1. Spirit Fanfics >
  2. 'Cativas; markhyuck! >
  3. Pertencentes;

História 'Cativas; markhyuck! - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Pertencentes;


Fanfic / Fanfiction 'Cativas; markhyuck! - Capítulo 1 - Pertencentes;

ㅡ Hyung, o que é cativar? ㅡ o garoto de madeixas ruivas se pegava embasbacado com aquela citação em meio a diversos versos que o prendiam. Porque aquela palavra era tão significativa?

ㅡ Cativar é tomar para si, prender a si ㅡ Mark falou calmamente enquanto olhava para o rosto de seu melhor amigo, esse que estava deitado ao seu lado pela extensão gigantensca da praça.

ㅡ Isso não é ruim? ㅡ fixou seu olhar à uma nuvem com formato de brócolis ㅡ Porque é visto como algo bonito e precioso ter a liberdade tomada?

ㅡ Qual livro você lê, Hyuck? ㅡ Mark ponderou suas orbes sobre a barriga do outro. Apesar de ver apenas a lateral azul do livro, imaginava qual seria pelo contexto que o diálogo tomava.

ㅡ Pequeno Príncipe ㅡ citou calmamente ao mover-se em direção ao corpo ao seu lado ㅡ Porque?

ㅡ O "cativas" desse livro tem o contexto mas bonito e significativo... Cativar é tomar algo como seu, se responsabilizar e amar cada vez mais o que tens ㅡ nessa altura o ruivo apenas cuidava e apreciava atentamente cada palavra proclamada pelo Lee mais velho ㅡ Não é tirar a liberdade ou tratar o que possui como apenas teu, como algo abusivo, é ter noção de que te pertence de alma e coração. Não há tempo perdido com quem cativas, o tempo que gastas é o responsável pelo amor que acumulou, seu tamanho e extensão.

ㅡ O que acontece depois? ㅡ seus olhinhos se arregalaram em curiosidade.

ㅡ Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas ㅡ Mark sentiu o impacto daquela frase para si, já que estava ao lado do que mais queria através do eterno ㅡ É uma das mais famosas citações da obra.

ㅡ Você conhece outra no mesmo contexto, Hyung? ㅡ dessa vez era o formato de um dragão ㅡ Eu me interessei profundamente por esse assunto.

ㅡ Hyuck ㅡ se sentou e levantou o menor junto a si, segurando a pontinha de suas mãos ㅡ Tu não és para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens também necessidade de mim. Não passo a teus olhos de uma garoto igual a cem mil outros garotos. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo. E eu serei para ti único no mundo.

Haechan e Mark mergulhavam na imensidão de estrelas gravadas na orbes um do outro, suas almas se enlaçavam e seus corações tinham apenas um ritmo.

ㅡ Vês a imensidão de flores do jardim? ㅡ o menor assentiu ㅡ Para mim não importam ou me lembram coisa alguma, mas apartir do momento que te cativo, as cremon me lembrarão da coloração dos fios ruivos e rebeldes de quem mais amo, no exato momento que o cativei.

Donghyuck sorriu e sentiu o tamanho do amor por aquele que estava a sua frente. Se permitiram. Se afogaram em cada detalhe um do outro. O moreno se via cada vez mais intorpecido por tamanha beleza.

ㅡ Hyuck, você possui a mais bonita noite estrelada em seus olhos e em seu rosto ㅡ sorriu minimamente ao ver o menor corar ㅡ As estrelas de seu olhar profundo combinam com as pintinhas cuidadosamente despejadas por sua derme amorenada.

ㅡ Mark, eu sinto necessidade de ti e eu lhe vejo como único no mundo ㅡ proclamou em declaração palavras fatais ao fraco coração do moreno a sua frente.

ㅡ Hyuck, eu te cativo ㅡ cada segundo valia apenas por ter em sua frente os olhinhos mais brilhantes vidrados somente à si ㅡ Você é único no mundo e em todos os universos que existem. A necessidade de ti aumenta cada dia mais em meu interior, seu sorriso é o que me dá forças. Sou eternamente responsável pelo meu maior bem. Me torno eternamente responsável por você, aquele que cativo.

Eles se olhavam como se o que vissem em sua frente fosse o bem mais amado e desejada por eles ㅡ era o sentimento mais verdadeiro e predominante em vossos âmagos.

Toda a confusão se tornava calmaria a medida que os lábios de ambos se encostavam. O contato transmitia tudo o que haviam guardado. As línguas dançavam e sabiam exatamente o lugar uma da outra, sempre se encaixaram, apenas esperavam a oportunidade de se pertencerem.

Se confortavam em abraços e carícias sobre o gramado da praça tão amada por eles.

Eles pertenceriam um ao outro até que a última pétala da rosa da vida voasse e levasse a recordação de um verdadeiro amor ao mundo todo.


Notas Finais


soulmates...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...