1. Spirit Fanfics >
  2. Cavaleiros do Zodíaco: Vida no Santuário Pós Guerras >
  3. Redenção

História Cavaleiros do Zodíaco: Vida no Santuário Pós Guerras - Capítulo 26


Escrita por:


Capítulo 26 - Redenção


Fanfic / Fanfiction Cavaleiros do Zodíaco: Vida no Santuário Pós Guerras - Capítulo 26 - Redenção

 

Passam-se vários dias. O templo de Athena e o santuário em geral haviam sido consertados, devido aos danos causados pela batalha.

 

Milo voltou a morar na casa de Escorpião com sua filha. As vezes Shoko e Helena vinham visitar e ajudá-lo com a menina.

 

Era um dia fresquinho e chuvoso, Milo havia acabado de dar mamadeira para Rubi, ele a faz arrotar, e a coloca no seu berço, num quarto que era o dela, na casa de escorpião.

 

Ele deita a bebê de ladinho, e ela cai num soninho bom. Milo fica olhando ela por um tempo. Depois ele sai, deixa a porta do quarto aberta porque qualquer som da bebê ele escutaria.

 

Milo estava só com uma calça jeans, e ainda tinha curativos nos braços. Ele vai até a cozinha e faz um café preto, fica bebendo e olhando pela janela.

 

Então Milo avista alguém, que parecia tentar se esconder, caminhando com uma mala e um guarda-chuva bem grande, quando ele olha melhor vê que era Helena.

 

Sem pensar ele corre até ela, os dois se encaram por um momento, e Helena fica com vergonha. Milo não a deixa falar nada, ele a pega com um braço, a ergue e a coloca encima de seu ombro, e com a outra mão ele carrega a mala dela. Helena grita:

 

-Hei Milo! Que é isso?! Não...

 

Ele leva ela para dentro da casa de escorpião, a solta no meio da sala e fecha a porta a trancando.

 

Milo:

-Você estava indo embora, e iria sem me avisar né? Achou que eu não ia notar você passar por aqui?

 

Helena:

-Eu já tinha lhe dito que eu iria embora quando você estivesse bem, e é o que eu vou fazer… -ela fala olhando para baixo, não tem coragem de encarar Milo.

 

Milo caminha até ela e a agarra, ela fica surpresa. Milo começa a falar:

 

-Helena eu quero que você fique comigo…. Eu não suportaria que você fosse embora….. eu ainda te amo! Você não consegue entender que tudo que eu sempre quis era que ficássemos juntos?

 

Helena se livra dos braços dele, ela fica mais afastada, para não cair em tentação, ela fica séria:

 

-Milo, eu estou envergonhada porque me sinto culpada por tudo que aconteceu, por todo o nosso sofrimento, o sofrimento de Athena e de Aiolia também… eu acho que, com certeza, você merece alguém melhor do que eu… não quero mais fazer você sofrer…. Então com licença eu estou indo….

 

Ela pega a mala e vai em direção a porta, quando ela destranca e abre a porta, Milo com a mão fecha a porta bruscamente, ele vira Helena para ele a agarra e a beija.

 

Beijo fogoso e intenso do escorpião, do qual Helena morria de saudade, ela também o abraça e corresponde ao beijo dele. Milo a pega no colo, abrindo as pernas dela em volta dele, e vai caminhando até o quarto dele, lá ele sobe na cama e deita por cima dela.

 

Entre um beijo e outro Milo vai arrancando as roupas dela, Helena se assusta com a atitude direta dele, ela tenta segurá-lo:

 

-Milo, pare, nós nem conversamos direito, eu nem sei se você ainda quer ficar comigo… vamos...

 

Milo tapa a boca dela com a mão, ela fica piscando e olhando nos olhos dele, com a outra mão Milo termina de tirar toda a roupa dela, ele vai passando a mão no corpo dela e fala em seu ouvido:

 

-Quieta!….. ao menos uma vez eu serei egoísta, pensarei só no que eu quero!

 

Milo tira a calça dele, ele volta para cima dela, abre as pernas de Helena, acaricia suas intimidades, e percebe que ela está muito molhada...

 

Milo fala de novo, próximo ao ouvido dela:

-Eu não ligo mais para o que você pensa, ou qual escolha quer fazer, eu escolho ficar com você, já te peguei e você não vai mais me escapar…..

 

Então Milo a penetra colocando todo seu membro nela com vontade, Helena dá um gemido alto, e Milo tapa a boca dela novamente. Ele começa a se mover intensamente, dando muito prazer a Helena que estava com muita saudade dele.

 

Enquanto faz amor Milo a beija bastante, beijos intensos na boca, e lambe seu pescoço. Milo estava bem intenso, fazendo com muita vontade e pegando ela firmemente. Ele então sai dela, se levanta, fica em pé ao lado da cama, pega na nuca dela e traz a boca dela para seu membro, a fazendo o engolir e chupá-lo, ele se movimenta bastante e goza dentro da boca dela, Helena acaba engolindo o sêmem dele...

 

Quando ele tira, ela tosse, ele lhe oferece água, ela levanta e toma uns goles, nisso Milo tira o copo da mão dela e a agarra de novo, ele a encosta na parede, apalpa e lambe seus seios, se abaixa, ergue a perna dela e lambe sua genital, ele lambe e enfia dois dedos nela, deixando Helena maluca, ela coloca a mão na frente da boca e morde, fecha um dos olhos, sentindo o prazer que ele lhe causa. Depois Milo se levanta, ergue uma perna dela e a penetra com tudo de novo, com uma mão segura a perna dela erguida, e com a outra ele pega no pescoço dela, ele a beija, um beijo intenso, molhado de língua, até que Helena não aguenta mais e goza, o membro dele sente os espasmos dela o apertarem, e depois ela fica relaxada.

 

Mas Milo a segura e continua a penetrá-la intensamente. Depois de uns minutos ele a carrega e a joga na cama, indo por cima dela, entrando novamente nela, agora a pega firme e começa a se movimentar bem mais rapidamente e forte, Helena geme muito mas não tinha mais forças para pedir a ele que parasse, até que Milo chega ao clímax também, ejaculando tudo dentro dela. Apesar de ter terminado ele apenas deita-se por cima dela e não se move.

 

Os dois acabam cochilando. Depois de um tempo Helena se acorda, ela percebe que Milo ainda estava por cima dela, e então ela sente que ele já estava amando ela novamente, se movendo intensamente dentro dela.

 

Helena:

-Milo… seu…. Não vai me deixar nem dormir…..pare….

 

Milo:

-É o que você merece! ….. Além do mais, eu hoje, só vou ligar para as minhas vontades….

 

Ele a beija novamente e continua a fazer amor. De tanto ele empurrar dentro dela, passar as mãos nela, a beijar, e lamber, Helena chega ao clímax novamente, ficando sem forças. Milo a vira de quatro para ele, a segura pela cintura, e a penetra com toda força, depois de um tempo ele mais uma vez goza dentro… finalmente parando e deitando do lado dela na cama..…

 

Os dois ficam se olhando nos olhos, Milo pega na mão dela:

 

-Helena, eu deveria ter feito isso naquela noite em que fui buscar você para fugirmos, eu devia ter simplesmente te levado embora, você querendo ou não…

 

Helena:

-Eu é que devia ter obedecido meu coração e ido com você... eu deixei que o medo e a culpa falassem mais alto. E com isso eu me machuquei, machuquei você e outras pessoas…. Me perdoe Milo...

 

Milo:

-Só se você também me perdoar.

 

Helena:

-Não tem do que eu te perdoar, você apenas respeitou a minha escolha e seguiu sua vida.

 

Milo:

-Mas eu me casei com Saori sem amá-la, eu devia ter dito para ela a verdade e ter negado…

 

Helena:

-Do jeito que ela queria você, acho que não teria adiantado… -Helena faz um beicinho quando fala.

 

Milo:

-Está com ciúme agora?

 

Helena:

-Sim, eu sempre fiquei péssima quando via você com a Saori, era insuportável para mim, e o pior era saber que EU era a culpada por tudo aquilo.

 

Milo:

-Não se martirize tanto, nós todos cometemos erros… agora você sabe então como eu me senti quando você estava com Aiolia...

 

Helena:

-Sim, me desculpe, de novo…

 

Milo:

-Eu nunca deixei de amar você, e é por isso que quero que agora fiquemos juntos para sempre… não há mais o que impeça, você não tem mais desculpas, e já tá decidido, veja, sua mala até já está aqui hehehehe

 

Helena dá um tapinha no braço dele:

-Sim, já fiz até a mudança. Eu nunca deixei de amar você Milo, é claro que quero ficar contigo, e nunca mais te largar...mesmo não merecendo você...

 

Os dois se beijam. Mas então a bebê chora, Milo dá um pulo, veste um roupão e vai ver a filha, ele a pega no colo e a nina.

 

Helena veste uma roupa, ela vai até o quarto da bebê, quando a vê no colo de Milo ela se emociona. Helena chega perto deles olha a menina que estava com a cabecinha encostada no peito de Milo, ela olha Helena com aqueles olhinhos lindos, parecidos com os do pai. Helena sorri, e Rubi sorri de volta para ela.

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...