História Catfish, One Shot - Imagine Jungkook, BTS - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook)
Tags Imagine, Imagine Bts, Imagine Jungkook, Jungkook, Você
Visualizações 770
Palavras 5.678
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi genteeee :)))
Primeiro queria dizer que voltei com essa OS maravilhosa que eu fiz com muito carinho e dei altas travadas no hot, ou seja, se estiver uma bosta não me culpem, EU PASSEI DIAS TENTANDO AAAAAA

Se tiver algum errinho nem liga viu? Eu terminei o cap de madrugada, fiz a capa bem rápido também, mas vou corrigir todos os erros assim que eu acordar, okay?
Me perdoem por essa aaa

Leiam o capítulo ouvindo Perfect da 1D, SÉRIOOOOO, eu fui escrevendo ai depois vi que tem tudo a ver rs
Amo vocês <3
Boa leitura c:

Capítulo 1 - Único.


Catfish

Capítulo Único

Sem rosto pra amar

 

“Um amor que foi capaz de se intensificar todos os dias sem rostos ou porquês”

 

Já fazem cinco anos em que estou conversando com um menino pela internet e o máximo que sei sobre ele em si é a sua idade; 25 anos e o seu user; JK97.

Ele usa fotos que eu não consigo ver o seu rosto, muitas vezes já me peguei pensando que seu perfil seja fake, mas pra mim isso era realidade somente para as pessoas ao meu redor, sem chances de me apaixonar por um fake.

 

Em um incrível e entediante sábado, me peguei assistindo um programa um tanto quanto assustador, Catfish Coréia do Sul, estava tão louca para conhecer JK97 que por um momento me vi querendo me inscrever no programa, mas logo desisti dessa ideia, eu não iria me expor dessa forma, não queria chegar a esse nível de loucura por um garoto.

 

Mas já fazem cinco anos desde que começamos a conversar e eu acho que eu realmente poderia pensar sobre, eu realmente queria evitar ao máximo me expor em rede nacional, iria insistir mais um pouco e caso ele realmente não queira me encontrar para vivermos um relacionamento normal, irei me afastar e respeitar sua decisão, sendo assim, tratei de procurar meu celular em baixo do meu travesseiro e o achei, entrando eufórica no aplicativo de mensagens.

 

JK97 está online.

JK97 está digitando...

E só essa pequena mudança de: “online” para: “digitando...” fazia o meu coração acelerar de uma forma inexplicável.

 

[18:23] JK97: Docinho, hoje fiquei muito ocupado, desculpe.

[18:23] JK97: Como foi seu dia?

[18:25] You: Tudo bem e creio que bom, mas eu acho que a gente precisa conversar...

[18:25] JK97: O que 'tá incomodando a minha princesa?

[18:25] You: O mesmo de sempre. Acho que a gente precisa se encontrar ou vamos esquecer logo essa coisa de web namoro isso não é pra mim, sério JK, eu só sei seu user e isso 'tá me matando, ou a gente se conhece de verdade ou acabou.

[18:28] JK97: Deixa eu raciocinar direito... Você ‘tá terminando comigo?

[18:28] You: Se você não quiser me encontrar e ter um relacionamento normal, sim, eu estou terminando com você JK.

[18:28] JK97: ______...

[18:29] JK97: Não brinca com essas coisas.

[18:29] You: Brincar? Quem brinca com as pessoas aqui é você, cinco anos não são cinco dias.

[18:30] You: Você não vai mesmo me encontrar, não é? Cansei e não vou te forçar a nada, mas também não vou me forçar a continuar nisso.

[18:35] JK97: Ei, olha eu preciso de um tempo pra pensar, ok? É complicado pra mim, você não entende.

[18:35] You: Agora você é o incompreendido? Fala sério.

[18:35] You: Tenho mais o que fazer.

[18:36] JK97: Presta atenção!

[18:36] JK97: A gente se conheceu quando eu era muito jovem e você mais ainda, são cinco anos de muita alegria, mas eu não sei se eu estou pronto.

[18:37] JK97: Desculpe.

[18:40] You: Não está pronto? É um imbecil mesmo.

[18:40] You: Eu fiz questão de vir pra essa maldita Coréia com 18 anos só pra te conhecer, você me enrolou mais dois anos e agora me diz que não está pronto?! Você é um otário e eu mais ainda por cair nesse seu papinho.

Você deseja bloquear JK97?

SIM[X] NÃO [  ]

Me encontrava completamente chateada, fui enganada pela pessoa que mais confiei durante anos, mesmo que eu possa estar agindo de cabeça quente, fazendo as coisas por impulso, ele não teve coragem de fazer um esforço por mim, era sempre eu que passava minhas redes sociais, mandava fotos ou marcava os encontros pra ficar plantada esperando alguém que não iria, eu sempre acabava sozinha. Não posso dizer que amo por dois porque sei que ele me ama também, mas o garoto tinha um rosto e um nome pra amar, já eu não.

Eu tinha o medo de que ele não fosse como eu imaginava, o medo dele ser casado e me esconder sua vida achando que eu era apenas um brinquedo, eu tinha mil e uma perguntas que só quem poderia responder era ele, estava cansada de na hora que marcávamos um encontro ser sempre: Não posso ir, desculpe, ocorreu um imprevisto.

O que JK97 insiste em me esconder?

Não me arrependo de ter vindo para a Coréia, mesmo que tenha sido por sua causa eu ainda tive a chance de viver muita coisa aqui, ter experiências novas por mais que elas não fossem ao lado dele. Eu só queria ter ele pra me abraçar e dizer que todas as minhas paranoias são apenas coisas da minha cabeça, ter ele pra me dizer que ia ficar tudo bem e eu não precisava mais imaginar como ele é ou o que tanto esconde.

_____________________

Sete meses se passaram, eu até hoje não desbloqueei o JK97 e levava a minha vida normalmente, no começo foi bem difícil de esquecer, mas com o tempo eu fui capaz de me libertar desse sentimento.

Por mais que eu tenha sido capaz de seguir em frente, eu sinto que não posso voltar a falar com ele, senão esse sentimento esquecido faria mais do que presença novamente, me deixaria cega por um provável fake de novo e agora eu só quero me dedicar ao meu trabalho.

Daqui alguns meses faço 21 anos e como já tenho um bom dinheiro guardado, posso voltar ao Brasil quando eu bem entender.

Depois de um longo dia de trabalho chego em casa e me jogo no sofá cansada, ouço meu celular apitar alertando que alguma notificação havia chegado, o que era comum, só não era comum pra mim receber mensagens de números desconhecidos.

 

[22:51] Unknown: ______, a gente precisa conversar.

[23:24] You: Quem é?

[23:24] Unknown: JK, não me bloqueia por favor, estou disposto a te encontrar.

[23:26] You: Pra me deixar plantada te esperando de novo? Tenho mais o que fazer, por favor não me procura mais.

[23:26] Unknown: Eu ia todas as vezes e te observava de longe, eu tinha medo ______, tinha medo de você descobrir quem eu sou.

[23:27] You: E quem você é?

[23:27] Unknown: Eu quero te encontrar pra te mostrar amor, por favor me dá essa chance, docinho...

[23:27] You: Para de me chamar desse jeito, você perdeu o direito a sete meses atrás, eu te esqueci, JK.

[23:28] Unknown: Não fala assim, eu pensei em você todos os dias durante esses sete meses, não vamos acabar com esses cinco anos que nos conhecemos, por favor.

[23:28] You: Agora você lembra dos cinco anos? Palmas!

[23:29] Unknown: ______ por favor, não vamos brigar...

[23:30] Unknown: Me encontra amanhã 12:00 nesse endereço xxxxxxxxx

[23:31] Unknown: Eu te amo muito e espero que você ainda me ame.

[23:35] Unknown: Boa noite meu amor <3

______________________

Ontem Jeongguk ficou muito abalado pela frieza de ______, mas ele já esperava por isso. Jeon Jeongguk era um dos cantores do grupo mais renomado do atual k-pop, ele escondeu isso da garota por cinco anos por medo que ela fizesse um escândalo ou até mesmo tentasse um exposed contra ele, com o tempo foi deixando esse medo de lado por conhecer a menina o suficiente e saber que ela não seria capaz disso, dando asas as suas outras preocupações que brotavam na cabeça paranoica de Jeongguk; tirar a vida normal que a garota tinha por um descuido dele, a transformando em um grande ponto de hate e uma pequena parte de aceitação, vindo dos fãs.

Sim, ele já pensava no dia em que iriam se assumir ou por algum acaso não conseguissem por causa dos fãs que descobriram primeiro, Jeongguk imaginava isso como seu filme preferido; pronto para ditar todas as falas dos atores em seus exatos momentos, extremamente decorado. Jeon imaginou isso por cinco anos em puro êxtase e com o amor puro e genuíno que crescia cada vez mais em seu peito, a brasileira lhe tirava do sério, lhe causava insônia por dar preferência a suas imaginações com ela e não ao seu sono completo.

Nesses sete meses o cantor apenas se dedicou a sua carreira e entendeu que estava pagando por suas ações impensadas, fez a brasileira sair do outro lado do mundo, recomeçar tudo longe da família apenas por ele e sem um rosto pra chamar de seu, sem um rosto pra perder horas de sono imaginando os dois juntos como ele podia. Mas o rapaz decidiu acabar com isso logo, ele queria tê-la em seus braços ao menos uma vez, mesmo que não achasse ser merecedor de ter a garota para si.

Ele merecia toda a frieza da garota por esses cinco anos de pura enrolação e muitos desencontros e não a culpava por isso, ele queria assumir toda a culpa sozinho, evitar brigas e ter mais tempo para amá-la como ele sempre quis, Jeongguk era um cara muito orgulhoso, mas por ela o garoto estava se desarmando por completo, assumindo a culpa e engolindo todo o seu orgulho. 

O amor falava mais alto.

Agora o garoto estava à caminho do seu ponto de encontro com sua amada; sua cafeteria favorita. O idol estava claramente disfarçado, com máscara e boné rezando para que ninguém o reconhecesse. Se sentou na mesa mais reservada possível e fez seu pedido; croissants e um cappuccino de caramelo para aquece-lo do frio que fazia em Seul.

Ele não estava tão confiante de que a garota viria, mas ainda estava nervoso, no fundo ele tinha esperanças de que a menina entraria pela porta do estabelecimento em câmera lenta, como sempre imaginou.

12:30...

Deve ter pegado um trânsito – Pensou. 

13:00...

Daqui a pouco ela chega – Deixou escapar de seus lábios em um sussurro chateado. 

14:00...

Ocorreu algum imprevisto e ela teve que me deixar na mão, é isso – Pensou

O moreno tratou de pegar seu celular para fazer uma ligação para a brasileira, mesmo sabendo que provavelmente ela não o atenderia. 

Um, dois, três, quatro, cinco chamadas e então Jeongguk desistiu por hora e pediu mais um cappuccino, desistiu por hora porque não tinha desistido totalmente de tentar encontrá-la hoje, como um bom virginiano que era, ele iria persistir até que tudo estivesse certo.

Jeon lembrou de quando a garota passou o endereço dela para o idol, alegando estar precisando de ajuda com a sua perna que havia quebrado semanas atrás e isso dificultava que ela fizesse tudo sozinha, mas ______ desistiu da ideia de tê-lo por perto e chamou uma amiga.

O moreno às pressas entrou no KakaoTalk e procurou pelas mensagens do mês de dezembro que foi quando ela quebrou a perna.

Foi difícil achar – Eles conversavam demais – mas com muita persistência Jeongguk conseguiu, levantando-se da mesa com um sorriso de orelha a orelha e indo pagar a conta o mais rápido possível.

Feito isso o menino de sorriso de coelho que encantava qualquer um chamou um táxi e logo estava passando o endereço para o motorista que tratou de andar com o carro pelas ruas de Seul.

Jeongguk estava ansioso demais, suas mãos soavam e ele não parava de sorrir para a paisagem com o coração aquecido, ele sentia que ia dar tudo certo.

– Está apaixonado, meu filho? – Perguntou o velhinho ao lado do garoto que estava no auge dos seus 26 anos.

– Sim ahjussi, ela é a mais linda de todas, seus olhos são grandes e o seu sorriso é lindo do jeitinho que é, eu sou completamente apaixonado por ela. – Jeongguk dizia cada palavra com os olhos brilhando cada vez mais, ele era louco por aquela menina.

– Seus olhos brilham garoto, você vai ser muito feliz ao lado dessa menina. – O mais novo riu concordando com as palavras sábias do mais velho.

– Eu espero que sim, ahjussi – Sorriu e olhou o horário em seu celular, avistando os grandes números escrito; 14:50 – Obrigado. – Entregou o dinheiro para o motorista e saiu às pressas para dentro do prédio, havia um porteiro e Jeon implorou para que o trabalhador não avisasse que o garoto estava subindo pois iria fazer uma surpresa para a estrangeira e quando ele perguntou ao menino o que era dela, ele orgulhosamente respondeu; namorado.

Jeongguk entrou no elevador e deu uma ajeitada em seu cabelo alinhando os fios rebeldes que resolveram se espalhar com o contato do vento forte que fazia em Seul.

As portas se abriram e as mãos de Jeon voltaram a suar, arrancando um suspiro forte do garoto na tentativa de se acalmar, ele iria colocar todas as cartas na mesa.

Ao ficar de frente pra porta, tocou a campanha diversas vezes receoso com o que iria fazer, ouviu a estrangeira falar que já iria e logo Jeongguk podia ouvir o barulho da porta sendo destrancada, fazendo o seu coração falhar nas duas viradas que a chave deu.

A garota abriu a porta e segurou sua respiração ao perceber que havia um idol na frente da sua porta, ela queria gritar e fazer o mais alvoroço possível, mas primeiro tinha que ver se não tinha câmeras gravando ela, até porque nenhum idol apareceria para ela do nada sem estar gravando algum programa televisivo, ao perceber que só haviam eles dois ali, sua boca se formou em um perfeito “O” ao mesmo tempo que estava surpresa com a situação, ainda não entendia o que esta acontecendo.

– A gente precisa conversar. – Jeongguk respondeu depois de puxar a garota pela cintura e abraça-la o mais apertado possível, ele sempre sonhou com esse momento.

– Eu te conheço? – A menina respondeu trêmula ao perceber que um membro do grupo mais famoso havia abraçado ela do nada, ele só poderia estar confundindo o número do apartamento, não era possível ele a conhecer na visão dela.

O garoto prensou os lábios um no outro deixando mais evidente sua pintinha abaixo do lábio inferior que não passou despercebida pela menina, Jeongguk estava exitante de falar sua verdadeira identidade, mas ele havia vindo aqui pra isso certo?

– Eu… – O garoto ia começar a falar mas resolveu entrar no apartamento e fechar a porta atrás de si para ter certeza que não ouviriam sua conversa – Eu sou o JK97.

Os olhos da estrangeira saltaram para fora, ficando bem maiores do que realmente era, então ela olhou para ele com um sorriso nos lábios e riu, como nunca antes, ela gargalhava alto e o menino franziu o cenho olhando a garota.

– A-ai minha… barriga – Ditou com dificuldade pois as gargalhadas não cessavam de jeito nenhum – Cadê as câmeras? – E acabou por rir novamente da pegadinha mal feita. 

– ______, eu estou falando sério, posso provar se quiser – A menina ainda desacreditada, limpou algumas lágrimas que saiam do canto se seus olhos e afirmou com a cabeça achando graça da situação. O garoto desbloqueou a tela e mostrou seu papel de parede que era uma foto dela, depois entrou em seu KakaoTalk e mostrou o chat que conversava com ela durante esses cinco anos.

De repente a feição de menina se tornou séria, ela olhou cada detalhe do rosto de Jeongguk e sentiu aquele sentimento guardado e esquecido voltar como um soco, ela não queria mais isso, por mais que ela o tivesse ali na sua frente agora que era o que a garota tanto queria, ela não esqueceu todos os bolos que ele a deu, a estrangeira ainda estava muito magoada.

– Sai da minha casa. – ______ fechou os olhos e respireu fundo esperando que ele sumisse de suas vistas e alcance.

– Não, a gente precisa conversar eu realmente preciso te explicar tudo. – Implorou segurando as mãos da menina que eram menores que as suas, mas logo ______ se desfez do toque e o fuzilou com o olhar.

– Eu não quero te ouvir! Achei que já estava perceptível o suficiente! – Gritou com o garoto apontando o dedo em seu peito, ela não o queria ali, seja ele o idol que fosse, ele podia ser o Justin Bieber que ela iria sentir raiva dele nas mesmas proporções, a questão era que ele brincou bonito com a garota e ela odiava brincadeiras.

– Eu só quero te explicar o por que fiz tudo isso, você vai conviver com o orgulho pra sempre ou vai me ouvir um pouco? – Ele falava calmamente e isso estressava ainda mais a garota, porque parecia que ele queria fazê-la a errada da história na visão dela, então ela partiu pra cima dele, dando tapas e socos em seu peito que para ele eram fracos, então ele apenas deixou ela descontar sua raiva nele.

– Não tenta me fazer a errada disso aqui! Não tenta! – Ela gritou ainda batendo nele o que o fez rodear seus braços na cintura da garota e abraçá-la colocando seu rosto no ombro feminino, sentindo o aroma do perfume preferido da jovem enquanto raspava a pontinha do seu nariz no pescoço dela. – Jungkook... – A garota arfou visivelmente abalada, ninguém tocou em nenhum dos dois durante esses cinco anos de conversa, com exceção dos sete meses que ______ deu sua primeira escapada, mas ela continuava sensível, os dois estavam sensíveis ao toque de qualquer ser humano, mas quando eram os toques de quem amava, tudo se tornava mais intenso e rapidamente o clima ficava pesado, um pesado bom, digamos.

– Não vamos brigar por favor... – Pediu rouco perto do ouvido da garota enquanto mordia e puxava o lóbulo de sua orelha.

Ele sabia como manipular alguém e também sabia os efeitos que causava nela, então usaria isto ao seu favor. Jeongguk traçou beijos molhados no maxilar da garota e ao perceber ela tentar controlar sua respiração, soltou um risinho tendo a certeza do efeito que causa em sua amada. Levou sua mão esquerda para a cintura feminina, já sua mão direita levou para a nádega de ______, onde apertou forte arrancando arfares da menina que levou suas mãos das costas até o cabelo sedoso do garoto, que se arrepiou com o caminhado trilhado pelas mãos alheias.

– Eu amo você – O cantor sussurrou enquanto encostava seu lábio inferior nos lábios rosados da menina – Eu te amo tanto... – A pegou pelas coxas e deu impulso para que a garota rodeasse suas pernas em volta do quadril do garoto, o que ela logo fez, roçando suas intimidades e tornando tudo mais quente do que já estava, as costas da menina chocaram com a parede e Jungkook pressionou sua ereção contra a intimidade pela calcinha já que a menina estava com um babydoll que facilitava tudo. 

Os dois estavam sedentos um pelo outro, então ______ cansada da enrolação do mais velho, colocou sua mão na nuca do seu menino e findou com a distância que os dois tinham, colando seus lábios nos de Jeongguk e pedindo passagem com a língua sua aveludada que brincava com os lábios do garoto que logo cedeu, mas não deixando de pressionar e roçar sua ereção contra a intimidade da garota, a boca dela era do tamanho certo para o encaixe perfeito e um beijo viciante com Jungkook, as duas línguas hora se enroscavam em uma batalha excitante, hora exploravam a boca um do outro. Mas lá estava a maldita falta de ar se fazendo presente em um momento tão gostoso e viciante. 

– Eu também te amo, muito muito. – Confessou a garota levando uma de suas mãos até a bochecha do mais velho, aonde fez um carinho que o garoto não resistiu e fechou os olhos aproveitando o momento. 

– Amor... – Jeongguk sussurrou manhoso e encostou a ponta de seu nariz no pescoço de sua amada, trilhando um caminho para sentir todo o cheiro de sua menina, parecia querer gravar esse momento eternamente, – Eu preciso de você. – Pediu dando beijos molhados no pescoço de ______, seguidos de chupões, beijos no colo e na parte exposta dos seios da garota. – Eu preciso te sentir me apertando, hm? 

– Eu preciso te sentir dentro de mim... – A menina arfou sensível aos toques de Jeon, que não satisfeito simulou uma estocada contra a intimidade da mais nova que por sua vez gemeu em pura excitação, se ela não estivesse de calcinha, poderia sentir sua lubrificação natural escorrer por suas pernas de tão molhada que estava para o mais velho. 

______ empurrou o peitoral forte de Jungkook já não aguentando mais aquelas roupas e tamanha excitação, sua entrada pulsava implorando pelos toques de Jeon, implorando pelo pau do maia velho, a menina entrelaçou seus dedos nos dele e o puxou em direção ao seu quarto, onde empurrou seu namorado até a cama sentando em seu colo, rebolando na ereção do mais velho e vendo o garoto suar frio com tamanha ousadia da sua garota. 

Se ela não estivesse tão sedenta pelo namorado que agora estava com os lábios vermelhos e inchados graças aos beijos que os dois trocam hora ou outra, ela poderia ser mais difícil, mas agora ela só queria sentir seu corpo no dele, os dois suados e perdidos demais no tesão para raciocinar. 

– Vamos aproveitar bastante a noite, lindinho. – A menina sorriu deixando se envolver pelo calor do momento. Ela levou suas mãos até os botões da camisa de Jeon e desabotoou todas com o olhar penetrante do mais velho, que prestava atenção em cada ação da menina. _____ passou suas mãos pelo peitoral branquinho de Jungkook arrepiando o garoto e fazendo-o respirar pesado com as ações da garota sentada em cima da sua ereção. 

– Você já fez isso antes? – Jeongguk perguntou desconfiado, ele não queria estragar o clima, mas ela estava parecendo muito experiente e pelas contas dele, quinze anos — Idade que ela tinha quando o conheceu — é uma idade pura demais pra sair tendo experiências sexuais por aí, a não ser que nesses sete meses ela tenha arrumados acompanhantes, o que de certa forma apertava o coração do menino, que chegou a apertar a cintura dela um pouquinho mais forte sem a intenção de machucar. 

– Jeongguk... – A menina arfou com o toque em sua cintura – Aconteceu muitas coisas nesses sete meses. – Fechou os olhos e suspirou fundo apoiando sua cabeça no ombro do menino. 

– Você não me esperou? N-não prometemos que eu seria o primeiro? Por que fez isso? – Perguntou com o ciúmes invadindo-o por completo, tanto que teve que suspirar para conter o monstro que não queria que aparecesse agora, o famoso ciúmes. Levou suas grandes mãos até as coxas da garota sentada em cima dele e apertou de leve. – Você tem alguém já? Por isso não me queria aqui? Quem é ele? 

– Aconteceu Jungkook! Não vamos estragar o momento... – Deslizou a mão pelos ombros do mais velho olhando em seus olhos. – Foi com um amigo da faculdade, eu estava decidida a nem lembrar que seu user existia se precisasse e pensei que acabando com a nossa promessa eu poderia me dar uma chance de te esquecer. 

– Acho que perdi a vontade, – Suspirou pesado e tirou a menina de cima dele. – vamos só nos conhecer melhor e entender o que aconteceu durante esses sete meses? Eu realmente perdi a cabeça pra isso. 

– Só por que eu não sou mais virgem? Sério isso? Você ‘tava procurando um amor ou uma virgem a cinco anos atrás? – A menina perguntou indignada com a futilidade do menino, que deitou na cama dela e a chamou para lhe dar carinho, como se ela realmente fosse. 

– Vem aqui, amor. – Pediu dando tapinhas no colchão ao seu lado – Por favor ______... Não foi isso que eu quis dizer, a cinco anos atrás eu procurava por amizades, mas achei um amor. Fizemos tantos planos e ouvir você dizer que dormiu com alguém que não sou eu me deixou possesso, desculpa! Mas eu não consigo controlar, não quando deveria ser eu a te dar experiência e sua primeira noite inesquecível, pode entender o meu lado? Eu perdi minha virgindade com uma qualquer e não queria que fosse assim com você! Queria que tivesse amor! O nosso amor. – Se acalmou quando viu a menina se aproximar e a encheu de beijinhos no rosto – Desculpa docinho, eu te amo e eu sei que se eu fizer algo com você agora com esse sentimento no meu peito a última coisa que vai ser é um sexo cheio de amor e eu quero te dar amor na cama, entende? – Perguntou terminando de tirar sua blusa social e a jogando em algum lugar enquanto puxava a menina para deitar em seu peito nu, ______ mordeu o lábios inferior com a visão e assentiu realmente entendendo o que ele quis dizer. 

– Mas sabe... Eu até que gosto de homens brutos na cama de vez em quando. – Riu sapeca arrancando uma risada gostosa do menino ao seu lado. 

– Eu vou matar o cara que te tornou em uma pervertida. – Sorriu contra o pescoço da menor, deixou um beijo molhado na região e deu um tapa forte na nádega da menina o que fez ela grunhir baixinho e morder de leve o ombro nu do menino. 

– Você não quer mesmo terminar o que começou? – A menina perguntou esperançosa dando beijinhos e arranhões no pescoço do garoto e ouvindo-o arfar. 

– Quer saber? Que se foda. – Ficou por cima da garota e atacou seus lábios de maneira possessiva, segurou uma das coxas da menor e levou até a altura de sua cintura, que não era uma grande diferença, mas a sustentou ali aproximando mais os íntimos e fazendo sua menina soltar uma vibração gostosa contra os seus lábios tentando gemer. 

O mais velho se livrou de sua calça deixando apenas a babydoll da garota e a peça intimida dos dois como empecilhos para terem o prazer que tanto queriam. Levou seu dedo indicador até o botãozinho de sua namorada ainda por cima da calcinha, fazendo a menina se contorcer na cama e levantar o quadril em busca de mais contato com a mão do menino. 

– Gukkie, – Umedeceu seus lábios femininos com a língua e mirou aquelas orbes escuras que mais pareciam duas jabuticabas – eu preciso de mais. 

– Tudo no meu tempo, gatinha. – Sorriu safado dando um tapa na coxa da garota que com toda a certeza deixaria uma marca avermelhada. 

A menina gemeu descontente, mas para não decepcioná-la o mais velho a ajudou a tirar seu babydoll e pegou um de seus seio apertando-o com sua grande mão, agora os dois só tinham uma duas peças atrapalhando o prazer deles, já que a menina estava sem sutiã. ______  gemeu puxando os fios ralos da nuca de Jeon enquanto sentia sua língua aveludada rodar o biquinho durinho de seu seio, a menina não satisfeita levou dois de seus dedos até sua calcinha, os enfiou em sua entrada totalmente molhada e rebolou em cima de seus próprios dedos, Jeongguk viu toda a cena e levou uma mão até pau onde deu uma pequena apertada imaginando a mão dela ali, a boca dela ali, a entradinha dela ali, o menino gemeu contra um dos seios de ______ e levantou o rosto olhando-a e implorando para que ela o ajudasse com o probleminha que tinha ali em baixo, ______ o olhou por completo, desde a testa levemente suada e com seu cabelo grudando ali, da sua boquinha vermelha e maltratada por ele até a box do mais velho, que tinha a mão dele ali apertando sua própria ereção. 

_____ retirou seus dedos de dentro de si e os levou até os lábios de Jeon, que não demorou para lambe-los e provar o gosto de sua menina e gemendo contra seus dedos quando a sentiu beijar sua ereção por cima da box, a menina abaixou o que a atrapalhava de ver a ereção de seu amado e viu seu pau saltar para fora, foi nesse momento que a garota chegou a salivar. 

Com a ajuda dele, a menina retirou a box do namorado pro completo, beijou a cabecinha do pau do garoto e logo rodeou sua língua quente e aveludada por toda a cabeça do pênis de Jeon, que na mesma hora sustentou o próprio peso em seus cotovelos e jogou a cabeça para trás xingando com o contato. 

– Ah... Você faz isso tão bem, princesa. – Jeongguk gemeu enquanto pegava as madeixas de _____ ditando os movimentos que mais o satisfaziam.

A garota sentia a glande bater em sua garganta, o que a fazia engasgar hora ou outra, mas o que não impediu _____ de continuar o boquete em seu namorado. 

Uma sugada em sua glande e uma rápida masturbação com sua mão foi o suficiente para Jeongguk gozar e gemer arrastado enquanto deitava na cama suado. 

– Vamos grandalhão, me mostre do que é capaz. – Sorriu subindo em cima do mais velho e capturando seus lábios macios. 

– Eu não resisto à você. – Jeongguk sussurrou e inverteu as posições ficando em cima de _____ e beijando seu pescoço totalmente exposto para ele fazer o que quisesse – Agora eu quero ver se algum cara da sua faculdade chegar perto de você achando que você não tem dono. – O mais velho distribuiu chupões por toda a extensão do seu pescoço e deixou um tapa em uma de suas nádegas. 

– Bruto. – A garota reclamou da força usada por Jungkook, mesmo no fundo amando toda a situação ela amava mais ainda provocá-lo. 

Jeon deixou beijos em seu colo enquanto os descia até sua auréola aonde beijou e rodeou a língua quente e aveludada em seu bico rijo.

A menina gemeu ao sentir uma das mãos de Jungkook levar um de seus dedos até o botãozinho inchado de _____ e fazer movimentos circulares, já a mais nova levou sua própria mão até o seio que o garoto não desfrutava e o apertou, em um ato de tentar descontar todo o tesão que sentia. 

Jeongguk farto dos seios de sua namorada procurava por mais, logo parou de masturba-la e fez pequenas carícias nas partes internas das coxas da menina, que arfava com cada ato. 

– Você quer que eu te chupe, docinho? – Jungkook sussurrou próximo a intimidade alheia, que contraiu com o ar quente que saía da boca do mais velho. 

– Apenas faça Jeon. – _____ ditou impaciente e necessitada, com sua intimidade piscando na frente do mais velho que precisava de uma resposta para prosseguir. 

– Não é assim que as coisas funcionam... – Jeongguk disse rouco roçando seu lábio inferior no clitóris da namorada a fazendo praticamente derreter em seus braços. 

– Me chupa Gukkie! – Pediu manhosa sedenta por um contato maior entre eles. 

Jungkook poderia gozar apenas ouvindo suas palavras, sendo assim, não tardou em atender o pedido de sua amada e logo deu a atenção que ela tanto queria penetrando dois dedos em sua entrada encharcada, logo levando sua boca até o clitóris dela e massageando a área com sua língua. 

– Ahh... J-Jeon... É tão bom... – A garota gemeu em puro deleite e apertou seus próprios seios jogando a cabeça para trás. 

– Vai gozar pra mim, uh? – Perguntou levando sua língua até a entrada da garota que apertou os olhos com força após o contato soltando palavrões que ela nem sabia da existência, _____ sentiu suas pernas enrijecerem e espasmos passarem por todo o seu corpo a fazendo segurar os lençóis e gozar na boca de Jeongguk, que não tardou a pegar todos os resquícios da namorada – Docinho. – Jeon sorriu dando sentido ao apelido antigo que ele colocou em sua amada. 

– Eu te amo. – Sussurrou encantada com as palhaçadas de Jungkook, que sorriu e beijou a bochecha de sua namorada. 

– Eu também te amo, muito. – Sorriu mais ainda e ficou por cima de _____, a menina levou suas duas mãos até o rosto do namorado dando um beijo apaixonado em seu melhor amigo, fiel companheiro, amante, amor verdadeiro, em sua alma gêmea, em seu mundo. 

Separaram o beijo apaixonado pela falta de ar e Jeongguk logo deu outro ar ao ambiente, antes meigo e apaixonante, agora quente e sensual, o garoto deu mordidinhas no pescoço da garota que levou uma de suas mãos até a nuca do namorado, onde entrelaçou seus dedos com os fios sedosos do cabelo de Jeon. 

Jungkook não querendo perder mais tempo, encaixou sua glande na entrada da namorada e colocou todo o seu membro por completo na boceta encharcada e quente de _____, que arfou enquanto mordia o lóbulo da orelha de Jeongguk. O mais velho começou a estocar enquanto sentia a entrada de sua garota apertando-o aos poucos e céus, como isso era bom. 

Ambos suados totalmente entregues à um amor que mais novos juraram sempre nutrir um pelo outro, deixando para trás intrigas e problemas, agora se amavam as escondidas, claro que o maior sonho de Jeon era assumir, mas as coisas não seriam tão fáceis assim, porém agora ele curtiria o momento e este era a sua menina gemendo cada vez mais necessitada de suas estocadas fortes e profundas, cada vez mais necessitada dos toques que só ele poderia proporcionar. 

Jungkook entrelaçou suas mãos nas de _____ e continuou a investir, sentia o suor escorrer por todo o seu corpo e o som deles se chocando um com o outro, era muito melhor do que ambos um dia imaginaram, mais algumas investidas e os dois chegaram em seus ápice juntos, conectados. 

Jeongguk caiu mole e acabado em cima de _____ que também se encontrava no mesmo estado, mas ainda fez questão de abraçar o amor da sua vida e esperar que ambas as respirações voltassem ao normal. 

– Você é a mulher perfeita pra mim, eu te amo. – Beijou a bochecha da mais nova e deitou ao seu lado a puxando para dormir de conchinha com ele. 

 

E ali, naquele quarto, as paredes foram telespectadoras de um amor que não se limitou à oceanos ou aos fusos horários diferentes, as paredes viram um amor que quebrou barreiras e no final aproveitou da melhor forma.

 

“But if you like causing trouble up in hotel rooms

And if you like having secret little rendezvous

If you like to do the things you know that we shouldn’t do

Then baby, I'm perfect

Baby, I'm perfect for you”

“Mas se você gosta de causar problemas em quartos de hotel

E se você gosta de ter encontros secretos

Se você gosta de fazer coisas

Que sabe que não devemos fazer

Querida, sou perfeito

Querida, sou perfeito para você”


Notas Finais


QUERIA DIZER QUE OS MEUS DEDINHOS TÃO DOENDO DE TER QUE FAZER ESSAS PARTES DE CONVERSAS POR CELULAR AAAAAA

Comentem o que acharam dessa OS, siiiimmm????
GENTE EU ME SUPEREI REAL, CINCO MIL PALAVRAS <3
Eu não vou enrolar muito aqui pq infelizmente tô com muito sono como em toda att minha, fazer o que né seguimores, o bloqueio parece que some de madrugada sjshajaja

Amo vocês <3 @opsgguk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...