História Castle - Malec - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Crônicas de Bane, Os Instrumentos Mortais, Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Isabelle Lightwood, Magnus Bane, Personagens Originais, Ragnor Fell, Tessa Gray
Tags Alec Lightwood, Magnus Bane, Malec, Vampiros
Visualizações 203
Palavras 1.869
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 11 - The Transformation


 As batidas dos corações de Alec e Isabelle eram como tambores em meio ao silêncio profundo. Alec encarou da família para Magnus, realmente sem entender nada. Magnus havias pedido para que não saíssem da cozinha, agora o próprio havias mandado chamarem-los. Alec e Isabelle aproximaram-se do Conde.

Magnus deu um mínimo sorriso para Alec, e assim que ele chegou perto o suficiente, o Conde o segurou pela cintura e trouxe-o para perto.

Lauren arqueou uma sobrancelha ao ver a garota de trancinhas soltando fogo pelos olhos claros. Recusando-se a sair, Lauren manteve-se atrás dos três.

- Confesso que pensei que eras a garota seu novo brinquedinho - Vitor disse encarando Alec, enquanto juntavas as mãos defronte ao corpo.

- Confesso que pensei que com todo estes séculos de vida, já tivesses deixado o preconceito de lado, Vitor - Magnus retrucou acariciando a base das costas de Alec em forma de conforto.

- Ele é fofo - Aurora declarou atrás dos pais. Alec assustou-se com o rosto doce da garota - pena que terás um fim tão triste.

Isabelle arqueou uma sobrancelha para a garota, e suspirou desviando o olhar.

- Podemos parar de enrolação? - Natalie suspirou impaciente.

- Temo que Natalie estejas certa - Charlotte declarou séria - já enrolamos demais.

- Não deixareis que machuquem-os - Magnus respondeu, segurando com firmeza as costas de Alec.

- Não estamos pedindo permissão - Katherine disse seria e correu na direção de Alec e Isabelle.

Em um reflexo, Lauren e Magnus empurraram os dois irmãos para trás, e investiram sobre Katherine.

Alec e Isabelle apenas viram Tessa e Ragnor se adiantarem para o salão, e logo os outros Dashkov investiram também.

Os olhos de Alec se arregalaram, ele se levantou e ajudou Izzy a levantar-se. Eles se afastaram, e pararam na entrada da ante-sala, onde ainda davas para ver o salão de entrada.

Eras uma bagunça, Magnus lutavas contra Vitor e Natalie. Aurora desviavas graciosamente dos socos de Tessa, com um sorrisinho nos lábios.

Ragnor investiu em Charlotte, que havias corrido para cima de Magnus. Ele jogou a mulher no chão, que virou-se subitamente, com as presas para fora.

Isabelle e Alec observavam tudo boquiabertos, as roupas dos vampiros estavam rasgadas, havias capas de viagem no chão.

Christopher adiantou-se com velocidade imensa, com as presas para fora, certeiro em direção a Lauren.

Isabelle arregalou os olhos e correu em direção a sala desesperada, deixando um Alec alarmado para trás.

- Lauren cuidado!

Lauren empurrou Katherine e virou-se, dando um soco na barriga de Christopher, jogando-o longe.

Porém, todos os vampiros viraram-se na direção de Isabelle.

Katherine correu na direção da garota, Lauren arregalou os olhos e adiantou-se na frente dela, e agarrou a morena pelos ombros e tirou-a de perto de Isabelle.

- Saias daqui - disse a vampira, e Isabelle assentiu.

Magnus empurrou o corpo de Vitor para longe, e percebeu com atraso o que estavas a acontecer.

Aurora adiantou-se até Lauren, chamando a atenção da garota.

Enquanto isso, Katherine passou por ela correndo, e agarrou Isabelle pelo ombro. A garota tentou revidar, mas a força de Katherine era muito maior.

Magnus virou-se com força, e pulou sobre Natalie, agarrando os braços da garota, e imobilizando-a. Mas já eras tarde de mais, nesse meio tempo, o grito agoniado de Isabelle ecoou pelo salão. Katherine havias mordido-a.

- Solte-a, Katherine - Magnus vociferou. Ele olhou para o lado, escondido na sombra da porta, Alec estavas extasiado, Magnus - ou Natalie morre.

Katherine deu uma gargalhada grotesca. A luta parou, e todos encaravam os dois.

- Confesso que eras o seu queridinho que eu querias transformar - disse a garota, enquanto soltavas uma Isabelle imóvel no chão. - ainda estou fazendo-lhe um favor, poderias ter a matado.

- Um favor Katherine? - Magnus debochou tentando não transparecer o desespero - ela vais transforme-se!!!! Tirous a alma dela!!!

Magnus podias sentir as lágrimas de Alec escorrendo pelo rosto angelical do rapaz, e isso cortou-lhe o coração.

- Não sejas dramático Magnus, agora soltes minha irmã - Katherine passou por cima de Isabelle, e juntou-se a sua família, que apesar dos rasgos, continuavam com a mesma pose.

- Ande Magnus - Aurora revirou os olhos.

- Estamos dando uma chance a você, Magnus Bane - Vitor declarou enquanto alisava os cabelos grisalhos - deixaremos que você transforme o rapaz, já que para você isto é mais doloroso que a morte.

- Soltes Natalie - Christopher praticamente rosnou.

Magnus soltou a garota, que espanou os próprios braços, antes de voltar para junto da família.

Isabelle começou a gemer no chão, e Lauren correu até ela, abaixando-se ao lado da garota.

- Tens um mês para transforma-lo, Magnus - Charlotte disse convicta.

- Caso contrário, não serás apenas ele que iremos matar - Vitor completou e colocou a mão no ombro da esposa - vamos embora.

Magnus não disses nada, ficou apenas observando enquanto a família saías do castelo.

Assim que a porta fechou-se, Alec apareceu correndo na sala, jogando-se – chorando – em cima de Isabelle, que começara a tremer no chão.

- Leve-a para o quarto - Magnus disse para Lauren, depois virou-se para Tessa e Ragnor - precisamos de sangue, o máximo que conseguirem.

Os dois vampiros assentiram e saíram correndo pela porta da frente; Lauren pegou Isabelle nos braços e subiu as escadas em um borrão.

Alec fez menção de subir, porém Magnus o segurou.

- Sei que queres ir vê-la - Magnus murmurou - mas primeiro... Perdoe-me por isto, de verdade, Alexander... Eu não querias.

- Magnus, por favor, agora não - Alec colocou as mãos na cabeça, sentindo as lágrimas transbordarem dos olhos - minha irmã estás virando uma vampira! Eu preciso vê-la.

Magnus assentiu frustado, e Alec subiu correndo as escadas.

Magnus correu pelo castelo, e logo subiu para o quarto de Isabelle com uma pilha de toalhas nas mãos.

Izzy estavas agonizando na cama quando Magnus entrou; Alec estavas de um lado da cama, desesperado, e Lauren do outro lado, não melhor que o rapaz.

Isabelle soavas, mexia-se, mas seus olhos estavam fechados. Magnus adiantou-se e entregou uma das toalhas para Lauren, e os dois começaram a secar o rosto da garota.

Alec afastou-se, e encostou-se na parede, colocando as mãos no rosto, sua irmãzinha, que ele juraras proteger, estavas virando uma vampira, bem em sua frente.

Por dentro, Isabelle queimavas. O veneno alastrava-se como fogo por suas veias, e seu cérebro pegavas fogo. Ela gritou. E podes ouvir a respiração de Alec. Sentias e ouvias tudo mais aguçado. Ela não conseguias mexer-se de fato, sequer conseguias abrir os olhos, e isso não paravas, parecias que fazias anos que ela estavas caindo em fogo. Depois do fogo, ela sentiu seu corpo gelar, suas veias ficarem densas, sua garganta secar, sua respiração cortar, seu coração parar, e seus olhos abrirem.

Sua visão eras clara, tinhas Lauren e Magnus inclinados sobre si, Tessa e Ragnor mais atrás, e quando sentou-se na cama, viu Alec sentado na poltrona. Quando ele percebeu que os olhos dela estavam abertos, levantou-se.

Apesar de os olhos negros de Isabelle estarem com um brilho inexplicável, ainda eras a mesma.

Isabelle sentiu uma sede inexplicável, como se estivesses em um deserto a anos, sem uma gota de água. Ela levou as mãos ao pescoço, e o cheiro de sangue a inundou, até que ela percebeu que o cheiro vinhas de Alec. Imperceptivelmente, ela fez menção de levantar-se, mas Magnus e Lauren seguraram-na, e logo Lauren ofereceu a ela uma garrafa razoavelmente grande, completamente cheia de sangue.

Ela pegou de bom grado, e virou tudo de uma vez, sentindo sua sede ser levemente saciada.

Alec negou com a cabeça e saiu do quarto quase que correndo.

Magnus passou a mão pelo cabelo de Isabelle e logo saiu atrás de Alec. O moreno estavas parado no corredor, olhando além da janela, com as mãos nos cabelos.

- Alexander...

Alec virou-se. Magnus não sabias como agir, seu coração caiu em pedaços quando viu os olhos completamente vermelhos do rapaz. Alec adiantou-se, e abraçou Magnus com força. O vampiro por sua vez, abraçou o menor, com força, querias de qualquer forma passar a dor de Alec para si mesmo, não aguentavas vê-lo daquela forma.

- Deverias ser eu lá, Magnus - Alec sussurrou contra o peito do vampiro - ela não merecias isso, não minha irmãzinha!

- Eu sinto muito meu amor - Magnus sussurrou de volta - és tudo culpa minha.

- Não ouses dizer isso - Alec disses com a voz firme, mas não soltou o corpo de Magnus - fizeras de tudo para proteger-nos Magnus, não culpe-se, por favor.

Magnus afastou Alec um pouco, e levantou o rosto do rapaz, encarando os olhos azuis inchados do moreno.

- Cuidaremos de Isabelle, meu anjo, cuidaremos de ti - Magnus acariciou o rosto de Alec - não podemos voltar atrás agora, tens que aceitar, e ajudar sua irmã.

Alec assentiu chorando mais ainda, e voltou a abraçar forte o Conde, em busca de mais conforto.

* * *

- Quanto tempo fiquei desacordada? - Isabelle perguntou depois de beber as duas garrafas de sangue que lhe deram.

- Umas três horas - Lauren respondeu, sentada ao lado da garota - Izzy, perdoe-me, és minha culpa teres acontecido isso contigo.

As duas estavam sozinhas no quarto agora. Ragnor e Tessa haviam saído, e Magnus e Alec ainda não haviam voltado. Isabelle ainda estranhavas muito a falta de respiração e batimentos cardíacos, mas poderias ser pior, pensou ela.

- Não, não és - respondeu finalmente - Lauren, a única culpada disto tudo és aquela garota, você ainda protegeu-me, não culpe-se, por favor.

- Mas Isabelle...

Isabelle negou com a cabeça e colocou um dedo delicado na boca de Lauren, fazendo-a calar-se.

- Não fales nada.

Lauren assentiu, e encarou os olhos de Isabelle, assim como ela encaravas o seu. Isabelle amaldiçoou-se mentalmente por perder-se tão facilmente naqueles olhos verdes.

A porta se abriu e as duas saíram de seu transe. Alec entrou no quarto, e Magnus parou na porta. Já entendendo a situação, Lauren engoliu seco e levantou-se, saindo do quarto junto a Magnus.

- Alec - Isabelle sussurrou encarando o irmão. Sabias que não era seguro um humano com uma recém transformada, mas ela não machucarias Alec, quanto a isso tinhas certeza.

- Como se sentes? - perguntou ele, sentando-se na cama.

- Estranha - Isabelle sussurrou - és totalmente estranho não respirar.

- Izzy, desc...

- Não! - Isabelle disse séria, levantando a mão, em um gesto para que Alec se calasse - não quero ouvir desculpas, ninguém tens culpa disso, não quero ninguém se culpando.

Alec assentiu. Ele engoliu seco, e ficou observando a irmã, continuavas a mesma, a pequena e forte e Isabelle, só que agora, mil vezes mais forte.

- Sei que tens alguns riscos - Isabelle sussurrou mexendo nos cabelos negros - mas Alec, deixe-me abraçar-te?

- É claro.

Alec deu um sorrisinho, e adiantou-se até a irmã, abraçando-a com força. Ela por outro lado, abraçou-o com a maior cautela do mundo.

Eras completamente estranho abraçar uma Isabelle sem batimentos e respiração, mas o que importavas, eras que ainda eras Isabelle Sophia Lightwood, ainda eras sua irmã.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...