1. Spirit Fanfics >
  2. Chains >
  3. Capitulo Único

História Chains - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


eu não consigo ver ninguém sem ser o taeyong nessa foto, pra quem não sabe do que eu tô falando link nas notas finais, inclusive foi essa foto que me deixou sedenta pra fazer essa pwp
eu escrevi ouvindo chains do nick jonas, recomendo.
boa leitura!

Capítulo 1 - Capitulo Único


CHAINS

CAPITULO ÚNICO

Jaehyun ouviu a vibração da musica que tinha começado de tocar; as luzes do palco de repente foram para um lilás bonito, chamando a atenção de qualquer um naquele clube. Jaehyun tomou um gole da sua bebida, os olhos escuros passando pelas pessoas que andavam por ali, algumas retribuindo o olhar do empresário. Todas elas queriam estar sentadas na mesma mesa que o poderoso Jung Jaehyun. Entretanto, poucas tinham a real oportunidade.

Jaehyun ouviu uma faladeira mais a frente, não conseguia entender perfeitamente o que estava sendo discutido graças a musica, mas ele conseguia ver perfeitamente o cara que tentava passar por Lucas, seu segurança. O garoto parecia bastante interessado em si, já que o olhar dele não desviava do seu, contudo, Jaehyun não estava nada interessado.

Lucas se pôs na frente do garoto, falando mais uma vez para que ele desse no pé.

– Qual é Jaehyun! Me deixa passar, prometo que você não vai se arrepender. – o cara gritou por cima da musica, chamando a atenção de algumas pessoas.

Jaehyun riu consigo mesmo. Ajeitou-se melhor onde estava sentado, ficando ainda mais convidativo naquela posição. O blazer aberto, o rolex no pulso, as pernas afastadas deixando a imaginação de todos a flor da pele; tudo no Jung era convidativo.

– Já tenho alguém pra foder garoto, desapareça. – foi direto.

– Eu posso ser melhor. – ele tentou.

E quando Jaehyun pensou em retrucar, sua atenção foi tirada completamente do garoto desesperado para passar pelo seu segurança, para aquele que caminhava confiante em seu direção. Ele não ao menos olhou para Lucas, apenas passou pelo segurança ganhando um olhar de choque do outro garoto.

Taeyong sorriu debochado para o garoto, que olhou para ele dos pés a cabeça.

– Não, você não será melhor que eu. – disse, desviando o olhar, que caiu em Jaehyun que babava no corpo alheio. Taeyong sorriu divertido, aproximando-se do maior. – Dando atenção a qualquer um agora?

– Minha atenção é só sua. – passou a língua nos lábios ao secar descaradamente o corpo de Taeyong. – Você quer foder com o meu psicológico né? – perguntou, tentando se conter para não agarrar Taeyong ali mesmo.

O Lee estava simplesmente majestoso.

Tinha o tronco magro desnudo, as clavículas tão atrativas como sempre, mas o que, sem duvidas, chamava mais atenção era as correntes delicadas que envolviam a cinturinha de Taeyong. Porra, Jaehyun estava sem apuros. Pra completar o look, Taeyong estava vestindo um shortinho mais delicado ainda, branco com detalhes azuis.

As longas pernas eram tão atrativas para o Jung, de longe Jaehyun conseguia sentir a maciez delas, conseguia lembrar-se perfeitamente de sua boca beijando, marcando e chupando elas.

– Gostou das minhas correntes? – Taeyong perguntou quase inocentemente, tombando a cabeça para o lado. – As botei especialmente pra você.

– Você acaba de me fazer o cara mais feliz do mundo agora. Eu vou adorar foder você usando elas. – Jaehyun falou. – Vem cá, vem. – chamou para perto, tendo Taeyong se aproximando ainda mais. Jaehyun conseguiu sentir o cheiro tão característico do menor, o cheirinho de pêssego que ele tanto adorava. – Senta aqui. – ofereceu o colo para o Lee, que prontamente se sentou.

Taeyong suspirou audível ao sentir os dedos cálidos e ásperos de Jaehyun em sua pele. As pontas trilharam um caminho pela sua pele macia, passando pelas suas costas, sua espinha, até pararem em cima da sua pequena tatuagem de cerejas na cintura. Jaehyun sentiu a delicadeza das correntes, e por mais que fosse tentador arrebenta-las, foder Taeyong com aquele look parecia ainda mais.

– Você tá tão fodido. – sussurrou rente ao pescoço de Taeyong. – Mais tão...

Taeyong se derreteu com a voz grossa de Jaehyun. Os braços do Lee rodearam o pescoço de Jaehyun, enquanto ele se arrumava devidamente no colo do mais velho. Com o simples ato de se ajeitar melhor no colo dele Taeyong foi capaz de sentir abaixo de si o pau de Jaehyun já ganhando vida.

Ele riu, ousando se movimentar em cima dele lentamente.

– Já está duro? Eu ainda não fiz nada.

– Não precisa fazer, a tua existência já me deixa de pau duro. Tem noção do quanto tu tá gostoso, Lee? Porra, eu vou te foder aqui mesmo, foda-se. – rosnou. – Eu vou te ensinar a não ser a porra de um fodido. Olha o que você faz comigo. – empurrou Taeyong mais para baixo para que ele sentisse ainda melhor sua ereção. – Eu quero tanto de comer, tanto. Eu vou te deixar de quatro nesse sofá e te encher de porra até você não aguentar mais.

Taeyong engoliu a saliva presa em sua garganta, sentindo a respiração acelerar.

Jaehyun desceu as mãos até a bunda do menor apertando-a com gosto. Encheu as mãos com a pele macia da bunda de Taeyong, fazendo ele rebolar mais avidamente em seu colo.

– Sente o meu pau caralho. Ele vai te arregaçar. – falou.

Taeyong se agarrou mais em Jaehyun, gemendo sôfrego ao sentir o pau dele se encaixar perfeitamente no meio da sua bunda. Caralho, Taeyong estava necessitado pra porra.

– Me come, me come agora. – chorou desesperado.

– Não.

– Por favor, por favor, Jaehyun.  Me come, eu preciso...

Não tinha nada que excitasse tanto o Jung do que ver Taeyong implorando por si.

– Levanta. – mandou.

Taeyong com muita dificuldade levantou, o pau duro já sendo perceptível através do pano fino do short que usava.

Jaehyun rapidamente tirou o próprio cinto, tirando apenas o pau duro para fora da calça social masturbando-o.

– Empina. – Taeyong acatou a ordem, segurando-se na mesa a sua frente e empinando o rabo. Jaehyun alisou a bunda de Taeyong por cima do short, mordendo o lábio inferior. Aos poucos foi descendo o short, respirando fundo ao ver que o Lee não usava nada por baixo. – Puta. – rosnou, descendo o short deixando o menor pelado. Alisou a pele macia de Taeyong, aproximando o rosto da bunda dele. – Eu gosto mesmo do cheiro de pêssego. – falou, lambendo uma longa parte da pele de Taeyong, antes de infiltrar seus dedos no vão da bunda dele.

– J-jaehyun, por favor. – Taeyong fraquejou nos joelhos.

– Só uma lambidinha, eu sei que você gosta.

E o que era pra ser apenas uma lambida se transformou em Jaehyun comendo Taeyong com sua boca, deixando babado para que fosse mais fácil adentra-lo. A entrada se contraia ao redor da sua língua e Taeyong já chorava desesperado enquanto era segurava fortemente pelas mãos de Jaehyun pela cintura.

– Agora você vai sentir devagarinho, eu quero te sentir perfeitamente. – Jaehyun falou assim que se afastou, a boca vermelha e babada.

E Taeyong fez o que foi pedido.

De costas para Jaehyun o Lee foi sentando-se lentamente no pau duro dele, gemendo baixo ao sentir cada centímetro preenchendo-o. Jaehyun secava as costas de Taeyong, até naquela posição o menor conseguia ser lindo para caralho.

– Consegue sentir tudo? – perguntou ao passo em que já estava completamente dentro de Taeyong. – Agora relaxa, eu vou te comer do jeitinho que você gosta.

Taeyong gemeu alto ao sentir a primeira estocada, o pau grosso de Jaehyun o empalava tão bem, o barulho dos corpos se chocando conseguindo ser ainda mais melodioso que a musica que tocava no clube.

– Jaehyun, Jaehyun, Jaehyun...

Porra, Taeyong estava desesperado por ele.

Jaehyun estava concentrado no que fazia, fodendo Taeyong com maestria enquanto o segurava contra si, sentindo as correntes debaixo da mão. Agarrou uma das coxas finas de Taeyong, abrindo-o para que pudesse ter melhor acesso a ele.

Foda-se tudo. Foda-se se estavam em publico, Jaehyun era Jaehyun e nada mais importava para ele do que comer Taeyong naquele momento, ansiando enche-lo com sua porra para assim ouvir Taeyong manhar gostosinho e falar o quanto aquilo era bom pra caralho.

Taeyong se arqueou ao sentir os lábios grossos de Jaehyun em seus ombros, chupando sua pele suada enquanto o quadril dele continuava a fazer o majestoso trabalho de fode-lo.

– Você é a melhor vadia que eu já comi, sabia?

– A melhor e única Jung. – Taeyong falou, agarrando o cabelo sedoso de Jaehyun. O queixo do maior parou no ombro de Taeyong e Jaehyun assoprou novamente no ouvido dele:

– Puta gostosa.

Taeyong manhou, esporrando e se contraindo ao redor do pau de Jaehyun. O aperto foi o suficiente pra Jaehyun sentir sua porra também vir e preencher Taeyong.

O menor deixou o tronco cair pra frente, ainda sendo sustentado pelas mãos de Taeyong, gemendo baixinho.

Jaehyun saiu de dentro de Taeyong virando-o para si, pouco se importando com a sujeira que ambos haviam feito ali. O Jung alisou o rostinho suado de Taeyong, colocando os fios de cabelo dele para trás, botando comtemplar as bochechas rosadas e a boquinha vermelhinha.

Beijou Taeyong pela primeira vez na noite, sentindo os dedos finos em seu cabelo. Estavam sem folego, mas fizeram o beijo faminto pendurar por algum tempo antes de se soltarem.

– Eu vou te comprar mais algumas correntinhas iguais a essa. – Jaehyun começou. – Não vou cansar de te foder desse jeito. 


Notas Finais


https://twitter.com/ANeoMulti/status/1225162130124570624?s=20
É O TAEYONG MANO
eh isso, qualquer errinho eu corrijo depois, bjão


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...