História Celestial War - The End Of The Gods - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Arcanjos, Haweey, Lilith, Samael
Visualizações 3
Palavras 1.061
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Luta, Mistério, Sobrenatural
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá meus anjinhos de luz, como estão a ver, eu estou por fazer esse Filler da Haweey nesse maravilhoso site da Spirit, o link do grupo está em meu perfil, podem ir lá e conferir caso gostem, bem sem mais delongas, bora pra historia !!!

Capítulo 1 - The Sun Before The Storm


Fanfic / Fanfiction Celestial War - The End Of The Gods - Capítulo 1 - The Sun Before The Storm

A maioria das historias que contém um final feliz começa com o “Era Uma Vez”, porém essa historia não terá um final feliz, pelo menos para mim não teve. Irei lhes contar como tudo o que vocês conhecem se iniciou realmente. No real inicio de tudo, havia apenas um vácuo vazio e silencioso, porém daquela tenebrosa escuridão, uma grande explosão ocorreu, vários seres feitos de pura luz celeste acabavam por surgir, “deuses e divindades” estavam a dar seu primeiro suspiro em meio a aquela escuridão. Eles começaram de principio, a se ajudar e a construir o que foi chamada por vários seres humanos como Valhalla, Loka, Olimpo e até mesmo Paraíso. Um lugar belo e dourado, onde havia os brilhantes seres de luz, que seriam conhecidos mais tarde com deuses, habitando por lá. Eles começaram a se sentir bastante solitários e observaram que necessitavam de um pouco mais de atenção, eles começaram a ser ambiciosos e sua ambição gerou o que eles chamariam de seus “filhos”. Aqueles que vocês chamam de “Deus” e sua esposa acabaram por criar os seus “anjos”, porém durante a criação deles, alguns deles receberão as células celestiais, sendo eles nomeados de Samael, Lúcifer, Miguel, Rafael e Gabriel, esses eram os “reais” filhos celestes. Após um período de tempo indeterminado algumas desconfianças começaram a surgir entre os deuses, à ambição deles havia chegado a um nível totalmente novo, pois não havia nenhum “líder” dentre eles, logo todos ali estavam a começar a almejar o topo e a liderança de tudo. Deus e Rá eram os que estavam mais engajados em conquistar seu ambicioso objetivo, ambos tinham que os apoiassem, seus apoiadores não eram só considerados colegas, era “família”. Porém Rá não era apenas um bom líder e influenciador, era um excelente conspirador além de ser um hábil linguista, logo todos aqueles que aparentavam estar ao lado de Deus, na verdade eram apenas um bando de conspiradores, no final, todos ali não passavam de um bando de víboras que apenas esperavam o momento certo para dar o seu bote fatal. Toda aquela fraternidade, amor e bondade que existiam no começo de tudo, havia se encerrado. Havia tensões espalhadas por todo o lugar que era considerado celeste, esse mesmo lugar que agora havia se tornado um berço do que vocês conhecem como o mal, esse lugar que uma vez era pura luz, havia se tornado pura escuridão, com seres que já foram puros, se tornando totalmente arrogantes, egoístas e covardes, porém,  mesmo em meio a tantos conflitos que estavam evidentes que ocorreriam, ainda havia uma esperança de bondade e inocência, eram eles dois irmãos, feitos de luz, que não viam o porque de tantas brigas e conflitos, dois irmãos que estavam totalmente cegos para toda aquela corrupção, talvez os únicos que ali eram realmente inocentes. Samael,  irmão mais delicado por assim dizer, sua inocência talvez era a coisa mais bela em sua personalidade, o fazendo parecer uma criança em algumas vezes, uma criança com poder suficiente para destruir diversos mundos sozinho. Samael era o irmão mais velho dentre todos, aquele que era aclamado como o primeiro filho, porém o mais inocente, já Lúcifer, o irmão mais novo dentre todos, porém o que mais tinha um espirito de liderança, ele era aquele que realmente era sábio, porém sua mente pura lhe mostrava vários modos de se acabar com a guerra que cada vez mais parecia iminente, suas diversas tentativas de tentar convencer o seu Pai a arranjar uma solução pacifica só continuavam a falhar, isso o deixava frustrado e bastante chateado, tanto Samael quanto Lúcifer estavam muito preocupados com que a tal guerra poderia causar, eles sabiam que todos seus outros irmãos estavam inteiramente tranquilizados, pois para eles “o Pai sabe o que está fazendo”, mal eles sabiam que, no fim de tudo isso, Lúcifer e Samael estariam mais do que certos em tentar em evitar tal guerra. Ambos os irmãos tinham algum lugar aonde poderiam pensar sem serem interrompidos por diferenças externas, o local de Lúcifer chega ser bastante interessante até, esse local era o trono de seu Pai, é isso mesmo, o local aonde Lúcifer poderia pensar e raciocinar com calma era a sala do Trono de Deus, que era uma parte escondida do “Paraiso”. Ele observava aquele trono por horas, comtemplando toda aquela glória e magnificência que aquela coisa feita de puro poder celeste conseguia expressar, aquilo era extremamente lindo aos seus olhos, porém para sua consciência, aquilo só era mais um símbolo estupido de mera força bruta e dominância, Lúcifer desejava paz e, infelizmente para ele, aquilo o que ele mais desejava só podia ser conquistada de uma única maneira, com o sangue de todos aqueles que estavam no “comando”. Samael por outro lado achava que simplesmente o dialogo entre ambas as partes poderiam resolver isso e que não seria necessária nenhuma tipo de calamidade para que eles conseguissem a tão almejada paz. Samael também tinha lugar especial que também era “feito” por seu Pai, Samael gostava de pensar em uma parte do “Paraíso” aonde havia um belo jardim, algo que era conhecido como o Jardim Divino, talvez a única parte daquele lugar aonde a paz realmente reinava, Samael estava em busca de respostas que pudessem calar de uma vez todas as vozes existentes em sua mente, sim, ele ouvia vozes, porém naquele momento, ele só ouvia uma, ela era uma voz rouca, até bastante grave, que tinha um tom de voz firme, ele julgava aquela voz uma simples parte de sua consciência, mal ele sabia o real motivo daquela voz estar ali. A mãe de ambos os meninos também acreditava em uma solução pacifica que não exigiria o derramamento de sangue, porém não havia ninguém dentro daquela “família” celeste que era capaz de confrontar aquele que era proclamado como o “Todo-Poderoso”. Infelizmente para todos ali, as coisas estavam para piorar de verdade, Deus havia começado a criação de vários anjos, arcanjos, querubins, serafins, dentre outros seres que lhe obedeceriam sem ao menos pensar duas vezes, enquanto Rá e os outros deuses preparavam seus exércitos de forma intensa, os ânimos estavam a toda, algo que se parecia um cenário apocalíptico era futuro daquele lugar, infelizmente a tempestade está chegando e ela promete abalar a todos que estão ali, principalmente os deuses, eles não sabiam, mas o fim da “Era Dourada” deles estava a chegar no fim.


Notas Finais


Ao Longo Desses 10 Dias Eu Irei Atualizar A Historia Com Novos Capitulos, Amo Vocês !!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...