logo os meninos desceram.

-Bom dia- Ashton disse sorrindo.

-Não sei como vocês têm bom humor de manhã- Luke resmungava, ele sempre acordava de mau humor.

-Bom dia para você também, Hemmings.- Mike disse sorrindo para ele.

-Bom, oque vamos fazer hoje?- Kath disse chegando na cozinha com um vestido florido que batia no meio das suas cochas, Mike foi até ela e beijou seu ombro.

-Podemos ir naquele parque onde sempre vamos.- Ashton disse abraçando Janne de lado. 

-Pode ser.- Falei dando de ombros.

-Vamos fazer um piquenique- Janne sugeriu e todos concordaram.

-Ok, vamos no mercado comprar as coisas- Luke disse pegando as chaves do seu carro e eu peguei as minhas.

Pedi para Janne ir comigo, mas ela disse que não queria mais me aturar, então foi no carro de Luke junto com Ash, Mike e Kath foram no meu. Nós tínhamos gostos parecidos, então deixamos as músicas rolar, chegamos no mercado e compramos besteiras, muita coisa, então dividimos nos carros, seguimos para o parque onde costumamos ir, as meninas tinha pegado panos para sentarmos, pegamos violões, Luke levou sua câmera fotográfica, disse que queria registrar aquele momento, Ashton chamou ele de gay e logo rimos, chegamos no local e colocamos o pano no gramado, colocamos as comidas em cima e levamos nossas coisas para lá.

*Janne Voice's*

O parque estava um pouco vazio, tinha algumas mães brincando com os filhos, alguns casais, algumas pessoas sozinhas, eu estava deitada no gramado olhando para o céu, Mike e Kath disse que iria andar, Luke estava tirando algumas fotos aleatórias, de vez em quando ele tirava algumas nossas, Ashton tentava tocar alguma música no violão, Calum estava entretido com alguma coisa no celular, e de vez em quando soltava um comentário sobre minhas pernas. Mike e Kath voltaram, ambos estavam com roupas amassadas, nós rimos dos dois tentando disfarçar, eu estava feliz porque tudo estava dando certo para Mike.

-Jan, você canta? -Ashton perguntou me desviando dos meus pensamentos, encarei ele.

-Eu já cantei na minha antiga escola, eu acho que não levo jeito.- Falei tímida e sorri fraca.

-Canta uma para nós- Mike disse e me entregou um violão, pensei em uma música, e lembrei de Remembering Sunday do All time low, minha música favorita, eles me olhavam atentamente e comecei a tocar os acordes da música.

He woke up from dreaming and put on his shoes

Started making his way past

Two in the morning

He hasn't been sober for days

(Ele acordou dos seus sonhos e calçou seus sapatos,

Começou suas rotinas passadas,

Duas da manhã

Ele não tem estado sóbrio por dias)

Eu cantava tentando não olhar para eles, eu estava com vergonha e medo de suas expressões.

Leaning now into the breeze

Remembering Sunday, he falls to his knees

They had breakfast together

But two eggs don't last

Like the feeling of what he needs

(Inclinando-se agora, para dentro da brisa

Se lembrando de domingo, ele cai de joelhos

Eles tomaram café da manhã juntos

Mas dois ovos não duram

Como a sensação da qual ele precisa)

Cantei com emoção, essa música me trazia péssimas lembranças, mas eu a amava.

Now this place seems familiar to him

She pulled on his hand with a devilish grin

She led him upstairs

She led him upstairs

Left him dying to get in

(Agora este lugar lhe parece familiar

Ela puxou sua mão com um sorriso malicioso

Ela o guia escada acima

Ela o guia escada acima

O deixou morrendo para entrar)

Calum começou a cantar o refrão comigo, meu corpo se arrepiou por instantes, me deixando com um sorriso bobo no rosto.

Forgive me, I'm trying to find

My calling

I'm calling at night

I don't mean to be a bother, but have you seen this girl?

(Me perdoe, eu estou tentando encontrar meu apelo

Estou chamando através da noite

Eu não quero incomodar, mas você viu esta garota?)

Meu coração se apertou, eu fechei os olhos e continuei a cantar, me concentrei na voz de Calum.

She's been running through my dreams

And it's driving me crazy, it seems

I'm gonna ask her to marry me

(Ela tem fugido dos meus sonho

Isso está me deixando louco, e parece que

Eu vou pedir para ela se casar comigo)

Terminei de cantar e todos começaram a gritar, senti meu rosto queimar e olhei para Calum, ele sorria e então, eu sorri também. Resolvi dar uma volta, e Calum, como sempre, me acompanhou, andamos em silêncio, somente barulhos de pássaros, crianças e nossos passos pelas folhas e galhos caídos no chão do parque. Fui até a beira de um lago que tinha ali, estava vazio, sentei no gramado e observei os peixes, Calum fez o mesmo, sentando ao meu lado, ficamos em silêncio esse período, apenas observando o lago.

-Eu vi você beijando a Lucy- Ele disse olhando para o chão, fazendo-me virar bruscamente meu rosto para ele, que riu.- Não sabia que você era lésbica.

-Eu não sou lésbica- Me defendi.

-Não?- Ele riu e disse sarcástico- Então porque beijou ela?

-Ela me beijou.- Nossos olhos se encontraram, ele tinha uma cara de dúvida e um ar de querer saber mais sobre isso.

-Você retribuiu- Ele disse sarcástico.

-E se eu for lésbica? Oque você tem com isso?- Falei já brava com suas palavras ridículas.

-Eu não tenho nada com isso- Ele falou sem humor dando de ombros, mas logo em seguida riu e olhou para mim- Só não acredito na minha capacidade de ter me interessado por uma lésbica.

-Como?!- Arqueei as sobrancelhas.

-Você já sabia disso- Ele revirou os olhos, é, eu sabia.

-Que azar, Calum hood se interessar por uma lésbica.- Falei rindo e me levantei, ele levantou-se em seguida.

-O interesse acaba rápido, já estou interessado em outra- Suas palavras foram como soco na minha cara, mas eu não podia desmanchar o sorriso irônico que estava em meu rosto, ele riu.

-Bom pra você, ambos somos iguais- Eu disse e estava começando a caminhar, escutei sua risada atrás de mim, caminhei o mais rápido possível, antes de perde-lo de vista, ouvi dizer:

-Então você tinha interesse em mim?- Ele disse rindo

-Nem nos meus sonhos mais profundos, afinal, uma lésbica se apaionxar por um homem, não faz sentindo, não é mesmo?-  Gritei rindo e ele fez sinal de marinheiro para mim, me virei e continuei o caminho onde os meninos estava, meu sorriso desmanchou.

Já era final de tarde, estávamos todos arrumando as coisas parar colocar no carro, fui no carro do Luke novamente, e como sempre Calum insistiu em pedir para mim ir em seu carro, o caminho foi bastante animado, chegamos na casa de Luke e colocamos as coisas no lugar. Já era 20h, estava tarde então peguei minhas coisas colocando na mochila, me despedi dos meninos, disse para Mike que precisaria conversar com ele, eles me ofereçam carona mas resolvi ir andando, saí da casa de Luke com passos apressados, senti mãos firmes no meu pulso.

-Eu vou com você.-  Calum disse me encarando.

-Não precisa, eu vou sozinha.- Falei revirando os olhos, tirei meu pulso de suas mãos.

-Você é tão imatura- Calum revirou os olhos.

-Tá, Calum- Sai andando rápido para que ele não me seguisse.

-Você é tão imatura.- Ouvi ele gritando de fundo, virei e mostrei o dedo do meio pra ele, que riu.

Caminhei até minha casa, cheguei e fu para meu quarto, passei pelo quarto da minha mãe e dei um beijo rapidamente em sua bochecha, joguei a mochila na cama, trancando a porta em seguida, tirei minhas roupas e fui para o banheiro tomando um banho relaxante, peguei meu celular e vi que já era tarde, coloquei meu pijama e me deitei, olhando para o teto que tinha estrelas e uma lua, coloquei NF - If you want love, essa música literalmente me resumia e por uma leve coincidência, me lembrava Calum.

I just need some time, I'm tryna think straight

I just need a moment in my own space

Ask me how I'm doin', I'll say "okay, "

But ain't that what we all say?


(Eu só preciso de algum tempo,estou tentando pensar direito
Eu só preciso de um tempo no meu próprio espaço
Me perguntaram como eu estou, eu disse estou "bem"
Mas não é isso que todos nós dizemos?)

As vezes, estamos bem, mas nos sentimos vazias, precisamos de algo mas não sabemos oque é isso, não sabemos exatamente oque é.

Sometimes I think back to the old days

In the pointless conversations with the old me

Back when my momma used to hold me

I wish somebody woulda told me

If you want love, you gon' have to go through the pain

(As vezes penso no passado
Nas conversas sem sentido com o velho eu
No tempo que minha mãe costumava me abraçar
Eu queria que alguém tivesse me dito
Se você quiser amor, vai ter que passar pela dor)

Sim, eu pensava muito no passado, no quanto eu fui feliz em certas coisas, porém nunca me disseram que o amor tinha certas catástrofes, eu poderia negar que nunca amei, mas eu já amei, e doeu tanto que eu prometi a mim mesma nunca mais amar alguém.

If you want love, you gon' have to learn how to change

If you want trust, you gon' have to give some away

If you want love, if you want love

(Se você quiser amor, você vai ter que aprender a mudar
Se você quiser confiança, vai ter que merecer
Se você quer amor, se você quer amor)

E sim, eu sabia oque estava faltando era amar, por mais que estivessem me quebrado no passado, eu me recontrui e talvez eu esteja pronta para isso, não quero dizer quer Calum seja a pessoa certa, mas ele reabriu uma porta que estava fechada a tanto tempo, eu tenho que mudar para amar, tenho que superar meus medos, eu preciso superar o insuperável, e perceber que estou apta para uma nova fase.


Notas Finais


Oi gent, tudo ok? Ganhei uma capa para minha fanfic, obrigada ícone!!! oque estão achando?

Twitter: @5sosoft


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...