1. Spirit Fanfics >
  2. Castigo Divino. >
  3. Desenho 6B.

História Castigo Divino. - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


➵Oi, bom dia, ou eu posso dizer boa noite para aqueles que não dormiram na hora em que estou postando? Enfim, eu só queria pedir desculpas pela demora, era pra ter atualização semana passada, mas infelizmente estou numa crise de criatividade bem ruim, então acabei demorando mais do que imaginei

➵Calma, eu sei que estou enrolando demaisssss para os Taekook entrarem em ação na parte que o primeiro casal seria flechado, mas eu não me aguento, parece que preciso escrever tudo e no final penso que esta muito chato para ler, por isso acabo separando em duas partes

➵Vi que teve muita gente que chegou do Facebook, então eu dou minhas boas-vindas! Estou muito feliz, realzão. <3

➵Como eu disse, estou numa crise de criatividade, porem eu não queria deixar de atualizar hoje, me desculpe caso virem algum erro, foi escrito na pressa. Boa leitura!

Capítulo 5 - Desenho 6B.


O relógio de ponteiros marcavam exatas seis e meia da manhã quando Jungkook saiu às pressas de casa, correndo com a bolsa balançando e eu agarrado no seu casaco branco até o carro moderno, onde ele entrou ja fechando a porta e sua mãe acelerando até a escola. Estava um silêncio, sendo o rádio o motivo do qual não estava deixando o ambiente totalmente desconfortável. 

 

Eu não sabia o real motivo do silêncio, mas eu já imaginava que q progenitora teria descoberto que quando dormimos debaixo do céu estrelado de uma sexta para sábado, uma chuva sem aviso foi lançada em cima da gente, fazendo corrermos com cobertores e almofadas pelo quintal, calçando apenas as pantufas cor-de-rosa da Jeon mais velha. Bem, parece que ela descobriu, e pelo jeito estava bem brava por ter encharcado seus sapatos favoritos.

 

No dia seguinte quando ela não descobriu ainda sobre suas pantufas, a mãe -que descobrir ser Jeon Seunny- me “levou” até em casa. Na verdade, era apenas um bairro normal aleatório perto da escola, onde decidi adotar como minha residência até a mãe e o garoto voltarem para a sua quase mansão, e logo depois eu voltaria voando até a casinha da árvore, local do qual eu iria passar o restante dos dias, apenas para não levantar suspeitas.

 

Agora, uma segunda-feira normal, acordamos tendo que correr pela casa para conseguir pegar todos os materiais e chegar no horário estipulado da escola. Eu, como um bom cupido e -quase- aluno, pretendia passar a visão de um estudante que foi transferido faz pouco tempo enquanto passeava nos corredores, tentando decorar as sala e clubes. Seria um plano bom, se Jeon não ficasse no meu pé dizendo que daria problemas se eu fosse pego pela diretora.

 

-Então qual é o seu plano?- Cruzei meus braços quando saímos do automóvel. 

 

-Vamos estudar juntos, na hora do intervalo vamos procurar esse clube de artes e achar o desenho que você tanto falou ontem.- Dei de ombros, concordando com seu plano que não parecia ser muito diferente do meu, mas eu não falaria nada, ainda mais hoje que ele parecia estar de mau humor graças à noite passada. Não seria eu que pioraria esse momento.

 

Continuou andando sem se importar com as várias alunas que viviam suspirando e abrindo caminho para passar. Seus sapatos de couro batiam sutilmente no chão cinza de concreto, suas roupas amarelas combinavam com as paredes de cor creme com janelas enormes, dando a visão do gigantesco quintal junto com a quadra de voleibol e basquete. Porém, ainda com toda aquela visão do lado de fora, me incomodava muito as garotas com seus hormônios à flor da pele, fazendo o impossível para chamar a atenção do garoto grosso, mas extremamente bonito e com um corpo bem estruturado.

 

O que foi? Achou que eu iria mentir? Ele poderia ser seco com algumas pessoas, e isso nunca me impossibilitou de dar uma bitoquinhas em alguns humanos de má índole que achei por aí, em uma das minha passeatas noturna no Olimpo. Poxa, eu sou um semideus, não um santo!

 

Balancei minha cabeça para tirar essa ideia idiota, e com minhas asas brancas que quando estava em miniatura mais pareciam asas de fadas, sobrevoei até o banheiro masculino, me transformando no aluno igualzinho aos outros 300 que estudavam naquele colégio.  

 

Eu conseguia mudar minha roupa, meus cabelos e como vocês já sabem, meu tamanho de corpo e tudo mais. Isso seria apenas mais uma forma de defesa caso eu fosse descoberto. Meus fios que antes eram marrom claro, ficou de alguns tons mais escuros, virando o aluno que Park Jimin conheceu no dia do clube de artes.

 

Eu já tinha explicado para Jungkook sobre esses meus poderes estranhos, então não estranhou quando entrei na sala quase totalmente vazia e fui direto na sua direção, sentando ao seu lado no lugar especial, sendo a única mesa que tem uma grudada uma na outra. Logo depois, quando ouvia mais resmungos do Jeon sobre não ter conseguido dormir direito no dia do quintal, uma professora de estatura baixa entrou na sala com o crachá escrito “park”, que me lembrou muito o garoto que possivelmente poderia me ajudar na hora de saber de quem era o desenho.

 

“Jeongguk-ssi, o que vamos fazer para achar o garoto do desenho?” Escrevi na folha do caderno do moreno, que aparentemente estava ocupado demais mexendo no celular em vez de prestar atenção nas formulas de matematica 

 

“Isso não é problema meu, é você que está no castigo, não é mesmo?” Cutuquei seu corpo para chamar sua atenção, e quando ele leu minha mensagem, devolveu o pedaço de papel totalmente grosso e seco comigo. Bufei virando para frente, tentando me entreter com algo até o intervalo entre as aulas.

 

---[...]---

 

Meus passos ficaram lentos quando cheguei na sala que decorei por ser a única com respingos coloridos na porta e na parede, tomando cuidado com cada barulho, já que Jeon disse que não podíamos estar aqui nesse horário, tendo um período exato para ir em cada clube. Estava me sentindo deveras feliz em saber que eu tinha a mínima chance de flechar alguém, completando assim, uma parcela do castigo.

 

Respirei fundo quando vi que a mesa que agora jazia limpa, longe de ter papel como antes estava, o desenho sumiu de cima do mesmo. Botei meus dedos na minha têmpora e com toda certeza estava me segurando para não me derramar em lágrimas de frustração numa hora dessas, onde em vez de estar fazendo biquinho para o nada, deveria ir atrás do Jimin para tentar saber pelo menos quem é o menino feito de 6B. 

 

Poxa, parecia fácil demais para Kim Taehyung flechar alguém. 

 

De cabeça baixa passei pelo corpo do garoto de fios negros, que apenas revirou os olhos e me seguiu até chegarmos na escadaria que levaria para a sacada do predio. Não me importei muito se era proibido, estava focado demais em reclamar da minha vida e girar a chave presa na porta, empurrando e indo sentar com as pernas para fora do prédio. 

 

-Vai me dizer que vai pular só porque não achou o desenho?- Debochou o maior sentando um pouco mais afastado do parapeito, porém ainda bem próximo, chegando a ser quase invasivo nossa aproximação.  

 

-Ah, semideuses não morrem…eu acho.- Dei de ombros, balançando meus pés.- Mas eu não pularia daqui, só me sinto meio frustrado por ter criado tanta expectativa, eu achava que seria mais fácil de resolver toda essa bagunça de castigo.

 

-Taehyung, para com isso! Qual o nome do menino que te ajudou no clube? Ele não é o representante? Vamos atrás dele, não deve ser muito difícil assim achá-lo, né? 

 

-Ashi, eu fiquei o tempo todo pensando que Jimin poderia ajudar, porém sei lá, não seria invasivo demais isso?- Virei meu rosto dando quase de cara com os lábios finos de Jungkook, que me encarava com uma expressão totalmente aterrorizada.- Você está bem? Está mais branco do que já é!

 

-Q-qual o n-nome do menino?- Fiquei realmente preocupado com o estado do outro, que parecia estar completamente perdido. 

 

-Jimin. Park Jimin. Respondi incerto, me apressando em segurar seu braço para que ele não caia no chão duro.- Por favor, não me deixe sem saber o motivo de você estar assim, Jungkook! eu não sei direito o que é pra fazer!- Disse olhando no seu rosto.

 

-Ai Kim, para de drama, eu estou bem! Foi apenas uma queda de pressão. Pode me soltar já.- Fingiu que nada aconteceu, fugindo o olhar dos meu.

 

-Não minta para mim.- Disse firme, fazendo me olhar assustado e com olhinhos brilhando de medo.

 

-Ah…..-Coçou a nuca.- Lembra quando eu te contei sobre minhas amizades, aquelas que distorceram os fatos?- Perguntou abaixando o olhar para seus dedos, torcendo eles para fazer o característico som de estalos.- Na época, eu e Jimin éramos muito amigos, e isso trazia uma visão ruim da nossa amizade, sabe? Ameaçaram espalhar pela escola que eu era gay, só me deixariam em paz se eu ficasse longe do Park.- Dava para ver nitidamente que aquele assunto não era confortável de se falar, tanto que depois ouvi uns fungares vindo no grande narigão do Jeon.  

 

Devia ser tenso ser julgado pela sua sexualidade, principalmente quando se era adolescente, época da qual eu tentava ficar longe de pessoas dessas idade. No Olimpo, era normal essa parada de homossexualidade, e até mesmo na grécia isso era um ritual de passagem, mas entendo que os tempo mudaram e nada é como antigamente, então não sei se posso dizer que o entendo completamente.

 

Não pensei muito tempo depois disso, apenas me joguei em seus braços, sentindo como seu corpo travou quando fui direto, sem rodeios. Eu não me importava caso não fosse correspondido, só queria dizer em poucas palavras que tudo iria ficar bem.

 

---[...]---

 

Depois desse meio abraço, fomos andando calmamente até a sala. Jeon ficou enchendo o saco que não precisava da minha pena e que não estava chorando naquela hora. Sinceramente, esse rapaz conseguia me irritar às vezes.

 

-Eu não quero seus abraços, entendeu?- Resmungou apontando o dedo para meu rosto, fazendo aquela carinha fofa de bravo.

 

-Onw, que peninha, Kook-ah não gosta de abraços.- Ri alto apenas para provocá-lo, o que no final consegui foi um revirar de olhos e o cruzamentos dos seus braços.

 

Iriamos entrar em mais uma briguinha de criança quando bati em um corpo menor do que o meu, o levando no chão em poucos segundos. Ouvi a voz familiar exclamando de dor, mas logo depois ficou em silêncio quando viu a figura que me acompanhava, que apenas ficou perplexo e saiu correndo para qualquer parte da escola. Eu não iria julgá-lo novamente, eu sabia desse caso com Jimin, e não iria forçar nada. 

 

-Jimin-ah, você está bem?- Levantei o corpinho caído, batendo em suas costas levemente para tirar a poeira. 

 

-Oi Kim, estou bem sim, desculpa ter batido em você, foi sem querer…- Falou envergonhado, fazendo ficar mais fofo do que já era.

 

-Não se preocupe. Inclusive, pode me chamar de Tae, eu não me importo.- Sorri.- Mas enfim, era você mesmo que estava procurando.- Park fez uma cara confusa, balançando sua cabeça em concordando, já se pondo para andar até a sala onde eu e o Jeon iriamos ir.- Então, sabe quando eu fui na sala de artes….- Expliquei toda situação, dizendo que gostaria de saber de quem era o desenho, porque achei muito bonito. Na real era tudo balela, estava tentando tirar alguma informação preciosa do menor.

 

Constrangido, falou, com palavras trêmulas e desorientadas, que o desenho era dele.

 

Posso dizer que fiquei feliz em saber disso? Por que eu estava muito feliz em saber disso! Ajudaria muito saber que a pessoas que eu teria que flechar era próxima!

 

-Ah, muito lindo, jimin-ssi, você tem talento!- Incentivei seu talento enquanto corria na direção onde Jeon foi. 

 

Eu estava com um plano todo traçado na minha mente, mas para isso precisaria de ajuda, e eu sei que Kook-ah não me negaria isso.

 


Notas Finais


Oih, então, gostou? Eu realmente escrevi na pressa hoje de manha e consegui finalizar apenas agora de noite. Espero que tenham gostado, pq eu me superei na agilidade de escrever

Não corrigi certinho, mas espero que não tenha tanto erro assim, né? Amanha eu posso corrigir mais corretamente, estou mortinha de cansaço agora :)

Ajude um escritor de alma boa:
https://www.spiritfanfiction.com/historia/textos-sem-contextos-19360700

Outra ajudinha numa ShotFic que esta quase no fim:
https://www.spiritfanfiction.com/historia/as-incontaveis-aventuras-de-taehyung-18539249

Bem, obrigado por estarem lendo, fico muito muito muito feliz com isso <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...