História Castiel - PARAÍSO PROIBIDO - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Armin, Castiel, Lysandre, Nathaniel, Personagens Originais, Rosalya
Visualizações 18
Palavras 1.876
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um

Capítulo 3 - Castiel


- Lucyan , tá  tudo bem ? 

 Abri os olhos lentamente . Havia pago  no sono .

- Lucyan , é  a Bruna .

  Me sentei na cama e logo me levantei , olhei  pela janela estava de noite . Parecia que eu só  pisquei , e já  ficou de  noite ? . Abri a porta . Bruna pulou em mim me abraçando .

- Está  tudo bem ? 

 Notei preocupação  em sua voz .

- Sim , sim  . O que houve ? 

Perguntei coçando os olhos .

 Bruna colocou a mão  em sua cintura ,  e fez cara feia . 

- Você  saiu  correndo , veio pra cá  , eu não  sei porque . Poderia ter falado para  a madre que não  queria se pronunciar naquele  momento  . Você  está  sendo o assunto lá  embaixo  .

- Estou ? Não  me importo , não  ligo para ninguém  .

 Falei me sentando na cama . 

 - Bom , isso é bom , porque você  vai ser fofoca  daqui por alguns dias , mas chega de enrolação  é  a hora do jantar , vamos ? 

  Ah não depois  de tudo que aconteceu tenho que ir lá  ficar de amostra  ? Eu não  me importo com o que  eles falam , mas não tô  afim de ficar sendo atração  .

 Cocei a cabeça  . 

- Vai rolar não  .

 Falei me deitando na cama novamente , de onde nem deveria ter saído  .

- Você mesma falou que não  se importava . 

 Ela falou fechando a porta e entrando no quarto .

- Eu não  me importo , mas hoje realmente não  to afim , não  posso comer aqui ? Só hoje ? 

 Falei fazendo biquinho e virando a cabeça  de lado . 

 Ela fechou os olhos .

- Tá , tá , mas só hoje amanhã quero te apresentar corretamente para as irmãs , e a madre  vai me encher o saco  por você  não  estar lá  , e já  que vai ser uma de nós tem que começar a participar de tudo . Vou pegar seu prato me espera aqui .

 Sorri para ela e soltei o ar preso  .  Fui até a janela a noite era linda , nunca parei para analisar e sempre vivi sobre ela , que mal agradecida que eu sou . Lembrei do rapaz no qual  tombei hoje  , cara não  foi porque eu quis , mas ele foi muito grosso comigo  nem perguntou nada , simplesmente mandou eu  olhar por onde andava , foi muito justo o que falei para ele .  Ele podia perguntar , precisa de ajuda ? 

- Quem precisa de ajuda ? 

 Pulei assustada . Ela tinha entrado aqui que eu nem vi . Que porra foi essa .

- Nada . 

 Falei ficando séria  . E saindo da janela .

 Bruna havia trazido um prato com arroz , batata e carne e umas folhas verdes , com uma tábua  , na qual o prato estava , o garfo e a faca ao lado do prato sob a tábua  .

- Bom apetite  .

 Ela falou .

- Obrigado . Falei ainda assustada . 

 Preciso tomar cuidado com ela . Pior que  fantasma . 

-----

  Bruna me olhava assustada com a forma que eu comia . 

- Tá  bom né  ?

 Ela falou me olhando apavorada  .

- Demais . 

 Falei com a boca cheia .

  Levei a última  garfada na boca e satisfeita com meu apetite . 

- Meninas  deveriam ter bons modos não  acha ?

 Ela falou .

 Dei um arroto .

- Sim , mas não  tive família  pra me ensinar isso . Então  sou assim . Mas sei me comportar  quando quero .

 Falei me levantando e indo a janela novamente  .

- O que você  tanto olha na janela ?

  Ouvi o barulho da madeira da cama , por ela se levantar .

- Nada não ,  acho a vista muito bonita . Sabe as maçãs na árvore  ,  a noite .

 Falei . 

- Hummm . 

 Ela falou .

 Ficamos em silêncio  observando  a noite e as estrelas . 

- Bruna ? 

- Oi ? 

 Ela respondeu .

- Quando tratamos alguém  sabe .... de uma forma que não  deveríamos  , tipo , eu não  sei o que a pessoa estava  passando mas a tratei mal , mas não  foi minha culpa ele também  me tratou e eu estava chorando e ele não  , ele podia ver isso não  podia ?

- Hummmm , quem você  tratou mal ?

 Olhei para ela . 

 Fechei os olhos e respirei  fundo .

- Eu não sei . Não o conheço  mas ele foi grosso comigo . Me viu chorando e simplesmente disse olha por onde anda , porque tombei nele . Não  foi minha culpa . 

- Hummmmmmmm  , como ele era ?

 Ela perguntou com os dedinhos no queixo .

- Alto , cabelos pretos , branco . Não  sei , não reparei muito bem , afinal eu estava chorando .

  Ela continuou olhando para  a janela em silêncio  e coçou  a cabeça .

- Castiel ? 

 Ela falou .

- Castiel ?

 Perguntei .

- Tudo indica que sim  . Castiel  é  assim mesmo  , as vezes grosso  , as vezes legal , não  sabemos muita coisa dele sabe . Só  que ele é  um cara na dele , não  conversa muito , não  sorri , dorme sozinho . Só  conversa mais com a Madre  mesmo . 

 Fiquei em silêncio  , legal o cara é  o próprio  poço  da solidão  mal educada .

- Peça  desculpas  a ele . 

 Ela falou .

- O que ? Eu ? Mas porque ? Ele que foi grosso .

 Seu olhar  agora era de deboche .

- Bruna quando tratamos alguém  de uma forma que não  deveríamos ......

 Ela tentou me imitar .

- Não  falo  assim .

- Peça  desculpas  , e boa noite .

- Mas Bruna .....

 Ela pegou meu prato na tábua  e me olhou novamente .

- Amanhã  na aula da bíblia  , sente na última  fileira , ele sempre se senta lá  .  E peça  desculpas  .

- Mas foi ele que ......

- Boa noite , amanhã  as oito da manhã  estarei aqui  para te levar para aula . Beijosssss .

 Ela fez um bico e saiu . 

Mas por que eu ? 

 Revirei os olhos e me deitei na cama , amanhã  promete  . Deixei a janela aberta .

-----------

- Senhor está  aqui , senhor nós abençoa  , senhor nós  ilumina , senhor nós  glorifica .

 Escutei batidas na porta .

- Bom dia irmã  , hora de levantar para o café  e depois  aula  .

  Abri os olhos . Vou ficar só  mais um pouco deitada  . Tão  bom ter uma caminha pra descansar . Me espreguicei a janela ainda estava aberta . 

- Bom diaaaaaa  mundoooo .

 Falei dando um pulo da cama .

 Vamos começar o dia com um banho e em seguida café  . 

 Minhas marcas haviam ficado mais escuras porém  as roupas  grandes as disfarçavam  muito bem . Pelo menos isso  né  . Peguei o pente que ficava no  banheiro penteei meu cabelo , provavelmente madre sabia que eu tenho minhas higienes né  , porque aqui te escova de dente , pente . Tá  ótimo  . 

 Fui em direção a porta , minha barriga roncava . Muitas garotas estavam saindo em direção  a escada . Okay vou seguir , provavelmente elas dormiam no mesmo quarto ? 

 Droga hoje vou ter que falar com ele . Castiel .

- Ora vejo que está  disposta hoje . 

 Bruna .

- Bom dia Bruna . 

 Falei .

- Tudo bem ?

 Ela perguntou  curiosa .

- Sim e você  ?

- Também  . O café  é  no salão principal  só  seguir  as escadas e virar a esquerda , te encontro lá  .

 Desci as escadas junto com todas as meninas . Era estranho porque todas usavam essa roupa , menos eu .

 Senti o cheiro de café  , meu estômago  roncou . Me apressei  e assim que cheguei no salão principal não  sei se sorria ou se pulava . Pão  de queijooooo com café  , corri pra fila . Algumas irmãs  mais velhas distribuíam  as comidas na fila . 

- Bom dia irmã  . 

 Uma delas me falou me entregando o pão  de queijo e assim que fui pra frente a outra me entregou uma laranja , e na frente havia jma mesa com copos de café  peguei um .  O salão  era bem iluminado com todas as janelas abertas , muitas mesas , o piso era branco e as paredes brancas . Era um local calmo . 

- Vamos todas orar pelo alimento .

 Puta que pariu eu já  comi o meu quase todo .

O salão havia ficado em silêncio  e todas de cabeça  baixa . Abaixei a minha também  . 

 Tenho  que ter mais calma com a comida .

- Amém  .

 Todas falaram em uníssono . 

 Abri os olhos lentamente  e agora elas estavam mastigando . Terminei  de comer o meu . E tomei meu café  . 

- Não  perde tempo com a comida em .

 Btuna falou sentando ao meu lado . 

- Comida é  algo que não  brinco .

 Falei observando algumas delas . Muito parecidas .

- Não  brinque  com desculpas também  , a aula começa  jájá  , última  fileira e peça  desculpas .

 Revirei os olhos .

- Eu peço desculpas sim , mas você vai ficar me devendo . 

- Eu não  , você  que está  errada .

 Ela falou mordendo seu pão  de queijo .

- Sonha mais ae . 

 Falei sorrindo .

 - Onde fica a sala ? Já  vou garantir meu lugar . 

 Falei me levantando  .  

- Duas portas atrás  daqui . Boa sorte , vai precisar .

 Ela sorriu .

 Algumas me olharam e cochicharam , nem liguei .

 Fui até  a sala , já  estava aberta , era uma sala grande , não  como o salão  principal  , mas grande . Com muitas cadeiras e mesas , uma lousa , uma cruz de Jesus Cristo enorme e um pouco estranha . Fui para a última  fileira e sentei em uma das cadeiras . Respirei fundo . 

- Que sacooooooooo .

 Falei .

 Castiel entrou na sala no mesmo instante , vestido com  um terno preto , mas nada muito chamativo , porém  muito bem vestido . No mesmo instante me senti envergonhada isso não  é atitude de uma futura irmã  . E ele se sentou ao meu lado . Nem me viu para ser sincera . 

 Agora é  o momento .

 Olhei para seu rosto . E admito muito bonito , naquele dia não  o vi bem , mas agora ..... seu maxilar bem definido , nariz fino e bem desenhado , seu cabeli penteado  para trás  .

- Oi ...

 Falei sem graça  .

 Seu olhar veio rapidamente  sobre mim . PROVAVELMENTE QUERO MORRER AGORA .

- Desculpas por ... ontem ? Eu .....  estava mal ?

 Engoli  a saliva . Mulher , o que é  isso ? 

 Fechei os olhos .

- Deveria aprender  a controlar suas emoções e não  sair por aí  descontando em qualquer um .

 Arregalei meus olhos .

- O que ? Vamos combinar que você  não  foi nenhum anfitrião  comigo querido . Então  para falar de mim ....

- Só  isso que tem para  falar ?

 Ele me interrompeu com seu ar de cala boca garota  você  me dá  nojo .

- Sim  , só  .

Me virei para a frente . 

 " Vai deixar assim  ? " Revidaaaa " 

 Uma voz falava baixinho na minha cabeça  .

- Na verdade não  . 

 O encarei . 

- Você  aprenda a ser educado , acabei de chegar aqui . Eu estava chorando . 

 Seus olhos  me fitaram . Parei de falar no mesmo instante . 

- Desculpa .

 Ele virou para a frente .

- Só  ? 

 Perguntei o encarando . 

- Quer  o que mais  ? Um abraço  ? Um beijo ? Ah me dá  licença  garota .

 Ele se levantou  nervoso e saiu .

- Grosso do caraleo .

 Do que adianta ser bonito e ser nojento assim ? 

 Gritei  e coloquei a mão  na boca olhando para a cruz . Mas emcima da mesa havia ficado uma flor . Sim uma flor , na verdade aquilo era um broche . Ele deve ter esquecido aqui . 



 




Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...