História Catch Me When I Fall - LuHan - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Lu Han
Personagens Lu Han, Personagens Originais
Tags Luhan
Visualizações 19
Palavras 620
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha a hora da madrugada e eu aqui postando capítulo novo 😂
Sinal que eu amo vocês, hein? ❤️
Espero que gostem e boa leitura! 😘

Capítulo 2 - Oranje Tulpen


Fanfic / Fanfiction Catch Me When I Fall - LuHan - Capítulo 2 - Oranje Tulpen

Depois do forte impacto ao chocar-se com o chão, LuHan levantou-se cambaleante. Ajeitou as roupas, notando um ou outro corte. Sim, ele estava machucado. Seus poderes, já reduzidos, não eram mais tão eficientes. Já era bastante sorte que ainda tivesse suas asas.

  Olhou ao redor. Grama, árvores, flores. Conhecia aquele lugar.

 

 • Narrativa de memória •

  LuHan caminhava ao lado de S/N.

 S/N: Tem vontade de viajar, LuHan?

 LuHan: Estou muitíssimo contente por já conhecer este lugar.

  A garota encarou-o, rindo suavemente.

 S/N: Você é incrível!

 LuHan: Eu sou?

 S/N: Sim.

  Os dois caminharam um pouco mais, entrando em uma cafeteria. Era um ambiente agradável, em tons de marrom, branco e preto, e uma música suave tocando ao fundo.

 S/N: Gosta de café, LuHan?

 LuHan: Hum... Sendo sincero, nunca provei.

 S/N: Ah, LuHan, você precisa experimentar! Vou comprar um para você! -Sorriu.

 LuHan: Mas eu... Bem, não tenho dinheiro.

 S/N: Não há problema! Eu lhe pago o café e então, um dia, você me paga um sorvete. Fechado?

 LuHan: Fechado!

  LuHan sentou-se em uma cadeira estofada enquanto esperava por S/N. A garota voltou minutos depois com dois copos transparentes.

 S/N: Não sabia o que pedir para você, então escolhi um de meus preferidos: Cappuccino!

  LuHan experimentou o café. Era doce e amargo. Amargo e doce. Harmonioso.

 LuHan: É delicioso.

 S/N: Que bom que gostou! -Ela sorriu. -Mas, sabe? Você ainda não respondeu a minha pergunta.

 LuHan: Não sei para onde gostaria de ir. Penso que para querer conhecer um lugar, devemos ter algo que nos atraia para ele. E eu não tenho nada.

 S/N: Não tem nada que te atraia para qualquer lugar?

  LuHan pensou melhor.

 LuHan: Bem, venho aqui por ser atraído por você.

  A garota corou e um brilho podia claramente ser notado em seus olhos.

 S/N: Cada vez mais incrível.

 LuHan: Para onde você gostaria de ir?

 S/N: Sou apaixonada pelo Japão, a cultura japonesa é tão... maravilhosa! Como eu gostaria de viver lá...

  Enquanto mencionava os países, a garota mostrava fotos para o anjo.

 S/N: Aqui é a Holanda. Acho a paisagem linda! Veja esse campo repleto de tulipas laranjas, deve ser incrível passar uma tarde nele, ao lado de alguém especial.

 LuHan: É mesmo lindo. Quem é esse alguém tão especial que você levaria para passar a tarde ao seu lado?

  A garota deu um sorrisinho tímido, acabando seu café.

 S/N: Não é óbvio? Você!

 

 • Fim da narrativa de memória •

 

  Lá estava ele, no campo de tulipas laranjas. Era ainda mais belo quando visto de perto.

  Como ele gostaria que S/N estivesse ali.

  Mas, sabendo de sua localização, precisava urgentemente encontrá-la.

  Tentou abrir suas asas e sentiu uma dor aguda despontar de suas omoplatas. Quebradas, provavelmente. Foi, de fato, uma longa e perigosa queda. Pelos cálculos de LuHan, foram exatos nove dias.

  Caminhou solenemente até a cidade, buscando em sua mente uma forma de poder chegar, o mais rápido possível, ao Brasil.

  Depois de conseguir comunicar-se com algumas pessoas (felizmente, os Anjos sabem todas as línguas existentes no mundo), LuHan encontrou o aeroporto.

  Naquele mesmo dia, LuHan estava no avião que ia para o Brasil. Ele finalmente encontraria sua amada.

  Assim que botou os pés no chão novamente, correu até a praça onde havia encontrado-a pela primeira vez.

  E lá estava ela.

  Tão linda como sempre.

 LuHan: S/N? -Chamou.

  O coração batia acelerado e o sorriso começava a se formar em seus lábios.

  A garota buscou a origem do som, o dono da voz. Seus olhos encontraram os de LuHan e uma expressão surpresa tomou-lhe a face.

 S/N: LuHan?

  A luz refletia em seu rosto, iluminando os mesmos e dando um tom alaranjado aos seus belos fios de cabelo.

  Belos como tulipas laranjas.

 


Notas Finais


Então, mores, desculpa por passar dois capítulos tão focada na queda, mas agora vai começar a ficar top mesmo!
Quer dizer, eu espero, já que por mais que essa história seja meu projeto de vida, eu não sei se devo continuar
O próximo capítulo será um tanto decisivo
Obrigada por lerem! ☺️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...