História Castelo de vidro (BTS) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Amor, Bts, Contos, Drama, História, Hoseok, J-hope, Jimin, Jin, Kook, Nanjoon, Orgulho, Suga, Tragetória, Yoongi
Visualizações 7
Palavras 589
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Famí­lia

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Atenção: tem bastante erro de digitação ok?!

Capítulo 2 - 2013


Fanfic / Fanfiction Castelo de vidro (BTS) - Capítulo 2 - 2013

2013

Ouvi dizer que a história começou um pouco antes dessa data, e que no começo apenas um estava lá, Nanjoon. De um jeito improvável foi parar em uma pequena empresa em um prédio pequeno com pessoas estranhas, aposto que o barulho de seus passos ecoavam pelos corredores e sua respiração parecia alta de mais, que sua mão tremia quando assinou aquela folha de papel a espera de um futuro incerto. Conforme os anos passaram com idas e vindas de pessoas que conheceu mas o abandonaram logo depois, 2013 foi o ano em que sete pessoas de lugares diferentes e datas diferentes se reuniram, completos estranhos postos todos juntos em uma sala com uma folha assinada e um sonho na cabeça, com as batidas do coração finalmente decidido bater no mesmo ritmo que aqueles naquela sala. O garoto mais velho parecia uma criança e sorrateiramente adulto o suficiente para cuidar deles sem dar alarme, o segundo sem querer quebrava coisas enquanto pensava em como manteria todos juntos até o fim, o terceiro concertava as coisas que o segundo quebrava, sempre parecendo duro de mais para se aproximar dos outros e ao mesmo tempo tão parecido com os outros seis, o quarto logo recebeu um nome que combinava muito com ele, esperança, era isso o que seu sorriso transmitia, talvez aquela luz inexplicável fosse esperança, o quinto vivia nas nuvens, apreciando cada momento e qualidade dos desconhecidos com quem viveria, o sexto parecia inseguro, provavelmente os outros questionaram o motivo de tal insegurança se ele parecia ser exatamente o que queriam ser, e com uma dose de fofura incluída, o sétimo era uma criança, talvez com medo e assustado mas ainda assim determinado, era o mais novo ali, desistir sequer parecia uma palavra pra ele. Desde o começo não havia sido fácil, era uma casa pequena pra sonhos grandes, uma casa pequena que ensinou-os quem eram, que os manteve unidos, esperando por sua oportunidade de gritar algo para o mundo. 2013 foi o ano em que conseguiram, seguraram-se uns nos outros e gritaram o mais alto que puderam, sabe o que disseram? "Pare. Não alimente a sociedade com seus sonhos, isso os transformará em máquinas"

Depois daquele grito todos eles deitaram-se em colchões na sala para dormir, a noite parecia mais fria e mais assustadora, estar todos juntos ali também os assustavam.

-Hyung- Uma voz soou baixo na sala, quase como se não quisesse ser ouvida

-Hum?- O outro respondeu

Todos ali escutavam a conversa, mas nenhum deles parecia ter coragem o suficiente pra ouvir.

-Acha que as pessoas gostarão de nós?

Não houve uma resposta naquela noite, as lágrimas que seguraram até aquele momento insistiram em cair, estavam apavorados, eles tiveram a chance de gritar agora torciam para serem escutados. Nada ficou mais fácil depois disso, poucas pessoas os viram gritar, mas essas poucas que os ouviram se agarraram a eles, então eles disseram outra vez em uma rua para uma platéia de dez pessoas, depois outra vez em uma casa de shows para vinte pessoas, depois em uma escola, em um ginásio e em todo o tipo de lugar que poderiam dizer eles falaram repetidas vezes, pra sua surpresa, o número de pessoas começou a crescer, então escreveram outra coisa pra dizer e depois outra, e mais outra, tudo foi ficando maior e mais assustador mas também faziam seus corações baterem mais rápido, e aqueles gritos vindo da platéia parecia um portal pra algo desconhecido. Enfim 8 de julho de 2013. Aqueles que os ouviram foram chamados de Army, Adorable Representative M.C of Youth.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...