1. Spirit Fanfics >
  2. 'Cause i fuck with them. - Twoshot Jungkook e Taehyung >
  3. Não consigo decidir.

História 'Cause i fuck with them. - Twoshot Jungkook e Taehyung - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Não consigo decidir.


Capitulo DOIS

 

Cheguei em casa por volta das 5:30 pm, já que Lisa quis passar na Gucci para comprar uma das blusas que eu usei na sessão de fotos que fiz para a marca. Aproveitei para passar em uma loja de lingeries e comprei um Baby Doll branco.

Por conta disso me atrasei mais do que imaginava para chegar em casa e acabei tendo só algumas horas para me arrumar e fazer a janta.

 

[..]

Eram exatamente 8:15 pm quando recebi a mensagem de Taehyung dizendo que já haviam entrado no condomínio. Desci correndo as escadas e abri a porta, podendo ter a visão de Tae saindo de sua BMW e Jungkookie de sua Ranger Rover.

- Seus irmãos deixaram você usar isso mesmo sabendo que nós iriamos vir? – Tae arqueia a sobrancelha, me abraçando.

- Não gostou do meu Baby Doll? Poxa, comprei especialmente para vocês. – faço um bico, dando uma voltinha.

- Eu amei. – Jungkook chega até mim e me aperta contra si. – Está gostosa.

- Mas nada se compara contigo sem nada. – Taehyung complementa.

- Seus apressadinhos. – rio. – Jin e Nam foram em uma festa, papai e mamãe estão em Busan, os empregados dispensados... – ando lentamente até a mesa de centro pegando três taças e o Champagne. – Então eu pensei “por que não fizemos nossa própria festa?”

- Foi uma ótima ideia, Baby. – Tae pega duas taças, dando uma para Jungkook. Encho-as.

- Vem, vamos ver alguma coisa na Netflix. – entrelaço nossas mãos e os puxo até o sofá.

- Vou escolher alguma coisa pra gente ver. – Kook pega o controle.

- Rosé disse hoje quando fomos ao shopping que vocês até que enfim transaram. Estou orgulhosa, TaeTae, nem acredito que conseguiu levar a Miss Virgindade pra cama.

Ele ri soprado e se aproxima umedecendo os lábios.

- Você não está orgulhosa, Sho... – ele deposita um selar em meu pescoço. – Está com ciúmes porque não foi a sua bocetinha que eu fodi.

- Mas eu garanto que a dela não é tão gostosa como a minha, Tae. Não estou certa?

- Está. – ele arfa. – Enquanto eu entrava fundo nela eu só conseguia pensar em você e quando eu abria os olhos eu me dava conta de como eu sou fodidamente apaixonado por ti.

- Por mim ou por ela? – peguei sua mão e coloquei em cima de meu clitóris coberto ainda pela calcinha branca.

- Não consigo decidir. – ele fala em meu ouvido e me arrepio por completo com sua voz rouca que com as palavras certas se torna a coisa mais sexy que já ouvi em anos.

- Sério que vou ser excluído? – Jungkook se aproxima, quando está prestes a atacar meus lábios o forno apita.

- O jantar está pronto. – sorrio e me levanto, indo até a cozinha e depois levando o arroz de forno até a sala de janta, onde Jungkook e Taehyung já estão sentados.

- Pensei que o jantar fosse só um pretexto. – Kook dita.

- E desde quando eu invento pretextos para algo? Vocês sabem o que acontece sempre.

- Isso está muito bom! Quem diria que Kim Shoyan, A modelo, A bilionária, A digital influencer sabe cozinhar.

- Eu faço de tudo. - falo convencida.

- Rosé quer por mais silicone. – Taehyung bufa. – Daqui um pouco estremos namorando duas mulheres plastificadas inteiras, Kook.

- Nem a Shoyan que trabalha com beleza faz essas porras.

- Como se ela precisasse, né? – Tae me observa comer. – O que Lisa e Rosé tem é inveja de você. – aponta pra mim.

- Não sei porque vocês namoram elas então se nós três sabemos o que realmente queremos.

- No início tinha sentimento. – Kook fala nostálgico. – Mas ai você entrou na MJ e nossa...

- A escola toda se abalou contigo. – Tae complementa. – Eu e Jungkook não conseguíamos mais tirar você da cabeça, e então prometemos que se um de nós ficasse contigo deveríamos apresentar o outro.

- Mas a gente nem imaginava que chegaríamos a falar contigo, e quando você nos chamou pra participar do seu grupo foi um choque. Tae e eu pensamos em terminar com nossas namoradas...

- Só que quando vimos que vocês eram amigas, chegamos à conclusão de que talvez estivéssemos no grupo por que elas pediram e desde ali namoramos elas pra podermos ficar perto de ti.

Mordo meu lábio, era ótimo ouvir aquilo vindo dos garotos mais lindos e gostosos que eu já conheci.

- Elas quem estão no grupo por conta de vocês. – segredei. – No início eu ia chamar só vocês, porque caralho... Eram de longe os mais lindos daquela escola. – rio lembrando. -  Mas então descobri que namoravam Lisa e Rosé, que também eram lindas. Pensei “por que não trazer garotas também?” e foi o que eu fiz. Tentei fingir que nunca senti interesse em vocês e por isso eu ficava com muitos garotos...

- E não se sente culpada? – Jungkook sorri, se encostando na cadeira. – Você queria dois garotos, que eram melhores amigos e ainda namoravam.

- Nunca me senti. Não sou eu quem controlo meus sentimentos. – o olho. – Mas quando vocês apareceram aquela noite aqui... – suspiro. – Quando fizeram a proposta de quebrar a regra três... Aquela noite... Meu Deus! Eu nunca me senti tão bem na vida. Ninguém nunca havia dado tanto prazer. Eu pensei que seria uma única vez, mas continuou acontecendo e acontecendo... No fim viciamos nisso.

Taehyung concorda e sorri ladino. – Se pedíssemos pra você escolher entre um de nós dois, conseguiria?

- Não. –respondo imediatamente. – Nunca. E se tivessem que escolher entre mim e as meninas, quem escolheriam?

- Você. – respondem juntos, sem hesitação.

- Somos perfeitos juntos. – Tae fala rouco. – Devemos ficar juntos.

- E vamos. Quero que vocês terminem os namoros.

   [..]

Jungkook e Taehyung estão lavando a louça e eu estou vendo um filme aleatório na TV. Decido ir tomar água e ver se eles precisam de ajuda.

- Kookie, quer que eu guarde as louças que secou? – ele assente e então começo a guardar algumas panelas.

- Já sabe o que vai falar para as meninas? – Tae pergunta, olho para trás e vejo que os dois já haviam terminado e agora me faziam companhia escorados contra a mesa.

- É verdade, Sho.

Pego alguns copos e me estico para poder guardá-los.

- Não quero pensar nisso agora. -  me viro e vejo que os dois me olhavam sérios. – O que foi, gente?

- Eu só estava pensando se você está disposta em terminar o que começamos antes. – Taehyung vem lentamente até mim e Jungkook continua no mesmo lugar de antes, com os olhos fixos em minha direção.

- Se eu bem me lembro você disse que não podia escolher por qual você era mais apaixonado... – puxo-o para mim pelo cós de sua calça. – E eu acho que está na hora de você se decidir, Taehyungie.

Nossos olhares se fixaram, me deixando inerte. Eu via desejo em suas íris castanhas. Sua destra subiu até meu rosto, acariciando lentamente. – Você sabe o quanto está sendo difícil te ver nesse Baby Doll e não te foder bem aqui?

- Que sorte a sua que eu sou boazinha e faço questão de realizar seus desejos, não é? – sorrio ladina, arrumando seu cabelo.

- Já que é assim, quero que todos que morem nesse condomínio escutem você gritar nossos nomes. – Jungkook aparece atrás de Tae, pronunciando a frase num tom brincalhão.

Taehyung dá espaço para Jeon, que mira meus lábios com desejo e logo em seguida desliza seu polegar pela minha boca.

- E vai ser um prazer ouvir você gritar enquanto goza. – Tae dita e me puxa pela cintura com firmeza contra seu corpo. O de cabelos loiros aproveitou a distância quase inexistente para observar meu rosto e quando seus olhos pararam em minha boca ele não fez questão de disfarçar o quanto ela o agradava. Sem nem perceber o loiro deslizou sua língua entre os lábios e os umedeceu.

- Você vai acabar comigo desse jeito. – digo quase em um sussurro. Não conseguia entender como Taehyung ficava tão fodidamente sexy fazendo algo tão pequeno. – A única coisa que eu consigo pensar é no que essa língua vai fazer quando encostar em meu corpo.

Tae juntou nossos lábios necessitados, afoitos. Aprofundei o beijo e comecei a pensar em como eu ficaria se um dia não pudesse sentir mais o gosto de sua boca e o que imaginei foi algo triste.

Senti então Jungkook acariciar as curvas de meu corpo e depois descer para minha bunda.

Taehyung puxou meus cabelos e de forma rápida empurrou minha cintura contra si. Em um impulso desci minha mão para o volume presente em sua calça.

Jungkook abaixou as alças do meu Baby Doll suavemente. As pontas gélidas de seus dedos passando sutilmente pela minha pele que a cada segundo ficava mais quente me arrepiaram por completo.

Tae agarrou minhas coxas e me ergueu do chão com facilidade. Enlacei minhas pernas em seu quadril e sem terminar o beijo, deixei que me levasse até algum móvel. Senti minha bunda se apoiar em uma superfície gélida.

Tae sessou o beijo e saiu de perto para que Jungkook pudesse provar de mim também. Percebi então que eu estava sentada na mesa de mármore que tinha na cozinha.

- Achei que não ia me deixar brincar hoje. – ele fala quase encostando nossos lábios e me deixando inebriada com o cheiro de menta que ele exalava.

- Você sabe que eu nunca te deixaria de lado, Kookie.

Jungkook sorri satisfeito a começa a dar selares molhados em meu pescoço. Solto um gemido baixo quando ele dá uma mordidinha em minha clavícula.  Vejo de soslaio Taehyung bebendo Champagne e observando Jungkook tendo sua vez.

Jeon abaixa o Baby Doll até minha cintura e então me encara com o lábio inferior preso entre os dentes.

- Seus peitos são fodidamente gostosos! – ele ataca meus lábios em um beijo afoito. Sua mão destra vai até os meus cabelos e os puxa com força. Sinto sua outra mão ir de encontro com meu seio direito e eu gemo contra sua boca.

Sem cessar o beijo começo a puxar a barra da blusa de Jungkook pra cima, mas por conta da dificuldade não consigo. Jungkook para o ósculo e me deixa tirá-la.  Ele era a oitava maravilha do mundo e a cena que eu via era a prova real.

Seus cabelos estavam bagunçados, sua pele branca brilhava em contraste com a luz da lua que iluminava a cozinha pela janela e seu volume se destacando na calça Jeans preta e apertada que sempre me deixa presa em suas coxas definidas.

O puxei de volta para mim e o moreno segurou minha cintura firme, fazendo nossas intimidades se chocarem e consequentemente um gemido fora arrancado de nossas bocas.

Jungkook nem pensou direito e abocanhou meu seio, acariciando o outro. Joguei a cabeça para trás e gemi arrastado.

- Taehyungie... Ah! – chamo – o e ele vem até mim tirando sua blusa, deixando a taça com Champagne na mesa.

Taehyung deixa um selar em meus lábios e começa a acompanhar Jungkook no trabalho sensacional que fazia.

E assim que olhei para baixo vi a cena que fez minha intimidade latejar: Jungkook mamando meu seio direito e Tae o esquerdo.

Fechei por impulso minhas pernas quando outra fisgada se fez presente e recebi uma leve mordidinha no peito.

Senti uma mão afastar minha calcinha para o lado e logo depois acariciar minha bocetinha já molhada. Taehyung parou o que fazia e então vi que quem me tocava era Jungkook. O loiro fixou seu olhar no meu e foi quando dois dedos me adentraram que entendi o que ele queria: ver meu rosto enquanto ele e Jungkook me masturbavam.

Taehyung gemeu alto quando começou a meter rapidamente seus dedos em mim e eu segurei meu lábio inferior entre os dentes para abafar um grito. Jungkook se levantou e empurrou levemente meus ombros, fazendo com que eu me deitasse na mesa. O moreno se ajoelhou e Taehyung tirou seus dedos de dentro de mim.

- Não! Por favor! – seguro a mão de Tae e a aproximo de minha intimidade, porém me perdi no que fazia quando Jungkook lambeu minha entradinha e foi subindo até o clitóris. Meu corpo todo se arrepiou, não consegui conter um gemido alto. Larguei Taehyung e agarrei os cabelos de Jungkook, o posicionando exatamente onde eu queria que ele chupasse.

- Você gosta que te fodam com a língua, né Baby? – Taehyung fala e eu só respondo com um gemido. – Fode ela então, Kook.

Jungkook começa a dar investidas com a língua em minha entradinha. Tae me beijou outra vez, apertando com força meus peitos. Jeon adentrou um dedo e chupou meu botãzinho inchado ao mesmo tempo. Senti que estava no céu e voltei porque Kook saiu de perto, indo para a sala.

Taehyung pegou a taça com Champagne, se ajoelhou e então derramou o liquido gelado em minha bocetinha. E ele não deu outra, caiu de boca no lugar onde seu melhor amigo fazia um ótimo trabalho anteriormente.

Revirei os olhos e senti meu corpo tremer cada vez que Tae chupava meu ponto sensível. Eu não entendia como esses dois garotos conseguiam ter essa maestria quando se tratava de um oral.

- Tae! – gemi alto quando o loiro adentrou minha entradinha traseira com um dedo e continuou chupando meu clitóris. – Eu vou gozar! – Disse eufórica e ele parou com os movimentos, se levantando e limpando sua boca com o dorso da mão.

- Eu poderia chupar essa bocetinha até dar cãibra, mas Jungkookie precisa foder você.

- Eu quero que você goze no meu pau. Ouviu, Baby? – Kook se aproxima e aperta meu pescoço. – Ouviu?

- Sim. – respondo quase sem ar. Jungkook abaixa as calças e leva junto sua cueca. Seu membro grosso, vermelhinho e brilhoso por conta do pré-gozo pula para fora. Se eu não precisasse tanto ser fodida faria questão de dá-lo uma atenção extra.

Jeon coloca a camisinha e vem até mim, sorrindo ladino. O moreno me puxa mais para a ponta da mesa e esfrega seu dedo polegar em meu clitóris. Um espasmo me atingiu e Jungkook riu. – Você está tão sensível, Baby.

- E você vai me foder ou não? – falo impaciente.

- Oh, Taehyung, nossa garota é tão impaciente... – ele brinca.

Jungkook agarrou seu pau pela base e o pincelou sobre minha entrada. Penetrou apenas a cabeça de seu pau, e retirou novamente.

- Porra, Jungk... Ah!

Jungkook me penetra por inteiro, sem aviso, sorri sapeca e retira seu pau novamente para observar o jeito que minha bocetinha o engole com vontade.

- É tão apertadinha! – ele arfa, jogando a cabeça para trás, enquanto me penetra devagar.

Jungkook agarrou a parte de trás de meus joelhos e começou a dar estocadas fortes. Em um grito expressei tudo o que sentia e o moreno me puxou para com que eu ficasse cara-a-cara com ele. Gemíamos em uníssono, um para o outro.

Enrolei minhas pernas em sua cintura e pendi a cabeça para trás. Jungkook deu um forte tapa em minha coxa.

- Olhe para mim quando eu te fodo! – soou autoritário e eu senti minha intimidade apertar mais ainda seu pau e eu gemo arrastado. – Você ama o jeito que eu te fodo, né? – ele sela nossos lábios.

Taehyung aparece ao meu lado, sem roupa e já usando camisinha. Ele delicadamente vira meu rosto pra si e me beija, logo em seguida massageando meu clitóris. Eu não iria aguentar muito tempo, estava prestes a gozar.

Espasmos começam a percorrer meu corpo e Jungkook diminui a velocidade, me torturando. Taehyung abocanha um dos meus seios e ali não pude mais segurar. Meu corpo todo relaxou, senti meu liquido escorrer pela minha intimidade, mas Jungkook continuou estocando até que ele gozasse.

- Gostosa do caralho!  

 - Quero que fique empinada pra mim, huh? – Taehyung fala em meu ouvido e me arrepio inteira. Desço da mesa e aproveito para tirar minha roupa por completo. O loiro me empurra contra a mesa e encosto meu rosto no mármore gelado. – Fique na ponta dos pés. – faço como ele manda e logo sinto seu pau me adentrar arrancando espasmos por conta do recém orgasmo. Taehyungie puxa meus cabelos para trás e começa a dar investidas fortes que me tiram gemidos e fazem meu corpo balançar sobre a mesa. – Ai Deus! Eu fico louco com essa bocetinha apertando meu pau.

Empino mais minha bunda e recebo um tapa forte na coxa. Viro minha cabeça para observar Taehyung e gemo só de ver ele mordendo o lábio enquanto observa seu pau entrando e saindo de minha bocetinha freneticamente. Taehyung é um pecado em forma de humano.

O loiro leva dois dedos até sua boca, os umedece e os leva até meu clitóris, massageando-o.  Tae voltou a me penetrar forte e vez ou outra puxava meu cabelo para trás. Meus gemidos o estimulavam a ir mais rápido e fundo na minha bocetinha.

Aproveitei a posição e comecei a rebolar contra seu pau, arrancando arfares de Taehyung, que depois de certo tempo agarrou minha cintura novamente e me levou ao delírio com suas estocadas fundas e precisas.

Tudo ficou mais quente, o calor tomou conta do meu corpo e antes que eu pudesse avisar, gozei no pau de Tae. O loiro tirou seu membro de minha entrada, tirou a camisinha e gozou em minha bunda.

- Eu amo vocês dois, caralho! – falo ofegante.  

- Ama a gente ou ama nosso caralho? – Jungkook aparece já devidamente vestido.

- Não consigo decidir. – brinco.

Taehyung e eu nos vestimos e fomos até a sala assistir um filme com Jungkook. Me deitei no meio dos dois, de conchinha com Jungkook e usando o peito de Tae como travesseiro.

- Shoyan? – Lisa abre a porta e se choca com o que vê, Rosé não é diferente.

- Hum? Por que estão aqui a essa hora? – pego o celular de Jungkook e vejo que eram 2:34 am. Nem faço questão de levantar, muito menos os meninos, estamos cansados demais para isso.

- Nenhum de vocês nos respondia, então viemos ver o que aconteceu. – Rosé diz.

- Por que eles ainda estão aqui!? – Lisa quase berra.

- Porque eu fodo com eles.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...