História Chains - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 3
Palavras 405
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Eu n vou me aprofundar no "como foi", pois, além de eu ser totalmente contra isso, eu sinto nojo ao escrever. Eu não consigo, de verdade, não quero explicar como é, Odeio pedofilia e tenha certeza disso. Não é porque eu vou retratar isso na minha história, que signifique que eu também seja a favor;

Capítulo 6 - O que?


.

.

.

Com a minha mãe por perto, eu havia esquecido uma boa parte sobre mim, eu não sabia mais os meus verdadeiros gostos, minhas coisas favoritas, até mesmo... o meu aniverário. Mas, provavelmente era hoje, já que minha mãe iria me levar para um local "especial". Lily me advertiu, dizendo para eu não ir, porém eu não tinha escolha, minha mãe parecia estar de bom humor, logo resolvi obedecê-la para não a irritar. Eu estava olhando pela janela do carro:

 

— Mamãe, para onde vamos?

 

Perguntei

 

— Eu já disse, é surpresa

 

Comecei a cantarolar uma musica que veio na minha cabeça

.

.

.

...

—Aqui— Ela disse fria— Quando terminar, me chama

O homem olhou para mim e sorriu, eu retribuiria, se o sorriso não fosse assustador... muito assustador:

—Mamãe, quem é ele?— Perguntei

Ela também sorriu;

— Um tio, ele vai ficar ciudado de você até eu chegar, nada de desobedecer, nem xingar, bater, ou fazer qualquer coisa que vá desrespeitá-lo, entendeu?

—Sim ,senhora

E ela saiu, me deixando sozinha com um homem que nem conhecia

.

.

.

Segurei a minha respiração, ele estava estranho, me olhava, me analisava dos pés à cabeça, e sorria daquele mesmo modo

Eu estava com medo

Eu estava com muito medo, mas não poderia fazer nada

Ele se aproxima

Ele chega mais perto

Ele sussurra: Vamos para o quarto

Eu estremeço

"Obedeça-o"

Minha mãe mandou, mas... por que eu acho que isso não está bem?

.

.

.

Doi

.

.

.

Eu gritava por ajuda, gritava,  mas ele predeu a minha boca com um lenço e... tirou a minha roupa? Eu não entendia nada, não sabia o que estava acontecendo, eu estava apavorada, eu não queria isso... eu não...

— Você é uma puta igual a sua mãe

Ele disse, antes de...

.

.

.

—Aqui o dinheiro— Ele entregou uns papeis a minha mãe

— Quando precisar, ela vai voltar, né querida?

Eu não conseguia raciocinar, eu não respondi ela, apenas olhava fixamente o chão, em minha mente estavam muitas coisas, muitas coisas.... Eu queria poder desaparecer

Depois que saímos, eu supliquei:

—Mamãe, por favor, eu não quero voltar mais lá, aquele moço... ele...

Minha mãe me olhou friamente, e disse:

—Você vai voltar quando ele quiser. E culpe o seu pai por isso, ele cortou o dinheiro que me menadava... sim... tudo é culpa dele. Não diga mais nada

E eu a obedeci. Chegando em casa, eu penas cheguei no meu quato, agarrei Lily e escondi no cobertor

'Eu te disse"...

...

"Eu te disse"

.

.

.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...