1. Spirit Fanfics >
  2. Cego pelas Trevas - Dark Boku no Hero >
  3. Underground Invasion

História Cego pelas Trevas - Dark Boku no Hero - Capítulo 17


Escrita por: e Matias148


Notas do Autor


Eaí pessoal, Matias148 na voz de novo, espero que curtam esse capítulo, compartilhem com os amigos e quem não comentar o que achou é terraplanista

Capítulo 17 - Underground Invasion


Todos os alunos já haviam voltado para a sala, treinaram a tarde com seus tutores e depois, como Aizawa disse, voltaram para a sala… Mas Aizawa não estava lá, ao invés disso, Mirio… Com o rosto vermelho… Estava lá os esperando.

_ Bem vindos de volta, por favor, sentem-se um pouco, só vou dar as últimas instruções e já vamos encerrar. - Os jovens se sentam. - Como devem ter visto, os heróis de hoje estão… Cansados… Não os discriminem por isso, eles viram amigos sendo mortos e enfrentaram o inferno para conseguirem dar uma pequena esperança para nós… Então… Ajudem-os… Dêem a eles esperança…

_ O que foi isso no seu rosto? - Shin pergunta e depois leva um golpe na cabeça de Hikari.

Mirio ri.

_ Não foi nada… Só um…

A parede atrás dele explode, os destroços atravessam o herói… Mas as crianças são arremessadas para trás…

_ Que poeira… Precisamos de explosivos mais discretos… - A voz que vinha da fumaça era icônica.

O ouvido dos alunos ainda estava zumbindo, estavam atordoados pelo choque… Mas o Togata estava totalmente consciente… Tão consciente que um calafrio subiu por sua espinha… Não ao perceber que estavam sendo invadidos, mas sim, ao perceber que o invasor era Deku.

Ele virou sua cabeça para trás devagar, podia jurar que, da fumaça, os olhos e o sorriso de seu maior inimigo brilhavam em vermelho…

_ Deku… - O herói sussurra para si mesmo.

_ Oh! Lemillion! - O vilão falava com uma voz de prazer enquanto caminhava por cima dos escombros, atrás dele entraram Toga e Mr. Compress. - Que prazer lhe ver de novo!

O primeiro impulso de Mirio é ceder o controle à raiva e atacar seu inimigo… Mas ele ouve os gemidos das crianças atrás dele.

_ Como você encontrou esse lugar? - O loiro pergunta.

_ Não precisa me enrolar para ganhar tempo, amigo! - Ele puxa uma cadeira e se senta ali mesmo. - Pode levá-los para um lugar seguro, eu te espero aqui. - Ele abana as mãos, mandando o herói ir embora.

Sem pensar duas vezes, Mirio pula em cima das crianças com os braços abertos e todos afundam no chão.

_ O senhor tem certeza disso? - Mr. Compress pergunta.

_ Não se preocupe… Ele vai voltar… Aliás, Toga, você não precisa estar em outro lugar agora? - A Himiko infla as bochechas, mas logo sai correndo. - E você, Compress, acho que vão precisar de você contra o resto do Big Three.

_ Mas o senhor… - Ele é cortado por um olhar fulminante que Deku lhe deu. - Claro… Como quiser. - Ele faz uma reverência e se retira.

Izuku se vê sozinho naquela sala…

_ … Ele está demorando demais…

Todos passavam através do chão juntos, até que alçaram um túnel escavado na rocha, não era grande, talvez duas pessoas conseguissem passar lado a lado por ele agachadas.

_ Todos bem? - O herói mais velho perguntou. Ninguém respondeu nada, apenas tossiam sem parar. - Sigam esse caminho, é nossa rota de fuga secreta, vai dar direto em outro esconderijo… Eu preciso ir…

O loiro se vira de costas, mas é segurado pela capa… Os garotos o seguravam… Todas as crianças olhavam para seu herói com brasa em seus olhos…

_ Nós… Podemos ajudar… 

O herói só pode sorrir… Ele se abaixa para ficar na altura dos jovens.

_ Vocês são o futuro, não posso deixar que se arrisquem… - Mirio arranca um de seus cabelos e faz menção de entregar ele… Mas para... Ele o coloca na boca. - Podem confiar em mim… Eu vou voltar.

Ele afunda no chão, novamente, deixando os jovens sozinhos.

Ele não volta direto para a sala, ao invés disso, ressurge em outro lugar do subsolo, talvez suas emoções o estivessem atrapalhando…

Uma explosão próxima o assusta, um homem loiro, de cabelo espetado e todo machucado aparece correndo.

_ Desgraçados! - O explosivo olha para o Togata. - LEMILLION, O QUE VOCÊ TÁ FAZENDO AQUI, IMBECIL?

_ Bakugou? O que está acontecendo? - Os dois se aproximam um do outro.

_ Os vilões estão caçando todo mundo, invadiram a caverna e agora estão… ATRÁS! - Bakugou estica as duas mãos para frente, na direção do outro herói… E explode. Por sorte, Mirio ficou intangível e a explosão acertou um vilão que estava vindo por trás dele. - Eles estão fazendo o caos… Disseram que vão continuar até você e o Deku terminarem a luta de vocês… ENTÃO O QUE DIABOS VOCÊ AINDA TÁ FAZENDO AQUI!?

_ Que!? - Percebendo o plano do vilão, ele afunda no solo… Dessa vez ele acertaria o lugar...

_ Finalmente! Estava demorando muito. - Disse Deku ao ver o símbolo da paz emergir do chão.

_ Você planejou tudo… Mas seu reino de vilania acaba aqui, Deku. - Ele diz com muita força de vontade.

_ Oh… É mesmo!? - Uma risada sarcástica veio do vilão. - Bom, antes de você me capturar e salvar seus amigos… Tem alguém que eu quero que você veja… Ela estava tãããão animada para te ver de novo. - Ele olha para o buraco de onde ele entrou. - Vamos, não seja tímida, pode vir.

Passos leves são ouvidos. Através do buraco surge uma pequena garotinha, não parecia ter mais do que dez ou onze anos, cabelo longo e branco, olhos de íris avermelhadas, uma vestidinho vermelho, botas da mesma cor e… Um chifre em sua testa, devia ter vinte ou trinta centímetros…

Lemillion fica pasmo…

_ O que você…

_ Conheça minha aprendiz… Minha queria Eri… - Mirio dá um passo para trás. - Surpreso!? Chateado!? Não fique, afinal, eu… Quer dizer, nós temos muito o que te agradecer… - Ele vai até a garotinha, fica de joelhos atrás dela e estica as bochechas da criança, fazendo ela parecer que está sorrindo. - Você, como um bom herói, colocou um sorriso nos nossos rostos… Não é Eri?

_ Feku e… 

_ Oh! Perdão… - Ele solta as bochechas para que ela falasse normalmente.

_ Deku é minha única família. Eu faria tudo pelo Deku.

Um novo arrepio sobe pela espinha de Mirio.

_ Como… Como ela ainda está tão jovem… - Deku apenas ri e toca no chifre da garota. O Togata se lembra da individualidade dela. - Maldito!

_ Opa, opa, opa, vamos com calma… Eri, diga para o Lemillion o que vai acontecer com você se ele tentar agir antes da nossa brincadeira.

A jovenzinha tira uma faca de um dos bolsos de seu vestido e aponta para a própria garganta.

_ Deku disse que eu devo me matar se Lemillion fugir antes de brincar com Deku.

_ Parabéns Eri! - Izuku começa a bater palmas. - Você é tão inteligente… Agora, por que não fica ali no canto enquanto eu converso com o nosso herói favorito?

A garota vai caminhando com a faca na garganta.

_ O que você quer, Deku?

_ Faça-me o favor, Mirio, pare de me chamar de Deku, você sabe qual é o meu nome… - O vilão posiciona os dois braços, com punhos fechados, na frente do rosto, se preparando para o combate. - Eu apenas quero te destruir o máximo possível, e eu acho que a única coisa que falta quebrar… É o seu orgulho…

_ Você não vai sair dessa, Midoriya.

_ Aaahhh Lemillion, sempre tão engraçado… Eu não tenho nenhuma intenção de sair daqui com vida… E recomendo que você também não tenha grandes esperanças… - Izuku sorri novamente. - Não importa quem vai morrer… Eu já venci.

Os dois saltam um contra o outro, com os punhos erguidos, prontos para socar o adversário.


Notas Finais


Comentem o que acharam pessoal.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...