1. Spirit Fanfics >
  2. Chá,Hortelã e Donuts - Madanejinaru - shortfic >
  3. Gatinho

História Chá,Hortelã e Donuts - Madanejinaru - shortfic - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura, fanfic postada na minha antiga conta: GanjiGaara.

Capítulo 1 - Gatinho


Fanfic / Fanfiction Chá,Hortelã e Donuts - Madanejinaru - shortfic - Capítulo 1 - Gatinho

Madara não era um homem que conversava muito, o médico era mais recluso possível, digamos que ser cirurgião geral não é um trabalho que exige muita fala, tirando com a sua equipe médica, porém o emprego exigia muito do mesmo, por isso gostava de passar as tardes na padaria de seu colega, Nagato Uzumaki, para comprar alguns donuts coloridos e observar a praça que ficava em frente ao local,com um belo lago.


O Uchiha acabava de sair do estabelecimentos, quando sentiu algo macio passar por suas pernas, se esfregando nas mesmas, era um gatinho que o olhava parecendo esperar algo.


-- Oi gatinho da onde você veio? - indagou para o animal com a pelagem branca com uma manchinha marrom em um dos olhos claros o vendo ainda meio cabreiro,chegar perto de si o olhando curioso logo miando querendo subir no colo do mesmo para pegar o seu saco de donuts - Hum, você não pode comer isso,vai te fazer mal - avisou o moreno vendo o bichano fazer um olhar pidão que amoleceu seu coração    - Um pedacinho não  mata não é? - perguntou para si próprio pegando o pequeno se nos braços, lhe dando uma rosquinha que o animal lambeu antes de comer o doce por inteiro.


-- Miau - chiou lambendo a bochecha branquela  do Uchiha que o afastou um pouco para que parece de fazer aquilo.


-- Deve estar com frio não é mesmo?Que tal irmos para a minha casa, não gosto muito de bichanos, mas se você se comportar eu abro uma exceção hum? - avisou com um sorriso mínimo nos lábios olhando o bichinho em seu colo - Me chamo Madara Uchiha - falou como se o mesmo pudesse atendê - lo. 


O moreno realmente não gostava de animais, todavia preferia dialogar com estes do que com humanos, que eram mais complicados e confusos, por dentro e por fora.


-- Hurrmm - ronronou o bola de pelo branquinha se esfregando no peito do mesmo.


Agora Madara tinha um bichinho de estimação. 


[.....]


-- Izuna cheguei - anunciou passando pela porta,vendo o irmão sentado despojadamente em seu sofá assistindo alguma coisa na tela da televisão, que sorriu quando o mais velho entrou em casa segurando um pacote de rosquinhas e com o gatinho.


-' Que bolinha de pelo é essa que você trousse ? - indagou se levantando e indo em direção ao bichinho que o olhou querendo carinho que não foi negado por Izuna.


Izuna morava com seu irmão, Madara por vários motivos, seja pela saudade, corte de custos ou por ficar mais perto do seu consultório de psicologia o qual atendida algumas pessoas.


-- Encontrei ele perto da padaria do Nagato, naquele beco sujo, parecia com fome fiquei com pena e o trouxe,te incomoda? - questionou Madara um pouco preocupado, pois não lembrava se o irmão tinha alguma alergia.


-- De jeito nenhum,mas esconda ele do Tobirama e trate de castrá - lo para que não engravide a gatinha da vizinha viu?! - disse fazendo o gatinho quase que arregalar os olhos, como se entendesse aquilo que os humanos estavam conversando.


-- Para de falar essas coisas,está o deixando assustado - avisou deixando as rosquinhas nas mãos do irmão para que ele botasse na geladeira - Não vou te castrar gatinho, pelo menos não hoje… - sussurrou meditando para si mesmo


-- Ah, se quiser eu fiz uma torta de limão, tá geladinha - gritou Izuna da cozinha - Qual nome vai dar a ele? - perguntou com curiosidade, por saber que o maior não era muito bom com nomes e certamente daria ao felino um nome comparado a comida,como biscoito ou brigadeiro, ele não era lá criativo.


-- Não obrigada,vou dormir,mas antes esse serzinho precisa de um belo banho - falou fazendo o gato o olhar protestando  - Vou pensar em um bom nome para ele depois - disse ao Uchiha menor, se dirigindo com o gatinho no colo até o banheiro de seu quarto, o qual abriu o chuveiro deixando a água ficar quente, para depois botar o bichano que quando sentiu a água em seus pelos, pulou de volta para o colo do moreno molhando o seu casaco amarelo junto de sua blusa e calça jeans, o fazendo franzir


-- Miaurr - grunhiu quando o Uchiha inteligentemente, o botou no boxe fechando a porta de vidro para que o mesmo não saísse 


-- Você precisa de um banho - falou sério vendo o gato choramingar  - Eu vou entrar e você para de riscar o meu box, entendeu gatinho? Que tal? - perguntou se despindo e entrando com o gato.


Madara não sentiu vergonha,era só um gato afinal….


Ou não...


[.....]


O dia tinha clareado a um bom tempo, mas o Uchiha não se importou, era um domingo, não trabalhava naquele dia, graças a Kami sama poderia descansar um pouco, abriu as pálpebras dos seus olhos ônix, mirando um homem um pouco maior que si deitado confortavelmente em seu peito, se esfregando no mesmo deves em quando.


-- Q-Quem é você? O'Que faz na minha cama? Cadê o meu gato? Como entrou aqui? - perguntou levantando de abrupto, vendo o homem maior o olhar com uma feição sonolenta, dando um bocejo logo em seguida, não gostando de ser acordado.


-- São muitas perguntas para essa hora da manhã  dono - disse se sentando no colchão fofinho da cama do Uchiha - Sou o seu gatinho Madara... - avisou balançando as suas orelhinhas brancas junto de sua cauda comprida, com um sorriso sapeca no rosto.


Por sorte o Hyuuga estava vestido, pois a noite sentiu frio,então vendo o guarda roupa do outro, pegou um pijama para si, o gatinho havia se tornado um homem de pele clara, olhos perolados iguais aos de quando era um felino e a mancha que havia no seu olho se tornou a cor de seus cabelos compridos.


-- V-você é um híbrido? - indagou voltando a se sentar na cama acariciando as orelhas do garoto querendo saber se não era uma alucinação - Mas não deveria estar em uma fazenda ou algo assim? - pessoas de sangue mesclado como o meio gatinho, costumavam ficar abrigadas longe da sociedade humana, por motivos de proteção.


-- A vida no interior é muito chata, resolvi explorar um pouco, mas me perdi na rua, ate que você me achou e me trouxe pra cá - contou sem muitos detalhes, gostando do carinho que Madara fazia no mesmo, mesmo que aquilo fosse deveras extranho, quando o de cabelos negros sentiu o nariz gelado do de olhos perolados contra o seu pescoço, o fungando, fazendo o Uchiha ruborizar um pouco. 


-- Oque está fazendo? - indagou com a voz serena mesmo estando com vergonha, afastando o ex bichano de sua pele, o cérebro do médico ainda tentava processar as informações que vinham a sua mente, porém manteve a mente serena.


-- Seu cheirinho é bom,lembra as rosas do meu distrito - contou passando a mão por seus cabelos compridos, parecendo se lembrar do local.


-- Aliás qual é o seu nome? - perguntou Madara apreciando os olhos exóticos do outro, que achou bonito.


-- Neji Hyuuga, dono você pode me dar mais uns daqueles coisinhos coloridos? - questionou com os olhinhos brilhando com as mãos juntas implorando pelo doce, uma ação desnecessária na visão do outro. 


-- Você quer mais donuts? - perguntou recebendo um aceno positivo do Hyuuga que sorriu para o maior  - Posso sim e para de me chamar de dono pelo amor - revirou os olhos se levantando da cama branca, sendo seguido pelo híbrido. 


A cozinha do apartamento dos Uchihas era pequena, por viverem apenas os dois, entretanto fazia uma ligação com a copa, o'que a deixava visualmente maior.


-- Mas você me trouxesse para a sua casa, agora é o meu dono - concluiu o seu raciocínio se sentando a mesa de madeira da cozinha  - Ei você vai comprar uma coleira pra mim? Os outros híbridos mais velhos falavam que os híbridos adotados tinham uma, eu achei bonito da parte dos donos deles - contou animado,quase batendo palminhas em expectativa. 


-- Vou pensar no seu caso,nem sei se ficarei com você… como é a fazenda de híbridos onde morava? Sempre tive essa curiosidade.. - falou Madara como quem não quer nada servindo alguns donuts no prato a mesa, antes de se sentar com o Híbrido.


-- Bom, os híbridos são separados por classe, gênero, forma animal e idade, como eu sou um Alfa ficava na ala maior com os outros Alfas de vinte um anos, a sociedade híbrida é igual a qualquer outra, mas não gostamos muito de humanos, apenas alguns querem sair da fazendo ou ir para circuitos de adoção… -  contou animado as informações, querendo que seu novo dono gostasse da sua cultura e origens - Lá tem muitas raças : cachorros, sapos, cobras, morcegos - continuou fazendo o outro homem se assustar pela variedades de híbridos, alguns até estranhos que não sabia a existência   - Menos equinos e animais de grande porte, são raros os híbridos de Leão por exemplo - disse por fim pegando um donut com a cobertura rosa enfiando em sua boca de vez, logo quando um tilintar alto foi ouvido, ecoando por todo o cômodo  - Esse barulho faz os  meu ouvidos doerem… - choramingou levando a mão as orelhas brancas.


-- É a campainha avisando que tem alguém na porta - explicou o Uchiha se levantando, logo olhando o perolado ficar observando o mesmo - Hum, você poderia voltar a forma de gatinho Neji? - indagou meio preocupado pela possibilidade da pessoa atrás da porta se assustar.


-- Posso - disse fechando os olhos,logo virando um bolinha de pelo branca novamente, descendo da cadeira - Miau - miau como se estivesse o avisando que estava tudo certo.


O homem abriu a porta dando de cara com um Senju sorridente o fitando, sorriso que o irritava um pouco, mas não deixava de ser educado com o antes citado, pois ainda tinha um pouco de educação em seu ser


Apenas um pouco. 


-- Boa tarde Hashirama, o'que deseja? - perguntou olhando o homem de cabelos cumpridos castanhos olhar para si com um sorriso meigo nos lábios. 


Hashirama além de às vezes se envolver com o Uchiha, era seu vizinho, coisa que facilitou o envolvimento dos dois, Madara até que o considerava o ser espalhafatoso de cabelo comprido como um amigo.


-- Um pote de açúcar se não for incomodar… - falou entrando na casa do amigo/ficante indo em direção a cozinha do mesmo vendo Neji o olhar com curiosidade - Ei eu não sabia que você tinha um gatinho ! - exclamou abaixando para fazer carinho no Hyuuga, quando em um movimento rápido o mesmo deu uma bela mordida na mão do Senju, arrepiando o seu pelo com raiva - ELE ME MORDEU !! - gritou o maior mesmo que a mão não sangrasse fazendo drama na frente do Uchiha.


-- Neji que feio, você não pode morder a mão dos outros assim ! - disse Madara pegando o gato já mais calmo em seu colo, logo olhando para o outro - Desculpa Hashi, ele ainda deve estar se acostumando com as pessoas que frequentam a casa - deduziu sentindo o Híbrido se esfregar em meio ao seu colo.


-- E ele fez isso com o Izuna também? - reclamou com uma carranca para o gatinho.


"Deve ser um demônio igual ao dono" pensou o Senju rindo em seu interior


-- Não,só com você mesmo,deve se sentir ameaçado - deduziu mais uma vez despejando um pouco de açúcar em uma xícara azul de sua casa - Aqui o sua xícara de açúcar, faça bom proveito dela - desejou levando o homem ferido até a saída, fechando a porta e botando o animalzinho no chão - Porque diabos fez isso? O Hashirama é meu vizinho e concunhado - brigou vendo a versão humana do perolado dar de ombros em puro tédio. 


-- Ele queria consulmar relações sexuais com você Mada, eu senti isso, não posso deixar - falou de braços cruzados o olhando bravo, batendo o pé no chão como uma mãe brava com o seu filho como apronta uma.


-- Eu transo com quem eu quiser Hyuuga - rebateu Madara revirando os olhos quando sentiu o gatinho perto demais do seu rosto o olhando em desafio.


-- Até mesmo comigo? Eu sou o seu gatinho e você o meu dono não ele ! - brigou circulando os seu braços ao redor do pescoço do Uchiha tirando um beijo rápido do mesmo que se assustou com o ato, mas cedeu, não acreditando que estava dando um beijo de língua no gato que encontrou na rua, que na verdade era um híbrido ! - Gostinho de donut,me deu vontade de comer mais!Me dá dono? - pediu se afastando com um sorriso, limpando com a palma da mão a fina camada de saliva que escorria de seus lábios, se sentando a mesa novamente com se nada tivesse ocorrido, esperando o seu doce.


-- S-Sim gatinho,vou te dar mais - pela primeira vez na manhã Madara sorriu como não sorria a muito tempo, se virando para pegar mais guloseimas na geladeira para o seu gato.


Talvez não fosse uma má ideia ter um bichano em casa,apenas não sabia como explicar a seu irmão, Izuna, que um gatinho estava fisgando o seu coração….


.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Com Certeza o Uchiha não o castraria!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...