História Celeste Winchester - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Balthazar, Benny Lafitte, Castiel, Claire Novak, Crowley, Dean Winchester, Gabriel, Personagens Originais, Rowena MacLeod, Sam Winchester
Tags Cassdean Destiel Sabriel
Visualizações 21
Palavras 700
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Bishoujo, Bishounen, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente, primeiro capítulo, espero q gostem. Se tiver alguma coisa de errado, avisem.

Capítulo 1 - Chapter 1 - The Beggining Of All


Fanfic / Fanfiction Celeste Winchester - Capítulo 1 - Chapter 1 - The Beggining Of All

Uma garota chamada Charlie Winchester (nome dado em homenagem à falecida Charlie Bradbury) mora em uma cidade chamada Lawrence - Kansas, onde nasceu e viveu até seus 7 anos, com seu pai Dean Winchester. Ela não sabe quem é sua suposta "mãe", mas desde que nasceu vive com o pai e o tio, Sam Winchester e dois anjos muito próximos da família chamados Castiel e Gabriel Nowak. Quando ela fez 7 anos, ela iria aprender a segurar uma arma e atirar, pois desde seus 3 anos ela sabia arremessar facas e matar pessoas, além de métodos de defesa.
-E aí Charlie? Ta pronta?
-Acho que sim Tio Sam
-Não se preocupe Charlie, é fácil, e você aprenderá a segurar armas, a recarregar, a atirar e os nomes
-Oook
Barulho de asas.
-Olá SammyBoy!
-Oi Gabe.
Depois, cochichando ele fala.
-Para de me chamar assim na frente dela.
-GABRIEEEEL!!

pov Charlie

Eu corro pra abraçá-lo.
-Nossa Charlie, como cresceu! Já com 7 anos menina!
Barulho de asas.
-Dean! eu acho que ela ainda não está pronta pra isso!
-OI CAASS!
Corro pra abraça-lo também.
-Castiel, eu acho que ela ta pronta sim, acho que ela já pode muito bem virar uma caçadora!
-Dean ela é só uma criança!
-E eu sou o pai dela e eu decido! É hoje e ponto!
-Não me force transporta-la pra longe de você!
-Aí te caço e te mato!
-Charlie, você vai sair um pouco agora com o tio Benny ok?
Sam fala num tom que a briga vai ficar pesada.
-Tudo bem!
Única coisa que posso dizer, eles sempre brigam muito. Eu saio com Benny, que me ensinou muitas coisas, como a dirigir um carro.

pov narrador

-DEAN JÁ CHEGA! ESTOU INDO! CANSEI DE DISCUTIR COM VOCÊ! SABES MUITO BEM QUE NO FIM SEMPRE TENHO RAZÃO! EU ACHO QUE QUANDO ELA ESTIVER COM 10 ANOS ELA ESTARÁ PRONTA! É MUITO NOVA PRA ISSO AINDA!
-Tudo bem Castiel, esperamos então um pouco!
Dean fala num tom de desprezo. Ele sai para arrumar e guardar tudo e Castiel vai embora.
-Gabriel, deve parar de me chamar de SammyBoy na frente da Charlie! Ela não sabe das relações e nem precisa saber! Tudo bem pra ti minha formiga favorita?
-Claro que sim meu caramelo favorito!
Depois de um tempo, Charlie volta

pov Charlie

-OI PAPAII!!
Corro pra abraçá-lo. Quando vou abraçar tio Sam, ele está beijando Gabriel, finjo não ver e dou meia volta e falo com papai
-Pai, cade o Castiel?
-Foi embora
-Pra sempre?
-Não! Ele volta
Barulho de asas.
-Voltei!
-OIEEEEE!
Abraço bem forte Castiel! Eu largo o abraço, Sam e Gabriel ja devem ter percebido que eu cheguei e vou la abraçar-los. Quando chego, eles não estão mais lá, estão no quartinho, fazendo barulhos estranhos, nos quais eu ja me acostumei ouvir, eu sei bem o que é e sei de muita coisa, mas eu finjo não saber! Eu chego no quartinho e bato na porta. Barulho de asas. Demora um pouco mas o tio Sam abre só de calça, sem camisa, com um ventilador na cama e a tv ligada.
-Charlieeeee oieee pitoca!
Sam me abraça e eu o abraço bem forte, gosto muito do tio Sam.
-Oi titio!
-Como foi com o tio Benny?
-Ah foi bem legal! A gente tomou sorvete e comemos açaí, ao som de Twenty One Pilots - Air Catcher.
É, eu menti pra ele, na real, ele me levou pra um lugar onde ele me ensinou a paquerar e a descobrir se a pessoa é um monstro ou não, falando umas palavras que fazem qualquer monstro, até os mais antigos e mais novos, demônios, anjos, tudo qualquer um, até humano revelar o que é, eles falam o que são, sem se dar conta.
-Uau! Que legal! Só não conte o que estava ouvindo pro seu pai, ou ele te dá uma aula sobre o que você deve ouvir!
Neste momento queria muito falar "qual pai" mas ai ele se assustaria, pois não é pra mim saber disso.
-Ok
-Humm então, quer entrar e assistir tv comigo?
-Ok
Eu entro e me deito ao lado de meu tio e a gente assiste tv até cair no sono.


Notas Finais


O desenho foi feito pela minha amiga, e aí, que barulho era? Não eram gemidos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...