História Cavaleiro dos sonhos - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Acnologia, Anna Heartfilia, Aquarius, Cana Alberona, Câncer, Capricórnio, Carla (Charle), Elfman Strauss, Erza Scarlet, Evergreen, Gajeel Redfox, Gildartz, Grandeeney, Gray Fullbuster, Happy, Igneel, Jenny Realight, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Layla Heartfilia, Leon, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Makarov Dreyar, Mavis Vermilion, Meredy, Metallicana, Michelle Lobster, Millianna, Minerva Orland, Mirajane Strauss, Nashi Dragneel, Natsu Dragneel, Nikora "Plue", Rogue Cheney, Romeo Conbolt, Silver Fullbuster, Sting Eucliffe, Ultear Milkovich, Ur, Virgo, Wendy Marvell, Yukino Aguria, Zeref
Tags Fairy Tail, Nalu, Nashi
Visualizações 318
Palavras 1.066
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 26 - Capítulo- 26


Assim que a carruagem de Mirajane partiu, eu voltei para dentro de casa onde me deparei novamente com Yukino, a albina possuía um sorriso sutil nos lábios enquanto dava leves batidinhas com o ponta do indicador na bochecha. O mal pressentimento tomou conta do meu corpo.

 

Eu tentei ignora-la, mas quando ia subir para me encontrar com Nashi, ela me parou. Seus dedos se fecharam em volta do meu pulso, me impedindo de prosseguir, me virando para ela vi seus olhar desafiador me desarmado, não tinha mais dúvidas ela escutou minha conversa com Mira.

- acho que temos que conversar. - afirmou ela tão casual que nem parecia que estava prestes a usar o que descobriu contra mim.

- quer ir para um lugar mais reservado ou vai cuspir seu veneno aqui, onde a qualquer momento alguém pode chegar e te ouvir. A não ser que esse seja seu plano. - não acho que ajudaria muito eu ser amigável agora, nós já declaramos guerra uma a outra antes, então agora é so estar preparada para a batalha que estava para a iniciar naquela sala ou em qualquer outro cômodo daquela casa.

- ao contrário do que você pensa, não sou um mostro. Vamos para a sala de música. - ordenou.

Ela foi na frente e eu a segui em completo silêncio, eu sentia que a aquela batalha estava perdida. Yukino abriu as portas duplas e cedeu passagem para mim, logo as fechou novamente.

- bom Lucy, vou ser sincera com você. Eu escutei a conversa que você teve mais cedo com a senhora Mira. E decidi não contar para Natsu, já que você tomou a decisão de contar. Mas seu passado me deu uma a luz de esperança, uma luz que estava se apagando dês que você chegou aqui.

- não estou entendendo. Não vai correr para contar a Natsu que estou noiva de outro, e não posso quebrar esse compromisso sem arruinar com a vida de meu pai? - na verdade não sei oque esse história a ajudaria, mesmo se ela contasse nada garante que Natsu não me perdoaria e procuraria uma forma de me tirar desse casamento.

- isso mesmo. Mas ai que minha bondade acaba. Com você no caminho eu não consigo ficar com Natsu. Então você vai me ajudar. Você vai dar o empurrão final no nosso querido Dragneel em minha direção.

- como? - ela está louca, por que eu faria isso se ele está comigo e gosto dele.

- eu tive uma conversa com o senhor Igneel ontem, hoje Natsu terá que tomar uma importante decisão, ou ele casa ou sua filha será tomada dele. Você sabia que o Igneel e um próximo amigo do juiz? - entendo, colocando Natsu contra a parede para ele arrumar uma esposa, não uma esposa qualquer mas sim Yukino, esse era o plano, não teria falhas, ele estaria desesperado e para seu pai a decisão mais provável seria ela, mas eu estou no caminho e ela sabia disso, talvez já tinha algo planejado quando chegou, mas escutou a conversa e optou por outro plano. - me revira o estômago mas sei que ele pretenderá pedir a sua mão ainda essa semana. E quando ele fizer isso você vai recusar, e amigavelmente vai dizer a ele que eu sou a pessoa certa para ele, e aconselhara Natsu a se casar comigo.- explicou seu plano. E pensar que ela planejou tudo isso em menos de dez minutos, me faz perguntar do que mais ela é capaz.

- e por que eu faria isso? Você já disse que não contará meu segredo.

- eu não vou contar seu segredo para o Natsu, mas nada me impede de contar para o senhor Heartfilia onde sua filha fugitiva está, e algo me diz que você não quer que ele saiba. Mas se você cooperar poderá ficar aqui, não irei contar a ninguém sua localização. Você continuará aqui como tutora da Nashi e dos futuros filhos que Natsu e eu provavelmente teremos, quem sabe podemos até ser amigas.

Será que ela se escuta falando? Ela é maluca. Mas eu tenho que jogar o seu jogo, não posso voltar para minha família, mas será que eu aguentaria ver o homem que amo com outra? Eu estava apaixonada por ele, queria que estar enganada mas dês da noite passada estava certa disso meu coração pertencia ele agora. Não adiantou eu tentar me convencer que era apenas desejo, seus beijo, toques e sua palavras eram muito mais do que simples desejo.

- por que essa sua obsessão com Natsu? - era uma dívida que possuía a algum tempo.

- não é obsessão. Eu sou apaixonada por ele já faz quatro anos.

-quatro anos? Mas Natsu era casado a quatro anos. A senhorita cobiçava um homem comprometido?

- não pude evitar. Ele me roubou meu primeiro beijo. Foi tão gentil quanto intenso. - não dava para acreditar nela, Natsu não trairia a mulher que amava.

- está dizendo que foi amante de Natsu?

- não. Claro que não. Natsu nunca seria capaz de ter uma amante. E aquele beijo foi um mal atendido. Era seu aniversário e ele extrapolou na bebida, e acabou me confundindo com sua esposa. Quando viu o erro que cometerá nunca vi um homem tão arrependido e envergonhado. Ele era um ótimo marido, a fez com que eu quere-se alguém como ele. E quando Lisanna faleceu eu poderia ter não somente alguém como ele, mas ele, o homem no qual me roubara um beijo. - então por isso o cerca dessa forma. – você me entende não é? Sei que já caiu no encanto dele. Sua gentileza, bondade, carisma entre tantas outras qualidades, é difícil não se encantar por ele.

- se eu dissesse que o amo mudaria algo para você? – eu sabia que não, ela já estava decidida.

- além de eu ficar a par dos seus sentimentos por ele, não, nenhuma diferença.

- mesmo assim, oque te faz pensar que você será feliz com ele? – Natsu não a ama.

- uma coisa que você deveria saber sobre Natsu. Ele sempre vai dar o melhor de si para que as pessoas em sua volta estejam feliz, mesmo que isso custe sua felicidade. Mas sei que consigo fazer ele me amar. Conheci a mulher por quem ele se apaixonou uma vez, e eu não estou muito longe de ser como ela.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...